BrasileirasPeloMundo.com
Croácia Curiosidades Pelo Mundo

O café de 3 horas na Croácia

O café de 3 horas na Croácia.

Sou estudante de Geografia, mas também há alguns anos dou aula. Uma vez em uma dessas aulas para o 7º ano do Ensino Fundamental, estudávamos sobre o ciclo do café no Brasil e o quanto ele foi importante para o desenvolvimento econômico do país no período próximo à nossa independência. Mas no meio de tudo aquilo, todas as informações históricas e etc., o que vinha na minha cabeça era “por que o café?”, “por que o café é um produto tão importante?”, “por que hoje o café parece ser um produto tão indispensável na vida de muitas pessoas no mundo todo?”, “conseguiríamos viver sem café?”, “pra que é usado tanto café?”.

Não chegamos a conclusões tão definitivas, mas sim a algumas hipóteses e ideias. E então contei sobre minha experiência na Croácia, e como o café lá tem vários significados, associações e sentidos.

Nos meus primeiros dias em Zagreb, sempre depois das aulas que eram de manhã, íamos eu e mais alguns colegas croatas para um café. Eu nunca tinha tomado café antes, nem sei o porquê, e então nessas situações eu pedia ou um chá ou um suco mesmo. Até que resolvi tentar me enturmar e tomar o café que à partir de então, não consegui mais parar.

Acredito que foi um conjunto de coisas que me fizeram gostar desse hábito tão comum na Croácia. Estar convivendo com muitos croatas, aprendendo a língua croata, tendo aulas sobre a cultura croata e tendo a oportunidade de vivenciá-las.

A cada esquina de qualquer cidade croata, sendo ela pequena ou grande, há um café com pelo menos um grupo de pessoas lá sentado. E isso diz muito a respeito do que significa o café para os croatas. Trata-se de um espaço ou momento de relaxamento, de conversa com amigos, de uma lembrança no seu dia do porque você trabalha tanto e de aproveitar um pouco da vida todos os dias.

Por esses motivos, quando alguém te convidar para tomar um café em terras croatas, reserve pelo menos três horas do seu dia para isso. Não existe tomar um café em meia hora, porque não é pelo café, mas se trata de um gesto de carinho e relevância que você dá à pessoa que esta tomando o café com você.

Gostaria de alguma forma, exemplificar isso pra você, então tentarei fazer isso através de algumas histórias.

Leia também: custo de vida em Zagreb

Certa vez, depois de almoçarmos, eu e a menina que morava comigo no dormitório estudantil, fomos a uma sorveteria. Eu disse que estava com muita vontade de tomar um café, então o pedi e tomei rapidamente, em menos de 20 minutos. Vocês deveriam ter visto a cara da minha amiga. Era de decepção e indignação, como se eu tivesse desrespeitado algo muito grave. E no fundo desrespeitei, tomei o café pelo café e não apreciei o momento, a companhia e a vida.

Fonte: arquivo pessoal – Rua principal dos cafés em Zagreb chamada “Ulica Ivana Tkalčića”

Parece romântico o jeito como descrevo a situação, mas talvez seja pelo fato de não estarmos acostumados à isso. Também quando trabalhei por um mês na costa croata, meu turno só começava às 15 horas e todos os dias antes disso, eu parava para tomar um café e mesmo sem combinar, acabava encontrando com outros colegas de trabalho que faziam a mesma coisa. Eu saía duas horas antes de começar o expediente e ia a um café nem que fosse para ficar só em minha companhia. A cultura croata já tinha me pegado em menos de cinco meses vivendo no país.

Outra história interessante desse período que estava trabalhando, foi que um dia eu e um amigo croata resolvemos conhecer uma cidade próxima. Como nós dois começávamos o trabalho mais ou menos no meio da tarde, fomos de manhã e tínhamos cinco horas para conhecer tudo. Tudo bem que não tinha muita coisa para se conhecer na cidade, pois era pequena, mas dessas cinco horas, três e meia passamos em um café, conversando entre nós, com mais um amigo dele que encontramos no caminho e com a dona do café.

Passamos cerca de duas horas perguntando para a senhora qual a diferença na hora de fazer um café com leite, de um macchiato, de um cappuccino. Não chegamos a nenhuma conclusão, mas foi tão engraçado e divertido que nem vimos o tempo passar, e se quer saber, essa é uma das minhas melhores memórias daquele verão.

Algumas características desse café: ele não é quente “pelando” como geralmente gostamos no Brasil. É quase o “morno” para nós. Também não é tão mais barato do que no Brasil. Geralmente custa entre 8 e 10 kunas, o equivalente a R$4 ou R$5 reais. E ainda quando pensamos que esse café dura três horas, não é exatamente o café, a bebida, mas sim a confraternização. O café mesmo é de um tamanho médio, o qual o tomaríamos facilmente em quinze minutos.

Na Croácia também há um grande interesse por moda. As mulheres croatas estão sempre arrumadas e maquiadas, e os homens, com roupas que acompanham a moda norte-americana principalmente. Aos domingos na capital do país, Zagreb, há o costume de as pessoas irem tomar café na rua mais conhecida da cidade para serem fotografadas, e por isso, se vestem quase como se fossem a um casamento.

Leia também: tipos de visto para morar na Croácia

Enfim, acho que depois de tudo isso, já estamos todos com vontade de tomar um bom café, mas gostaria só de retornar às primeiras perguntas desse texto. Quando penso na Croácia, não vejo dias bons que não sejam relacionados a um café. O café no mundo se tornou como um hábito impagável. Não se trata somente de um grão que quando pronto, é moído e então passa por mais alguns processos até chegar empacotado para nós. Pelo menos na Croácia.

E você? Como acha que seria o mundo hoje, em 2017, sem o café?

Related posts

Indonésia – Línguas indonésia e portuguesa: semelhanças e confusões

Gisele Altoé

Coisas brasileiras que sinto falta na Croácia

Nathália Nascimento

Porque os indianos tem tantos empregados?

Bárbara Oliari

5 comentários

Natalia Junho 30, 2017 at 10:10 pm

Renata
Estou indo a croacia e seus posts tem sido maravilhosos!!!!

Resposta
Renata Ferrari Pegoretti Julho 1, 2017 at 8:30 pm

Natalia! Muito muito obrigada! Se eu puder te ajudar em mais alguma coisa é só me avisar.
Sretan put i uživaj! (Boa viagem e aproveite) 😀

Resposta
Renata Ferrari Pegoretti Setembro 26, 2017 at 12:07 pm

Muito muito obrigada, Natalia!! E sretan put! (boa viagem)

Resposta
Lucia C L Setembro 5, 2017 at 10:57 pm

Olá Renata! Que maravilha os detalhes! Você ainda está na Croácia? Pretende ficar? Gostaria de trocar mensagens porque tenho alguns assuntos para os quais preciso de ajuda e que, me parece, seriam interessantes para uma Geógrafa. Sou professora universitária aposentada.

Resposta
Renata Ferrari Pegoretti Setembro 26, 2017 at 12:06 pm

Oi Lucia! Tudo bem? Não estou mais na Croácia mas a gente super pode conversar sim. Meu e-mail é [email protected], fique a vontade para perguntar o que quiser e precisar! (:

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação