BrasileirasPeloMundo.com
Imigração Peru

Mudança de país, como fazer?

Mudança

Quando for mudar de um país, tenha em consideração uma palavra: desapego!
O desapego é importante em todos os sentidos. No sentindo emocional, é necessário desapegar dos antigos laços sociais e familiares para dar espaço ao novo. Novas amizades, amores e um novo círculo social se dá quando se está aberto a essa possibilidade, sem comparação com o passado.

Muitas vezes, o que acontece com um imigrante é estranhar tudo do novo lugar aonde está, pessoas, comida etc. É o que o nosso grandioso Caetano Veloso diz em sua canção “Sampa”: “Narciso acha feio o que não é espelho.” Tudo o que é desconhecido, tudo o que não está diante de você a olhos vistos, como aquela imagem comum refletida no espelho de seu próprio rosto, casa, amigos e família, vai soar estranho, feio e difícil!

Então meus caros amigos e amigas leitores, se está prestes a se mudar de um país, do seu próprio ou de outro, tenha em consideração essa palavrinha fácil de dizer e difícil de praticar: desapegue!

E isso se dá também em outros campos. Um deles, já citamos, é o emocional, o outro, não tão menos importante, são as suas coisas materiais, que engloba roupas, sapatos, adornos, enfeites, decoração, móveis, livros, mimos queridos que fazem parte da sua história, cartões antigos de aniversário, porta-retratos, imãs de geladeira, o tapete que sua avó te deu, aquela toalha que sua mãe bordou, aquela escultura imensa que está na sua sala e tantas outras recordações e coisas da vida prática. Pense em tudo isso e não sem um bocado de dor no coração, pense, pense e reflita no que irá junto com você pra sua nova vida.

Minha vida resumida em malas
Minha vida resumida em malas

Quando estava preparando os meus móveis para vender e outros para doar, me desfazendo de roupas, de coisas, foi passando um filme na cabeça sobre cada item, o porquê dele estar ali e em que ocasião chegou. Isso nos dá uma dimensão do quão apegados somos ou não, a tudo o que está em nossas vidas. E, assim, a gente vai vivendo a mudança de forma intensa!

Como são muitos os pré-requisitos e itens a se pensar, então iremos por partes. Para sermos práticos sem ser frios, tomemos em consideração o clima e as necessidades que irá enfrentar nesse novo país. Por exemplo, dependendo do clima, será que é prático levar casaco gigante e chiquérrimo que comprou em sua última viagem para Europa, ou aqueles milhões de biquínis que usava nas praias perto da sua antiga casa!?

Além de sermos práticos, temos que pensar em custo, afinal, dinheiro não cai da árvore, como diz o ditado. Existem empresas que te contratam e já incluem este custo de trânsito e pagam todo o transporte de sua mudança para o novo país, em dinheiro, diretamente ao seu empregado, ficando a cargo deste escolher como fazer. Vamos lá, o que é melhor? Levar todos os móveis em um container ou comprar tudo novo neste novo país que irá mudar?

Se existe já um local para sua nova morada, também muda muita coisa, porque já terá um lugar para esperar sua mudança. Porém, existe um espaço de tempo entre a empresa que você elegeu pegar suas coisas e entregá-las. Geralmente esse tempo dura entre 3 meses ou mais, dependendo do país. E, nesse meio tempo, estará sem geladeira, fogão, roupas de cama, enfim, tudo que estará dentro do container da empresa de transporte. Deixarei links de empresas que realizam este tipo de transporte, aqui: neste link, está a lista com o ranking das dez melhores empresas divulgadas por esse meio de comunicação.

Barato não é, mas se isso já está pago por seu contratante ou sairá de seu próprio bolso, são situações diferentes que terá que pensar de forma diferente. Se tem filho ou não, se está indo só ou com acompanhante. Dependendo de cada caso, uma realidade diferente que te fará refletir qual será a melhor possibilidade.

A minha amiga inglesa mudou com o filho do Peru para a Dinamarca, levando 22 malas, uma prancha de surf, um cachorro e um gato. Qual o custo de tudo isso? A opção foi levar tudo com ela mesma, em seu voo pela companhia aérea e não usar empresa de transporte. Nesta opção, tenha em conta que existem diferentes tarifas de excesso de bagagem, vai depender da companhia aérea elegida. Algumas cobram por malas a mais, outras cobram por peso. Por exemplo, em meu caso, paguei um valor de 500 dólares por 4 malas a mais, desde Brasília até Lima, Peru. Convém verificar com sua companhia e o trecho de seu destino.

Mas em todos os casos, é importante desapegar!

É nessa hora que tudo se mostra com mais valor do que de fato tem, pela questão emocional de deixar seu país ou, no meu caso, de deixar um país que não é o meu, mas que você já construiu uma relação afetiva.

Seja prático, prudente, objetivo e o mais importante é desapegar.

Parta de verdade, com o que seja de mais significativo, pra que sua mudança não tenha um peso maior do que deveria ter, não te dê dor de cabeça e nem um custo financeiro maior do que você tinha programado.

Não é um processo fácil, não tem nada do glamour que as pessoas imaginam. Tanto nossas coisas pessoais, como nossas vidas, ficam em um estado transitório. Suas coisas estão todas em malas ou em caixas, sua vida resumirá em vestir o que estiver mais fácil e mais perto e se dará conta de que é possível viver com muito pouco e também ser muito criativo em usar suas roupas. Parece que você vive em dois países ao mesmo tempo e em nenhum. Sei que é difícil entender! Tem coisas que só vivendo mesmo pra saber. É uma loucura, mas acho que todo mundo deveria passar por essa experiência pra perceber o quanto a vida pode ser mais simples e o pouco que se necessita para realmente viver, ou seja, você terá menos probabilidade, depois disso, de ser um acumulador.

Related posts

Trabalhar no Peru

Jéssica Soares

Mudança na lei de residência de familiar de cidadão da UE

Thais Maciel Gomes

Um passeio pelos Andes, no Peru

Viviane Naves de Alencar

9 comentários

gabriela scur almudi Outubro 20, 2017 at 7:33 pm

Eu adorei seu texto! Estou de mudança para Espanha e ele veio como uma flecha no meu coração. Estou na fase de venda e doação de móveis. Roupas, brinquedos e pequenos objetos farão parte da próxima etapa. Obrigada pelo texto, me ajudou e confortou! 😉

Resposta
Viviane Naves de Alencar Outubro 28, 2017 at 3:05 pm

Olá Gabriela
Eu te entendo prefeitamente. Não é nada fácil mas é um excelente exercício para praticar o desapego e realmente valorizar o que seja mais importante. Muita boa sorte e bençãos na sua jornada!
Fico feliz que tenha ajudado.
Grande bj

Resposta
Viviane Naves de Alencar Fevereiro 9, 2018 at 3:31 pm

Olá Gabriela!
Obrigada pelos comentários!
Fiquei feliz em confortar seu coração.
Que tudo seja de muita luz em seu caminho!
Grande abraço

Resposta
Monica Paraiso Berge Outubro 20, 2017 at 7:36 pm

Gostei muito do texto. Bem por ai, so vivenciando pra ver.
Moro na Inglaterra ha 5 anos e ja houve idas e vindas ao Brasil, naquela eterna dicotomia de quem sai do pais natal.
A unica coisa que faltou no seu texto foi chamar atencao das pessoas na hora de escolher a empresa transportadora.
Na minha ulima mudanca da Inglaterra para o Brasil perdi absolutamente tudo.
A empresa de brasileiros sediada na Inglaterra, Fortis, emitiu apenas um BL em nome de uma unica pessoa e aproveitou-se tambem para fazer exportacao de obras de arte sem declaracar, com isso, eu e mais 33 pessoas fomos prejudicadas.
Sao assuntos muitos relevantes.
Vou compartilhar o texto.

Resposta
Viviane Naves de Alencar Outubro 28, 2017 at 3:02 pm

Olá Monica,
Eu nao comentei sobre problemas relacionados com a transportadoras porque não vivenciei, como infelizmente aconteceu com você. Sinto muito por isso! Vale muito seu comentário!
Eu coloquei um ranking das 10 melhores para dar uma orientação pra quem está buscando por esse tipo de serviço mas é sempre bom ficar de olho. E mesmo assim, pode acontecer de passar por esse tipo de situação.
Obrigada por compartilhar meu texto e sua vivência!
Grande bj

Resposta
Angélica Janeiro 7, 2018 at 4:21 pm

Olá Viviane! Muito bacana o seu post! É bem o que estou vivenciando neste momento. Estou indo de vez para a Alemanha quinta-feira, apenas com duas malas e uma mochila. O plano é o marido ir depois com os nossos animais de estimação e alguns objetos que fazem parte da nossa história. Mas realmente não é fácil. Deixar tudo o que você conquistou para trás… É a verdadeira arte do desapego! Um misto de emoções… Lágrimas, felicidade… Tudo ao mesmo tempo. Mas, no fim, acredito que valerá a pena. Um ótimo fim de semana para você! 🙂

Resposta
Marise Brito Agosto 30, 2018 at 2:25 pm

Cómo é morar em Cuba, um país tão fechado? É permitido estrangeiros entrar, e sair novamente com mudança?

Resposta
augusto Outubro 31, 2018 at 6:09 pm

Sou despachante aduaneiro em Santos, especializado em liberação e consultoria de mudanças internacionais. 25 anos atuando no segmento.
Meu zap para contato 55 13 991285462.
Muito obrigado

Augusto Souza
Despachante aduaneiro
Cel – zap 13 991285462
13 996140547

Santos/SP

blog despachantesaduaneirossantos.blogspot.com

Resposta
Viviane Naves de Alencar Novembro 1, 2018 at 3:24 am

Obrigada!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação