BrasileirasPeloMundo.com
Macau

Macau, a pérola da China

Macau, a pérola da China.

O nosso ingresso no mundo oriental aconteceu através do meu marido, que veio trabalhar como piloto para uma companhia local. Em 2006 pisamos em solo chinês rumo a uma nova vida.

Macau é conhecida como ex-colônia portuguesa, mas ao contrário do que muitos pensam, ela nunca foi uma colônia. Este “pedaço de terra”, na verdade, foi concedido pelo Imperador chinês aos portugueses e é constituído por uma península e duas ilhas: Taipa e Coloane. Localizada no sul da China, situada no delta do Rio das Pérolas, Macau fica a 1h de balsa (ferry) de Hong Kong e, assim como sua vizinha, é considerada uma Região Administrativa Especial (RAEM- Região Administrativa Especial de Macau, ou SAR- Special Administrative Region) que pertence ao território chinês, mas tem suas próprias leis e governo. Isso até 2049, quando passará a pertencer inteiramente à China.

Por ser uma “ex-colônia” portuguesa, a adaptação é um pouco mais fácil, pois existem muitas semelhanças alimentares e culturais, como por exemplo comemoração de datas religiosas como Páscoa, Natal, procissões etc. Mas não se engane achando que irá encontrar todo mundo falando português. Apesar de o idioma oficial ainda ser o cantonês (dialeto chinês) e o português, é muito difícil encontrar pelas ruas pessoas falando o nosso idioma; é mais comum os mais velhos falarem, mas mesmo assim eles não demonstram dominá-lo e raramente se comunicam nessa língua.

Uma curiosidade sobre Macau é que você irá encontrar placas de ruas com os nomes nos dois idiomas, português e chinês, porém o nome em português não é igual ao nome em chinês e isso causa algumas confusões em termos de localização. Como exemplo, o próprio nome da cidade: Macau para o mundo, Ou Mun para os falantes em cantonês e Ao Men em mandarim. Ficou um pouco confuso? Isso é normal em Macau, que é realmente um lugar muito interessante, com muitas culturas fortes e marcantes, o que faz deste pequeno território populoso um lugar único. Sim, populoso! Para se ter uma noção, Macau é considerada a cidade mais densamente povoada do mundo, com aproximadamente 18.811 habitantes/km².

Leia também: adaptação em Macau

Creio que o difícil da adaptação nesta terrinha, além do cheiro do arroz e da comida, que é muito oleosa (passei mal durante meus primeiros 15 dias aqui) é você se livrar de certos pré-conceitos, do famoso jeitinho brasileiro, e passar a acreditar na saúde pública. Isso sem contar com a barreira da linguagem, mas, nada que “mímica e ação” não resolvam. Quando falo de nos livrarmos de pré-conceitos, refiro-me a deixar para trás alguns conceitos que norteiam nossa cultura, ou melhor, nos acostumarmos com o ritmo de vida deles e com o seu pensamento “prático”. Esse pensamento “prático” é mais ou menos assim: você vai a um restaurante e pede carne grelhada, mas quando chega a carne, é frita. Então, mo man tai (sem problema), é tudo carne. Aliás, essa é uma expressão que você vai ouvir muito por aqui.

1fbb1bcb-3b63-45e7-8bcf-4d93c831c60f

Ao contrário do que se pensa, os apartamentos não são tão pequenos. Isso vai depender do seu orçamento e podemos ter ajuda com diaristas que, em sua maioria, são de ascendência filipina.

A economia macaense gira basicamente em torno dos cassinos, o que leva a cidade/governo ser apelidada de Las Vegas da Ásia, porém, sem o entretenimento que aquela Las Vegas, a real, possui. Aqui é só jogo, mesmo. Mas se engana quem acha que, por ter cassinos, a cidade funciona 24 h. Muito pelo contrário. É raro encontrar algo aberto após às 23 h, com exceção dos bares, que normalmente fecham às 2 da manhã, e das áreas de jogos. Estas, nunca fecham.

Com os cassinos chegaram também as grandes marcas mundiais de luxo como Chanel, Dior, Hermès, Louis Vuitton, Prada, Jimmy Choo, dentre outras, e quem mora na China sabe que não existe neste planeta povo mais consumista do que o chinês.

Em termos de receitas, já há alguns anos que Macau vem superando Las Vegas (USA). Como em todo lugar de jogo, o luxo, as drogas e a corrupção estão presentes, mas nada que vá atrapalhar sua vida no dia a dia. A criminalidade é baixa; no ano de 2015 houve apenas um assassinato (dado fornecido pelo governo). Diferente da China, Macau não adota a pena de morte. Em diversas áreas ainda segue os códigos portugueses.

Leia também: Natal em Macau

O sistema de transporte público é constituído somente por ônibus, mas o metrô de superfície está sendo construído, o que causa transtornos no trânsito. Fora isso e excluindo as horas de pico (em determinados lugares), o trânsito ainda é bem tranquilo. Uma outra forma de se locomover pela cidade é por meio dos shuttle buses, ônibus que os cassinos disponibilizam para trazer os usuários aos seus estabelecimentos.  Além disso há os táxis, que não são caros. Cuidado ao atravessar as ruas, pois assim como na Inglaterra, aqui se dirige na esquerda.

Enfim, nestes 10 anos de Macau, posso dizer que sou apaixonada por esta pequena grande “cidade”, que nos acolheu tão abertamente. Aqui também nasceu nosso segundo filho. É um lugar que jamais irá sair dos nossos corações.

Related posts

A arquitetura em Macau

Fernanda Martins

A importância do esporte em Macau

Fernanda Martins

Curiosidades da adaptação em Macau

Fernanda Martins

7 comentários

thaisvferrari Março 2, 2016 at 11:10 am

Adorei ! Fernanda sabe tudo de Macau, além de ser ótima guia turística.

Resposta
Fernanda Martins Março 12, 2016 at 11:54 am

Obrigada, Thais! Espero que retorne a Macau. bjs

Resposta
Sarah Leal Março 13, 2017 at 2:00 pm

Olá, Fernanda, vi aqui suas informações sobre Macau, visto q meu esposo assim como o seu rosto piloto, e foi chamado para uma entrevista de trabalho aí …Queria saber se possui uma outra forma de contato c vc, email, insta, whattsapp…
Grata,

Sarah

Resposta
Adriana Pereira Julho 1, 2017 at 9:16 pm

Olá Fernanda, você ainda mora em Macau? Assim como você, meu marido também é piloto e vamos para Macau. Gostaria de entrar em contato com você para mais dicas, as que li aqui foram ótimas! Adriana

Resposta
Mariana Grossi Bernardi Agosto 7, 2017 at 9:13 pm

Olá Fernanda, gostaria de entrar em contato com vc, quero saber mais sobre Macau, pois meu marido também é piloto e tem intenção de trabalhar aí ! Se possível me responda !!!! Obrigada !

Resposta
Ann Moeller Agosto 9, 2017 at 7:09 pm

Ola Mariana, a Fernanda não colabora mais com o BPM. Indico procurar por grupos de brasileiros morando em Macau pelo Facebook. Boa sorte! Equipe de Editoras BPM

Resposta
Mariana G [email protected] Agosto 10, 2017 at 9:17 am

Ann Morller, obrigada pelo Feedback! Irei procurar no face…

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação