BrasileirasPeloMundo.com
China Natal Pelo Mundo

Natal na China

E o clima de Natal vai contagiando todo mundo e o mundo todo (literalmente no nosso caso), todos os lugares e casas. O comércio já pensando nas vendas e decorando tudo que é possível e, aqui vai meu desabafo, cada vez mais cedo! Bom, e na China como é isso? Afinal eles não são identificados como um país cristão. Aí que sentido faz a celebração? Existem duas visões de Natal na China.

A primeira é dos cristãos, como conhecemos no mundo ocidental. Existem sim chineses cristãos, apesar de ser minoria. Aqui tem igrejas católicas, missas, cultos e tudo que envolve as religiões cristãs em mandarim. Como, devido ao número imenso de estrangeiros, também há igrejas que fazem suas missas em inglês, espanhol e francês (até onde sei). Nesse caso há toda a celebração cristã do Natal, com o sentido da bíblia ou evangelhos.

A segunda é a visão simplesmente consumista, da beleza e da graça do Natal. Decorar as casas, as lojas, as ruas. Usar boinas de Papai Noel, ou Santa Klaus, como é conhecido aqui, é o máximo do máximo. Eles adoram! E essa decoração se estende até o Ano Novo Chinês. O que eles fazem é antecipar a festa para celebrar o novo ano. Claro que depois do dia 1° de janeiro, as características chinesas da decoração ganham o foco, trocam o Papai Noel por dragões e o animal que será a influência do ano vindouro.

Há nove anos, quando chegamos, não se conseguia comprar uma bola de Natal sequer na China. Os produtos ‘made in China’, que já invadiam o mercado ocidental, eram só feitos para exportação. Em 2009, quando mudamos para Shanghai (que é uma cidade cosmopolita te com um número bem grande de estrangeiros) já era mais fácil achar algumas poucas lojas bem enfeitadas e produtos natalinos a disposição. Mas ainda não se tinha os alimentos típicos ocidentais como Panettone, tender e as tradicionais ceias.

Nos dias de hoje, isso é coisa do passado. Em qualquer esquina nos deparamos com produtos de decoração de tamanhos, cores e diversidade à escolha do freguês. As comidas natalinas, como o famoso Panettone se encontram nas prateleiras dos supermercados internacionais, onde é possível escolher a marca. Até o Carrefour já comercializa Panettone há alguns anos, mas com diversidade bem menor.

Jingle Bells’ é a musica campeã nas paradas de sucesso nos meses de dezembro e janeiro por essas bandas (sim, eles continuam tocando o jingle para esperar o Ano Novo Chinês). E em alguns locais dá para perceber que os atendentes decoraram o ‘Merry Christmas’ para saudar o consumidor na porta das lojas.

Hoje também é bem simples encontrar locais para comprar e/ou passar o Natal. Restaurantes internacionais perceberam que era um nicho rentável oferecer jantares no dia 24 e almoços no dia 25 de dezembro. Bem como no Ano Novo ocidental, dias 31 de dezembro e 1° de janeiro. Então, aqui em Shanghai, e mais algumas cidades que abrigam um número grande de estrangeiros não têm dificuldade de encontrar um local lindo e gostoso para celebrar o Natal.

Agora, para 90% dos chineses, a coisa acaba na decoração mesmo. E nas fotos com o Papai Noel. Todos os shoppings disponibilizam seus bons velhinhos, no melhor estilo ‘western’ e os chineses fazem filas imensas para tirar as fotos com ele. Mas como disse antes, o que eles veem é a beleza, a graça e a magia da decoração. Algo que os coloca próximo do mundo ocidental.

Celebrações por parte do povo mesmo (com a exceção da minoria cristã), não existem. É um dia como outro qualquer. Inclusive eles trabalham normalmente, tudo funciona. Meu filho estuda numa universidade chinesa, num curso para estrangeiros, todo em inglês e mesmo assim tem aula todos os dias, inclusive provas, já que eles estarão nos exames finais de semestre para ter o grande recesso no Ano Novo Chinês (que para as escolas são 25 dias, o normal são 15 dias off para TODOS).

A Faculdade do Octavio, por ser para estrangeiros, dá o dia 25 como recesso. E o governo instituiu há alguns anos o dia 1° de janeiro como feriado oficial.

Então é assim… Na China se tem toda a magia do Natal, afinal não há decoração natalina que não seja ‘made in China’, e decorar com muito brilho, luzes piscantes e vermelho é com eles mesmos, mas não tem o Espirito do Natal. A parada para refletir, para agradecer, para fazer a nossa retrospectiva do foi o ano que está se findando e renovar a Fé e a energia para o que vai se iniciar. Não há a oração do fundo d’alma, a celebração da vida de quem veio nos salvar.

Os estrangeiros que ficam por aqui se agrupam e fazem suas ceias, seus almoços de Natal. Também Amigos Secretos e troca de presentes. Porque isso, na verdade é o que acalenta a saudade e a distância das pessoas queridas que estejam do outro lado do mundo. Celebramos com nossa ‘Família Chinesa’, àqueles que escolhemos e por quem fomos escolhidos para ser o ombro amigo, o suporte nas horas boas e nas nem tanto.

Mas essa é a vida de quem está fora, seja do país ou da sua cidade natal.

E daqui, de tão longe, desejo a todos os leitores um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de Paz!

Ou se preferirem:

圣诞节快乐 (Shèngdàn jié kuàilè),

新年快乐 (Xin Nian Kuai Le)!

Até 2014!

Leia mais sobre Natal Pelo Mundo

Related posts

Roteiro de três dias em Pequim

Ana Carolina Turci

Dia de São Nicolau na Polônia

Vivian Oliveira

Natal na Hungria

Carol Szabadkai

7 comentários

Fernanda Franco Dezembro 10, 2013 at 12:13 am

Uau, Cris, achei que ainda nao tinha chegado por ai o tradicional Papai Noel da Coca-Cola! O mundo capitalista fala mesmo mais alto. De qualquer forma, parabens pelo texto e por dividir com a gente essa sua experiencia tao bacana! Que vc e sua familia tenham um excelente Natal e Reveillon e que 2014 seja repleto de boas novas e muito sucesso com os projetos!!!! Bjs

Resposta
Christine Marote Dezembro 12, 2013 at 12:16 pm

Obrigada Fernanda. Mas tem Papi Noel da Coca cola, do McDonald’s e de quem mais vc quiser…hehehe
Bom Natal para vc também.

Resposta
Então é na Natal… na China e no Brasileiras pelo Mundo também! | China na minha vida Dezembro 10, 2013 at 1:33 am

[…] Hoje saiu a publicação do meu artigo sobre o Natal na China no Brasileiras pelo Mundo, vejam aqui. […]

Resposta
Iride Dezembro 10, 2013 at 12:13 pm

Que legal Chris saber que tem panetone por ai, faz parte das tradições natalinas, e com um vinho ao lado, é maravilhoso . Meus pais molhavam uma fatia de panetone no vinho, antes da ceia de Natal, era como um brinde, muito bom.
Um Natal de muita saúde a vc, Mário e os meninos , que o menino Jesus esteja presente em todos os dias na sua família. Beijos com saudades!

Resposta
Christine Marote Dezembro 12, 2013 at 12:18 pm

Obrigada Iride… e vou experimetar essa do vinho com panetone…hummmm
Bom Natal para vcs também! beijo

Resposta
Ana Cristina Kolb Dezembro 17, 2013 at 1:13 am

Cris acho sempre fascinante como um pais com uma tradição das mais antigas do mundo, e tao numeroso simultaneamente muda de cenário, assimilando de forma tao rápida uma cultura tao diferente como a ocidental, pensar do seu relato de 2009 e de hoje, sobre o que se encontra no mercado é incrível a rapidez, todo mundo fala dos chineses dominando o mundo, rsrsrsr eu não vou comentar aqui pois senão dá pano pra milhões de kilometros de manga, mas achei super interessante saber que existem igrejas cristas onde existem missas em mandarim e jingle bells como top da lista de musicas tocadas em Dezembro. rsrrsrrs Muito interessante como o mundo esta globalizado! Minha querida, voce assim como todas estas mulheres lindas aqui do blog cresceram no meu coração, desejo a voce e sua família querida uma Natal e um 2014 cheio de surpresas positivas em todas as areas da vida de coces! Namasté e 圣诞节快乐 (Shèngdàn jié kuàilè),
新年快乐 (Xin Nian Kuai Le)

Resposta
Ana Cristina Kolb Dezembro 17, 2013 at 1:16 am

Ah Cris to fazendo acupuntura com um chines que mora em BH ha 15 anos, muito engraxado, um profissional fantástico, mas muito engraxado como vive e como ve o Brasil, da pra fazer filme eu e ele negociando as agulhas e os choques todos os dias!!!!!! Me lembro sempre de voce rsrsrrsrsrsr

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação