BrasileirasPeloMundo.com
Dinamarca Natal Pelo Mundo

Opções para quem vai passar o Natal sozinho na Dinamarca

O Natal na Dinamarca é  festa mais popular do país.

As comemorações já começam a partir de novembro com o J-DagMortens aften e se estendem ao mês de dezembro, que é completamente dominado pelo Natal com suas decorações, julekalender, compras de presentes, comidas e bebidas, preparação da festa, especiais na tevê e uma overdose de vermelho, verde e branco por todos os lados. E claro, essa é uma época para compartilhar, para estar junto das pessoas que nós gostamos e passar momentos agradáveis no melhor estilo do hygge dinamarquês.

Porém pode ser difícil para quem acabou de chegar, sobretudo por conta do frio e escuridão do inverno do norte europeu. Estar sozinho nessa época num país novo e estranho pode ser bastante triste, especialmente se você está acostumado com o calor humano dos trópicos. Mas o que fazem as pessoas que vieram pra cá e ainda não fizeram amizades que as pudessem convidar para um julefrokost ou uma festinha natalina tipicamente dinamarquesa?

Aqui vão algumas dicas pra você que – até o momento – considera passar o Natal sozinho na Dinamarca:

Procure grupos de brasileiros no Facebook e peça para participar da festa

Brasileiro adora festa. Qualquer coisa é motivo pra reunir um pessoal e festejar, mesmo que seja com desconhecidos. Então, por que não correr o risco e perguntar se alguém tem uma vaguinha para mais um na ceia natalina? Perguntar nunca é demais e pode ser uma saída para um Natal ao lado de futuros novos amigos – quem sabe?

Procure grupos de expatriados 

Aqui, como todo mundo compartilha mais ou menos o mesmo destino de aprendiz na terra alheia, pode surgir a oportunidade de conhecer pessoas bacanas e passar um Natal talvez menos dinamarquês, mas igualmente divertido. Você pode, inclusive, fazer a sugestão de organizar a festa e convidar pessoas na mesma situação para participar. Há grupos como o Internations e Meetup que podem ajudar, além dos grupos habituais nas redes sociais. Opção é o que não falta!

Natal com o Exército da Salvação 

Veja acima um vídeo do Natal com o Exército de Salvação dinamarquês em Frederiksberg, com distribuição de cestas de Natal para famílias carentes 

Todos os anos o Exército da Salvação organiza, além da ajuda de Natal (Julehjælp, uma sacola composta com itens alimentícios típicos do Natal dinamarquês, destinada a famílias carentes que vivem de subsídios do governo), uma festa natalina com missa e jantar, e qualquer pessoa de qualquer idade pode participar, seja como voluntário, ajudando na organização e serviço, ou como convidado para aproveitar a festa. A seleção para voluntários é feita durante o mês de novembro. Há, inclusive, festas natalinas específicas para pais solteiros ou divorciados que vão passar o Natal sozinhos com os filhos. Todas as festas organizadas pelo Exército da Salvação têm entrada grátis. O grupo atua em diversas cidades dinamarquesas. Mais informações podem ser obtidas no site da organização.

Natal na Casa do Estudante em Aarhus

Foto: Studenterhus Aarhus/Divulgação
Foto: Studenterhus Aarhus/Divulgação

Se você está na região de Aarhus e é estudante pode se inscrever para passar o Natal junto com a juventude da Casa do Estudante (Studenterhus). É possível mostrar o seu talento e fazer uma pequena apresentação, caso toque algum instrumento, ou trazer as tradições natalinas do seu país para compartilhar com os demais estudantes. Para participar é preciso pagar o valor de 100 coroas e o prazo para confirmar a participação é até o dia 18 de dezembro. A ceia servida é tipicamente dinamarquesa e é uma ótima oportunidade de fazer amizades e conhecer outros estudantes. Clique no site da Casa do Estudante para saber mais a respeito.

Natal em Christiania

Entrada de Christiania (foto: DR.dk/Divulgação
Entrada de Christiania (foto: DR.dk/Divulgação)

Christiania é um distrito independente dentro da área metropolitana de Copenhague, conhecido como “cidade livre de Christiania” e famoso por seus artistas e liberdade de expressão, por suas bicicletas e pela lenda de que se pode fumar maconha livremente por lá – digo que é lenda porque na verdade, é proibido circular com drogas abertamente pelas ruas locais, diferentemente do que se pensa. O distrito existe independentemente com suas próprias leis e autonomia desde 1971 e é o único de seu gênero no mundo. É também um lugar onde acontecem muitas manifestações culturais e artísticas e passar o Natal em Christiania pode ser uma experiência bastante interessante. Todos os anos a comunidade organiza sua festa de Natal para quem não tem com quem passar a data. A festa conta com uma árvore gigantesca, muita decoração natalina e ceia preparada com produtos orgânicos, além de ato ecumênico com o pastor local. A entrada é gratuita. Mais informações podem ser lidas no site oficial de Christiania.

Se você está no Brasil mas ficou curioso para saber como é o Natal na Dinamarca, a agência nacional de turismo dinamarquesa está promovendo, junto com a BoConcept e a Kong Arthur, um concurso que dará ao ganhador passagens para vir passar o Natal desse ano em Copenhague. Leia mais clicando aqui. As inscrições para o concurso vão até o dia 11 de dezembro, portanto, corra!

Espero que vocês tenham gostado das dicas. Aproveitem e deem uma passadinha nos textos onde falo sobre o Natal na Dinamarca e as tradições de Natal dinamarquesas e enriqueçam seus conhecimentos sobre o país.

Glædelig Jul!

Related posts

Amigas Pelo Mundo – nossa experiência de Natal

Christine Marote

Existe Natal em Hong Kong?

Ana Clara Oliveira Garner

Natal a dois no exterior

Sara Martins

4 comentários

Helio de souza francisco Dezembro 18, 2015 at 11:43 pm

boa noite,
sem querer achei seu site.

bem, em dezembro de2014 recebemos em nossa casa em macae, rio de janeiro , pelo intercambio da AFS uma jovem de16 anos dinamarquesa,não tivemos informações complementares da cultura dinamarquesa,então comecei a orienta-la que no Brasil
o clima quente pode provocar queimaduras na pele somente assim ela passou a tomar dois a tres banhos ao dia, o que melhorou muito,o maior problema foi a interagir com a familia,por fim ela retornou chateada e até nos bloqueou no face,voce que esta ai eles são ingratos mesmos.?

Resposta
Cristiane Leme Dezembro 20, 2015 at 4:47 pm

Olá e obrigada por ler a minha coluna aqui no Brasileiras Pelo Mundo.
Pelo seu comentário vejo que o que houve entre vocês foi um tremendo choque cultural. Em geral o ser humano tem dificuldade em lidar com o novo e demora mesmo um tempo para entender que o que é normal pra uns, pode ser uma aberração pra outros. A falta de informação sobre as diferenças culturais gerou um choque entre vocês – eu diria que um pouco de informação para ambas as partes faria uma enorme diferença.
O que provoca queimaduras é a exposição constante ao sol sem proteção UV adequada, não falta de banho. A falta de banho pode causar no máximo transpiração e mau cheiro, se a pessoa não se lava.
Discordo que a moça tenha sido ingrata. Na mentalidade dinamarquesa as pessoas devem ter liberdade para agir conforme lhes parece melhor, há liberdade de pensamento e o julgamento do comportamento alheio tende a ser menos rigoroso. É altamente ofensivo impor valores que não são os da própria pessoa, na minha opinião. Podemos explicar como as coisas funcionam mas não devemos nunca obrigar ninguém a fazer algo só porque aquilo nos parece o mais adequado. Não sei se foi o caso, apenas tive essa impressão, lendo o seu relato. Vocês falavam um idioma em comum que facilitasse a comunicação clara? Pelo seu relato a impressão que tenho é de que nem num mesmo idioma vocês conseguiam se comunicar. Impor valores culturais é algo que devemos evitar, ainda que nossos valores pareçam mais adequados. Meu palpite é que ela tenha se ofendido com o fato de ter alguém impondo algo a ela.
Julguemos menos e aceitemos mais as diferenças. Só assim construiremos um mundo melhor para nós mesmos e para todos à nossa volta.

Resposta
Maria Júlia Dezembro 1, 2016 at 5:29 pm

Olá Cristiane,

Achei interessante seu blog,parabéns.

Eu gostaria de receber alguém para o natal esse ano.Vou passar completamente sozinha e doente,não tenho família e amigos,bem…Deixa pra lá.
Sabe o que é não ter ninguém para enviar um cartão de natal,uma mensagem,fazer uma ligação ou mesmo ter alguém que vai te ligar?esse é meu caso.
Gostaria de conhecer uma família ou alguém que também esteja com essa data “livre”.Data que me deixa tão pra baixo,ficar sozinha não é mesmo nada bom.Aqui na europa nos tornamos mais sensíveis.

Obrigada e já te desejo um abençoado natal

Maria Júlia.

Resposta
Cristiane Leme Dezembro 4, 2016 at 5:25 pm

Maria Júlia, tente procurar no Facebook os grupos de brasileiros na Alemanha e explique seu desejo, quem sabe o pessoal consegue ajudar?
Outra alternativa é tentar buscar por festas semelhantes às da Dinamarca aí na Alemanha. Espero que consiga encontrar um grupo ou família bacana para passar a data.

Boa sorte e bom Natal pra você 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação