BrasileirasPeloMundo.com
Arizona Chicago Colorado Connecticut EUA Havaí Los Angeles Memphis Mississippi Nova Iorque Seattle Texas Virgínia

Termos médicos essenciais nos EUA

Temos médicos essenciais para pacientes imigrantes nos EUA.

Dando continuidade ao tema que iniciei no mês passado sobre atendimento médico, neste mês selecionei alguns termos comuns do mundo clínico/hospitalar. Este texto é um pequeno guia prático dos termos comumente usados durante a interação entre pacientes e médicos, assim como outros provedores de saúde.

Também falo sobre três especialistas super populares e quais suas siglas ou como são conhecidos. Mais uma vez,  esta abordagem não tem nada a ver com o funcionamento do sistema de saúde tampouco com os procedimentos.

Leia também: Tudo o que você precisa saber para morar nos EUA

Em geral:

1. Medical history (histórico médico)

Este é o primeiro questionário obrigatório a ser respondido por todo paciente antes da primeira consulta com um médico novo. O objetivo é saber quais são as doenças pré-existentes do paciente ou recorrentes na família imediata e alguns hábitos, como fumar.

As perguntas mais comuns são as seguintes:

a. Hypertension (HTN): hipertensão
b. DM: diabete
c. Stroke: AVC
d. Heart Attack: ataque cardíaco
e. Hysterectomy: histerectomia (remoção do útero e/ou ovários)

2. ICU (Intensive Care Unit)

É a nossa UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). A sigla UTI em inglês também existe, mas significa urinary track infection, ou seja, infecção urinária.

3. Vital Signs

A tradução literal é sinais vitais, mas isto é a pré-consulta, ou seja, uma enfermeira se encarrega de aferir a pressão, pesar o paciente, fazer perguntas preliminares etc.

Quando o médico se apresenta ao paciente já tem uma ideia mais ampla dos sintomas da pessoa e potenciais diagnósticos. Desta maneira, o médico usa mais o seu tempo para explicar o que pode estar ocorrendo, exames para confirmar um diagnóstico e informar quais são as opções de tratamento e receitar medicamentos também.

4. OTC (over the counter)

Remédios que podem ser comprados sem receita médica.

5. Discharge

Este termo depende do contexto aplicado. Se você esteve hospitalizada e a enfermeira se aproxima e fala que você será discharged significa que receberá alta. Se você relatar ao seu ginecologista ou médico principal que não se sente bem, ele/ela perguntará se você tem vaginal discharge que significa corrimento ou secreção vaginal. Se você quer relatar sangramento durante a gravidez, então é bleeding.

Especialistas

1. GI (le-se Gi Ai)                                                                                                                                                  

Somente duas letrinhas que definem gastroenterologista, especialista que cuida de problemas digestivos.

2. ENT (ear, nose, throat)                  

É o otorrinolaringologista ou otorrino.

3. Eye Doctor (médicos dos olhos)

Nos Estados Unidos há dois tipos de médicos de olhos. Aquele que atende em lojas de departamentos, farmácias e shopping centers são os Optometrist (Optometrista). Esses médicos receitam óculos, lentes de contato e se identificarem algum problemas mais complexo no globo ocular vão encaminhar o paciente para o Oftamologist (Oftamologista). O oftalmologista é um cirurgião dos olhos, trata de problemas como catarata, glaucoma etc.

4. Ginecologia

  • OB/GYN (Obstetrician Gynecologist): é a/o ginecologista obstetra.
  • Period: é a menstruação. Comumente vão questionar quando foi a sua ultima menstruação. A abreviação LMP (last menstrual period) significa última menstruação.
  • IUD (Intrauterine device) é o mesmo que DIU (dispositivo intrauterino).
  • C-section: é a cesariana.
  • Pregnant (v. pregnancy):  significa grávida e é uma pergunta frequente para mulheres toda vez que vamos ao consultório médico.
  • Labor & Delivery: é a unidade de trabalho de parto.
  • Outpatient: quando um paciente passa por um procedimento médico ou uma cirurgia, mas recebe alta no mesmo dia.
  • STD (sexually transmitted diseases) ou STI (sexually transmitted illness): DST (doença sexualmente transmissível).

Pediatria

  • Vaccination ou immunization record: é a carteirinha de vacinação da criança .
  • Chickenpox ou Varicella: é a catapora. Na verdade, isto pergunta-se para adultos e crianças.
  • Measles: é o sarampo, atualmente epidêmico. Isto também pergunta-se aos adultos.
Sintomas

1. Bowel movement
Quando o médico perguntar como esta o seu bowel movement, ele/a se refere a seu funcionamento intestinal.

2. Constipation x Diarrhea
Prisão de ventre x diarreia

3. Seizure
Convulsão

4. Stool
Excremento, fezes

5. Migraine
Enxaqueca

Pixabay
Exames

1. CAT Scan ou CT Scan

A sigla CAT não tem nada a ver com gato. Significa tomografia computadorizada.

2. MRI

É a ressonância magnética. O CT Scan e o MRI são feitos naquele túnel, exame demorado.

3. EKG (electroencephalogram) é o eletroencefalograma.

Ter um pequeno glossário em mente pode significar poupança de tempo e nada melhor do que saber do que se trata a nossa volta. Mesmo quando houver necessidade de um intérprete, saber um pouco mais do que está se falando também contribui na expansão do conhecimento de seu próprio corpo.

Médicos têm tempo curto, precisam atender mais um montão de pacientes e muitos vão deixar você se virar com a enfermeira. Tenha em mente que, se um médico passa mais de 15 minutos conversando com você, quando já é um paciente estabelecido, sinta-se especial porque normalmente isso ocorre somente na primeira visita. Em cidades grandes, serviço hospitalar funcionam como pedir um hambúrguer no drive-thru, PRÓXIMO!

Leia também: Alguns motivos para não morar nos Estados Unidos

O atendimento é rápido, mas o sistema de saúde nos EUA é amplo e complexo e requer tempo para navegar com naturalidade. Já escrevemos aqui no BPM sobre o Plano de Saúde e Dicas para entender o sistema de saúde nos EUA.

Espero que estes termos sejam úteis.

Um abraço.

Related posts

Key West – A ilha paradisíaca na Flórida

Carla Werder

10 dicas para quem quer mudar de país – Parte 2

Liliane Oliveira

Cinco motivos para não morar em Nova Iorque

Debora L. Juneck

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação