BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Dubai

O que se come em Dubai?

Quando eu ponho o pé na estrada, uma das coisas que mais aguardo, com ansiedade, é provar a comida local. Sabores, cheiros, cores, formatos, texturas, tudo pode ser muito diferente do Brasil, e eu adoro isso. Eu acredito que a culinária local pode lhe contar muita coisa sobre o país, sua história, seus costumes e seu desenvolvimento. E isso também acontece em Dubai. Aqui, a culinária é uma mistura de sabores. Uma gostosa fusão do Oriente Médio e Asiático. Assim é a cozinha emiradense: diversificada e muito influenciada pelos países vizinhos.

A história nos mostra que, pelas condições climáticas, os principais ingredientes consumidos eram a carne, os grãos e os laticínios. É lógico que, com todos os recursos do mundo moderno, hoje encontramos de tudo em Dubai, de frutas, verduras, legumes, carnes, laticínios, aos orgânicos locais ou importados. Também você vai encontrar redes de fast food, famosos restaurantes e renomados chefes. Mas por que não provar a culinária local? Vamos arriscar experimentar uma explosão de sabores?

Aqui vale um comentário, no Brasil conhecemos bem a cozinha libanesa, que não é a mesma coisa. Apesar de muitas receitas e pratos serem semelhantes, a cozinha de Dubai possui características únicas; ela é influenciada pelos países vizinhos e isso faz com que seja exótica, colorida e muito aromática. Alguns temperos são os responsáveis por toda a diferença desses pratos, por exemplo, o bezar ou bzar, uma mistura de especiarias (pimenta, cominho, coentro, cardamomo, canela, noz-moscada, gengibre e cúrcuma) que não pode faltar na cozinha daqui. Outro ingrediente famoso é o loomi, uma espécie de limão seco, bem cítrico.

Todos esses temperos são bem populares e podem ser usados no preparo das carnes, dentre as mais consumidas estão a de frango e a de cordeiro. Mas também existem pratos com peixe, carne bovina, bode e camelo. Carne de porco não é consumida pelos muçulmanos. O cordeiro, uma carne muito apreciada, é consumida de todas as formas: assada, grelhada, ensopada, recheada… porém, sempre temperada com aromáticas ervas e especiarias como açafrão, cominho, cravo-da-índia, gengibre, semente de gergelim, manjericão, coentro, alecrim, sálvia, cardamomo, cúrcuma e hortelã. E é o sabor desses temperos que lhes confere a fama de cozinha aromática.

Já a carne de camelo é reservada para ocasiões especiais, como, por exemplo, após o período de jejum do Ramadã ou em festas de casamento. É possível encontrar nos supermercados o leite e iogurte de camelo, algumas marcas oferecem o leite com sabores de chocolate, morango e tâmara. Eu, particularmente, ainda não provei essa iguaria. Inclusive, várias pesquisas apontam o leite de camelo como uma fonte mais saudável do que o leite de vaca, porque contém uma quantidade menor de lactose, o que torna mais fácil a digestão.

Leite de camelo
Leite de camelo

O arroz também é um alimento básico, usado como acompanhamento, e outros grãos, como a lentilha e o grão-de-bico, são igualmente muito consumidos. E por falar no grão-de-bico, uma das coisas que mais gosto de comer por aqui é o húmus, uma espécie de pasta do grão-de-bico, regada no azeite para você se lambuzar com os pães árabes. Ficou com água na boca?

Então imagine uma delícia chamada chabab, uma espécie de panqueca feita de farinha de trigo, ovos, açúcar e cardamomo. É servida com um xarope de tâmaras, ideal para o café da manhã. Também não deixe de experimentar o labneh, é uma espécie de iogurte mais fino e costuma ser temperado com hortelã, cebola, alho e sal. Pode ser servido como molho em diversos pratos, principalmente com saladas.

Entre as frutas, vegetais e legumes, podemos citar o pepino, a berinjela, o quiabo, as azeitonas, as tâmaras, figos, romãs, ameixas e damascos. E por falar em tâmara (em inglês date), este fruto é o destaque na dieta local. Consumido pelos beduínos (os descendentes do povo árabe), é encontrado em abundância no Oriente Médio e muito apreciado pelos locais. Só para você ter uma ideia, existem mais de 40 espécies nos Emirados Árabes e representam 60% do comércio de frutos da região. Tâmaras são ricas em potássio, cobre, magnésio, ferro e cálcio, além de serem um excelente energético, por isso, também consumidas durante o Ramadã, como fonte de energia para os que fazem jejum. Aqui fica a dica, você precisa provar as tâmaras quando vier a Dubai!

Tâmaras
Tâmaras

E para acompanhar todas essas delícias, que tal um suco de limão com hortelã, ou um chá vermelho ou um gahwah, o café árabe? Dentre as bebidas, o campeão é o café, feito dos grãos do café torrado e cardamomo. Muito apreciado pelos locais, pode ser consumido em qualquer horário, acompanhado ou não por uma tâmara ou nozes.

Ficou com vontade de experimentar a culinária emiradense? Então, quando você vier a Dubai, não deixe de provar essas gostosuras. Aproveite também para levar algumas tâmaras como souvernir para seus amigos e familiares. Você poderá encontrá-las nos supermercados já em caixas de presentes, recheadas ou não. Bom apetite!!

Related posts

10 Lendas Polonesas Parte 2

Gizelli Gliwic

Maquiadora profissional em Dubai

Thais Cunha

Natal em Dubai

Juliana Bordião

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação