BrasileirasPeloMundo.com
10 Motivos Abu-Dhabi Emirados Árabes Unidos

10 motivos para não morar em Abu Dhabi

Nem tudo são flores, especialmente no deserto. Logo, se antes eu fiz o artigo “10 motivos para morar em Abu Dhabi“, baseado nas minhas experiências pessoais, nada mais justo que fazer agora o de 10 motivos para pensar duas vezes antes de se mudar. Vem comigo!

1- Calor excessivo no verão

Sem dúvida, o calor impiedoso do verão de Abu Dhabi é o fator negativo número 1 quando se pensa em morar aqui. É angustiante, terrível e agoniante saber que o verão chegará e passar por ele aqui. Quem pode, foge, quem não pode, fica, sofre e sua muito. São alguns meses em que as temperaturas são cruéis e não é possível aproveitar a vida outdoor, ou fora de casa. Você não suporta calor e acha que não consegue viver 4 meses em ambientes fechados? Bom, então pense bem antes de se mudar!

2 – Não pode se aposentar e ficar no país

Anos trabalhando em um país, você conquista o emprego que sempre quis, a casa ideal, os amigos perfeitos e você quer ficar ali para sempre. Esse lugar poderia ser Abu Dhabi, com a diferença de que aqui não é possível se aposentar e permanecer no país, caso você não trabalhe mais. É triste? Sim, e por isso acho que é um ponto negativo daqui. Se você deseja imigrar definitivamente para um outro país, saiba que provavelmente aqui isso não vai ser possível.

3 – Distância do Brasil

Tenho plena consciência de que há lugares mais distantes do Brasil que os Emirados Árabes, mas precisamos combinar que além da distância considerável, as passagens são absurdamente caras. Quem vem do Brasil para cá paga bem menos do que nós que estamos aqui e queremos ir para a pátria amada. Se a família for grande, então, é algo que deve ser colocado na balança.

4 – Custo de vida

Não escondo de ninguém que o custo de vida em Abu Dhabi é elevado, especialmente quando comparamos com o Brasil. Já temos dois artigos específicos sobre o assunto, aqui e aqui. De acordo com o site Expatistan, que compara custos de vida em cidades pelo mundo, a cidade mais cara do Brasil é São Paulo. Abu Dhabi tem um custo de vida 24% mais alto que a cidade paulista, portanto, consideravelmente mais cara que as demais cidades brasileiras. Sem dúvida, algo que deve ser analisado com cautela antes de pensar em se mudar.

5 – Cultura voltada para o luxo

Mesmo que você goste do estilo de vida simples, vai ser muito difícil seguir isso o tempo inteiro em Abu Dhabi. A cidade transpira ouro (calma, não no sentido literal, mas porque é o que ela gosta de esbanjar). Dificilmente você vai ver pessoas aproveitando a vida de forma simples, porque a cidade não oferece essas oportunidades como oferece opções luxuosas. Esse é um tópico difícil de ser elaborado, pois exige comparações que inevitavelmente fazem julgamentos a vida das pessoas. E, afinal, cada um pode escolher a vida que decide levar – e cabe a você perceber se isso se encaixa para você, ou não.

6 – Língua

Esse não é um desafio para todos, mas vale a pena ser dito, especialmente porque recebo muitas mensagens de pessoas que querem se mudar para cá e não têm nem o básico de inglês: você definitivamente não precisa saber árabe para morar nos Emirados Árabes, mas, sem inglês, não dá. Sendo expatriado, que não sabe árabe, não ter o inglês não é uma opção. O mercado de trabalho é exigente nesse quesito e sem essa língua, mesmo que inicialmente com conhecimentos básicos, o dia a dia na cidade fica complicado. Portanto, sim, pode ser um desafio para algumas pessoas e um motivo para pensar duas vezes.

abu dhabi
Corniche de Abu Dhabi. Foto: Renata Zagato Flickr

7 – Restrições do visto

Já comentei sobre vistos de trabalho no país, que são exigidos antes de sua vinda para cá. O que não aprofundei é que conseguir o bendito visto é complicado: até exames médicos são exigidos. Além disso, conseguir o visto para os dependentes é um desafio, como por exemplo a exigência de união estável ou casamento para os companheiros. Finalmente, como o seu visto é patrocinado pelo seu empregador, que também será responsável por você, caso você perca seu emprego, também perderá o direito de permanecer no país, tendo apenas alguns dias, na maioria dos casos, para deixá-lo.

8 – Restrições impostas pela religião oficial, o Islã

Brasileiros, de um modo geral, ainda não conhecem bem o Islã. A religião não é muito difundida no país e mal se sabe os seus fundamentos. Imagine então se mudar para um lugar que tem essa religião oficial e que pode (e vai) te punir por qualquer deslize de comportamento e desrespeito à religião? É complicado. Infelizmente, não é incomum que pessoas sejam presas e deportadas (brasileiros, inclusive) por descumprirem as leis religiosas do país (Sharia), algo que não estamos habituados no Brasil. Sem dúvida, é um desafio a ser enfrentado por quem mora aqui.

9 – Rigidez nas leis civis

Não só as leis religiosas, como também as civis, são um desafio a quem vem morar aqui. O Código Penal dos Emirados Árabes é bastante rigoroso em suas leis e respectivos cumprimentos. Aos expatriados não há colher de chá. Vacilou? É multa, prisão ou deportação. A tolerância ao infringimento às leis locais é mínima – para não dizer ausente – e, antes de ser pego de surpresa, vale a pena se informar bem. E óbvio, andar sempre na linha para evitar qualquer problema. Se acha que o seu espírito anarquista pode querer falar mais alto depois que se mudar para cá, sinceramente, reavalie essa decisão.

10 – Ficar mal acostumado

Por fim, parece estranho dizer, mas há muita gente que sofre ao pensar em se mudar de Abu Dhabi (ou quando mudam) porque se acostumaram mal demais aqui. Os desafios que encontramos ao nos mudar para cá são enormes, mas são muitos também os benefícios. Boas opções de moradia, bons carros a bons preços, enorme ofertas de produtos e bens de consumo, excelentes salários para a maioria, sensação de segurança inquestionável, limpeza e organização dos espaços públicos e a lista segue longa. Depois de superar os desafios, pode estar certo que irá ter trabalho em se desacostumar de algumas regalias que encontrará aqui, caso se mude de novo para o Brasil. Ficar mal acostumado também é uma característica dos expatriados em Abu Dhabi. E então, está disposto a pagar para ver?

Related posts

10 motivos para dar a volta ao mundo com os filhos

Jéssica Trindade

10 motivos para morar na Coreia do Sul

Amanda Gomes

Dez motivos para morar na Islândia

Erika Martins Carneiro

3 comentários

Brasileiras pelo Mundo - Abu Dhabi: 10 motivos para pensar duas vezes - Diário de Polly Maio 12, 2017 at 3:44 pm

[…] publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo, onde faço uma colaboração mensal como colunista de Abu […]

Resposta
Renata Salas Collazo Maio 13, 2017 at 4:58 pm

Polly querida,
lindo texto, como sempre…. Sofro demais com o motivo #10!!!!!
Beijos e parabens.

Resposta
Pollyane Martins Maio 14, 2017 at 8:14 am

Renata! Fico feliz que tenha gostado… Espero que consiga voltar pra Abu Dhabi um dia e que possamos nos conhecer pessoalmente! Beijo grande!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação