BrasileirasPeloMundo.com
Polônia Sistemas de Saúde Pelo Mundo

Sistema de saúde na Polônia

Sistema de saúde na Polônia.

Quando cogitamos mudar de país, sempre aparecem várias questões que precisam ser respondidas para que possamos nos preparar da melhor forma possível e ter menos surpresas no futuro. A saúde é uma dessas questões. Então, hoje vou falar sobre isso!

Saúde Pública

Na Polônia, o sistema público de saúde é financiado pelo Fundo Nacional de Saúde (NFZ), e todos os cidadãos do país têm acesso a esse sistema, independente da sua condição financeira.

Todo estrangeiro que se encaixe em uma dessas opções pode se beneficiar da saúde pública gratuitamente:

– Ser empregado na Polônia: toda pessoa empregada tem uma porcentagem do seu salário destinada ao NFZ. Quem faz o repasse e cadastra a pessoa no sistema da Segurança Social (ZUS) é o próprio empregador. A família (cônjuge, filhos) do segurado também deve ser cadastrada, caso a pessoa não tenha seu próprio cadastro.
– Ser considerado refugiado.
– Ser desempregado e cadastrado no Escritório de Trabalho (Urząd Pracy).
– Ser segurado em países da União Europeia.
– Ser aposentado.

Como a maioria das pessoas vem de mudança por causa de trabalho, consequentemente podem usufruir da saúde pública por se encaixarem no primeiro item.

Se por um acaso a pessoa não se encaixar em nenhum dos itens, ela pode pagar o ZUS mensalmente e assim usufruir da saúde pública. Geralmente quem vem para estudar nas universidades acaba pagando a mensalidade do ZUS.

Planos de Saúde

Existem os planos de saúde privados, assim como no Brasil. Na maioria das vezes, funcionários terão convênio médico pela empresa. Cada um pode escolher entre os planos disponíveis e como é um plano de saúde empresarial, o valor mensal é bem abaixo do que se for contratar individualmente.

Até alguns anos atrás, planos de saúde privados não existiam na Polônia. Por esse motivo, ainda é uma área que vem crescendo e se desenvolvendo. As maiores empresas de plano de saúde são Medicover, LuxMed e Enel Med.

Leia também: Documentos essenciais para morar na Polônia

Médico privado

Também tem a opção de pagar consultas médicas privadas, o que acaba não sendo muito em conta, já que na maioria das vezes uma consulta sai em torno de 100/150PLN ou até mais, dependendo da especialidade. Sem contar exames ou procedimentos hospitalares.
Hospitais privados, muitas vezes, oferecem pacotes, como por exemplo, pacote de check-up anual. No valor, está incluso tudo para fazer um check-up, como consulta e exames. Ou pacote de pré-natal, parto e pós-parto, ou pacotes de consultas pediátricas até 5 anos.

Dependendo do hospital, a quantidade desses pacotes é enorme e os preços são bastante variados.

Em Varsóvia posso recomendar o Centrum Medyczne Damiana. Minha mãe usou quando estava aqui e não temos do que reclamar, tudo com muita agilidade e simpatia.

Já falei das três opções disponíveis. Agora, então, vamos falar mais sobre o que acontece com a saúde pública e a privada (planos de saúde).

Sabemos que a maior parte dos brasileiros se muda para a Polônia por motivos de trabalho e o que acontece, nesse caso, é que o empregado e sua família terão direito a usar a saúde pública por pagar impostos e também o convênio médico particular pela empresa. O que acontece é que as empresas não explicam para seus funcionários como as coisas funcionam realmente.

Na maioria das vezes, apesar de ter um plano de saúde privado, se a pessoa precisar de algum procedimento feito em hospital como internações, cirurgias, partos, ela vai ser encaminhada para o hospital público. Isso acontece porque as empresas de convênios médicos não possuem seus próprios hospitais ou hospitais parceiros. Muitos brasileiros escolhem os planos mais caros por cobrir internação em hospital, mas ninguém informa, por exemplo, que existe hospital daquela rede só em Varsóvia e a pessoa mora em Cracóvia…

Uma dica: quando for escolher o plano é melhor se informar sobre o que ele cobre e se existem hospitais próprios ou parceiros na cidade que você mora.

Ao contrário do que estamos acostumados no Brasil, os hospitais públicos poloneses são melhores equipados do que os particulares e muitos são comparados aos hospitais privados brasileiros. Claro que não podemos generalizar e falar que tudo é lindo e maravilhoso, existem hospitais antigos, que ainda não passaram por uma reforma, mas principalmente nas cidades grandes, como Varsóvia, Cracóvia e Wrocław os investimentos e as modernizações são constantes.

O número de poloneses que usam o sistema privado junto com o público vem crescendo conforme os anos e a previsão é que cresça cada vez mais. O que a maioria das pessoas faz é usar o sistema privado para consultas e exames, por ter uma fila de espera menor do que no sistema público; e usam o público justamente para hospitais e procedimentos mais específicos.

Escritório Zus na Cidade Velha – Varsóvia. Foto: Arquivo pessoal.

E como faz para usar o sistema público de saúde?
Além dos hospitais que são para casos mais específicos, existem os postos de saúde (Przychodnia Opiek Podstawowej i Specjalistycznej) onde você precisa se cadastrar para poder marcar consultas.

Para se cadastrar você precisa comparecer com sua permissão de residência (Karta Pobytu) e se possível com o seu RMUA, que é um documento que você solicita no RH da empresa, ele prova que você está em dia com o NFZ e pode usufruir do sistema público de saúde.

Leia também: Como obter a residência permanente na Polônia?

Nos postos de saúde da rede pública é necessário passar pelo médico de família para ele fazer o encaminhamento para o especialista. Somente algumas especialidades não precisam ter o encaminhamento do médico de família. São elas: ginecologista, oncologista, dentista, dermatologista e psiquiatria.

Para concluir: para os estrangeiros, o que pesa muito na decisão de qual deles usar é a questão da língua. No sistema privado, você pode solicitar um médico que fale inglês, enquanto no público você não tem essa opção. Pode ser que o médico fale inglês ou não. Enfermeiras, geralmente, falam só polonês.

O sistema de saúde polonês não é dos piores, mas também tem muitos problemas.
Filas de espera para consultas e exames tanto no privado quanto no público, horas de espera para atendimentos de emergência, médicos e enfermeiras descontentes com salários e condições de trabalho são alguns dos problemas.

Este texto é apenas um resumo do sistema de saúde e, posteriormente, voltaremos a falar sobre ele, mais especificamente sobre gravidez, parto, pediatria e vacinação. Continue acompanhando nossas colunistas aqui na Polônia!

Até mais!

Related posts

Sistema público de saúde na Inglaterra

Juliana Brandão

Sistema de saúde em Portugal

Graziella Espósito

Infertilidade na Alemanha: Custos e tratamentos

Karina Finke

3 comentários

Livia Rosseto Agosto 14, 2018 at 1:05 pm

Olá Gizelli, obrigado pelo artigo que é super relevante no meu caso.
Estou grávida e busco um plano de saúde para o pré-natal e o parto.
Levando em conta o custo do plano de saúde daqui ( não trabalho atualmente) e todas as surpresas em relação a gravidez, alem do fato do pai nao ser polonês nem brasileiro ( não falamos polonês) você acredita que seria um decisão coerente permanecer aqui para que no futuro o bebê tenha possibilidade de se tornar polonês ou isso não seria possível?
Por mais que procuremos informações elas parecem ser incompletas ou desencontradas e nesse caso gostaria de saber a sua opinião sobre quais benefícios um bebê nascido na Polônia de pais estrangeiros teria a curto e longo prazo?
Agradeço demais qualquer informação que possa compartilhar, um grande beijo.

Resposta
Gizelli Gliwic Agosto 23, 2018 at 12:00 am

Oi Livia!
Que bom que gostou do texto!
Respondendo sua primeira pergunta: Uma criança de pais estrangeiros nascida na Polônia não se torna polonesa em momento algum, pois a lei de cidadania polonesa é baseada no “direito de sangue” ou seja, a criança precisa ter sangue polonês. O bebê de pais estrangeiros que nasce aqui herda a nacionalidade dos pais. Deixo o link do texto que escrevi para o BPM Kids sobre brasileirinhos nascidos na Polônia https://www.brasileirinhospelomundo.com/documentos-necessarios-para-brasileiros-nascidos-na-polonia/
Segunda pergunta: Acredito que isso dependa muito da expectativas de vocês, pais. Quais tipos de benefícios vocês esperam? Na minha opinião, um benefício é a qualidade de vida, por exemplo.

Espero que tudo ocorra bem com vocês!
Beijos

Resposta
Jackeline Janeiro 8, 2019 at 9:10 pm

Gostaria de saber se você consegue atuar na sua área aí, com o diploma do Brasil ou se tem que fazer alguma validação? Parabéns pelo texto bem completo

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação