BrasileirasPeloMundo.com
Áustria Natal Pelo Mundo

10 rituais natalinos da Áustria

Hoje vou falar sobre alguns rituais natalinos da Áustria.

Festa de São Martinho – Martinstag ou Laternenfest (Festa das Lanternas)

Fonte: acervo pessoal. Jardim de Infância com lanterninhas no chão, prontas para a procissão.

Essa é uma tradição que talvez, oficialmente, não integre o calendário festivo natalino austríaco, mas atrevo-me a incluí-la nesse meu relato, porque as crianças pequenas já começam a entrar no espírito festivo a partir dessa festividade.

11 de novembro é dia de São Martinho, soldado mensageiro romano, que, em uma noite gélida de inverno, quando levava uma mensagem para o imperador, deparou-se com um mendigo. Prontamente, o santo, com um golpe de espada, partiu seu manto em 2 e deu uma metade ao pobre necessitado que, com ele, pode melhor se aquecer.

Em comemoração a esse fato, os Jardins de Infância do país inteiro organizam a Festa das Lanternas: cada pequeninho(a) tem a sua lanterninha, confeccionada por ele(a) mesmo(a),  para a iluminar o caminho de São Martinho. 17h, aqui, já é noite fechada no outono e, geralmente, a partir desse horário, é formada uma procissãozinha de pequeninos, percorrendo as ruas das cidades da Áustria, entoando cantos tradicionais, até o retorno ao pátio da escola, ou da igreja, onde as famílias se reúnem, os aluninhos fazem uma apresentação musical ou encenação, e depois é servido um delicioso Kinderpunsch, ou Punsch para crianças (geralmente um chá quente com canela, já que o punsch tradicional é alcoólico) e biscoitos. O significado dessa festividade é tão importante que até os coleguinhas muçulmanos do meu filho participam.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Áustria

Decoração pública de Natal

Fonte: acervo pessoal

Esse ponto se inicia cedo no país. Pelas primeiras semanas de novembro, já se veem as decorações natalinas pelas cidades e vilarejos. Por se a Áustria um país também fortemente voltado ao turismo, o capricho e a perfeição com que as prefeituras atuam nos enfeites é um capítulo à parte. No centro de Viena, inclusive, dizem – não tenho como comprovar – ser a iluminação de cristais Swarovski, já que essa é uma empresa austríaca. Recomendo fortemente que, quem visite Viena nessa época do ano, passe à noite pelo Primeiro Distrito, em frente a catedral e arredores. É deslumbrante!

Mercado de Natal – Christkindlkmarkt

Fonte: Pixabay

Essa é uma tradição europeia que remonta a Idade Média. Atualmente, são banquinhas que vendem o tradicional Glühwein – seria o nosso Quentão -, Punsch, alimentos típicos e todo e qualquer material relacionado a Natal: bolas para árvore, bonecos, até canecas e outros souvenirs. E, em muitos desses locais, há música ao vivo.

São, igualmente, deslumbrantes e sua energia é maravilhosa, pois agregam milhares de visitantes a céu aberto. O da Prefeitura de Viena é o mais famoso, mas há vários espalhados pela cidade e por todo o país. Minhas colegas, Kely e Mariana, já falaram sobre os mercados de Natal aqui e aqui. Recomendo mais uma vez que se visitem essas belezas natalinas e, para quem tem crianças, sugiro as oficinas de biscoitos e artesanatos. Os pequenos adoram!

Weihnachtskekse Bolachas de Natal

Fonte: Pixabay

Essa é mais uma tradição que toda a família austríaca segue à risca: a produção, em casa, geralmente com as crianças, das bolachinhas de Natal. Fornadas e fornadas de biscoito de nozes, de canela, avelã, pão de mel, enfim. O cheirinho do Natal passa também por esse ritual. Avós, avôs, pais, mães e crianças se envolvem na produção. É também uma forma de agregar e reunir a família. Essas bolachinhas são consumidas durante todo o período de Advento até Dia de Reis, se sobrar alguma. Podem ser compradas prontas, no supermercado, mas o legal mesmo é botar a mão na massa.

São Nicolau e Krampus

Fonte: Pixabay. À esquerda: São Nicolau. À direita: Krampus.

São Nicolau:

Essa é mais uma tradição ligada à religiosidade e tem como alvos principais, mais uma vez, os pequenos.

Dia 06 de dezembro, comemora-se o Dia de São Nicolau, jovem abastado, nascido onde hoje é a Turquia, que distribuía sua riqueza aos pobres e desvalidos. Sua generosidade lhe rendeu o título de bispo e sua história seria a forte influência do que nós conhecemos por Papai Noel.

Muito bem, quem ganha um pacotinho com balas, doces, guloseimas no dia 06.12, dia, então, em que São Nicolau vem entregar essas gostosuras nas casas das crianças, diz-se que ele chegou, porque o pequeno se comportou durante todo o ano e mereceu a visita do Nikolaus. Pais e mães fazem uma surpresa do mesmo tipo que se faz na Páscoa. Surpreende-se a criança com os presentinhos, ficando apenas no imaginário infantil que São Nicolau tenha vindo em casa.

Krampus:

Por outro lado, se a criança nada recebe no dia de São Nicolau, é sinal de que não se comportou durante o ano. A tradição sugere que se dê, então, no dia 07.12, pedras de carvão, pedaços de madeira, enfim, coisas totalmente sem serventia, a fim de que o pequeno – torturado – se lembre que ganhou esse tipo de “presente” para que não repita o mesmo comportamento no próximo ano.

O Krampus é, então, a antítese de São Nicolau. Figura mitológica, pagã, de visualização nada agradável por parecer um demônio, é o terror das crianças que nada ganharam no dia anterior. Minha colega, Mariana, em seu artigo explica como o Krampus funciona, também para os adultos e traz fotos.

A escolha da árvore de Natal

Fonte: acervo pessoal

Aqui, a árvore de Natal é montada, tradicionalmente, no dia 24 de dezembro e é uma árvore real, de verdade, nada plástica ou sintética como estamos acostumados a ter no Brasil.
Você escolhe o tamanho, vai até lojas especializadas ou lojas de ferragens, escolhe, coloca nos ombros e leva pra casa. O cheiro do pinheiro vivo dentro de casa também ajuda a compor o imaginário afetivo de toda gente e essa é a lembrança de infância que muitos têm. A decoração é semelhante à brasileira, com bolinhas, chocolates, cartões recebidos, enfim. E velas, que atualmente, são de LED, mas em tempos passados, eram velas de cera, acesas sobre os galhos da árvore de Natal.

A ceia de Natal

Fonte: Pixabay

Nesse quesito, com todo respeito, acho os austríacos bastante ecléticos, pois não há como dizer que existe um prato, exclusivo, típico de Natal na mesa do austríaco moderno, assim como para nós, brasileiros, existe o peru. Tem gente que come salsicha o ano inteiro e, qual será o cardápio na Noite Santa? Salsicha! Há quem faça tábua de frios, com especiarias e patês, há quem asse pato ou ganso, há quem coma fondue, enfim, ao gosto do freguês. Após, o prato principal vem, então, a sobremesa e os biscoitos de Natal. O único consenso é a bebida alcoólica: espumante, vinho ou cerveja. Não espere nosso peru recheado e nosso lombinho ou cordeiro na noite de Natal. Eles, por essas bandas, não virão!

A Missa do Galo

Fonte: Pixabay. Interior da catedral de Viena

Como aqui não existe a problemática da segurança pessoal que existe no Brasil, as Missas do Galo são realizadas em muitas localidades, pontualmente, à meia-noite. Na catedral de Viena é exatamente assim que ocorre. A cidade fervilha e a companhia de transportes públicos disponibiliza trens, bondes, ônibus e metrôs, extra, para que as pessoas não tenham problema de locomoção. O frio não é impeditivo e a cerimônia é muito bonita, com coral e orquestra ao vivo para abrilhantar a liturgia. Milhares de pessoas esperam, em uma imensa fila, a abertura dos portões seculares da catedral, que ocorre bem próximo da meia-noite.

Figuras de Natal

Fonte: Der Standard. Christkind

Aqui na Áustria, há 3 figuras distintas de Natal, sobretudo para as crianças: 1) O Nikolaus, conforme já falado acima; 2) o Weihnachtsmann, que seria o nosso Papai Noel e 3) a Christkind, cuja tradução seria a Criança Cristo ou o Menino Jesus, mas além da figura do Pequeno Infante, existe também uma figura feminina, loira, de asas, que se veste de branco, parecendo um anjo e, para nosso imaginário brasileiro de natal, inexistente. E é a Christkind que as crianças mais associam à chegada no dia 24 e à entrega de presentes.

A troca de presentes

Fonte: Pxabay

Essa, é semelhante em qualquer lugar: faz-se uma surpresa para as crianças e diz-se que a Christkind esteve em casa e deixou pacotes embaixo da árvore. A abertura dos presentes pode se dar ainda na noite do dia 24 ou na manhã do dia 25.

Feliz Natal a todos!

Leia mais sobre Natal Pelo Mundo

Related posts

Comidas típicas de Natal na Espanha

Thais Maciel Gomes

Cheguei na Áustria! E agora?

Ana Dietmüller

10 curiosidades sobre a cultura e os costumes austríacos

Bruna Schaefer

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação