BrasileirasPeloMundo.com
EUA Quanto custa

Quanto custa plano de saúde nos Estados Unidos?

Quanto custa plano de saúde nos Estados Unidos?

Nesse segundo artigo sobre plano de saúde nos Estados Unidos quero esclarecer algumas dúvidas de alguns leitores e principalmente trazer uma referência sobre o custo dos seguros saúde no país americano.

Se você ainda não leu o texto sobre Plano de Saúde, recomendo que leia, pois explico terminologias importantes e que ajudam a compreender a complexidade do tema. 

O sistema de saúde do país é difícil mesmo de entender, são muitas empresas e opções de seguros. Cada empresa oferece uma extensa lista de categorias e serviços a serem escolhidos, sem contar os subsídios que o governo provê. Assim, pretendo dar alguma luz para quem precisa decidir qual plano escolher ao mudar para os Estados Unidos. Mas lembre-se: somente solicitando um orçamento específico para suas necessidades é que será possível saber o valor exato.

Como escolher o plano de saúde

Escolher o plano de saúde que melhor atenda aos seus interesses e de sua família é uma tarefa complicada e demorada, por isso tenha paciência, leia e pergunte ao seu corretor tudo o que for necessário antes de fechar qualquer plano. Para facilitar o processo, segue algumas dicas para a hora da escolha: 

Entenda suas necessidades

Você precisa de uma plano individual ou família? Precisa de algum tratamento ou acompanhamento de uma doença pré-existente? Precisa apenas de um seguro que permita a prática de medicina preventiva? Precisa de medicamentos, ou medicamentos de alto custo? Possui vícios como fumar ou beber? Precisa de plano que cubra todo o processo de gravidez?

A resposta a cada uma dessas perguntas afetará o valor do seu premium, por isso acredito que esse seja o passo mais importante na hora da escolha do melhor seguro. Seja cautelosa na hora de analisar para que depois não seja surpreendida com surpresas.

Duração da cobertura

Os seguros saúde mais comuns são renovados anualmente. Porém, há opções de planos de curta duração como de três ou seis meses, e serem estendidos por mais seis meses. não excedendo um ano de serviço.

Para os estudante de extensão, mestrado e doutorado, geralmente a Universidade já incluiu na mensalidade o seguro saúde que durará todo o tempo que o aluno estiver estudando.

Já os que chegam por como contratados receberão como benefício parte dos custos com seguro saúde custeados, e seguindo a regra de renovação anual. 

Saiba o que é PPO e HMO

Estude os dois conceitos e veja o que melhor se aplica ao seu caso. Na minha opinião, a escolha entre um e outro é mais de preferência de cada um do que da qualidade do serviço. Tenho a tendência a preferir o HMO ao PPO pois em tese é mais barato e fácil de usar.

O HMO (Health Maintenance Organization), é um plano mais burocrático por depender de aprovação do seguro quando quiser ir a um médico especialista. Porém, é uma boa opção para quem deseja poder fazer checkup anualmente sem gastar muito. O funcionamento é simples, primeiro você será atendido por um clínico geral, que irá fazer a consultar e decidir se o tratamento pode ser feito com ele mesmo ou se será necessário um médico especialista. Caso seja necessário esse mesmo médico irá indicar o médico que atende dentro do network do seu seguro. Você receberá uma autorização do plano para agendar com o especialista. Gosto desse plano por não haver riscos ao escolher médicos fora da rede de assistência do seguro.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar nos EUA

Por outro lado, o PPO (Preferred Provider Organization) é um plano mais prático, permite que você agende com o médico de sua preferência, podendo ir diretamente a um médico especialista. No entanto, é bom ter cautela pois se você escolher um médico que está fora da rede de network do plano, correrá o risco de pagar muito caro por apenas uma consulta. Além disso, esse plano é mais caro, exatamente por conta da facilidade em acessar um médico. Talvez essa opção ofereça melhores opções de médicos por ter maior variedade, mas é também um risco: quanto mais opções, mais difícil é saber qual médico realmente é bom, e está em atividade. 

Melhores planos de saúde do país

De acordo com esse artigo, as melhores empresas e planos são: Kaiser Permanente é o melhor Health Savings Plan (HSP), BlueCross / BlueShield é o de maior cobertura, ou seja, maior network, UnitedHealthCare oferece o melhores serviços online (como enfermeira disponível 24h e pedidos de medicamentos), Health Care Service Corporation (HCSC) melhor opção para HMO.

Eu já tive três tipos de seguro saúde: o BlueShield of California, o Anthem BlueCross e o UnitedHealthCare. Gostei de todos, porém o melhor atendimento que tive foi do Blue Cross. Pela experiência que tive com PPO e HMO, prefiro o HMO pois é menos trabalhoso e demanda menos do meu tempo. O médico clínico geral já é escolhido pelo plano, e posso confiar que o médico indicado será da rede e não correrei o risco de receber uma conta surpresa.

As formas mais comuns de contratar um seguro saúde são privada, custeada pela empresa ou subsidiada pelo governo.

Subsídios que o governo oferece às pessoas de baixa renda

Apesar do governo dos Estados Unidos não oferecer saúde pública gratuita, há alguns programas que ajudam pessoas de baixa renda. 

O Medicaid é o principal programa do governo que atende pessoas de baixa renda, faz parte do subsídio todos os custos do seguro saúde ou um auxílio, o que define qual desses você irá receber é o valor do seu salário anual. Aqueles que não forem cidadãos americanos e quiserem solicitar esse benefício deverão ser imigrantes legais e residirem no país há mais de cinco anos.

Leia também: Onde morar em Los Angeles

Por outro lado, o Affordable Care Act (Obamacare) é um programa que visa reduzir os custos com seguros saúde para aqueles que se qualificarem para o benefício. Neste programa, imigrantes podem solicitar o benefício desde que estejam legalmente no país.

Os subsídios vêm de várias partes do governo. O cidadão pode solicitar diretamente pelo Obamacare, mas também por meio do estado onde vive, como é o caso do Covered CA. Um detalhe importante é a pesquisa de empresas que oferecem serviços por meio do ObamaCare. Para encontrá-las, basta acessar o Marketplace ou HealthCare.gov e escolher a que lhe parecer mais confiável.

Seguros saúde custeados pelo empregador

Se você estiver se mudando para os Estados Unidos a trabalho, não há o que se preocupar: aqui existe o Job-based Health Insurance. A empresa (quando grande) é obrigada a custear parte dos custos de seguro saúde de seus funcionários, sendo um dos benefícios empregatícios mais desejados no país. Vale ressaltar que empresas de pequeno porte não oferecem esse tipo de benefício, então verifique quais serão seus benefícios antes de aceitar uma proposta.

O seguro saúde é escolhido pelo empregador, podendo o empregado customizar suas preferências dentro das opções previamente estabelecidas. O valor a ser pago pelo empregado é deduzido direto da folha de pagamento. 

Opção de seguro saúde para curto prazo

O Short-Term Plan é um plano de baixo custo, e por isso não oferece total cobertura. Pode ser uma boa alternativa para quem passará um tempo no país morando em estados diferentes. Esse tipo de seguro, como o próprio nome diz, é de curta duração: seis meses podendo ser estendido por mais seis dependendo das regras das empresas.

É ideal para quem precisa de um tempo para decidir com qual empresa deseja contratar o seguro saúde. Depois do ObamaCare, nenhum cidadão pode ficar sem seguro saúde. Isso explica a necessidade desse tipo de seguro, auxiliar jovens que acabaram de sair das universidades ou funcionários demitidos.

Afinal, quanto custa tudo isso?

Não é possível definir o custo de plano de saúde para todos, pois conforme apresentado acima, cada pessoa ou família terá um orçamento diferente. Mas para que você saiba quanto custa em média ter seguro saúde segue alguns valores para referência. 

Há um detalhe muito importante que a maioria dos artigos que li não levou em consideração na hora de computar os gastos médios com saúde: o valor do premium não é o único valor gasto com saúde, é apenas uma parte dele. Assim, todos os co-payments também devem ser considerados na sua conta final, principalmente se for um gasto recorrente—como medicamentos e visitas mensais aos médicos. Além disso, a escolha de um dedutível mais alto ou mais baixo afetará o valor do seu premium.

Assim, segundo os números levantados em 2016 pelo eHealthInsurance esses são os valores médio de gastos, sem subsídios, de um americano:

Os valores da apólice para planos individuais por mês foi de $321 enquanto que para o plano família esse valor foi de $833. A média do dedutível para planos individuais era de $4,358 e a média para os planos família foi de $7,983. Se considerarmos que eles tenham atingido o valor de dedutíveis, então o valor quase que dobra. Por exemplo, se a família pagou $9,996 por ano de premium, e atingiu o dedutível, o valor total gasto com seguro terá sido de $18,000 ao ano. Já para o plano individual anual, será $3,852 mais $4,358 de dedutível dando um total de $8,210.

Related posts

Júri popular nos EUA: estrangeiro também participa?

Lorrane Sengheiser

Maio é o mês de conscientização cultural em Washington

Lorrane Sengheiser

10 Pontos Turísticos (Imperdíveis) no Mississippi

Mariana Carvalho

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação