BrasileirasPeloMundo.com
Ásia Japão Política Pelo Mundo

O início de uma nova era no Japão

O início de uma nova era no Japão.

Apesar do resto do mundo estar no ano de 2019 desde o dia 1º de janeiro, o Japão estava no ano “Heisei 31″ até o dia 30 de abril. Mas, tudo isso mudou a partir do dia 1º de maio, com a subida ao trono do novo imperador no país do sol nascente e o início de uma nova era denominada “Reiwa 1”.

Um marco histórico

O país já viveu mais de 250 eras.  O costume de nomear momentos marcantes da história veio da China e começou no ano de 645. A era “Heisei” começou em 8 de janeiro de 1989, quando o Imperador Akihito subiu ao trono após a morte de seu pai, Hirohito e significa “consolidação da paz”, enquanto “Reiwa” pode ser traduzido como “ordem e harmonia” – a escolha do tema é definida pelo governo japonês e deve refletir os ideais da nação.  

Monarquia japonesa

A casa imperial do Japão é a dinastia mais antiga do mundo e acredita-se que tem mais de 2600 anos de história. Antigamente os imperadores eram considerados semideuses. Porém, atualmente possuem um papel limitado denominado “símbolo do Estado e da unidade do povo” e atuam como alto sacerdote no Xintoísmo (tradicional religião japonesa), sem poderes relacionados ao governo que, por sua vez,  é exercido pelo primeiro-ministro, Shinzo Abe.

Leia também: Novos vistos de trabalho no Japão a partir de abril de 2019  

Trono imperial do Japão

Akihito é o 125º imperador de uma dinastia do ano 600 a.C. (ano da fundação do país) e encerrou um período de 30 anos de mandato aos 85 anos. Ele anunciou solenemente há 3 anos que em decorrência da idade avançada e dos problemas de saúde que estava enfrentando, encontrava dificuldades para cumprir a sua agenda com desenvoltura.

Essa foi a primeira vez em 200 anos que um imperador abdicou de seu mandato e para isso ocorrer foi necessário a aprovação de uma nova lei, pois acreditava-se que os imperadores deveriam reinar até a morte.

Ambientalista, Akihito foi considerado um grande embaixador da paz e um dos imperadores mais populares do Japão. No aniversário de 30 anos de seu mandato, no último dia 25 de fevereiro, o Imperador pediu solenemente para que o Japão se torne um país mais globalizado.

Após a ascensão do filho primogênito, os imperadores Akihito e Michiko do Japão receberão o título de “imperadores eméritos”.

Futuros herdeiros

Oito mulheres já ostentaram a coroa japonesa de imperatriz, mas a partir do século XIX passou a ser proibido. Na atual linha de sucessão apenas os homens têm permissão para suceder ao trono. Dessa forma, os próximos a ascenderem seriam o príncipe Akishino (irmão de Naruhito) e seu filho, o príncipe Hisahito (sobrinho de Naruhito). A ex-princesa Sayako (irmã de Naruhito que já renunciou a seu título de princesa ao se casar com um plebeu em 2005), a princesa Aiko (filha de Naruhito) e as princesas Mako e Kako (sobrinhas de Naruhito) não entram na linha de sucessão ao trono japonês.

Trono de Crisântemo

Desde 910 d.C., o crisântemo foi adotado como símbolo da família imperial japonesa, sendo usado no selo oficial e no brasão da família imperial. O Trono do Crisântemo é o nome dado ao trono imperial do Japão.

No dia da cerimônia de ascensão, o imperador subirá no trono de “Takamikura”, como é chamado o trono de oito toneladas e 6.5 metros de altura, decorado com ornamentos de ouro e crisântemo. O trono foi transferido do Palácio de Kyoto, antiga residência oficial do imperador, para Tóquio e está sendo preparado para a cerimônia de coroação.

Palácio Imperial

O imperador vive com a sua família no palácio imperial, no centro de Tóquio, considerado uma das propriedades imobiliárias mais caras do mundo. A construção do palácio foi feita em 1868, quando foi transferida a capital do Japão de Kyoto para Tóquio.

Calendário Japonês

Apesar do governo ter adotado o calendário gregoriano desde 1873 para facilitar as transações comerciais, o calendário japonês é o mais utilizado no dia a dia e nos documentos. É comum as pessoas relacionarem a idade de acordo com a era do nascimento da pessoa: nasci na era Heisei (entende-se que a pessoa tem, no máximo, 30 anos). 

Leia também: Ano Novo no Japão

Cerimônia de coroação oficial

Hironomiya Naruhito, filho primogênito de Akihito, ascenderá ao poder aos 59 anos e pretende dar continuidade ao legado de seu pai.

Graduado em Economia pela Universidade de Harvard, Naruhito é casado com a princesa Masako Owada e tem uma filha chamada Aiko, desde 2001 e será o primeiro imperador do Japão nascido após a Segunda Guerra Mundial.

A cerimônia de coroação oficial está prevista para ocorrer somente no dia 22 de outubro de 2019, no Palácio Imperial de Tóquio, com a presença estimada de 2600 convidados e deve seguir os mesmos ritos da era anterior, incluindo liturgia própria do xintoísmo.

Os custos da cerimônia de proclamação de Naruhito farão parte dos orçamentos estatais do Japão de 2019.

Related posts

Robôs no Japão

Alessandra Ozbir

Ministérios liberam a volta dos retornados de 2009 no Japão

Deisi Shimabukuro

Dicas para alugar imóvel no Japão

Alessandra Ozbir

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação