BrasileirasPeloMundo.com
Argentina Natal Pelo Mundo

Natal na Argentina

Confesso que sempre pensei que o Natal fosse igual na maior parte do mundo ocidental. Mas ao final do meu primeiro ano aqui descobri que não é bem assim. Primeiro, chamava muito a minha atenção que já estávamos na primeira semana de dezembro e eu não via vitrines, lojas e shoppings com decoração de Natal. Eu estava acostumada que no Brasil, pelo menos em SP e RJ, todo o comércio fica inundado com a decoração de Natal assim que passa o Dia das Crianças, ou seja, em outubro e aqui nada! Então comecei a perguntar aos meus alunos se eles não tinham esse costume e então eu soube que sim, mas somente a partir de 08/12. Esta data é o “Dia de La Virgen”, a padroeira daqui, e é o dia em que se arma a árvore de Natal e oficialmente começa a decoração por todo o comércio.

Outra coisa é que quando falávamos sobre o Natal, eles quase não mencionavam a Véspera de Natal, mas sim a Nochebuena e o dia de Natal. Assim, descobri que se para nós brasileiros sempre falamos da véspera 24 e do Natal 25, os argentinos falam (pouco) da véspera 24, (muito) da nochebuena 24 e (normal) do Natal 25. É que aqui a comemoração do Natal está concentrada principalmente na tal Nochebuena. A princípio pensei que era o equivalente a nossa ceia de Natal, mas é um pouco mais. A família está sempre reunida, mas eles têm um ritual diferente.

nochebuena_03

Eu nunca passei um Natal aqui em Buenos Aires. Um dia prometi aos meus pais que enquanto puder esta será uma data que sempre estarei com eles e graças a Deus, ou por pura sorte (porque teve um ano em que eu quase não pude ir) ainda posso cumprir essa promessa. Mas, sempre fico por aqui até 20 ou 22/12 por causa do trabalho e acompanho de perto todos os preparativos dos amigos e dos meus alunos, principalmente das alunas casadas e muitas foram as vezes que conversamos sobre como eles comemoram esta data. Sempre me fascinou conhecer os costumes e para mim a comida faz parte do aprendizado.

As mães/mulheres da casa passam o dia na cozinha como nós preparando toda a comida, a casa e etc. Aproximadamente às 21h (em algumas famílias pode começar um pouco antes, mas em geral é neste horário) toda a família se reúne ao redor da mesa e aí ficam comendo e conversando até passar as 0h. Para a Nochebuena são preparadas 3 mesas: a principal, a das crianças e a de sobremesa. Como a família está toda reunida e ficarão todo este tempo sentados e conversando, a idéia é não ter a preocupação sobre o que falar por causa das crianças e por isso elas têm uma mesa ao lado somente para elas. Confesso que quando eu soube adorei a ideia. Eles ficam nesta ceia até às 0h quando retiram as mesas e preparam a mesa de sobremesa e a partir deste momento já não ficam sentados, até porque o é momento da trocar de presentes.

vtone

A mesa natalina argentina é marcadamente italiana e espanhola. Se para nós brasileiros, nosso Natal é representando pelo peru, aqui a grande estrela da noite é o Vité Toné, que descobri ser algo parecido ao nosso tender. Sempre acompanhado de saladas e pães, entre outros pratos. Já na mesa das crianças no lugar do Vité Toné tem um frango, algo mais leve, sem tanto tempero. A mesa de sobremesa é super interessante. Ao retirar os pratos do jantar, arma-se a mesa de sobremesas com diversos turrones, de frutas, mel, amendoim, chocolates, enfim de todos os tipos. Muitas frutas secas e pralinés e geralmente as avós, “las nonas”, preparam a salada de frutas que é a grande estrela desta mesa. E a partir deste momento as pessoas não ficam mais nas mesas e sim conversando e circulando livremente, afinal a Nochebuena já terminou e é Natal!

A troca de presentes também é um pouco diferente, pois como reúnem toda a família é comum que cada um escolha uma pessoa da família para dar um presente, senão seria um grande gasto presentear a todos. Geralmente as crianças são as que mais recebem presentes e quanto aos adultos pode acontecer de um receber mais de um presente. Para evitar isso, tive alunos que disseram que fazem um amigo secreto para garantir que todos recebam um presente.

É muito comum também famílias inteiras irem a um restaurante. Os restaurantes criam menus especiais e preparam os salões de festa. Isso é tão comum e forte que os restaurantes começam a divulgar o menu e o livro de reserva desde outubro. E muitas vezes em novembro já não tem mesa disponível!

Bem, não importando em que lugar do mundo estarão nesta noite, desejo a todos um Feliz Natal com mesa farta, paz e com a família no coração. Não sei se o mesmo acontece com as demais que vivem em outros países, mas apesar de na minha casa o Natal ser sempre esta data a ser festejada em família, quando passei a morar fora do país esta data se tornou muito mais importante para mim. Por isso desejo um Feliz Natal a todos e que 2014 seja tudo o que cada um/a espera que seja com os desejos que estão ali guardadinhos no seu coração.

 

Related posts

Natal em Macau

Bruna Pickler

O portunhol nosso de cada dia

Juliana Bezerra

Cinco curiosidades sobre Natal no Chile

Joy Matta

4 comentários

Cristiane Leme Høg Dezembro 17, 2013 at 10:30 pm

Olha que legal, isso dos presentes, econômico e razoável… Aqui na Dinamarca, o ‘normal’ é comprar presentes pra todo mundo, e vários presentes para uma única pessoa! Esse ano vamos passar em 5 pessoas e o cachorro, e até o cachorro vai ganhar muitos presentes, hahaha! Feliz Natal e obrigada por dividir conosco suas experiências!

Ina de Oliveira Dezembro 18, 2013 at 7:32 pm

Oi Cristiane,
Feliz Natal para você também!.
Quando eu li sobre o que escreveu do Natal na Dinamarca fiquei imaginando o tamanho do prejuízo. Jesuis! Mas por outro lado, é muito legal isso de sair comprando presente a todos. É uma festa só e eu gosto dessa parte. Na Nochebuena Argentina tem famílias que quando se reunem chegam a ser em 70 pessoas! Quando uma amiga me disse isso, achei ótima a ideia de comprar apenas um presente. 🙂

Ana Cristina Kolb Dezembro 19, 2013 at 1:23 pm

Adorei o texto Ina, incrivel de ver como uma pais vizinho pode ser tao diferente! Feliz natal pra voce e sua família e que 2014 seja cheio de benCaos!

Ina de Oliveira Dezembro 20, 2013 at 6:18 pm

Obrigada Ana,
E é verdade. Quando alguém chega lá e fala pra mim que somos parecidos, eu digo logo: Nãooooooooo. Somos países vizinhos, mas a diferença é enorme. E o mais interessante é ver todos esses doces e turrones de inverno em pleno verão.
Um Feliz Natal para você e sua família também!

Comentários estão encerrados

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação