BrasileirasPeloMundo.com
Dinamarca Natal Pelo Mundo

Natal na Dinamarca

A palavra dinamarquesa para Natal, Jul, vem da festa pagã Jol. Na Escandinávia pré-cristã, celebrava-se o meio do inverno e essas festas aconteciam em janeiro, sendo chamadas de Jol (na antiga língua nórdica), yule em inglês e Joulu em finlandês. A teoria mais provável é que a palavra derive do termo indo-europeu ‘rotação do ano’: a tão esperada volta da luz e do sol, sendo que se passou exatamente um ano desde que esse fenômeno aconteceu. Outra explicação é que possivelmente derive do latim joculus, que significa celebração. Com o advento do Cristianismo, o Natal passou a ser comemorado num contexto mais religioso, celebrando o nascimento de Jesus. Então como será o Natal na Dinamarca?

Árvore de Natal em Holstebro. Foto: arquivo pessoal
Árvore de Natal em Holstebro. Foto: arquivo pessoal

O Natal na Dinamarca começa em novembro, com o lançamento da cerveja de Natal. Logo na primeira sexta-feira de novembro, precisamente às 20:59 se comemora o J-Dag, que é quando a cerveja de Natal é entregue nos bares, mas a venda dela já começou nos supermercados há pelo menos uma semana antes desse dia. A tradição começou em 1990, quando a cervejaria Tuborg, de propriedade da Carlsberg, maior cervejaria dinamarquesa, criou a data para celebrar o início das vendas da julebryg (cerveja de Natal). Essa cerveja é maltada, escura e forte, com teor alcoólico de 4,6% e sabor marcante.

J-Dag. Foto: Tobaks Fabrikken/Divulgação
J-Dag. Foto: Tobaks Fabrikken/Divulgação

Tuborg é a campeã de vendas de cerveja de Natal, embora existam outras marcas no mercado que também fazem esse tipo de cerveja. Porém, a tradição de servir uma cerveja especial no Natal é muito antiga na Dinamarca. Normalmente no dia a dia as pessoas bebem uma cerveja tipo pale ale (pilsner), e a cerveja de Natal foi criada para combinar com os pratos ricos em gordura e pesados, tipicamente servidos nessa época do ano. No J-Dag, caminhões da Tuborg circulam pelas cidades, espalhando neve artificial e oferecendo grátis a cerveja e brindes como gravatas, gorros e até cuecas promocionais da festa. Nos bares, garotas vestidas de duendes-sexy, com vestidos azuis colados e gorros distribuem garrafas da julebryg aos sortudos que conseguirem alcançá-las.

Depois do J-Dag vêm os intermináveis julefrokosts. Julefrokost quer dizer ‘almoço de Natal’ em dinamarquês, e todo mundo participa de algum. As datas variam entre meados de novembro e a terceira semana de dezembro, sempre antes do Natal, e é a oportunidade perfeita para conhecer melhor aquele seu colega do trabalho com quem você raramente ou nunca fala. Devido ao alto consumo de álcool e snaps – um tipo de aguardente – as pessoas se tornam magicamente sociáveis nessas festas! Também é uma oportunidade de confraternizar com colegas de classe, colegas do futebol, amigos… E é uma boa desculpa para comer e principalmente, beber muito e fazer coisas que normalmente você não faria: culpe o excesso da bebida, todos fazem isso, e quando voltar ao trabalho aja como se nada tivesse acontecido. Um fato curioso é que o índice de infidelidade conjugal cometida nos Julefrokosts é alto, e isso parece ser bem aceito culturalmente no país.

Julefrokost com Holstebro International. Foto: Tobaks Fabrikken/Divulgação
Julefrokost com Holstebro International. Foto: Tobaks Fabrikken/Divulgação

O curioso é que, apesar do nome, o tal ‘almoço’ de Natal é um jantar. Nesses jantares é costume servir peixe (frio e marinado) de entrada, e salada de camarão, seguidos de outros pratos tipicamente natalinos. Após o jantar, as pessoas jogam o “pakkeleg” – todo mundo traz uma sacola com vários presentes baratos e engraçados, e todos os participantes da festa têm que jogar os dados, que são dois. Quem tira um 6 ganha um presente, e também pode ‘roubar’ presentes de outros participantes que já tenham ganhado alguma coisa. Os brindes com snaps são constantes nessas festas, e são ‘shots’. Cada vez que alguém levanta o copo e grita ‘skål’, todos bebem. Assim, muitas garrafas da bebida são consumidas, bem como outros tipos de bebida: cerveja, vinho, licores etc. Haja fígado!

20141220_214403
Julefrokost entre amigos. Foto: arquivo pessoal

Pronto, agora que você já tomou a sua cerveja de Natal, já foi a alguns tantos julefrokosts, praticamente intoxicou seu fígado pelo resto do ano que vem e quase pegou trauma de snaps, está na hora de se preparar para a grande festa que é o Natal. O costume é comprar muitos, mas muitos presentes para a família e alguns para os amigos mais chegados. Os familiares mandam sua ‘ønskeseddel’ ou lista de desejos de presentes e vamos todos à caça do presente ideal. Também é bem comum fazer biscoitos natalinos, como pebernødder, vaniliekranser, brunkager, e docinhos chamados konfekt, com chocolate e marzipã, para presentear familiares e amigos. Mas calma, que antes do Natal ainda tem o Julekalender.

Julekalender tem dois formatos: um é em série na tevê, com 24 capítulos e o outro, é uma cesta ou caixa com 24 presentinhos que a pessoa vai abrindo desde o primeiro dia de dezembro até a véspera da noite de Natal e que também se chama adventskalender. No quesito presentes, há vários tipos de Julekalender, sendo o mais comum o de chocolates. O Julekalender mais popular da tevê, para o público adulto, é o da TV2, “The Julekalender, onde os atores mesclam inglês com dinamarquês nos diálogos; é bem engraçado. Para quem quiser saber mais ou menos como é, assistam o clipe da música mais famosa desse programa.

https://www.youtube.com/watch?v=NXcPrbgPH1s

Assistir ao Julekalender na tevê ajuda a gente a entender um pouco da cultura nórdica em relação ao Natal, que antes do cristianismo, era uma tradição pagã por essas bandas: por isso é que os duendes e elfos são tão presentes nas decorações de Natal até hoje.

Presentes do julekalender. Foto: arquivo pessoal
Presentes do julekalender. Foto: arquivo pessoal

As festividades são divididas em quatro dias: lillejuleaften – dia 23 de dezembro; juleaftensdag e juleaften – dia 24 de dezembro; juledag – dia 25 de dezembro e anden juledag – dia 26 de dezembro. A árvore de Natal é montada entre os dias 23 e 24, e muitas famílias fazem seus enfeites em casa. No dia 24 é o dia de cozinhar as comidas do Natal: pode ser pato, ganso, peru ou flæskesteg, normalmente servidos com repolho roxo e batatas cozidas e carameladas. Algumas famílias comem de sobremesa um tipo de arroz-doce coberto por uma calda de cereja, chamado risalamande; outras famílias servem risengrød, outro tipo de arroz-doce, só que sem cobertura de cereja, antes do jantar. Em ambos os pratos coloca-se uma amêndoa inteira, e quem encontrá-la ganha um presente que é um bolo de marzipã ou chocolates; esse presente se chama mandelgave (presente da amêndoa). Depois do jantar, a tradição é todos darem uma ou duas voltas em torno da árvore de Natal, de mãos dadas, cantando músicas natalinas.

Os presentes ficam todos embaixo da árvore. Logo após cantar, quando já é meia- noite todos se cumprimentam desejando “God Jul” ou “Glædelig Jul”, feliz Natal, e os presentes começam a ser abertos. No dia 25 é dia de relaxar. Dia 26 é o dia do Julefrokost com a família, porém muitos acabam fazendo no dia 25 mesmo e dia 26 todo mundo descansa.

As decorações comuns para o Natal são corações, duendes, elfos, cenas da vida no campo e animais; flores e frutas também aparecem. Guirlandas nas portas são bem comuns. Outra decoração bastante popular é a coroa do advento, que é uma guirlanda decorada com quatro velas, cada uma representando um domingo do advento, ou os quatro domingos de dezembro. Essa decoração é de origem alemã, e veio para a Dinamarca após a 1ª Guerra Mundial. A coroa pode ser feita em casa ou comprada pronta, e a primeira vela é acesa no primeiro domingo de dezembro. A cada domingo seguinte, acende-se a próxima vela, até que as quatro estejam acesas no último domingo.

Agora que você conhece um pouco sobre o Natal dinamarquês, posso desejar: God Jul!

Leia mais sobre Natal Pelo Mundo

Related posts

Liberdade social da mulher na Dinamarca

Camila Vicenci Witt

Natal em Bangkok

Bárbara Santos

Feliz Natal e Feliz Ano Novo

Ann Moeller

18 comentários

karla Dezembro 5, 2013 at 6:22 pm

Nosssa e festa para nao parar mais kkkk;)
Muito interessantes sobre os duendes e elfos ….Nao so a xuxa ve eles kkkk;)

Resposta
Cristiane Leme Høg Dezembro 9, 2013 at 8:41 pm

Menina, nem me fale… e haja fígado pra tanto álcool! No fim, é bem engraçado e todo mundo se diverte principalmente no pakkeleg e dançando em volta da árvore! Esse ano eu vou participar de 3 Julefrokosts – o primeiro foi no sábado passado, foi bem ‘light’ comparado ao que eu tou esperando que sejam os do dia 20 e 21… E finalmente hoje terminamos a maratona da compra de presentes, aqui a gente tem que dar muuuitos presentes! Beijos

Resposta
Vânia Romão Dezembro 6, 2013 at 12:16 pm

Olá Cristiane!
Gostei de saber um pouco mais sobre a comemoração na Dinamarca. É engraçado a gente ver como o comportamento escandinavo é bem parecido. Muda o país, a língua, mas a cultura nem tanto. Ainda não tive tempo, mas assim que puder quero ler suas postagens anteriores sobre o país.
God Jul para você também.
Beijos.

Resposta
Cristiane Leme Høg Dezembro 9, 2013 at 9:58 pm

Exatamente! É que na verdade, a Escandinávia (Noruega, Dinamarca e Suécia) já foram uma só nação, daí as tradições (e mesmo a língua) serem tão parecidas. God Jul! Beijos e obrigada pelo comentário

Resposta
Fernanda Moura Dezembro 6, 2013 at 7:40 pm

Ótimo texto! Aprendi várias coisas sobre as festas de fim de ano em terras escandinavas. 🙂 Beijos e Feliz Natal!

Resposta
Cristiane Leme Høg Dezembro 9, 2013 at 10:00 pm

Feliz Natal! Ano que vem vou mandar uma garrafa de schnaps pra minha amiga secreta do blog, se as regras do país onde ela morar permitirem… Beijos

Resposta
Emilia Hanashiro Dezembro 9, 2013 at 3:21 am

Muito bom essa troca, e saber como e o Natal pelo mundo, fico um pouco triste aqui no Natal, pois somente entre as família Brasileiras comemoramos e como aqui na minha cidade são poucos, então fica mesmo somente aqui dentro da minha casa.

Resposta
Cristiane Leme Høg Dezembro 9, 2013 at 8:38 pm

Emilia, fica triste não, boba! Junta o pessoal que você gosta e faz sua festinha! O Natal, pra mim, é família e amigos. Pelo que sei os japoneses são bastante curiosos – que tal convidar alguns amigos japoneses para participarem de uma comemoração de Natal? Acho que seria algo exótico e muito bacana pra eles…. Bom Natal pra você!

Resposta
Ina de Oliveira Dezembro 10, 2013 at 1:34 am

Oi Cristiane,
Para quem gosta da magia do Natal passar essa época por aí deve ser um sonho. Nao sabia que era tao diferente assim que que os duendes fossem tao presentes no Natal. Vi o vídeo e é bastante engraçado. Também gostei de saber sobre o Julefrokost e sobre a cerveja do Natal. Agora quanto as bebidas…realmente haja fígado 🙂

Resposta
Cristiane Leme Høg Dezembro 12, 2013 at 11:43 pm

E é mesmo, Ina! Anteontem eu pedi pros meus amigos do Brasil me darem ideias pra um texto sobre o Natal no Brasil e a mescla de tradições (pra outro blog, pro qual escrevo aqui na Dinamarca) e um amigo me disse que a coisa mais inusitada no Brasil é comemorar o Natal sem neve, sendo que toda a decoração natalina remete ao inverno e ao frio… Pensando bem, ‘nosso’ Natal no Brasil, de brasileiro, não tem nada! Beijos, feliz Natal pra vc e obrigada pelo comentário!

Resposta
Ana Cristina Kolb Dezembro 17, 2013 at 2:09 am

Querida que saudade, me deu vontade de voltar no túnel do tempo e por incrível que pareCa me lembro tao bem dos meus dezembros que eram repetições das nossas festas da Nokia no Verao e de todas as outras também, aprendi a amar esta cultura! Obrigada pela viagem linda a esta cultura que amo tanto e que me ensinou tanto coisa importante na vida! Feliz natal querida e que 2014 seja repleto de bencaos pra voce e pra família inteira!!!! Namasté e feliz Jul, ‘skål’ rsrsrsr

Resposta
Cristiane Leme Høg Dezembro 25, 2013 at 10:30 pm

God Jul til dig, Ana, e obrigada pelo comentário!

Resposta
Cintia Anira Dezembro 23, 2013 at 4:30 pm

Olá! Eu moro em Estocolmo e recentemente escrevi sobre as tradições que minha filha de 3 anos vem participando nas escolas. É tudo muito parecido com a Dinamarca. Parabéns pelo post! Abracos

Resposta
Cristiane Leme Høg Dezembro 25, 2013 at 10:32 pm

Suécia, Noruega e Dinamarca são países ligados por várias semelhanças, e as tradições de Natal são parecidas mesmo nesses países! Obrigada pelo comentário e continue a ler o nosso blog! Beijos, feliz Natal

Resposta
Josie Jo Dezembro 12, 2014 at 12:19 pm

Ola Cristiane, sou nova aqui nesse Blog. Te encontrei por acaso e como estou namorando um dinamarques, fiquei super curiosa de saber mais sobre a cultura dinamarquesa. Posso te contactar via Facebook? Obrigada e estou adorando seu Blog!! Abracos e Feliz Natal!!

Resposta
Cristiane Leme Dezembro 14, 2014 at 7:17 pm

Oi Josie! Pode sim, mas me mande uma mensagem primeiro pra eu saber que é você, tudo bem?
Espero seu contato! Abraços, God Jul!

Resposta
Dinamarca – Dez tradições de Natal Dezembro 19, 2014 at 11:31 am

[…] Dinamarca 0 mês de dezembro é completamente dominado pelo Natal. Ano passado eu dei uma geral de como é mais ou menos a festa por aqui. Esse ano vou me aprofundar mais em […]

Resposta
Dinamarca – Opções para quem vai passar o Natal sozinho Dezembro 8, 2015 at 2:32 am

[…] que vocês tenham gostado das dicas. Aproveitem e deem uma passadinha nos textos onde falo sobre o Natal na Dinamarca e as tradições de Natal dinamarquesas e enriqueçam seus conhecimentos sobre o […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação