BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Carteiras de Motorista Pelo Mundo

Passo a passo para tirar carteira de motorista em Toronto

Quando se muda de país, tudo é lindo e maravilhoso e você chega achando que não vai precisar de muitas coisas que tinha no Brasil, dentre elas um carro, já que o transporte público é excelente (mera ilusão inicial).

Apesar de ser muito melhor, Toronto também sofre problemas com seu transporte público: superlotações, atrasos, alguns pontos são menos “servidos”. Enfrentar filas nos pontos de ônibus em pleno inverno canadense não é nada agradável, entre esse e outros motivos, fazem você desejar um carro “pra ontem”. Mas aí vem as questões mais básicas, como: você sabe quais as etapas pra se tirar a carteira de motorista em Toronto? Onde ir? Com quem falar? Hoje vim te ajudar nesta tarefa.

Diferentemente do Brasil, em que a carteira é válida em todo o território nacional, no Canadá a carteira é provincial, ou seja, cada província possui suas leis e regras de trânsito.
Aqui na província de Ontario existem 3 níveis de carteira:

  • G1) é a equivalente à nossa carteira provisória, com várias regras: a pessoa que tem essa carteira não pode dirigir sozinha, e sim com uma pessoa que tenha mais de 4 anos de carteira G full; não pode dirigir entre meia-noite e 5 da manhã; não pode dirigir em rodovias (highways e vias expressas) e não pode ter nada de álcool no sangue.
  • G2) essa é uma evolução da primeira carteira, podendo já dirigir sozinho na cidade, mas ainda não tem permissão pra pegar as highways sozinhos; continua proibido qualquer quantidade de álcool no sangue e não tem mais a restrição de horário.
  • G full) essa é a categoria “master”, e com ela você já pode dirigir tranquilamente para qualquer lugar e a restrição com o álcool é de 0,08%.

Então vamos falar um pouquinho sobre o passo a passo desse processo:

G1) Para essa primeira etapa, é necessário levar ao Consulado Brasileiro (77 Bloor Street West, 11º andar, sala 1109; horário de atendimento das 9h às 13h):
* Original e cópia da CNH brasileira;
* Original e cópia do passaporte ou RG;
* “Nada Consta” ou consulta de pontos da CNH, obtida no site do DETRAN do Estado onde a CNH foi emitida;
* Ordem de pagamento (money order) ou cheque administrativo (certified cheque) em favor do Consulado Geral do Brasil em Toronto, no valor de CA$22,50, feito em qualquer agência dos Correios ou banco.

Obs.: o consulado não tira cópias e o valor da cópia no quiosque do andar de baixo é de CA$10 por folha, então, levem suas cópias para não serem surpreendidos.

O consulado vai emitir a legalização da CNH brasileira ou authentication letter, documento que comprova a validade da sua carteira no Brasil e o tempo de experiência. O consulado leva até 10 dias para entregar esse documento e o mesmo tem validade de 6 meses.

Após essa etapa, você precisa fazer a prova teórica. Leve seus documentos (CNH, passaporte ou RG, authentication letter) até um Driver Examination Centre, preencha um formulário, faça o teste de visão, tire foto digital, pague uma taxa de CA$114,00 e então você será encaminhado para fazer prova teórica que contém 40 questões de múltipla escolha, sendo 20 de leis de trânsito e 20 de sinalizações. Você só pode errar 4 questões de cada tema para conseguir a aprovação, e se assim ocorrer, você já sai com a sua G1 em mãos.

Obs.: para a prova teórica, tem um livro (MTO Driver’s Handbook) que é vendido em vários lugares, como Walmart e auto escolas, por exemplo, e também tem os app para celulares:
* G1 Test Question – Ontario Driver’s License
* G1 Test Genius: Ontario Driver’s License Pratice
* Ontario G1 Test Prep
Eu não testei os app, pois a auto escola me liberou um material, mas fica a dica.

Segundo o site do Drive Test, se você já tem carteira brasileira há mais de 2 anos, pode escolher fazer a prova prática para tirar a carteira G full direto, sem precisar tirar a G2, como é exigido de quem tira a carteira aqui pela primeira vez, ou pode realizar a prova para a G2 e logo depois para a G full, sem precisar esperar 1 ano, que é o tempo estipulado entre elas.

G full) É preciso agendar o teste no site do Ministério dos Transporte, você pode fazer sozinho ou, se preferir, ao pagar uma auto escola para fazer algumas aulas práticas, pedir para o instrutor já agendar pra você. Essa foi a minha escolha, já que com todas as pessoas com quem conversei, assim me sugeriram, uma vez que o percentual de reprovação dessa prova é bem considerável aqui em Toronto.

A prova é realizada em inglês, porém, se você não domina a língua, não precisa se desesperar, apenas avise o instrutor que você é novo por aqui, que eles vão te ajudar de alguma maneira, seja repetindo, falando mais devagar, enfim, você vai conseguir. A minha dica é: faça aulas práticas. O modo como eles dirigem aqui é bem diferente do que estamos acostumados no Brasil, por exemplo:

  • Aqui eles têm uma regra que para cada alteração de faixa, é obrigatório olhar por cima do ombro, no sentido do seu vidro traseiro, cujo intuito é acabar com o nosso conhecido “ponto cego”;
  • Stop” aqui é “stop” literalmente, você não pode apenas diminuir a velocidade mas sim parar completamente o carro;
  • Pedestres têm SEMPRE a prioridade;
  • Pode virar à direita, mesmo o sinal estando vermelho, claro que, respeitando os pedestres e os outros veículos da via;
  • Sirenes ligadas = todos os veículos devem encostar à direita;
  • Limite de velocidade aqui é MEGA importante e diferente do Brasil, que você tem até a velocidade máxima pra andar, aqui o limite de velocidade é o que você tem que manter. Por exemplo, o limite para entrar em uma highway é de 100 km/hora então você tem quem entrar a 100 km/hora ou entrar na velocidade do trânsito, caso esteja congestionado. Se você entrar a 80 ou 90 km/hora, terá grandes chances de reprovação no teste.

O legal de fazer algumas aulas práticas é que geralmente os instrutores te levam no percurso que será no dia da prova, te preparando para as possíveis “pegadinhas” de percurso, e também te deixam mais familiarizada com os termos e nomes das manobras em inglês. Claro que o trânsito muda a cada instante, mas pelo menos para o básico o instrutor vai te preparar.

A prova tem duração de cerca de 30 minutos e o resultado já sai na hora. E a validade é igual no Brasil, ou seja, 5 anos. No meu teste, o instrutor foi extremamente educado, viu que eu estava nervosa e começou a conversar para me acalmar. Única tarefa exigida foi o emergency stop, que é a parada de emergência e ele me alertou na hora que estávamos entrando na highway, que eu teria que entrar a 100 km/h. Foi isso, nada muito elaborado, porém ele ainda me tirou pontos por não olhar o suficiente por cima do ombro, mas no fim das contas deu tudo certo e passei de primeira!

Bom, meus queridos, esse é o caminho das pedras. Agora, basta você pegar seus documentos, estudar e estar preparado para desbravar as maravilhas desse país gelado!

Related posts

Carteira de motorista na França

Rafaela Prado

Canada – Cirque du Soleil, onde tudo começou – Parte III

Mirella Secassi Agarelli

Victoria, a capital do ciclismo no Canadá

Priscila Carda

12 comentários

Guilherme Recke Novembro 13, 2017 at 12:07 am

Show, continua assim!!!

Resposta
Vanessa Novembro 28, 2017 at 5:59 pm

Muuuuito legal ler isso. Espero ajudar sempre. Obg pelo apoio ?

Resposta
Nathalia Fevereiro 1, 2018 at 1:39 pm

Oi, Vanessa! Obrigada pelas dicas. A forma de dirigir aqui realmente é bem diferente.
Tem que pagar quanto para agendar a G full? Quanto vc pagou mais ou menos pelas aulas extras?
Obrigada 🙂

Resposta
Vanessa Murcilio Junho 19, 2018 at 1:26 am

Oie.. para a G eu paguei 140$ e as aulas foram 40$/cada.. boa sorte

Resposta
Glaucia Junho 8, 2018 at 3:37 am

Oi Vanessa, obrigado pelas dicas.

Com qual auto escola vc fez as aulas? Gostou? Era muito cara?

Obrigada.

Resposta
Vanessa Murcilio Junho 19, 2018 at 1:29 am

Oi Glaucia.. eu fiz numa auto escola portuguesa, (4166542180 É esse o nu

Resposta
Vanessa Murcilio Junho 19, 2018 at 1:29 am

Esse é o número… 😉

Resposta
Sirley Julho 3, 2018 at 12:00 am

Ola Vanessa eu tenho uma carteira de moto no Brasil a 7anos será que eu posso tirar a G direto sem fazer a G2 ou só vale si eu tiver carteira de carro

Resposta
Vanessa Murcilio Agosto 22, 2018 at 6:04 pm

Oiii… isso vale para habilitacao de carro, de moto aqui é um pouco mais rigido..

Resposta
NEto Setembro 1, 2018 at 3:38 am

Vou responder essa.. fui ontem lá no drive test center e foi a maior confusão sobre a carteira de moto já que eles não importam a experiência, nesse caso tive que pedir pra importar e mesmo assim não quiseram, então mostrei as regras informando que tenho direito, chamaram a supervisora e ao final de muita explicação e conversa mole adicionaram a minha experiência de moto. Bom, com isso você pode fazer a prova pra M1 que é a de moto e se passar no teste escrito pode agendar sim pra M direto apesar de me aconselharem a não fazer isso pelo elevado índice de reprovação… não sei mas parece que eles aqui odeiam quando pulamos da G1 pra G (carro) e M1 pra M (moto) Boa sorte.

Resposta
Daniel Sant'Ana Outubro 15, 2018 at 7:08 pm

Oi Vanessa tudo bem?
você pode me indicar qual foi a auto escola?
Valeuuu !!!

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 16, 2018 at 1:17 pm

Olá Daniel,
A Vanessa Murcilio, infelizmente parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação