Lugares para visitar em Lima

Dicas de turismo fora do eixo turístico

0
208
Bosque El Olivar/ Acervo pessoal
Advertisement

Antes de viajar, sempre busco informações de atividades para fazer na minha cidade de destino e, procurando por Lima, encontrei vários blogs que sempre falam sobre os mesmos lugares. Por isso, resolvi fazer um post diferente. Como moradora de Lima há mais de 3 anos (e frequentando a cidade há mais de 5), acredito que tenho experiência e conhecimento suficientes pra guiar vocês por essa hermosa cidade.

Se você gosta de museus e quer conhecer um pouco da história do Peru, indico dois:

O Museo Nacional de Arqueologia, Antropologia e Historia del Perú, e o LUM – Lugar de la Memoria, la Tolerancia y la Inclusión Social.

Este é o museu mais antigo do Peru. Tem um acervo imenso com pinturas, cerâmicas, tecidos, esculturas, entre outros, que datam desde a época pré-colombiana até a República. Entre as obras mais importantes do país, está a Estela Raimondi, um monólito todo decorado em alto relevo que representa um ser mítico pertencente à cultura Chavín. O mais legal é que as exposições são divididas em salas, e que você pode visitar as salas como uma linha cronológica, conhecer os diversos povos que habitaram o país, e a evolução democrática e política do Peru.

Adultos pagam S/.10.00 e crianças, até 12 anos, S/.1.00.

LUM – Lugar de la Memoria, la Tolerancia y la Inclusión Social/ Arquivo pessoal
  • O LUM – Lugar de la Memoria, la Tolerancia y la Inclusión Social, é um espaço recente, inaugurado em 2015, que apresenta o triste período histórico pelo o qual passou o Peru, entre os anos de 1980 e 2000, mostrando o que aconteceu durante o conflito interno, iniciado por grupos terroristas como o Sendero Luminoso, liderado por Abimael Gusmán, hoje preso.

O museu fica em Miraflores, em frente ao mar. Tem uma estrutura imponente e está dividido em três andares. O primeiro, “Afectaciones”, mostra como os atos violentos afetaram os peruanos, com diversas fotos e relatos de pessoas que vivenciaram esses atos. É um espaço que tem como objetivo impactar os visitantes.

O segundo, “Acciones”,  mostra os processos que levaram ao fim da violência e também conta com homenagens aos desaparecidos e pessoas que morreram durante esses conflitos. É como uma sala de memória.

O terceiro, “Ofrenda”, deixa um espaço para reflexão. Ali ficam alguns murais, um deles representando o povo Shipibo (selva do Peru), e uma sala para reflexão. Além do mais, acontecem várias outras exposições temporais.

Acho super válido conhecer este museu, que representa a história mais recente do país, e como ele se reergueu depois de toda a violência que sofreu. Ah, a entrada é gratuita.

Se você prefere atividades ao ar livre, sugiro que visite o Parque de la Amistad, Bosque El Olivar e Parque de la Exposición.

Parque de la Amistad/Acervo pessoal
  • O Parque de la Amistad fica no bairro de Santiago de Surco e conta com mais de 30 mil metros quadrados de área verde. O parque é bem bonito e tem uma lagoa artificial com pedalinhos e botes, passeios de Maria Fumaça e um arco mouro que você pode subir e ter uma vista privilegiada lá de cima. Aliás, o arco representa a amizade entre Peru e Espanha. O arco original foi um presente da colônia espanhola no Peru, em 1924, e ficava na Av. Arequipa (Cercado de Lima). O arco, que está hoje no parque, é uma réplica do original. Foi inaugurado pelos reis espanhóis em 2001, e tem 29 metros de altura. A entrada é gratuita.
  • O Bosque el Olivar fica no bairro de San Isidro e é considero o pulmão de Lima. Foi declarado Monumento Nacional em 1959 e, como o próprio nome diz, possui cerca de 1600 oliveiras e outros 200 tipos diferentes de árvores. Este é o lugar ideal para fazer piqueniques, praticar yoga, ler um livro, e deixar as crianças livres. É um local tranquilo, calmo e seguro. Dentro do parque está a Casa de la Cultura, o Centro Cultural “El Olivar” – dentro deste estão a Biblioteca Municipal, Biblioteca infantil, Teatro de Cámara, Galeria de Arte e a Casa Museo Marina Núñez del Praso.
  • O Parque de la Exposición fica no Centro de Lima. Foi fundado em 1872 e declarado Patrimônio Cultural da Nação em 2006. O parque é bem grande (112 mil metros quadrados), totalmente verde, tem barraquinhas de comidas típicas, parque infantil com brinquedos eletrônicos, pula-pula e lago artificial com pedalinhos. Além desses atrativos, ele ainda abriga o MALI – Museo de Arte de Lima, o Museo Metropolitano de Lima e o Museo de Arte Italiano. Também há um anfiteatro onde se realizam vários shows. Bandas como Offspring, Slash e Jack Johnson já tocaram por lá. Pra quem gosta de arquitetura, além dos prédios dos museus que mencionei, existem dois pequenos prédios lindos no parque e que rendem boas fotos: o Pabellón Bizantino e o Pabellón Morisco; e três fontes: Fuente China, doada pela colônia chinesa, Fuente Neptuno e a Fuente Ricardo Palma.

Se você quer dar uma esticadinha até Callao, cidade ao lado de Lima, aonde fica o aeroporto, uma ótima opção é visitar o Centro Histórico de Callao que foi totalmente remodelado em abril de 2017, através do projeto “Fugaz”, conhecido como Callao Monumental.

Callao Monumental/Facebook: Monumental Callao

Callao Monumental, que fica na rua Constitución, agora é um ponto de cultura, transformado em galerias de arte (Casa Fugaz), ateliers ao ar livre, com muita arte urbana, barraquinhas de comidas peruanas, e muito mais.

O objetivo do projeto é divulgar a arte do distrito “chalaco”, como são chamados os nascidos em Callao, e mostrar que também existe arte fora do eixo limeño Miraflores/Barranco.

Espero que tenham gostado das dicas e, se tiverem sugestões ou quiserem que eu escreva sobre outros lugares em Lima, e no Peru, deixem aqui nos comentários!

Leia sobre os doces peruanos!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui