BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha Culinária Pelo Mundo Curiosidades Pelo Mundo

O que os alemães comem no inverno

Joelho de Porco, Alemanha

O que os alemães comem no inverno.

Como diria um dos meus jargões preferidos de Game Of Thrones, “Winter is coming!”, ou seja, “O inverno está chegando”. A estação atual é o inverno, mas o frio propriamente dito começa no outono. E para quem AMA o calor, como eu, as roupas de inverno saem do armário antes do normal, logo em outubro. Esfriou, é a hora de ligar os aquecedores, colocar lenha na lareira (quem tem), e se fartar com as delícias disponíveis.

A comida, para mim, não tem apenas o significado de “matar a fome”. Ela é sempre acompanhada do ritual de preparar a mesa com família e amigos para colocar o papo em dia. Por isso que as comidas alemãs, em especial as de inverno, são tão importantes para mim. Elas servem como um acalento para aliviar a depressão de inverno dos dias escuros, muito frios e longe de tantas pessoas queridas.

Reuni neste texto os nomes de algumas receitas alemãs bem tradicionais. Nem todas são exclusivamente de inverno, mas eu quis mencioná-las mesmo assim. Venha comigo viajar pelo prazer da culinária alemã!

Eu tirei esta foto em um restaurante muito tradicional. É o famosíssimo Joelho de Porco (Schweinshaxe), que é, na minha opinião, a mais saborosa receita alemã. A carne é assada com vários temperos e fica muito macia. Normalmente vem acompanhada de repolho fermentado (chucrute ou Sauerkraut) e uma salada porque, afinal, o prato é maravilhoso, mas é uma bomba calórica! Notem na foto a delicadeza da faca enfiada no joelho, típico alemão!

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

Outras receitas que eu indico para quem quer experimentar os sabores da Alemanha são:

  • Schnitzel: Filé de porco bem fininho, empanado e frito. Ele é muito grande (tamanho de um prato inteiro!). Vem acompanhado de batatas fritas e salada.
  • Würst: A famosa salsicha alemã existe em mais de 1.500 tipos diferentes, conforme me disse um amigo. As mais comuns são Bratwurst (frita ou grelhada), a Weiner (levemente defumada), a Blutwurst (feita com o sangue do animal) e, claro o famoso Currywurst (grelhada ou frita que acompanha um molho curry e ketchup).
  • Eintopf ou Gulashsuppe: Sopa de legumes com alguma carne. Cada cidade e restaurante gosta de inovar e criar sua própria versão. Por isso, eu gosto de provar todos! Tem gosto de comida reconfortante.
  • Flammkuchen: É a versão alemã da pizza, porém sem molho de tomate. Tem uma massa bem fina e crocante (lembra um biscoito água e sal). O recheio é de acordo com a preferência do cliente.
  • Käsespätzle ou apenas Spätzle: é um macarrãozinho feito artesanalmente de ovos e farinha, cozido em água quente salgada e acompanha um molho de preferência. O mais comum é o de queijo. Ele fica meio “grudadinho”, mas é muito saboroso, lembra o Mac and Cheese.

E existem outras receitas que, na minha opinião, são “ok”. Não considero nada de muito especial. Vejam por que:

  • Schupfnudeln: Macarrão feito de batatas (estilo um nhoque) servido com molho. Geralmente acompanha cebola e repolho, ou champignons.
  • Breze, ou Pretzel: um biscoitinho duro salgado para comer com café, chá ou até mesmo cerveja. Tem um formato de um coração entrelaçado e você encontra fácil em todas as padarias, festas, quermesses e feiras de natal (Weihnachtsmarkt).
  • Kartoffelpuffer: É uma panqueca de batatas cozidas e raladas, fritas em MUITO óleo. Já provei acompanhada de molho de maçã e de queijo. (Não gostei de nenhum, pronto, falei!)
  • Knödel: Uma bolinha feita de massa de batata, cozido em água salgada. Acompanha o molho de preferência do seu paladar.
  • Grünkohl: É a couve galega, cozida e servida com alguma salsicha. (Em homenagem à colunista Catia Pietro).
  • Frikadellen: Almôndegas feitas com carne de porco moída.
  • Kartoffelsalat: A comum salada de batatas com maionese. Existe em diferentes versões e eu acho todas deliciosas, principalmente se a maionese for caseira.

Estas duas últimas estão na minha lista de “ok” pois comemos no Brasil e, por isso, não são novidades. E já que falamos em coisas que também temos no Brasil, tenho que lembrar a fama dos pães. Alguns dizem que a Alemanha tem a maior variedade de pães em todo mundo. Realmente, ao entrar em uma padaria, você fica confuso com a quantidade e variedade enorme de pães disponíveis para comprar, mas eu, particularmente, acho os pães daqui muito duros e pesados.

O tema “Sobremesas e Biscoitos” merece uma atenção toda especial. Os doces e tortas alemãs são muito saborosos e bem feitos. Diferentes dos nossos doces de herança portuguesa que leva dois quilos de açúcar em quase tudo, as receitas doces alemãs são muito sutis. Os mais famosos são o Bolo Floresta Negra, as tortas de maçãs Apfelstrüdel e o Apfelkuchen, que acompanham creme de baunilha, e a Grütze Rote, um creme de baunilha com molho de frutas vermelhas (morangos, framboesas etc.)

No inverno é possível encontrar biscoitinhos de açúcar e canela que combinam bem com chás e cafés: o Spekulatius (meu mais querido e amado biscoito alemão) e o Lebküchen, que, infelizmente, são vendidos apenas nos meses próximos do natal.

Apesar dos alemães gostarem muito de cerveja, como eu já comentei aqui, na época do natal a movimentação das feiras gira em torno do Glühwein, um vinho quente com especiarias. Você pode ler mais sobre feiras de natal alemãs e suas comidinhas aqui.

Gostou do texto? Então comente e compartilhe!

Guten Appetit!

Related posts

Natal na Alemanha

Allane Milliane

Portland, a cidade mais esquisita dos EUA

Lorena Nascimento

Particularidades da cultura croata

Nathália Nascimento

1 comentário

Priscila Maximiano Dezembro 17, 2017 at 7:28 pm

Amei saber sua opinião Sara!!!
Vontade de experimentar algumas coisas.. mas o joelho não é pra mim não.. kkkk
Obrigada!!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação