BrasileirasPeloMundo.com
Comemorações Pelo Mundo Polônia

O Levante de Varsóvia

Hoje vou contar para vocês um pouco sobre um fato muito importante na história da Polônia, principalmente de Varsóvia.

Na Segunda Guerra Mundial a Polônia foi invadida pelos dois lados, pela Alemanha Nazista e pela União Soviética, isso fez com que o país fosse verdadeiramente esmagado pelos maiores exércitos da época.

Em 1943, depois de cerca de 300 mil pessoas terem sido levadas do Gueto de Varsóvia para o Campo de Extermínio de Treblinka, os habitantes que sobraram no gueto em Varsóvia, decidiram que, já que iriam morrer, pelo menos morreriam lutando com dignidade. Formaram uma resistência e se rebelaram e assim aconteceu o Levante do Gueto de Varsóvia. Não precisamos dizer que Hitler ordenou que o Gueto fosse destruído e que matassem todos os judeus que fossem encontrados.

O Levante do Gueto de Varsóvia deu esperança e coragem para os civis poloneses, afinal se os judeus que estavam dentro do Gueto, praticamente sem comida e sem nenhuma arma conseguiram se rebelar, por que quem estava fora não conseguiria?

Durante a ocupação, o Governo Polonês que estava exilado em Londres, atuava em conjunto com a Armia Krajowa – AK (Exército Nacional), um exército clandestino que tinha a intenção de libertar a Polônia das forças nazistas e comunistas que ocupavam o país.
Varsóvia era controlada pela Alemanha Nazista, o Exército Soviético vinha se aproximando e, por esse motivo, os poloneses queriam tomar o controle da cidade para conquistar seu direito de soberania. Então no dia 1° de agosto de 1944, às 17 horas, Hora W, o Levante de Varsóvia, Powstanie Warszawskie, teve início, e a revolta que os poloneses esperavam que durasse somente alguns dias até a chegada das tropas soviéticas, se estendeu por 63 dias.

Quando faltavam apenas 10 quilômetros para entrar em Varsóvia, o Exército Soviético parou e ficou assistindo as batalhas de longe. Sem a ajuda do soviéticos a chance de ganhar era nula. Os poloneses até chegaram a retomar várias áreas importantes da cidade e tiveram algumas vitórias, mas o resultado final foi uma luta solitária e esmagadora que terminou com a rendição no dia 3 de outubro de 1944. Hitler então ordenou que todo habitante deveria ser morto e Varsóvia teria que ser igualada ao chão para servir de exemplo ao resto da Europa.

Monumento do Pequeno Insurgente no dia 1° de agosto. Foto: Arquivo Pessoal.

Curiosidades:
– O Exército Nacional, AK, contava com mais de 30 mil soldados, mas só 10% estava armado. Soldados experientes estavam presentes, mas a maioria eram jovens que não tinham tido treinamento adequado, (65% tinham menos do que 25 anos). Mulheres, idosos e até crianças participaram, ajudando de alguma forma.

– As mulheres tiverem um importante papel no Levante, como enfermeiras, cozinheiras e até mesmo indo para linha de fogo.

– No Levante de Varsóvia morreram mais ou menos 18 mil soldados e 25 mil ficaram feridos. O número de civis mortos chega perto de 150 mil.

– Após a rendição mais ou menos 500 mil habitantes foram expulsos da cidade.

– Mais de 85% da cidade foi destruída, incluindo todos os monumentos históricos que tinham grande simbolismo para os poloneses.

– O Levante de Varsóvia foi o maior ato de resistência em toda Europa durante a IIGM.

– Somente depois de muitos anos veio à tona que a ordem para o Exército Soviético parar, veio diretamente de Stalin. O Exército Soviético só libertou Varsóvia em 17 de janeiro de 1945, era uma cidade completamente destruída e sem nenhuma oposição, com isso os soviéticos estabeleceram um governo comunista na Polônia.

Todos os anos no dia 1° de agosto, às 17 horas, na Hora W, Varsóvia para por um minuto. Soam sirenes e sinos badalam pela cidade inteira e todo mundo para o que estiver fazendo para homenagear aqueles que lutaram e deram suas vidas pela esperança de viverem em um país livre novamente. Bandeiras da Polônia são hasteadas, velas são acessas e flores são deixadas em cada lugar que teve papel importante no Levante.

Se por um acaso você estiver passando por Varsóvia, hoje, no dia 1° de agosto, não deixe de presenciar a Hora W, é muito emocionante ver como as pessoas têm respeito e admiração por esse capítulo da história do país. As comemorações anuais duram os 63 dias, tempo que durou o Levante, o cronograma com datas e horários é distribuído pela cidade alguns dias antes.

O Museu do Levante de Varsóvia é parada obrigatória para quem estiver na cidade, o museu é muito rico e interativo, tem muitas fotos, depoimentos em vídeos de pessoas que lutaram, filmes. Vale muito a pena passar uma tarde lá.

Hoje em dia é muito discutido se o Levante de Varsóvia deveria ter mesmo acontecido, acho que para entender realmente os motivos e a determinação dos habitantes para lutar pela liberdade, devemos imaginar o grau de opressão, medo, desespero e falta de luz no fim do túnel. Não vivemos tudo aquilo na pele, para julgar e realmente saber tudo o que as pessoas passaram.

Espero que eu tenha despertado a curiosidade de vocês para esse capítulo tão importante da história da Polônia.

Se quiser saber um pouco mais: Powstanie Warszawskie: site interativo em inglês

Até mais!

Related posts

Festivais no Japão

Emilia Hanashiro

O fim do ano letivo e os studenterhuer na Dinamarca

Cristiane Leme

O Halloween e o Criolloween no Peru

Janayna Guerra

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação