BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Vietnã

10 hábitos vietnamitas

10 hábitos vietnamitas.

Quando moramos no exterior é comum fazermos certas comparações com nossa própria cultura. Às vezes o choque cultural é inevitável. Outras vezes é simplesmente interessante e curioso observar as diferenças. Alguns costumes talvez nos pareçam peculiares, outros talvez acabemos adquirindo com o tempo de convivência. De qualquer forma é sempre enriquecedor aprender mais sobre a cultura local.

Dormir na hora do almoço

No escritório onde trabalho temos uma hora e meia de almoço. Geralmente os colegas usam meia hora para comer e a outra hora restante aproveitam para tirar uma soneca. As luzes do escritório se apagam, eles têm umas cobertas, deitam no chão e aproveitam para dormir por 1 hora no meio do dia de trabalho. Eu não consigo, e também moro muito perto do escritório então vou para casa durante o horário de almoço, mas acho um costume bastante produtivo, já que após uma soneca estão mais descansados para se concentrarem no resto do expediente.

 Usar moletom ou roupas de manga comprida no calor

Algo especialmente visível nas mulheres e especialmente enquanto dirigem. Muitas usam moletons. Quando usam saias mais curtas e dirigem moto costumam usar uma espécie de avental para cobrirem as pernas. Muitas usam blusas com capuz, máscara para proteger da poluição e óculos escuros. Para quem não está acostumado é no mínimo curioso observar as pessoas tão cobertas num país tão tropical. Elas se cobrem para se proteger do sol e também da poluição.

 

Rua de Hoi An. Fonte: Arquivo pessoal.

Leia também: Peculiaridades e costumes na Malásia

 Bebidas geladas

É normal ter uma preferência por bebidas geladas quando se vive num país onde faz muito calor, mas ainda assim acho o amor dos vietnamitas por bebidas geladas bastante peculiar.  O tipo de café mais popular entre eles é o cafe sua da – o café gelado.  Pode ser também café com leite, mas gelado, além das variações com influências ocidentais, como as bebidas típicas de redes de café internacionais.  Com frequência algum colega da empresa convida todos para uma bebida e pedimos online, geralmente sou a única a pedir um café italiano (cappuccino, espresso) e quente, todos os outros pedem algum tipo de café ou chá gelados.

 Vegetarianos temporariamente

O veganismo e o vegetarianismo no Vietnã têm uma grande influência budista. Muitos budistas que não são veganos ou vegetarianos seguem uma dieta vegetariana temporariamente, sempre em determinadas épocas do seu calendário lunar (que é diferente no nosso calendário gregoriano). Essa dieta vegetariana temporária é chamada de Kỳ chay , geralmente é tida como uma ação para acumular méritos. Tenho colegas no trabalho que normalmente não são vegetarianos mas sempre seguem a dieta Kỳ chay nessas datas do calendário lunar.

 Dirigir com motos nas calçadas

Eu escrevi um artigo sobre a loucura das motos no Vietnã, que você pode ler aqui. Como se a quantidade desproporcional de motos circulando pelas cidades já não tornasse o trânsito caótico o suficiente, para encurtarem o caminho e escapar o engarrafamento muitas pessoas pegam um atalho e sobem com suas motos nas calçadas, mesmo na contramão.

 Transportar tudo em cima de uma moto

Ainda sobre o tema das motos, uma peculiariade é a habilidade que os vietnamitas tem de transportar tudo em cima de uma moto: galões de água, comida, animais, artigos de plástico, plantas. Não é incomum se ver nas cidades uma moto com uma carga imensa de forma que o motorista desaparece em meio a tanta carga. Também é muito comum ver 3 pessoas ou mais numa mesma moto.

 Culto aos ancestrais

Uma crença muito popular entre os vietnamitas é o culto aos ancestrais. Eles acreditam em vida após a morte e que os ancestrais que já partiram têm o poder de trazer boa sorte. É muito comum ver nas casas um altar com fotos dos ancestrais, incenso e outras oferendas. Esse culto é importante para a vida espiritual dos vietnamitas.

 Ambulantes

Se pode encontrar pessoas vendendo de tudo um pouco pelas ruas. O mais comum são carrinhos com comida; com bolinhos típicos ou o sanduiche bánh mì, um pão francês com recheio de carne; além de outros tipos de guloseimas e também café gelado e chá. É muito comum senhoras carregando nos ombros cestas com frutas, como goiaba, lichia e outras frutas típicas. A cesta facilita a mobilidade, às vezes elas ficam em alguma calçada por um tempo e depois vão mudando de ponto para vender seus produtos. Tem os vendedores de pães que passam de bicicleta, sempre com um alto falante anunciando os produtos.

Leia também: Entendendo alguns costumes indianos

 Usar o famoso chapéu cônico

Provavelmente a primeira imagem que vem a sua cabeça quando pensa num vietnamita será uma pessoa usando o típico chapéu cônico. O chapéu é chamado de Non La. É usado como proteção contra o sol ou chuva. Em cidades grandes se vê muito vendedores ambulantes usando. No interior as pessoas usam para trabalhar no campo. Turistas adoram o Non La para levar para casa como souvenir.

 Proteger a pele do sol

Como mencionei anteriormente, no trânsito, enquanto estão dirigindo suas motos, as vietnamitas se cobrem da cabeça aos pés, não apenas para se protegerem da poluição mas também do sol. Como em muitos países asiáticos, o padrão de beleza é de uma pele branca, especialmente para mulheres. Há muitas que recorrem não apenas aos famosos cosméticos de whitening, ou seja, para clareamento, mas muitas mulheres também recorrem a tratamentos em clínicas de estética. Pele mais escura é associada a pobreza, a quem trabalha no campo. Por todo o sudeste asiático os famosos – atores, cantores , modelos , tanto masculinos quanto femininos – têm a pele clara.

Related posts

Dez curiosas invenções chilenas que você nem conhecia

Isabela Vargas

Banhos públicos no Japão: você teria coragem?

Ana Paula Ramos

A surpreendente Bogotá

Thaís Lima Galetti

4 comentários

Andre Campos Dezembro 11, 2018 at 2:12 am

Olá Amiga Natálie, boa noite, Sou do interior de São Paulo, Valinhos, região de Campinas.

Meu filho é biólogo e recebeu um proposta de emprego para trabalhar em Myanmar, na cidade de Yangon. É uma empresa Inglesa de estudo de Impactos ambientais com escritórios no Brasil e ele recebeu esta proposta de transferência. Ele esta empolgado com a possibilidade de uma nova experiencia de vida e acredito como vc ( lendo seus post) tem atração pelo novo e diferente. Gostaria de tirar uma dúvida com vc. A proposta salarial é de $ 2.800 ( dólares americanos) por mês, porem todas as despesas, aluguel, passagens seriam por conta dele. Esse valor é suficiente para sobreviver em Yangon? Agradeceria muito se pudesse nos ajudar!!! Abraços
Andre Campos

Resposta
Natalie Lima Dezembro 12, 2018 at 3:28 am

Olá Andre, obrigada pelo comentário e que legal que seu filho recebeu uma proposta para trabalhar em Myanmar. USD 2,800 por mes acho que é suficiente para viver em Yangon, no entanto a maioria dos apartamentos pede de 6 meses a 1 ano de aluguel adiantado, o que é bastante dinheiro de uma vez. Eu recomendo que seu filho peça a empresa dele que confirme sobre o sistema de aluguel, se realmente ainda pedem 6-12 meses adiantado e se eles poderiam pelo menos dar alguma assistencia na busca por um lugar para ficar. Comida é barata mas o custo de vida em geral depende do estilo de vida da pessoa. O maioria dos ocidentais frequenta restaurantes ocidentais e supermercados mais voltados ao público estrangeiro, que vai ser mais caro do que os custos de vida que um Birmanes tem. Recomendo que seu filho entre em grupos de Facebook – Yangon Connection -, um grupo de expatriados com todo tipo de perguntas e dicas para se viver em Yangon (em ingles) e tem um grupo tambem “Brasileiros em Myanmar”. Ali ele pode por suas dúvidas e pedir dicas. Espero que isso ajude na sua decisão, boa sorte para ele, com certeza caso va ao Myanmar será uma experiencia de vida incrível! Abraços, Natalie

Resposta
Bruno Backes Janeiro 6, 2019 at 2:16 pm

Ola! eu tenho uma curiosidade, o pessoal ai não te fala muito que voçê não se parece brasileira por causa da sua aparencia?? eu não sei pq mas tem uns gringos que acham que no Brasil todo mundo é negro kkk

Resposta
Natalie Lima Janeiro 25, 2019 at 4:19 am

Ola Bruno, sim, de fato com muita frequencia as pessoas costumam pensar que sou Indiana. Acredito que isso venha do fato de que no exterior as pessoas associam a imagem de brasileiros típicos aos extereótipos propagados ao longo das últimas décadas e muitas vezes eles não tem idéia da diversidade que existe no Brasil. Um abraço! Natalie

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação