BrasileirasPeloMundo.com
China Macau

Apreciando as pequenas coisas em Macau

Apreciando as pequenas coisas em Macau.

Desde que a pandemia começou, fiquei presa em Macau e cá estou, já há um ano sem sair desta cidade. Para vocês terem noção, Macau tem só 115 km2 e é mais ou menos do tamanho do município de Itajaí de Santa Catarina. Imagina ficar por um ano numa cidadezinha sem poder sair para nenhum lugar, nem ao menos viajar de carro ou ônibus para alguma cidade vizinha.

Macau está conectada por terra com apenas duas cidades da China Continental, e para estas duas cidades é preciso fazer quarentena de 14 dias (ultimamente 21 dias), isso claro para quem não tem o passaporte de Macau ou o que eles chamam de documento de trânsito entre Macau e China, que é o meu caso.

Antes da pandemia eu até podia ir para Hong Kong de barco, várias vezes por mês, pois quem é cidadão de Macau pode visitar a cidade à vontade, sem precisar de visto. Mas com a pandemia, Hong Kong infelizmente exigiu a quarentena para os cidadãos de Macau também.

Leia tambem: Coronavírus em Macau

Como estou empregada, não vale a pena pedir férias já que eu teria que ficar 28 dias em quarentena (ultimamente 42 dias) contando ida e volta e não valeria a pena.

O jeito é esperar este período pandêmico passar, ou esperar que quem já foi vacinado seja liberado, que é o caso de algumas pessoas em Macau. Um assunto por fora do tema: a população de Macau já está sendo vacinada usando as vacinas da Sinopharm, da Pfizer Biontech ou da Atrazeneca. O indivíduo pode escolher qual vacina tomar.

Eu felizmente já fui vacinada e fico no aguardo de que eles liberarem a fronteira e a quarentena para quem que já está imunizado. O assunto da vacinação irei contar com mais detalhes no meu próximo artigo, até porque saberei mais a respeito.

Altos e baixos durante a pandemia

Voltando ao nosso assunto, eu passei por momentos de altos e baixos durante a pandemia, já fiquei bem decepcionada com a situação de não poder ir a nenhum lugar, ao contrário dos meus amigos no Brasil, que puderam fazer road trips (viagens pela estrada) para outras cidades, claro sempre respeitando ao máximo a questão do isolamento e se cuidando sempre.

Já eu, só pude vagar pelas ruazinhas da minha cidade. Foi também nesta época que acabei valorizando mais a cidade de Macau e a sua beleza histórica e moderna ao mesmo tempo. Descobri vários lugarzinhos que nunca havia visto e acabei explorando mais cantos e guetos.

Fonte: Arquivo pessoal

Vi que Macau vem abrindo mais lojas de cafés, restaurantes saudáveis e academias, o que antes não era muito valorizado, os cafés são um mais criativo que o outro e, quase todos eles, possuem rooftops (coberturas) para admirar a cidade de cima. Muita gente vai nesses cafezinhos para ler, passar o tempo, tirar fotos e etc.

Os restaurantes naturais possuem refeições com preços bem acessíveis. Está ficando mais fácil comer bem sem gastar muito e todos eles possuem grandes variedades de alimentos saudáveis, muita salada, proteína, alimentos orgânicos, carboidratos bons, entre outros.

Antigamente Macau tinha apenas 2 ou 3 academias e nenhuma ficava aberta 24 horas, ultimamente têm sido abertas várias academias de 24 horas e as mensalidades vêm caindo também pela quantidade de ofertas na cidade.

Apreciando as pequenas coisas em Macau

Ou seja, eu percebi que esta cidade tem tudo o que é preciso para se ter uma vida boa e saudável, só perde quem não corre atrás das coisas boas. Por mais que a cidade seja pequena, e tirando claro os ambientes de cassinos e lugares chiques no estilo Las Vegas, que na verdade são mais chamativos para os turistas, ela sempre acaba me surpreendendo com os cantos e cenários mais históricos e antigos.

De um lado temos os hotéis magníficos de 5 estrelas, restaurantes chiquérrimos com estrelas Michelin, de outro lado temos praias, claro que não se comparam com as do Brasil, mas dá para matar a vontade de tomar um banho de sol e dar umas pisadinhas na água. Lógico que não são aquelas praias brasileiras que possuem ondas gigantes para surfistas e areias esfoliantes, por conta da geografia, mas as praias dão para o gasto.

Macau aconchegante

Temos montanhas para fazer trilhas e ter uma visão 360 graus da cidade, Eu sempre tento ao máximo fazer trilha todo final de semana e é muito acessível pois temos umas 5 montanhas. Uma delas fica a apenas 5 minutos da casa do meu noivo, então sempre que conseguimos damos uma passada pelas trilhas.

Aprendi a apreciar o tempo gasto e as pequenas maravilhas oferecidas por esta cidade e por mais que eu tenha vindo de uma cidade grande como São Paulo, Macau para mim está sendo bem aconchegante e se eu tiver que voltar agora para o Brasil, fico até desnorteada pelo tamanho do lugar. Estou acostumada com as ruazinhas, as montanhas que ficam a 5 minutos de casa e as diferentes cafeterias para se tomar um cafezinho de tarde.

Quer saber mais sobre o BPM? Siga-nos também no Instagram e no Facebook.

Related posts

O clima em Macau

Fernanda Martins

Maternidade em Macau

Fernanda Martins

Chegadas e partidas na China

Christine Marote

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação