BrasileirasPeloMundo.com
10 Motivos Polônia

10 motivos para morar em Varsóvia

Enquanto estava me preparando para escrever este texto, comecei a refletir: quais foram os motivos para morar em Varsóvia que foram decisivos para mim? Bem, a Polônia em si, num primeiro momento, não estava nos meus planos; a vida me trouxe para cá. E sabendo que não conseguiria viver em cidades pequenas do interior, foi certeiro: Varsóvia.

Eu gostaria de listar aqui 10 razões não apenas no sentido pragmático, mas também mostrar como essa cidade me conquistou. Do amor turístico à primeira vista ao olhar que só aqueles que vivem o cotidiano de suas cidades sabem o que seus recantos e encantos têm a oferecer, o que a faz ser tão especial? Vamos lá!

Capital e ainda assim, pequena

Vista da Rua Marszałkowska do PKiN, Palácio de Cultura e Ciência. Fonte: pixabay.com

Quando falo para algum polonês que Varsóvia é pequena, eles me olham espantados. Então explico que venho de São Paulo, aquela caótica, mas não menos bela e interessante cidade brasileira. Em 30 minutos (sem trânsito) se cruza a cidade. Do meu bairro vou caminhando para a rodoviária. Estou a 20 minutos do Aeroporto Internacional e a 15 do centro histórico. Também vale ressaltar que o sistema de transporte da cidade é muito eficiente, interligando toda a região metropolitana de Varsóvia.

Reflexões sobre a Fênix que renasceu das cinzas

Monumento ao Levante de Varsóvia. Foto: Acervo pessoal.

Sou uma pessoa que ama história e sempre busco conhecer sobre o local em que estou. Sentir os séculos de história de um lugar é tão mágico para mim que pareço uma louca andando pela cidade, lendo placas e tirando fotos. Senti isso em outras cidades que amo e já visitei, mas devo confessar que Varsóvia é um caso particular.

Aqui, a cada esquina se vê placas e monumentos em memória aos poloneses que morreram nas guerras ou do símbolo da resistência polonesa durante a Segunda Guerra Mundial. Visitar o Museu do Levante de Varsóvia e assistir a reconstituição do sobrevoo do B-24 Liberator sobre a cidade destruída é emocionante. Dos passeios pelo centro histórico reconstruído na década de 1950 ao prosaico ato de pegar um ônibus diariamente para o trabalho, tudo é um convite à reflexão.

Um ar dos tempos socialistas

Símbolo de Varsóvia, Palácio de Cultura e Ciência, também conhecido como PKiN e ‘Presente de Stálin’.

Não conheço outros lugares que tiveram esse passado socialista-comunista para afirmar que ainda há essa aura. Está na arquitetura (como o prédio onde moro), nos monumentos (como o Palácio de Cultura e Ciência, também conhecido como o ‘Presente de Stálin’) e nas pessoas, sobretudo as mais velhas. Ainda há muitos restaurantes típicos desse período conhecidos como Bar Mleczny (literalmente, bar de leite) ou bares e cafeterias conhecidos como Pijalnia, bem como mercados – como o Hala Mirowska – que conserva bem esse passado.

Cidade mais cosmopolita da Polônia

Fonte: pixabay.com

Num primeiro momento, para o estrangeiro que passa a viver longe de seu país, é bem reconfortante encontrar outros estrangeiros nesta fase de adaptação. Eu não conseguiria viver em uma cidade pequena do interior sem dominar o idioma ou com menos opções de lazer – comparadas às cidades grandes. Além disso, Varsóvia possui vários colégios bilíngues e diversos centros culturais de vários países de todos os continentes.

Cidade verde

Jardins no telhado da Biblioteca da Universidade de Varsóvia.

Além das margens preservadas do rio Vístula (é um dos únicos rios europeus que mantém parte de suas margens em trechos urbanos preservadas), possui inúmeros parques pela cidade, entre eles, o famoso Łazenki Krolewski. No verão, o parque está repleto de atrações. O programa mais tradicional é assistir, durante o verão, aos concertos de música clássica do repertório de seu mais ilustre compositor, Fryderyk Chopin, a frente da estátua. É maravilhosa a sensação de estar conectado a natureza, ouvindo música clássica deitado na grama sentindo o cálido sol do verão polonês em seu rosto.

Observar os ciclos das estações

O outono dourando Varsóvia. Fonte: pixabay.com

Bem, podemos observar isso em vários lugares do mundo acima dos trópicos. Mas o que me impressionou mesmo foi perceber como isso altera o humor do polonês. Embora não tenhamos mais invernos tão rigorosos como há alguns anos, ainda assim, temos temperaturas baixas que ao longo do inverno oscilam dos 5 aos -15 graus. Perceber as primeiras folhas verdes brotando nas árvores secas, ver o pólen ‘voando’ das árvores e os dentes-de-leão brotando no chão anunciando dias cada vez mais quentes e longos é, de fato fascinante.

A mudança de humor é percebida nas pessoas. É uma corrida para aproveitar cada dia do verão, com seus festivais, shows e atrações. Da mesma forma ver as primeiras folhas amarelarem, ganhar os mais lindos tons dourados até secarem e formar um tapete no chão, traz um belo sabor melancólico anunciando a chegada do outono. E mesmo que as temperaturas vão caindo cada vez mais, esperar os primeiros flocos de neve também é uma alegria pelo menos para os estrangeiros, pois a maioria dos poloneses não gosta da neve.

Segura, mesmo sendo capital

Caminhar pelo boulevard do Rio Vístula à noite e admirar as luzes do Estádio Narodowy e da Ponte Poniatowskiego é muito seguro. Fonte: pixabay.com

Longe de mim reforçar estereótipos tolos tais quais ‘na Europa não há violência’ ou ‘ tudo de ruim só acontece no Brasil’. Mas o fato é que Varsóvia é uma das capitais estrangeiras que conheço onde mais me senti segura, tanto com relação à violência urbana quanto a ameaças de atentados terroristas. É seguro para mulheres também. Aqui eu não preciso ficar em estado de alerta 24h por dia, seja para caminhar à noite mesmo por bairros não tão centrais ou pegar transporte público ou táxis sozinha.

Um dos menores custos de vida nas capitais da União Europeia

Złote, a moeda polonesa. Fonte: pixabay.com

Varsóvia é a capital dos países da União Europeia com menor custo de vida. A Polônia não faz parte da zona do Euro, e tudo indica que não fará tão cedo. Comparando com cidades europeias ou brasileiras, isso se torna mais visível ainda. Um casal sem filhos pode viver de forma simples com uma renda líquida média de 5 mil PLN (atualmente, pouco mais que 1.200 dólares).

Localização privilegiada

LOT, a cia. aérea polonesa. Fonte: pixabay.com

A Polônia está localizada no centro-leste europeu. Estamos a 6h de trem de Berlim e a 3h30 de Cracóvia. Em 2h de voo, chegamos a capitais como Londres, Roma ou Paris. Férias de verão, recesso de final de ano ou simplesmente aproveitar aquela promoção e passar um final de semana num desses lugares é realmente tentador.

Coisas varsovianas

Apresentação de música francesa em comemoração a queda da Bastilha, no parque Łazenki. Foto: Acervo pessoal.

Descobrir Varsóvia é ir além da rota turística, mesmo sabendo que há roteiros incríveis como o da história judaica, do período socialista, da rota real, do Papa João Paulo II, de Chopin, de Nicolau Copérnico. Todos são ótimos para começar a descobrir a cidade. Mas com o passar dos meses, fui desvendando mais fases e faces de sua história, de sua gente. Fui entendendo que praia não faz falta, pois estar à beira do Vístula ou em qualquer um de seus parques, é uma delícia. Da mesma forma o futebol; os poloneses são tão apaixonados quanto os brasileiros nesse quesito. Descobri cafés charmosos, bares descolados, cinemas e teatros cheios de nostalgia, além de todo tipo de restaurante que possamos imaginar. Até se der saudade da comida brasileira, dá para matar a vontade.

Então, gostou? Programe sua viagem e venha conhecer o lugar que hoje chamo de lar.

Leia também: dez curiosidades sobre a Polônia

Para saber mais sobre Varsóvia:

Related posts

Dez motivos para morar na Áustria

Mariana Gonçalves

Primeiros Passos na Polônia

Regiane Iwanowicz

Dez motivos para morar em Barcelona

Juliana Azevedo Gomes

31 comentários

Cecília Abril 26, 2016 at 2:44 am

Olá Viviam,
Gostei muito do seu post.
Sou de São Paulo e estou procurando conhecer um pouco mais a capital polonesa, pois é bem provável que me mudarei com minha família no próximo ano para este lugar adorável.
Ficaria muito agradecida se pudesse ter mais informações.
Obrigada,
Cecília.

Resposta
Vivian Kulpa Abril 29, 2016 at 7:59 pm

Olá Cecília,
Obrigada pelo seu comentário. Continue acompanhando o blog, pois a cada mês temos posts interessntes, inclusive das outras colunistas na Polônia, a Gizelli e a Valéria.
Caso tenha alguma sugestão para um tema, será um prazer escrever sobre ele.
Abs,
Vivian

Resposta
Clarissa Abril 27, 2016 at 2:30 pm

Oi Vivian! Escrevo pro blog também e adorei seu texto. Meu namorado é polonês e vivemos na Grécia, mas já fui conhecer a terra dele e gostei bastante! Varsóvia é uma cidade bem interessante. Devo voltar em breve! Quem sabe nos batemos por aí! Beijos!

Resposta
Vivian Kulpa Abril 29, 2016 at 7:52 pm

Oi Clarissa!
Obrigada pelo seu comentário. Que legal saber disso! Seria um prazer conhecer mais uma BPM. Aliás já tem uma turma boa de brasileiras por aqui, nos encontramos pelo menos uma vez por mês.
Beijo grande e até um dia!
Vivian

Resposta
alex sandro enchaki Maio 8, 2016 at 5:43 am

Concordo com seu texto.. é bem isso mesmo !! Sou de origem Polonesa e Varsóvia me surpreendeu.. Um Verão agradável com um cheiro de natureza os parques floridos .. Os deliciosos Piroguis.. sopas frias refrescante.. !! Cracovia !! Que delícia assistir um concerto em uma igreja.. e depois tomar um drink na praça .. Quero voltar….

Resposta
Vivian Kulpa Maio 8, 2016 at 12:58 pm

Olá Alex Sandro,
É muito bom, não é mesmo? Eu também sou apaixonada pelos pequenos detalhes e observar isso aqui, é uma das coisas que mais gosto de fazer. E ainda há muita coisa para descobrir. Volte mesmo 🙂
Obrigada pelo seu comentário.
Abs,
Vivian

Resposta
Jonas Jurack Maio 18, 2016 at 2:33 pm

Olá Vivian. Possuo cidadania polonesa, e estou pensando em passar um tempo na Polonia. Nos poderiamos converssar via email. Meu email é [email protected]. Obrigado

Resposta
Geraldo Petkowicz Maio 25, 2016 at 4:59 pm

Meu sonho era morar em Varsóvia. O problema é como. Enquanto isso, sigo sonhando

Resposta
Gustavo De Mauro Junho 18, 2016 at 2:45 pm

Boa tarde, Vivian!

Em primeiro lugar, gostaria de lhe parabenizar pela sua matéria, Sou descendente de italiano e estou aqui na Itália para dar entrada no meu processo de reconhecimento de minha cidadania.
Estou fora do Brasil desde o final do ano passado, quando fui morar em Berlin, naquela ocasião tive oportunidade de conhecer uma pequena e charmosa parte da Polônia, Poznan, passei 11 dias por lá e na hora de voltar, tive uma enorme dificuldade, pois já estava apaixonado por aquele lugar, jurei para mim mesmo que um dia eu retornaria, só que dessa vez, para desbravar muitas outras regiões das terras polacas. Assim como você, sou verdadeiramente apaixonado por história e particularmente pela do leste europeu, sou um aficcionado por tudo que se refere às suas origens, sou jornalista e estudo há muitos anos toda a sua rica história.
Depois de muito pensar, analisar todas as possibilidade, estou decidido a morar na Polônia, confesso que o seu texto me fez bater o martelo, penso em seguir com os meus planos no final desse mês, creio que Varsóvia será o meu lugar escolhido, mas não posso deixar a emoção tomar conta de mim e me esquecer das questões práticas, por isso, gostaria de contar com a sua ajuda nesse sentido, se isso for possível para você, dicas essenciais no que se refere à moradia principalmente, localização, então, deixo os meus contatos abaixo e lhe espero em qual deles lhe melhor convier.
Mais uma vez, agradeço pelo seu empurrão final à minha decisão.

Facebook: Gustavo De Mauro Pinheiro
E-mail. [email protected]
WhatsApp. +39 333 975 5298

Resposta
Vivian Kulpa Junho 22, 2016 at 2:03 pm

Olá, Gustavo!

Fiquei muito feliz com seu comentário. Desejo imensamente que você consiga sua cidadania rapidamente e assim poder continuar seus projetos. Os brasileiros que vivem aqui na Polônia têm um grupo no Facebook que é bastante interessante, bem como há grupos por cidade.
Continue nos acompanhando aqui também, pois há vários textos que abordam a parte prática da vida na Polônia.

Obrigada e até mais,
Vivian

Resposta
Wellington Agosto 20, 2016 at 12:56 am

Olá Vivian ..!

Gostei muito de sua matéria sobre a Polônia,ainda não conheço mas da maneira que você escreve deve ser mesmo deslumbrante.
Gostaria se possível saber mais sobre a Polônia,tipo onde se hospedar a um custo econômico,e também sobre trabalho ou seja é difícil conseguir trabalho aí em Varsóvia ?
Ainda mais que não sei falar polonês,somente inglês,será que isso seria um impeditivo.

Bom,quero agradecer a ti.

Abraços

Wellington Fernandes

Resposta
Vivian Kulpa Agosto 23, 2016 at 1:36 pm

Olá Wellington,

Muito obrigada pelo seu comentário! Sim, tenho um olhar poético e respeitoso sobre este país lindo, mas também falo das dificuldades, pois nada é perfeito, porém, tudo depende do modo como encaramos a vida.
Falei um pouco sobre trabalho em meu primeiro post, ‘Quero trabalhar, por onde começar’ e sobre o aprendizado da língua e alguns aspectos culturais que envolve este tema. A Gizelli, colunista também aqui da Polônia, escreveu um post bem completo sobre moradia em Varsóvia.
Continue acompanhando o blogue, pois ainda vamos abordar muitos assuntos interessantes sobre a Polônia.

Abs,
Vivian

Resposta
Sayonara Hoffe Agosto 30, 2016 at 3:57 pm

Olá Vivian!
Tô adorando as informações que vocês disponibilizam pra gente. Estão de parabéns!
Meu marido trabalha na industria de vídeo games e está em contato com uma empresa em Varsóvia, Ao que tudo indica as chances são grandes.
Depois de ver sua postagem fiquei mais animada com a possibilidade. Percebi que não é tão assustador quanto parecia há “algumas leituras a menos”…. rsrsrs
Tenho algumas dúvidas e se for possível me ajudar ficarei agradecida.
1- Temos 2 gatas e estamos com medo de enfrentarmos dificuldades para levá-las (e não iremos a lugar algum sem elas), você acha que se fizermos todos os procedimentos exigidos pela UE teremos algum problema extra com isso?
Pergunto isso pois pra tomarmos alguma decisão e ele se comprometer com a empresa precisamos não ter dúvidas da aceitação delas aí.
2- Andei vendo apartamentos e não vi telas nas janelas, como vemos muito aqui no Brasil. Eles não utilizam?
3- A empresa é próxima ao bairro Praga-Polnoc, e meu marido gostaria de morar bem próximo. Você saberia me dizer se este bairro é bom? (quando digo bom, me refiro a comércio, segurança, facilidade de locomoção).
4- Como fica para tirarmos habilitação aí? Posso dirigir com minha PID enquanto viver aí? É necessário aprender o idioma para dirigir?

Desde já agradeço pela ajuda.
Brigadinhaaaa

Resposta
Vivian Kulpa Setembro 1, 2016 at 1:27 pm

Ola Sayonara,

Muito obrigada pelo seu comentário. É muito legal saber que podemos contribuir de alguma forma.
Bem, vamos às questões.
1- Não. Seguindo todos os procedimentos exigidos da companhia áerea pela qual você virá e para entrar na UE, não haverá problemas em trazer suas gatas. Vamos falar sobre isso futuramente.
2- Não é muito comum nos apartamentos, porém existe sim. Isso é importante, por exemplo, para a segurança das crianças e dos bichinhos.
3- Eu diria que todos os bairros de Varsóvia são ótimos, por todos serem bem servidos de comércio, transporte e segurança. Você pode optar por um bairro por ter mais área verde ou um metrô próximo, ou ainda por morar em prédios mais novos (porém, mais afastados do centro) ou mais antigos (décadas de 50-60), mas bem mais centrais. Praga-Północ fica à margem direita do Rio Vístula. Logo após o final do regime socialista, durante a década de 90, era considerado um bairro perigoso. Hoje em dia não mais. Há uma onda de renovação cultural, e para mim, é um bairro bem agradável e interessante, por ser mais multicultural. Mas como cada um tem uma percepção diferente, apenas conhecendo para sentir se é um bairro que lhe agrada ou não.
4- Estamos pensando em escrever sobre este assunto, pois eu vou passar por isso em breve. Não é necessário falar polonês para iniciar o processo de aquisição da habilitação para dirigir. Dependendo da região, é possível encontrar instrutores que falem inglês, bem como fazer o teste online neste idioma. Com relação à PID, você pode usá-la até 6 meses. Depois disso, você tem que dar entrada na transferência de sua habilitação brasileira pela polonesa para poder dirigir aqui. Mais adiante vamos esclarecer como funciona este processo.

Espero ter ajudado. Continue nos acompanhando para saber mais sobre estes e outros assuntos sobre a vida na Polônia.
Abs,
Vivian

Resposta
Jader Almeida Setembro 17, 2016 at 11:07 pm

Olá Vivian, em julho deste ano conheci a capital Polonesa, tive a oportunidade de conhecer outras cidades deste país tão rico em todos os aspectos, e realmente seu texto abordou bastante o que senti nesses dias que passei na Polônia, e ao retornar para o Brasil, tive aquele sentimento de tristeza e esperança de um dia poder voltar e quem sabe até morar nesta cidade, giz vários amigos. Porém tenho uma pergunta: quanto a língua polonesa,você teve muita dificuldade para aprender? E quais foram os métodos utilizados?

Resposta
Vivian Kulpa Setembro 18, 2016 at 7:36 am

Olá Jader,

Obrigada pelo seu comentário.
Sim, sou apaixonada por esta terra pois a cada dia que conheço alguma coisa mais vejo que é muito pouco diante de tanta história.
Quanto a língua…bem, eu estou estudando e falta muito ainda, pois é um idioma bem diferente, porém não acho tão difícil, pois como línguas é uma paixão minha, amo estudar e tentar transpassar essses obstáculos.
Dei algumas dicas no meu texto aqui no blogue, sobre o aprendizado de línguas, para quem está começando. Porém, uma vez que você esteja vivendo aqui, não terá dificuldades em encontrar escolas para aprender a língua, o que é o mais indicado.
Boa sorte e continue nos acompanhando.
Abs,
Vivian

Resposta
Leilah Fevereiro 17, 2017 at 6:14 pm

Oi Vivian! Achei seu texto por acaso na Internet. Há uma possibilidade concreta de me mudar pra Varsóvia com a minha família devido ao trabalho do meu marido. No começo fiquei meio assustada, por conta da língua, por ser frio, por ser desconhecido pra mim, mas ler seu texto me trouxe uma paz! Fiquei feliz de poder ter essa oportunidade! Vc poderia me passar mais dicas, textos, etc? Falar inglês aí resolve ou é necessário dominar o polonês? Há casas legais para morar? E pra criança? Tenho um menino de 4 anos! Ainda estou me acostumando à ideia….bjs e obrigada!

Resposta
Paulo Moraes Abril 18, 2017 at 3:39 pm

Olá Vivian, muito bom o seu post.

Estou à concorrer uma vaga de emprego na Polonia e fiquei com duvida quanto a aceitação de estrangeiros latinos que falam apenas Portugues Nativo e Ingles Fluente dentro a Polonia.

Há alguma restrição em Varsóvia para pessoa falante do idioma ingles no dia a dia?

Muito Obrigado!

Paulo Moraes

Resposta
Vivian Kulpa Abril 20, 2017 at 6:53 am

Olá, Paulo!

Em grandes cidades como Varsóvia, eu diria que não, eu sou um exemplo disso! Vivi praticamente os dois primeiros anos só com o inglês, pois comecei a me dedicar mais ao estudo do polonês no último ano. O grande problema é que, com o tempo, nos damos conta do quão importante e necessário é aprender e falar a língua para, de fato, nos integrarmos à cultura polonesa e termos uma vida diária mais tranquila. Os poloneses apreciam – e muito – o esforço dos estrangeiros em aprender o idioma deles, então qualquer tentativa, por mais que não nos entendam, já é válida e pode arrancar sorrisos e solicitudes. Portanto, ao vir para cá, não faça como eu, inicie o quanto antes um curso de polonês para aproveitar tudo o que este país tem a oferecer.

Obrigada pelo seu comentário!
Abs,
Vivian

Resposta
Marco Maio 10, 2017 at 3:14 pm

Oi Vivian. Muito bom o seu texto, gostei bastante.
Apenas uma pergunta, a Polônia já integra de fato à zona do Euro? Um brasileiro com dupla nacionalidade (italiana), pode morar e trabalhar tranquilamente na Polônia? Obrigado.

Resposta
Vivian Kulpa Maio 11, 2017 at 9:07 am

Olá, Marco!

A Polônia faz parte da União Europeia desde 2004, mas não adotou o Euro como moeda oficial. Sim, brasileiros com cidadania de países pertencentes a UE podem sim morar e trabalhar na Polônia, uma vez que, neste caso, são também cidadãos europeus. Falo um pouco sobre isto neste texto: http://www.brasileiraspelomundo.com/quero-trabalhar-por-onde-comecar-3-338457756-002024595

Além desse, temos muita coisa referente à Polônia, sinta-se à vontade para consultá-los!

Obrigada pelo seu comentário!

Abs,
Vivian

Resposta
Felipe Teixeira Junho 12, 2017 at 4:17 pm

Olá Vivian, encontrei seu site pois a empresa onde trabalho me ofereceu uma transferência para Varsóvia. Gostaria de conversar um pouco com você pois é uma mudança um pouco drástica e me parece que a barreira cultural é grande. Podemos trocar uns emails?

Resposta
Vivian Kulpa Junho 16, 2017 at 9:29 pm

Olá, Felipe!

Se você vier com um emprego certo e visto de trabalho, não perca essa oportunidade, ainda mais vindo para Varsóvia, uma cidade considerada por mim pequena, mas ao mesmo tempo bem diversificada. Há muitos brasileiros vindo para cá – mesmo com toda família – e não se arrependeram.

Temos outros textos bem interessantes aqui no blogue falando sobre a Polônia, inclusive de outras colunistas. Fique à vontade para explorá-los. Se tiver alguma dúvida, será um prazer respondê-lo por aqui, pois eu não tenho outro canal de comunicação que não seja pelo blogue.

Também há no Facebook alguns grupos de brasileiros que vivem na Polônia com muita informação e troca. Vale a pena conferir.

Muito obrigada pelo seu comentário, continue nos acompanhando!

Abs,
Vivian

Resposta
Luciane Bindes Julho 13, 2017 at 7:30 pm

Belíssimo texto Vivian! Enquanto lia, um filme parecia estar passando em minha cabeça, reconhecendo cada detalhe por você descrito como experiências que também já vivenciei nesta cidade incrível! Sinto-me privilegiada em poder partilhar da cultura desse povo e desse país! Obrigada por sempre nos transmitir tantos conhecimentos e informações sobre essa linda cultura! Um abraço!

Resposta
Vivian Kulpa Julho 14, 2017 at 8:03 pm

Olá, Luciane

Eu acho incrível essas fases de adaptação, a percepção de quem somos num lugar novo, e em vez de sofrer com a mudança, aprender com isso.

Muito obrigada pelo seu comentário! Continue nos acompanhando.

Abs,
Vivian

Resposta
Lucas Alexandre Agosto 2, 2017 at 8:06 pm

Olá, Vivian gostei muito da sua página, parabéns está muito bem detalhada, como você eu sou apaixonado pela polônia, gostaria de viver na europa, gosto muito do leste europeu…
Vou visitar a polônia no próximo dia 7 de agosto, vou ficar praticamente um mês na polônia, mais especificamente em Varsóvia, meu inglês eu considero como bom, mas posso aprimorar sem dúvida, gostaria de saber se existe oportunidades de empregos para estrangeiros que falam somente o inglês????
existem possibilidades????
Um abraço

Resposta
Vivian Kulpa Agosto 3, 2017 at 7:22 am

Olá, Lucas

Com certeza o inglês é, neste caso, mais importante que o polonês, num primeiro momento, pois há muitas empresas multinacionais aqui. A área que mais contrata estrangeiros é a TI.
Dê uma olhada no texto que escrevi sobre como trabalhar aqui na Polônia http://www.brasileiraspelomundo.com/quero-trabalhar-por-onde-comecar-3-338457756-002024595
De qualquer forma, é muito bom que você venha conhecer e “sentir” o país antes de se mudar definitivamente. Acho que você vai gostar 🙂

Muito obrigada pelo seu comentário, continue nos acompanhando.

Abs,
Vivian

Resposta
Mauro César Agosto 5, 2017 at 12:55 am

Olá Vivian Kulpa, Tudo bem?!
Meu nome é Mauro, sou de Curitiba/PR, gostei muito desse artigo, tenho visto e lido muitas boas referências sobre esse país e pretendo aprender o idioma aqui em minha cidade para daqui a algum tempo poder conhecer a Polônia. Quero perguntar-lhe, pelo que tu observas, quais são as profissões, áreas ou segmentos nesse mercado, que estão mais em destaque ai na Polônia, para estrangeiros? Eu sou afrodescendente, será que aí há muitos problemas em relação a preconceito racial ou coisas desse tipo por aí, na sua opinião? Grande abraço e tudo de bom ai !!!!!!!!! =D

Resposta
Vivian Kulpa Agosto 7, 2017 at 9:17 am

Olá, Mauro

A Polônia mudou bastante, desde a primeira vez que vim aqui, em 2011. Varsóvia tem recebido gente do mundo todo, turistas e imigrantes, embora ainda seja um número pequeno, comparado a outros países.

Não vou dizer a você que não há preconceito contra estrangeiros ou episódios de racismo, infelizmente há, sim, casos isolados. Falei um pouco sobre isso aqui: http://www.brasileiraspelomundo.com/polonia-imigracao-e-preconceito-411833629

Com relação a empregos, a área de TI é a que contrata mais, sem sombra de dúvida, candidatos estando ainda no Brasil. Aqui falei sobre como trabalhar na Polônia: http://www.brasileiraspelomundo.com/quero-trabalhar-por-onde-comecar-3-338457756-002024595

Seria muito interessante que você viesse conhecer o país primeiramente e ter suas impressões, acho que você vai gostar.

Obrigada pelo seu comentário.
Abs,

Vivian

Resposta
Cristina Oliveira Maio 16, 2018 at 1:25 pm

Oi, Vivian, tudo bem? Bem … como todos, parabéns pelo site. Gostaria de receber sua dica de como ir de Varsóvia para Vilnius, pensando nas opções trem e ônibus. Bjssssss

Resposta
Vanderlei Agosto 30, 2018 at 4:33 pm

Olá Vivian

Tenho muita experiência em TI, mas sem diploma. Há chance de trabalhar na Polônia? E o idioma, como vai ser ?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação