BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita Ásia

12 pratos árabes que você deve provar

12 pratos árabes que você deve provar.

Não é novidade que a culinária árabe é repleta de delícias, e aqui na Arábia Saudita não é diferente.

Os países árabes ou que possuem forte influência da cultura árabe, quando se diz respeito à culinária, meio que se fundem, ou seja, em todos eles você vai encontrar alguns pratos mais típicos, como, por exemplo, o hummus e o falafel, entre outros.

Portanto, nem todos os que vou listar são originários da Arábia Saudita, mas são muito comuns e fazem parte do nosso dia-a-dia.

Leia também: Liberação do visto de turismo na Arábia Saudita

Baba ghannouj

Originário do Líbano, consiste num antepasto feito de berinjela, alho, sal, tahini, iogurte, limão, salsinha e azeite. E ainda que você torça o nariz para o principal ingrediente, sério, não deixe de provar, suas definições de berinjela serão atualizadas, garanto.

Hummus bi tahini

Originário também do Líbano, também é uma entrada, e também um antepasto, o hummus é tão comum por aqui que há quem ousa dizer que é para o árabe o que a maionese é para o Ocidente, feito à base de grão de bico, com tahini, limão, sal, cebolinha, páprica e azeite.

Tanto o Baba ghannouj como o hummus costuma-se comer com pão, ou palitos de cenoura e pepino.

O tahini utilizado no hummus, no baba ghannouj e em várias outras receitas árabes, consiste numa manteiga de gergelim.

Samboosa

Oriundo da Arábia Saudita a samboosa é como se fosse um pastelzinho feito de farinha, fermento e óleo e o recheio pode ser de queijo, carne de carneiro moída ou vegetais. O que dá à samboosa um toque muito diferente no sabor é, sem dúvida, o tempero que é feito com cebola, alho-poró, chili, sal, pimenta preta e cominho.

Kibbeh

O kibbeh tem sua origem na Síria, mas isso num jantar daria discussão para umas duas horas. Libaneses, jordanianos e sírios têm culturas muito próximas, e eles mesmos se contradizem quando o assunto é origem dos pratos, nesse caso eu estou seguindo as informações do livro de receitas da renomada Chefe libanesa, Maria Khalifé.

Voltando ao kibbeh, é um bolinho de carne, e não se engane, você provavelmente nunca comeu um kibbeh, os comercializados no Brasil são muito bons, mas completamente diferentes do original, que é feito com trigo para quibe, carne de carneiro moída, pinhão, sal, cebola, pimenta síria, pimenta preta, páprica, manjericão, manjerona, hortelã, azeite e em alguns lugares também acrescentam a canela.

Falafel

Proveniente do Egito, o falafel é um bolinho de grão de bico, grãos de fava, salsinha, hortelã, coentro, cebola, cravo, cominho, cúrcuma, pimenta caiena, sal, bicarbonato de sódio e azeite. Geralmente é consumido com tahini.

Foul

Tem sua descendência do Egito, e é um antepasto feito de grãos de fava, azeite, cebola, alho, cominho, sal, pimenta preta e limão. Geralmente consumido com pão árabe, muito comum no café da manhã.

Kofta

Também procedente do Egito, é uma espécie de espetinho, feito com carne moída que pode ser bovina ou, mais comumente, de carneiro, temperada com cebola, canela, salsinha, pimenta síria, pimenta preta, cominho, sal e azeite.

Dajaj biryani – chicken biryani

Apesar de muito comum na Índia, em especial nas regiões com maior incidência de muçulmanos, o dajaj biryani é originário dos Emirados Árabes e é um prato feito com arroz basmati, um frango médio inteiro, limão siciliano, manteiga, caldo de frango, cebola, iogurte, amido de milho, pimenta preta, cominho, coentro, cúrcuma, cardamomo e canela.

Leia também: Como sobreviver ao verão no deserto 

Kabsat al dajaj

Originária do Kuwait, a kabsa é uma paixão nacional na Arábia Saudita, tanto que eu podia jurar que era procedente daqui. Consiste num prato feito com um frango médio inteiro, arroz de grão longo, sal, pimenta preta, azeite, cebola, purê ou polpa de tomate, alho, cenoura, cravo, cardamomo, canela em pau, uva passa e amêndoas fatiadas.

Shish kebab

O kebab, apesar de comum em todo o Oriente Médio, tem sua origem na Jordânia.

Eu já vi alguns países da Europa vendendo kebab, porém não é o mesmo que existe na Arábia Saudita. Esse da Europa, aqui, é outro prato chamado shawarma, que eu vou explicar logo abaixo.

O shish kebab é um espetinho assado de carne de carneiro em cubos temperada com  alho, sal e  limão e intercalada com tomate e cebola.

Existe também shish tawook que é o mesmo prato, porém feito com frango.

Shawarma

Proveniente também do Líbano, é muito parecido com o que conhecemos como churrasco grego, pode ser encontrado com carne de carneiro, bovina e frango, acrescenta-se à carne, limão, azeite, cravo, noz-moscada, pimenta branca, pimenta síria, sumagre (uma planta que dá acidez ao prato, pode ser substituída por vinagre), orégano, alho e cebola.

Geralmente servido no pão pita ou pão sírio.

Baklawa

E para finalizar, uma sobremesa. A baklawa apesar de muito comum na Turquia, tem sua origem no Líbano,  e é meu doce árabe preferido, é feito com massa filo, manteiga, alguma noz (pinhão, amêndoas, nozes ou, o meu preferido, o pistache), água de flor de laranjeira e, por cima, uma calda de açúcar, muito comum nos doces árabes, feita com açúcar de confeiteiro, água, limão e água de flor de laranjeira.

É óbvio que existe uma infinidade de pratos, um mais delicioso que o outro, porém esses são os meus preferidos e aqueles que eu considero imprescindível que você prove, caso venha para a Arábia ou para o Oriente Médio, de modo geral.

Related posts

Acampamento beduíno no deserto

Gabriela Lirio Delfino

História do Ramadã

Diene Buffon

Verão na Arábia Saudita

Carla Ferreira

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação