BrasileirasPeloMundo.com
Macau

Verdades sobre a culinária estrangeira em Macau

Há alguns meses escrevi sobre a gastronomia típica de Macau. Todo mundo que vem aqui procura provar os sabores que representam a cidade, mas agora vou falar um pouco sobre a culinária estrangeira que encontramos em Macau, por exemplo a italiana, chinesa (continental), brasileira, árabe, etc.

Leia também: A Gastronomia de Macau

Eu comecei a gostar de novos sabores e experimentar outras culturas gastronômicas no Brasil, quando tinha uns 20 anos. Na época estava com a mente mais aberta, digamos, a novos temperos, havia começado o meu estágio, ganhava meu próprio salário e queria só explorar as maravilhas do mundo gastronômico. Cheguei aqui em Macau há uns dois anos e quis também desvendar as curiosidades gastronômicas deste lado do mundo. Posso dizer que as comidinhas típicas daqui são gostosinhas, mas claro, como acontece com toda moradora (já posso me considerar assim), esses pratos voltados aos turistas, acabam ficando enjoativos. Imagine comer feijoada ou virado à paulista todos os dias (talvez agora, por causa da saudade, eu até gostasse)… Então, o que será que os moradores daqui comem, para variar, no dia a dia?

Acreditem ou não, grande parte da população curte comer a mesma comida todo santo dia, claro que eles devem variar nos feriados (espero eu), mas como vim de um lugar super eclético, sou louca por um italiano de vez em quando, uma comidinha do norte da China, um restaurante japonês aqui, um brasileiro ali, etc. O que eu como normalmente é a comida portuguesa, porque oferecem ao menos uma saladinha e uma carninha de boa qualidade. Os restaurantes cantoneses daqui quase não têm verdura fresca e as carnes parecem meio falsas pois utilizam um pó para amolecê-las (a galera aqui curte uma carne molinha).

Já experimentei uns restaurantes estrangeiros aqui e gostei de alguns. A boa comida italiana por exemplo, é difícil encontrar. O La Cucina Italiana é uma ótima exceção (podem dar um Google) com preço bem acessível.  A pizza daqui é um outro assunto que me dá dor cabeça. Eu não sei se sou eu, que sinto muita falta das pizzas brasileiras, ou se todas as pizzas daqui são sem gosto mesmo, mas elas têm pouco conteúdo, pouco queijo e (meu Deus!) botam abacaxi em quase tudo! Gostam também de botar pimentão em todas elas. Cadê a Margherita com bastante queijo derretido e aquele tomatão? Cadê a Pepperoni carregada de salame e queijo? Cadê as pizzas doces? Eu fico frustrada com as pizzarias daqui (nem as mais caras se salvam) e o pessoal acaba achando que eu não gosto de pizza.

Eu não sou fã de comida árabe, mas às vezes bate saudade de esfihas e aqui, definitivamente, não tem! Eu posso estar sendo chata, falando só de pratos que eu comia bastante no Brasil e esperava encontrar aqui, mas vou dar outros exemplos: comida tailandesa. Eu fui para a Tailândia ano passado e amei a comida, mas é muito difícil achar em Macau um bom Tom Yum Goong (uma sopa apimentada com tomate e camarão) ou um Green Curry bem feito. E a comida coreana daqui, eu até achava gostosinha, até que um amigo coreano do meu namorado disse que o restaurante que eu frequentava quase todos os finais de semana era na verdade, para os padrões coreanos, de qualidade bem baixa. Eu fiquei incrédula…

Outra coisa que me indigna, é a falta de consciência para a oferta de um prato balanceado. Os poucos restaurantes com opções saudáveis são super caros ou são veganos (o pessoal acha que tudo que é vegano é saudável, né?). A solução para quem quer ser fitness é comprar e cozinhar sozinha.

Fonte: arquivo pessoal

Teve uma época em que aqui não havia nenhuma churrascaria, mas recentemente abriram uma (até que enfim) bem requintada e com muitas variedades de entrada. Eu esperava que fossem mais generosos na porção da picanha. Tudo bem… Entendo que é difícil por conta dos custos, mas que saudades de uma picanhona, uma costelona de boi e um cupinzão quase derretendo na boca!  Brincadeiras à parte, no geral a churrascaria é bem boa, só não daria para comer todo domingão pelos preços.

Um restaurante que eu gosto muito é o Yes Brasil (também está no Google), pequenino, escondido, com a comida quase igual a nossa comida caseira (o arroz com alho e cebola deles… Nossa!) e de preço acessível.

A questão é que os restaurantes aqui são divididos em 3 faixas de preços: a bem barata (comida cantonesa normal), a acessível, com restaurantes bons mas para comer diariamente, café da manhã, almoço e jantar vai pesar no bolso, e a caríssima (que as vezes nem é tão boa) onde as melhores opções são Frutos do Mar ou Hot Pot. Falando em frutos do mar, um laboratório de uma universidade daqui, pegou um prato de sashimi (aquele vendido nos supermercados, que o pessoal consome direto, com molho de soja), examinou no microscópio e encontrou uma quantidade colossal de bactérias! Não é à toa que já tive vários problemas intestinais desde que cheguei aqui, não só pela comida japonesa, mas também pelos restaurantes de precinho barato de comida cantonesa.

O que eu digo é que a perfeição não é obrigatória, mas às vezes, temos vontade de comer algo diferente e criamos expectativas que, infelizmente, não condizem com a realidade. Acho que em São Paulo, uma cidade grande em tamanho e em diversidade cultural, a alimentação é mais rica em termos de qualidade e quantidade (aqui as porções são sempre pequeninas, também porque o povo aqui é magrinho e pequeno). Mas é isso… Esse texto foi mais um desabafo. É bom soltar umas verdades e mostrar que a vida fora do nosso país nem sempre é maravilhosa.

Related posts

Macau, a pérola da China

Fernanda Martins

Minhas experiências de trabalho em Macau

Cristina Lu

Surpresas, crises e a minha vida em Macau

Cristina Lu

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação