BrasileirasPeloMundo.com
Divagações Espanha

Um Brasil desconhecido

Sentei uma e outra vez na frente do meu computador, buscando um tema atrativo para o texto do mês. Com cada coisa que vinha na minha cabeça sobre comparações, sobre onde eu morava e onde eu moro hoje, eu me dei conta de que já não sou fiável de escrever e nem conversar sobre certos temas.

Moro fora do Brasil há mais de 10 anos, e a cada dia vou notando que não só muitas palavras desapareceram da minha boca, e que o meu dicionário está mais reduzido, como também já não conheço e/ou reconheço meu país.

As pessoas que estão morando fora há bastante tempo, provavelmente se identificarão um pouco com estas minhas próximas linhas.

Primeira coisa que foi desaparecendo pouco a pouco, e que demorou um tempo para eu notar, foi como diminuiu meu vocabulário de português. No meu caso, eu não moro com brasileiros, nem tenho contado diariamente com o idioma português. Agora que tenho filhos, faço monólogos no meu idioma, que algumas vezes eles se atrevem a responder em português, mas que quase sempre a resposta vem em espanhol (de momento tenho que me conformar que eles entendem bem o idioma da mamãe e esperar o tão sonhado dia em que nós possamos falar fluentemente em casa). Quem nunca parou para pensar:  como se dizia tal coisa ? Como se chama isso mesmo? Em português isto é? Claro que para casais brasileiros que moram fora, este problema não deve ser tão grande, e quando os filhos escutam conversações em português, deve ser bem mais fácil para que eles soltem a língua!

Quando cheguei na Espanha, comprava tudo em espanhol (livros, revistas, entrava em sites espanhóis). Agora faço o caminho contrário. Cada vez que alguém vem me visitar, eu peço livros em português, entro mais em páginas de internet brasileiras e às vezes, por curiosidade, entro em site de lojas conhecidas que ainda existem, para pesquisar preços e ver as últimas novidades.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Espanha

Segundo problema de estar fora tanto tempo é o desconhecimento causado pelo distanciamento físico. Não importa se você entra em sites brasileiros, se você escuta notícias da sua cidade ou se você tem horas de conversação com seus amigos. Cada vez que você for ao Brasil e ligar a televisão, você se dará conta de que já não conhece os artistas, cantores ou apresentadores do seu canal favorito. Na última vez que eu estive em Curitiba, fiquei preocupada, pois já não sabia mais quem era quem na televisão. Escutava as músicas com minha irmã e não tinha nem idéia de quem cantava as canções. E ver os desenhos animados era bem engraçado, meus filhos diziam: mãe, a Peppa pig não fala assim, essa deve ser de mentira (devido os tons das vozes pelas traduções) 

E o terceiro problema que enfrento sempre por aqui, é que realmente já não posso dar informações 100% corretas sobre o meu Brasil. Muitas pessoas fazem perguntas do tipo:

  • Como é “tal coisa” no Brasil?
  • Como se chamam as etapas na escolarização?
  • Quanto custa em média o pedágio nas estradas?
  • O que está privatizado?
  • Quantos anos são para se formar em “tal” profissão?
  • O que precisa para abrir uma conta no banco?

Estou conversando e quando me perguntam coisas desde tipo, as primeiras palavras da minha resposta são: Antes era, ou na época que eu morava ali …

Como eu disse no começo do texto, muitas coisas mudaram, e eu particularmente não consigo acompanhar tudo que está acontecendo por ali. Sei de muitas coisas, acredito que quase tudo das mais importantes, principalmente no tema em que mais se fala, que é a política. Mas dar alguns tipos de informações, já não tenho tanta certeza, como: A pré-escola agora se chama assim ou assado, ou que agora não se pode fumar dentro dos estádios de futebol, que os comerciantes já não aceitam cheques.

Escrevendo este texto, vou me dando conta de que já não sei mais de tantos assuntos da minha terra natal. E peço desculpas ao meu amado Brasil, mas não posso parar, tenho que seguir em frente. Tenho tão pouco tempo livre e tantas coisas importantes para aprender. E sobre meu país cada dia mais desconhecido, eu lhe prometo que jamais vou lhe esquecer. Que nenhum dia, mas nenhum dia eu deixo de pensar em você!

Related posts

Idioma valenciano

Thais Maciel Gomes

Os efeitos colaterais de morar fora do Brasil

Raquel Gonçalves

Dicas para viajar de carro pela Espanha

Marcela Bueno

1 comentário

Tamires Souza Março 2, 2018 at 5:23 pm

Nossa! Tenho amado o seu blog.

Encontrei seu blog fazendo as minhas pesquisas sobre “como advogar na Espanha?”.
Achei muito interessante o seu blog e não deixarei mais de acompanhá-lo.
Simplesmente maravilhoso e interessante!

Abraços!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação