Um mar de motos no Vietnã

0
37
Transito de Saigon. Fonte: arquivo pessoal.
Advertisement

Um mar de motos no Vietnã.

O Vietnã é conhecido por suas belezas naturais, por sua culinária, pela sua história conturbada e tem também sua imagem associada a várias outras coisas. Uma das peculiaridades por todo o país, mas especialmente visível nas cidades grandes é a quantidade impressionante de motos que inunda as ruas das cidades todos os dias. Em qualquer cidade grande existe um trânsito caótico e vão existir motos circulando, mas os vietnamitas têm uma relação especial com esse meio de transporte.

Na cidade onde moro – Ho Chi Minh City ou localmente mais conhecida ainda pelo antigo nome de Saigon – é uma cidade com uma população de cerca de 8 milhões de habitantes e cerca de 7,5 milhões de motos registradas. Tendo esses números como base dá para se ter uma idéia de como isso reflete no trânsito da cidade. As motos estão por todos os lugares, praticamente todo mundo tem uma moto.

Motos dominando o trânsito em Saigon. Fonte: arquivo pessoal.

O transporte público nas cidades não é muito bom e não há muitas opções. Há linhas de ônibus circulando pela cidade, mas os ônibus são lotados, demoram para chegar aos lugares. Estão construindo linhas de metrô na cidade mas isso é um projeto a longo prazo, não se sabe quando estará pronto e algumas pessoas até acham que a princípio a população vai preferir continuar com suas motos do que usar o metrô. Motos geralmente não são caras, claro que há modelos e preços diferentes, mas é um meio de transporte acessível e mais flexível do que carros, já que as motos podem driblar os engarrafamentos, se esquivando dos carros em sim, na grande maioria das vezes, passando pelo sinal vermelho. Os motoqueiros usam até o espaço dos pedestres. Algo muito comum é ver as motos passando pelas calçadas.

Leia também: O trânsito e o transporte na Índia

Outro motivo pelo qual as motos são tão populares é por serem flexíveis e econômicas. Além de serem meio de transporte de pessoas, servem também para transportar mercadorias. É comum ver pessoas levando caixas, garrafas d’água e tudo o que se possa imaginar em suas motos. Literalmente famílias inteiras percorrem as cidades em cima de uma moto. É comum ver pais e filhos – três ou quatro pessoas – em uma mesma moto.

Obviamente em um cenário de trânsito tão caótico o pedestre não tem vez. Parar em faixa de pedestres só onde há semáforos. Um dos desafios para turistas e para quem acaba de chegar nas cidades grandes é saber como atravessar a rua. Parece uma tarefa tão simples, mas não é. Em uma rua movimentada e nas horas de pico, centenas de moto passam por minuto e se não param para o pedestre, como fazer para chegar do outro lado? Existem inúmeros vídeos no youtube sobre isso, como “Atravessando a rua em Hanoi”. A dica é: simplesmente atravessar! Devagar, olhando o trânsito, geralmente fazendo um sinal com as mãos para os motoristas. E continuar o caminho. As motos não param, mas desviam.  Parece loucura mas funciona. Eu ainda não consegui me acostumar totalmente, geralmente enquanto eu espero para atravessar a rua outros 10 vietnamitas atravessam, vão e voltam, e eu ali. Às vezes parece impossível, mas tenho melhorado minha técnica. Ela já é bem melhor do que logo quando me mudei para cá. Lembro que ouvia histórias sobre o trânsito e a loucura das motos e eu achava que nunca ia me acostumar, que talvez em alguns dias tivesse que acampar de um lado da rua por não conseguir atravessar. Muitas vezes os vietnamitas ajudam os estrangeiros, sabem que não estamos acostumados e vêem nossa cara de desepero. Logo que cheguei aqui, depois de apenas uma semana fui ver um apartamento. O táxi me deixou do lado oposto da rua. Era uma rua daquelas! Motos zunindo, passando o tempo todo, nenhum sinal de semáforo por perto. Pensei em chamar a agente que ia me mostrar o apartamento para me buscar do outro lado da rua, mas não fiquei ali nem 2 minutos, logo apareceu uma senhorinha do meu lado, ela devia ter uns setenta anos. Foi ela quem me ajudou a atravessar a rua e me levou segura até o outro lado.

Uma das primeiras perguntas que as pessoas, tanto vietnamitas quanto estrangeiros, me faziam logo que mudei para cá era: você vai arrumar uma moto? Muitos estrangeiros acabam comprando ou alugando, porque é de fato um dos meios mais fáceis de locomoção na cidade. Mas eu nem carteira de motorista tenho (não dirijo) e não tenho nenhuma intenção de me aventurar no trânsito caótico da cidade. Eu moro no centro da cidade, a 10 minutos a pé do meu trabalho, a maioria das vezes acabo saindo aqui pelas redondezas e quando tenho que ir um pouco mais longe pego um mototáxi ou táxi. Para mim moto só se for como passageira. O equivalente ao Uber no sudeste asiático é a empresa Grab, de Cingapura. No Vietnã, eles oferecem o serviço de mototáxi. Corridas em um raio de até 2km custam em média 12.000 VND (Vietnam Dong), cerca de R$ 2,00. Na época de chuva, que dura alguns meses, é mais difícil se locomover pelas ruas da cidade. Motos ainda são uma opção, mas não para dias de chuva mais forte.

As motos contribuem em grande parte para a poluição e para o caos das ruas das grandes cidades, mas são parte essencial do transporte para os vietnamitas.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.