BrasileirasPeloMundo.com
Holanda Natal Pelo Mundo

Sinterklaas, o papai noel holandês

Sinterklaas, o Papai Noel holandês.

A tradição de São Nicolau na Holanda é muito especial. Aqui conto algumas curiosidades sobre essa festa cheia de magia, que parece Natal mas não é.

No mundo (quase) todo Papai Noel é uma figura especial, e como temos essa tradição no Brasil é fácil acreditar que Natal é tudo igual. Por isso fiquei muito supresa ao conhecer o Sinterklaas quando comecei a aprender sobre meu novo pais, a Holanda.

Para começar o dia da comemoração não é dia 24 ou 25 de dezembro, mas sim no dia 05! Mas tem explicação: é a véspera do dia de São Nicolau. Além da data diferente, já aprenda a segunda maior diferença: Sinterklaas não é Papai Noel. Papai Noel seria o kerstman e é uma figura mais séria do que o Sint.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Holanda

Os holandeses levam essa tradição muito a sério e se você disser que é tudo a mesma coisa eles vão te dar toda uma aula sobre as diferenças. Para facilitar, se precisar se defender use o argumento que ambas as figuras são  baseadas em São Nicolau, e ambos velhinhos com roupa vermelha e barba branca, então sua confusão está mais do que justificada. Mas as semelhanças acabam por aí.

O Sinterklaas usa um chapéu de bispo e vem visitar as crianças a cavalo com seu ajudante, o Zwarte Piet, então nada de elfos por aqui. Normalmente ele desfila pelas ruas em um cavalo branco e vários Zwarte Pieten o acompanham.

O coitado do Zwarte Piet é alvo de uma enorme polêmica que sempre volta nessa época do ano…. por ser uma figura da raça negra, encenada por pessoas brancas, seria essa uma figura racista? Black face? Como venho da terra do Saci Pererê não me abalo muito com a figura, mas tenho que falar…. pessoas brancas com a cara pintada de preto, e lábios vermelhos, é meio estranho sim.

Por outro lado é uma figura muito amada, e com uma aura positiva, ao menos por agora. No passado crianças que não tivessem se comportado durante o ano sofriam castigos físicos aplicados pelo Piet, incluindo serem jogadas num saco e levadas para a Espanha.

A discussão é enorme e eu nem ouso tomar partido porque acabei de chegar e não me sinto capacitada para opinar. Tem gente que fala de é tudo exagero e mimimi, e tem gente que fala que é racismo mesmo. Eu fico no meio: já que dizem que o Zwarte Piet tem o rosto negro por causa das cinzas da chaminé (sei….) então seria bem mais simples fazer o rosto sujo das cinzas realmente.

Mas os holandeses que defendem a tradição sempre dizem que nunca houve racismo e que é algo inocente para as crianças; bom, tirem suas próprias conclusões.

Quer saber mais sobre as festas em outros lugares do mundo? As colunistas do Brasileiras pelo mundo compartilham aqui! Para começar que tal ler o que a Wendy conta sobre a Noruega?

O mais interessante é que aqui essa história de bom velhinho trazendo presentes é super elaborada. As crianças acompanham a chegada desse bom velhinho pela TV, no Sinterklaas Journaal, ou jornal do Sinterklaas. O interessante é que o jornal mostra toda a viagem desde a saída da Espanha (pois é) até a chegada, ao vivo, na cidade escolhida naquele ano. E aí ainda tem a passagem de São Nicolau pelas cidades holandesas, tudo noticiado como se fosse um jornal de verdade, com mil reviravoltas mantendo os pimpolhos ligados para saber tudo sobre a saga do velhinho.

E não ache que presente por aqui só tem no dia 5! Depois que Sinterklaas chega na Holanda, todas as noites as crianças deixam o sapato com uma cenoura dentro para o cavalo e em troca recebem presentinhos. Esses presentes são mais lembrancinhas mesmo. Aí no dia 5 finalmente acontece a troca de presentes mesmo. Normalmente nessa noite as famílias, ou amigos, fazem jogos para trocar os presentes. Tem gente que faz amigo secreto, outros fazem como a minha família: a gente compra um monte de tranqueiras engraçadas, tipo potinhos com formatos engraçados, itens de papelaria, de beleza, enfim, tudo baratinho. Aí colocamos tudo num saco enorme e fazemos jogos. Quem ganha aquela rodada vai e pega um presente do saco, ou rouba do colega. É MUITO divertido, porque no final da noite sempre tem aqueles presentes cobiçados que ficamos tentando “roubar” um do outro.

E as comidas?

Como no Brasil essa época é o terror das dietas. Sempre tem aquelas comidinhas deliciosas que só é possível comer no final do ano. Como resistir?

As letras de chocolate são super tradicionais (você pode ver na foto desse post), sendo que a tradição é trocar letras de chocolate das iniciais das pessoas. Estou escrevendo esse post em Outubro e já vi as letras em várias lojas, desde baratinhas até as mais gourmetizadas (as da Hema são ótimas e com preço bem simpático), tem de vários tipos de chocolate, para todos os gostos e bolsos.

Outra comida especial são as kruidnoten, pepernoten e speculaas, que são biscoitos de especiarias, cada um com um gostinho diferente. Para melhor ainda inventam de fazer coberto de chocolate, chocolate branco…. e a gente morre de comer.

O speculaas pode ainda ser recheado com uma pasta de amêndoas e é uma coisa de bom. Minha professora de holandês contou outro dia na aula que eles fazem sanduíche de speculaas: pão, manteiga e biscoito. Como holandes ainda é magro? Tem que ser a bendita da bicicleta.

Sobre o jantar da noite de sinterklaas mesmo é muito comum fazer gourmet, que aqui significa uma chapa elétrica no meio da mesa e várias porções de carnes, vegetais e queijos, para colocar na chapa e comer. Algo como um foundue na chapa (?). É super prático, mas rola uma certa fumaça na casa e se não cuidar de pouco em pouco…. se come um monte!

Ainda sobre comidas especiais em dezembro se vende em tudo que é lugar as deliciosas olliebolen, que nada mais é que um bolinho de chuva gigante (holandeses lendo esse texto me perdoem – mas é verdade). No frio tudo que você quer é carboidrato quentinho, e eles rolam esse bolinho no açúcar, na canela, e ainda me fazem com passas dentro, então é muito amor.

E o Natal? Rola?

Sim, rola. Mas é uma festa bem diferente da que temos no Brasil, com foco em jantar com a família e com os amigos. Normalmente depois do dia de Sinterklaas os holandeses começam a montar suas árvores, a decorar as casas… Presentes na noite de Natal não é uma unanimidade mas tem aumentado cada vez mais. Na dúvida, pergunte, eles entendem perfeitamente que as comemorações podem ser um pouco confusas por aqui.

O jantar de véspera de Natal não tem um prato tradicional, então não espere o peru, a não ser que você faça o seu. Eu costumo fazer um e minha família holandesa adora, então pra que passar vontade não é mesmo? As únicas comidas de Natal mesmo que consigo pensar são os kerstkransjes (biscoitos decorados com motivos natalinos) e o kerststol, uma espécie de pão trançado recheado que é bem gostoso.

E, supresa, tem ainda o segundo dia de natal! No dia 26 nada abre (eu fiquei chocada no meu primeiro Natal por aqui) e é comum comer o resto da comida com a família.

Para mim a maior diferença entre o Natal no Brasil e o na Holanda é que o foco é muito mais na família e em passar tempo juntos que em presentes em si. Por favor, não achem que não seja época de compras por aqui (é sim e as promoções são ótimas!) é só que as festas em si não tem uma pelo comercial tão grande. São mais simples, intimistas, mas muito divertidas. Talvez seja o clima, o espírito calvinista do povo, só sei que acho excelente ter esse tempo em família para celebrar o querido Sinterklaas.

Gelukkig Kerstfeest!

Leia mais sobre Natal Pelo Mundo

Related posts

Tradições natalinas norueguesas

Wendy Dantas

Diferenças entre Estados Unidos e Holanda – Parte 3

Paula Dalcin Martins

Natal na Catalunha

Juliana Azevedo Gomes

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação