Natal na Áustria

5
1279
Copy Right: Christof Lackner
Advertisement

Desde que cheguei aqui no Tirol, sempre senti um ar diferente na época de Natal, comparado ao que sentia no Brasil. Aqui o clima é outro e existem vários motivos para isso. Para começar, temos o significado literal da palavra “clima”. Aqui temos neve, e o clima de Natal começa quando o frio e a neve chegam. Lá pela metade de novembro, os mercados de Natal na Áustria abrem suas portas e aí não tem mais como fugir e renegar o espírito natalino tomando conta da cidade.

Innsbruck tem 5 mercados de Natal e a cidade recebe muitos turistas (principalmente italianos) em busca do clima natalino que esses mercados proporcionam. Eu, particularmente, adoro passear pelos mercados, sendo o meu preferido o da cidade velha (Altstadt) que é onde podemos encontrar as barraquinhas com as melhores comidas típicas. Existem barraquinhas vendendo todo tipo de coisas: decoração de Natal, acessórios e roupas de inverno, comidas e bebidas, etc. (Para quem tem interesse, aqui segue um link dos mercados de Natal de Innsbruck: http://www.christkindlmarkt.cc/)

Copy Right: Christof Lachner
Copy Right: Christof Lachner

No Tirol existe uma tradição de Natal um tanto quanto estranha: o Krampus. Krampus são criaturas horrendas, que parecem demônios com chifres e o corpo coberto de pele de ovelha, e carregam varas e correntes. Algumas vilas aqui no Tirol promovem desfiles perto do dia de São Nicolau (06 de dezembro) onde várias pessoas se vestem de Krampus e saem assustando e chicoteando as pessoas que assistem ao desfile. São Nicolau também desfila junto, mas não significa que os Krampus são assistentes dele. Ao contrário dele, que dá presentes para as crianças que foram boas, os Krampus por sua vez punem as crianças que foram más. Certa vez fui assistir a um desfile de Krampus e levei uma chifrada de um, posso dizer que sou meio traumatizada e não faço questão de ir nesse tipo de evento.

Copy Right: Tirol Werbung
Copy Right: Tirol Werbung

Por aqui, São Nicolau traz presentes para as crianças no dia 6 de dezembro (normalmente algo bem pequeno ou apenas doces), e quem traz os presentes de Natal é o Christkindl, que é nada mais nada menos que o menino Jesus. Sim, aqui na Áustria é o próprio Jesus que no seu dia dá os presentes para as crianças. Aos poucos o Papai Noel (ou pelo menos a figura dele) está sendo incorporada aqui, mas a figura dele e do São Nicolaus são distintas. São Nicolaus, por ter sido bispo, usa aquele chapéu e roupa de bispo na cor vermelha, diferente do Papai Noel, que usa aquela roupa vermelha que conhecemos. Apesar de algumas diferenças, os dois têm a barba branca e carregam um saco de presentes.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Áustria

Para os austríacos, o dia 24 é o dia de montar a árvore de Natal. No Brasil, eu e minha família sempre montamos a árvore no começo de dezembro, para poder acender os pisca-piscas todas as noite e “aproveitar” a árvore por mais tempo, pois logo depois do Natal sempre vamos à praia de férias. Mas aqui não tem chance de convencer meu marido a montar a árvore antes. Ele sai no dia 24 para comprar a árvore fresca (e tem que ser de verdade), e enfeitamos ela no dia mesmo. A ceia também é diferente. Na minha casa sempre fazemos na noite do dia 24 um super jantar com a família toda. A missa é antes da comida, e logo depois abrimos os presentes. Aqui as pessoas normalmente têm um jantar modesto no dia 24, vão a missa e depois, à meia noite, abrem os presentes. O dia 25 é quando eles comem bem (lá em casa no Brasil é o dia de comer os restos do dia anterior).

Preciso confessar que o Natal é a época do ano em que mais sinto saudades de casa. Natal para mim é sinônimo de família reunida, de casa cheia (pai, mãe, irmãs, vó, tios e tias, primos e primas), de calor humano e o CD da Simone com canções natalinas tocando no rádio. Aqui não temos isso, já que não é costume na família do meu marido de reunir todo mundo para celebrar o Natal. Apesar do clima ser mais “real”, com a paisagem branquinha e a neve caindo lá fora, ainda prefiro o calor e a bagunça do nosso Natal brasileiro.

5 Comentários

  1. Ola Mariana! Estou seguindo seu blog pessoal (acabei de ler seu ultimo post!)

    Sobre a arvore de Natal ser montada no dia 24, eu moro na França ja tem 2 anos e na minha escola de frances tem um austriaco e ele tava contando esse lance da arvore ser montada no dia 24 e achei mto estranho, mas cada cultura com suas manias nao???
    E ele tb contou dos Krampus e que morria de medo… rs

    bjs

  2. Feliz Natal Mariana. Tua familia brasileira não estará contigo fisicamente mas em pensamento e no coração estarão sempre presentes.
    Bjs. Boas Festas!!!

  3. Pra mim, o sentido literal de “clima natalino” é família reunida, estar na igreja (protestante) e poder ir na praia,entre o Natal e o ano novo.
    Os austríacos (talvez os europeus em geral) parecem não ter nada disso. :-/

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.