BrasileirasPeloMundo.com
Irlanda Trabalho Voluntário Pelo Mundo

Trabalho voluntário na Irlanda

Trabalho voluntário na Irlanda.

toda pessoa em uma cidade nova, quando vim morar em Dublin buscava de todas as formas conhecer o máximo do que ela tem para oferecer. Eu costumava passar o meu tempo livre vagando pelas ruas da cidade, entrando em todas as lojas, shoppings centres, galerias de arte, museus e igrejas.

Nessas minhas andanças me chamou a atenção a quantidade de lojas de caridade vendendo produtos de todos os tipos (roupas, móveis, bric-a- brac, calçados, livros…), para todos os estilos, em bom estado, e o melhor de tudo, com preços baixos.

Recém-chegada à Dublin, procurava alternativas para praticar o meu inglês e melhorar a minha escuta. Tinha muita dificuldade com o sotaque irlandês e, apesar de nunca ter saído do país antes, eu era familiarizada apenas com o sotaque americano e o britânico, que conhecia de filmes, músicas e séries. Então, resolvi me voluntariar em uma dessas lojas. Para conseguir um trabalho voluntário por aqui basta demonstrar interesse e comprometimento, sem necessidade de apresentar currículo, experiência prévia ou fluência da língua.

Um ponto que atrai os recém-chegados para as lojas de caridade é a possibilidade de no final do voluntariado eles lhe entregarem uma carta de recomendação. Na Irlanda é comum em alguns tipos de emprego, o empregador solicitar uma referência de trabalho no país. Outro ponto é o fato de que as funções exercidas nas lojas de caridade são funções básicas de uma loja, ou seja, uma experiência profissional no seu currículo.

Quando comecei o meu trabalho voluntário, me impressionava com a quantidade de pessoas (irlandeses e outras nacionalidades) que demonstravam interesse em ser, também, um voluntário. Algumas já haviam trabalhado antes na loja, outras estavam de férias e queriam se ocupar, além daquelas que diziam ter um tempo livre no trabalho… Não importava a explicação, a procura era sempre constante.

O que acontece é que na Irlanda ajudar o próximo é um hábito, tanto que ela está entre os 10 países com maior número de voluntários do mundo. Em 2011 o país foi considerado o mais altruísta da Europa. Anualmente a pesquisa The World Giving Index expõem os países mais caridosos do mundo, onde é feita uma análise que leva em consideração o número de pessoas doando para caridade (não importa o valor financeiro levantado, mas o número de pessoas ajudando), tempo dedicado ao voluntariado e ajuda a um estranho. No ano de 2014 a Irlanda ficou na 3ª posição da pesquisa, já no ano de 2015 o país ficou na 9ª.

 

As lojas de caridade são parte de um todo, elas representam instituições de caridade e existem para levantar ajuda financeira para as suas causas. Um artigo publicado este ano, mostra que existem no total 24 mil instituições de caridade na Irlanda. Algumas das maiores instituições de caridade do país são:

  •  Focus – que trabalha para ajudar moradores de rua ou pessoas que estão com risco de perderem suas casas;
  • Vicent’s – lida com a pobreza, aliviando seus efeitos sobre os indivíduos e as famílias;
  • Irish Cancer Society – é dedicada à prevenção, detecção, tratamento e apoio de pessoas com câncer;
  • Oxfam – procura mobilizar o poder das pessoas contra a pobreza;
  • Barnardos – é dedicada a crianças vulneráveis e às suas famílias, buscando promover os direitos das crianças no país;
  • Age Action – é dedicada à promoção da melhor qualidade de vida de pessoas idosas na Irlanda;
  • Debra – presta serviços de apoio a pacientes e famílias que vivem com a epidermólise bolhosa (EB);
  • Dublin Simon Community – com o intuito de prevenir e lidar com a falta de moradia nos condados de Dublin, Kildare, Wicklow e Meath, presta serviços em todas as fases do desabrigo e possibilita que as pessoas se mudem para um lar;
  • Enable – procura fazer mudança na vida de adultos e crianças com deficiências locomotoras.

Leia também: dez motivos para morar na Irlanda

Mas, as lojas de caridade não são as únicas formas de trabalho voluntário que existem, outras opções disponíveis são:

  • Visitação a idosos em casa (passar ao menos uma hora por semana);
  • Ajudando a cuidar das casas de pessoas idosas, desabilitados ou pessoas carentes. Este trabalho consiste em ajudar na limpeza, cuidando do jardim ou pintado a casa.
  • Distribuição de alimentos para os moradores de rua no período noturno: são armadas mesas em lugares distintos da cidade e são disponibilizados cafés, chás, sopas e pães;
  • Trabalhar na execução de eventos culturais.

Para qualquer uma das opções citadas acima, o interessado deve se cadastrar pelo site Volunteer Ireland, ou realizar uma visita presencial nos Centros de Voluntários presente em cada uma das regiões do país.

Sabe a lei do retorno? Então, fui lá ajudar o próximo e fui também ajudada. Trabalhar voluntariamente me ajudou a ocupar meu tempo livre. Como também, além de me permitir aumentar o meu vocabulário e treinar a minha escuta diante dos diferentes sotaques, me fez perder a vergonha de falar e ainda aumentei círculo de amizades.

Related posts

Trabalho voluntário em Kuala Lumpur

Vanessa Taboada

Regras para fazer intercâmbio na Irlanda

Ludmilla de Paula

Como obter a cidadania irlandesa

Karina Macmullan

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação