BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo EUA

5 coisas que são melhores no Brasil que nos EUA

5 coisas que são melhores no Brasil que nos EUA.

Eu sempre digo que quando nos mudamos de país precisamos estar abertos para conhecer a nova cultura. O começo pode ser mais difícil para alguns; talvez não seja tão difícil para outros, mas independente do grau de dificuldade que alguém possa ter, penso que seja quase impossível não realizarmos comparações com as principais referências que fomos construindo ao longo da vida.

Moro nos EUA há dois anos e mesmo já estando adaptada, há momentos que me pego pensando em coisas que eu realmente acho que são melhores no Brasil que aqui.

Nós, brasileiros, costumamos achar a grama do vizinho sempre mais verde que a nossa. Porém, é importante dizer e lembrar que há muita coisa boa no Brasil, também.

Neste artigo falarei apenas de cinco coisas que pessoalmente considero melhores por lá. É claro que a lista poderia ser muito maior, por isso, vale salientar que estou considerando minhas experiências, percepções e aprendizados (que continuam sendo diários) desde que me mudei para cá.

1) Suco de fruta natural

Até hoje não me lembro de ter visto no cardápio de bebidas de nenhum restaurante opções de sucos de fruta natural. Normalmente há vinhos, cervejas, refrigerantes que, para quem gosta, pode-se literalmente se esbaldar, já que é comum não se cobrar nada a mais pelo refil, mas quando se fala de suco, o que estará disponível no menu normalmente será o industrializado.

Uma coisa interessante é que apesar de o Estado da Flórida ser um grande produtor de laranjas, o hábito de consumir suco de fruta natural fora de casa não parece ser comum no país. Aliás, para mim, as laranjas americanas são ainda mais gostosas por serem mais doces e suculentas que as brasileiras.

Dei como exemplo a laranja por ser uma fruta que eu adoro e também é produzida aqui. No entanto, cheguei à conclusão de que se alguém quiser tomar um belo suco de fruta natural é melhor prepará-lo em casa.

Sempre soube que há fartura de frutas no Brasil, mas agora que moro fora passei a valorizar, ainda mais, a variedade de algo que para nós, brasileiros, talvez passe despercebido.

Vale acrescentar, ainda, que é possível, sim, encontrar frutas variadas e/ou exóticas por aqui. Neste caso, paga-se caro por frutas que normalmente são importadas de países da América Central e Ásia, por exemplo.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar nos EUA

2) Churrasco

No ano passado, meu marido e eu fomos convidados para ir a um churrasco tipicamente americano. O dia estava lindo, ensolarado, era feriado, perfeito para um churrasco!

Chegamos na casa do anfitrião e tinha uma mesa repleta de saladas, petiscos, pães – um verdadeiro banquete. A churrasqueira trabalhava literalmente a todo vapor para preparar hamburgueres e salsichas que, conforme ficavam prontas, eram colocadas em uma bandeja para quem quisesse fazer um sanduíche e comer.

Estava tudo uma delícia, tivemos um dia maravilhoso, mas era impossível não comparar aos churrascos brasileiros repletos de carnes de todos os tipos, incluindo coração de galinha (que os gringos não entendem), salada de maionese, vinagrete, farofa, caipirinha e cerveja bem gelada – diga-se, de passagem, que aqui não deixam tão gelada assim.

Respeitando SEMPRE a história, costumes e hábitos das pessoas, independente de onde elas são ou estão, fiquei pensando que churrasco no Brasil deveria ser considerado patrimônio nacional – se já não é – (com todo respeito aos que não comem por algum motivo), pois, para mim, nosso churrasco, de fato, é muito melhor que o deles.

Imagem de Milesl por Pixabay

3) Padaria

Padaria no formato que conhecemos no Brasil ou padoca – para os paulistanos – não existe por aqui. As padarias em São Paulo, por exemplo, além de ter o pão francês de cada dia, o famoso pão na chapa e todas as gostosuras tipicamente produzidas em uma padaria, ainda consegue oferecer almoço e jantar utilizando o esquema self-service ou por quilo, cervejinhas e petiscos.

Já ouvi histórias de americanos que foram a São Paulo e se encantaram com as “padocas”. Eles disseram que adoraram conhecer um lugar que oferece vários tipos de refeições ao longo do dia e, por esse motivo, segundo eles, “seria possível passar um dia inteiro em uma padaria” até a hora do happy hour comendo sempre uma coisa diferente. Eu achei superinteressante ouvir isso.

Como não há padaria e muito menos algo que se assemelhe a uma por essas bandas, o que faço, de vez em quando, é parar em um local – que tem um dono brasileiro – para tomar um café e comer um pão de queijo no final do dia quando estou voltando do trabalho para casa. Pode parecer bobo, mas fico contente quando faço isso.

4) Manicure

Está aí outra coisa que considero incomparável. Se você, querido(a) leitor(a) perguntar para alguma brasileira que more fora como ela avalia o serviço prestado por uma manicure em terras estrangeiras, tenho certeza de que a resposta será unânime: as unhas nunca ficam como gostaríamos.

Além deste tipo de serviço ser muito mais caro que no Brasil, as manicures daqui e de vários países não tiram as cutículas.

Tudo bem que nos acostumamos a fazer as unhas ao modo brasileiro, porém, vai ficando difícil manter o método morando fora (a não ser que se tenha a sorte de encontrar uma manicure brasileira por perto).

Eu tive somente uma experiência em um salão e realmente não gostei. Depois disso, passei a fazer minhas unhas sozinha e mesmo não ficando como gostaria, acabei ganhando alguma experiência com o uso do alicate e a seguir a vida sem usar esmalte vermelho.

Leia também: 5 coisas que muita gente pensa quando moramos fora

5) Sistema bancário

Para mim, o sistema bancário brasileiro está um tanto à frente do americano. Enquanto aqui há mais opções de bancos, no Brasil, percebo que a tecnologia bancária está mais desenvolvida.

Quando preciso fazer alguma transferência da minha conta daqui para outra conta americana eu preciso usar um aplicativo que serve como intermediário para realizar a transação, ou seja, o banco utiliza um aplicativo terceiro para realizar a operação entre contas, sendo ou não da mesma instituição.

Tudo funciona direitinho, mas levam-se alguns dias para que o dinheiro chegue até a conta de destino, algo que já considero atrasado quando pensamos em realizar uma operação semelhante no Brasil, ainda mais quando se trata de uma transação entre clientes de um mesmo banco.

Vocês podem até achar estranho, mas há quem envie mensalmente pelos correios uma folha de cheque em um envelope endereçado às companhias de TV a cabo, gás, energia elétrica e até para pagamento de impostos. Nessas horas, penso que seria interessante os americanos conhecerem nosso famoso boleto.

Quer ver outra coisa que acontece com frequência? Algo comum de acontecer depois de usar o cartão de débito – que já tem chip – é precisar assinar um comprovante na hora de pagar uma conta. Eu juro que ainda não entendo a necessidade disso depois de o sistema já ter processado o valor.

O que você acha que tem de melhor no Brasil? Deixe seus comentários e compartilhe sua opinião com a gente.

Até o próximo post!

Related posts

Dicas de boas maneiras na Argentina

Fabi Lima

Dez curiosidades sobre os italianos

Marina Sacco

Passeio pelos banheiros de Londres

Simone Pereira

8 comentários

Claudia Junho 10, 2019 at 5:28 pm

Manicure brasileira com certeza é melhor, mas pelo menos as da Califórnia tiram um pouco da cutícula, e a gente se acostuma com o jeito delas fazerem. Eu demoro demais pra fazer minhas unhas. Descobri há pouco tempo um esmalte adesivo que economiza muito tempo na aplicação, Invoco ou Color Street, vende no Walmart! Testa! Agora, churrasco, eu discordo. Não sei se é coisa da Califórnia tbm ou da família do meu marido. Mas eu acho os churrascos deles melhores que os brasileiros. Aqui a gente faz carne de verdade (os cortes são diferentes), maminha (tritip), prime rib, ny steak, frango, asa de frango, e eles fazem marinada de véspera com mil temperos, e sempre diferentes! E tem toda uma ciência pra achar o ponto ideal de cozimento com mil termômetros, então sempre temos uma carne mega macia, suculenta, com o meio rosado. Acho que fica muito mais saboroso que a picanha fina ressecada cheia de sal grosso, e somente isso, que a maioria dos churrascos caseiros do Brasil oferecem… Outra coisa que eu acho melhor no Brasil são os planos de saúde. Vc paga e eles cobrem tudo, vc escolhe qual médico quer ir sem ter que pedir referência, e em comparação com os EUA, mesmo os planos mais caros ainda são mais baratos. Aqui é um inferno. Ou vc paga menos mas fica a mercê do primary care doctor leão de chácara pra te dar referências a especialistas, ou vc paga mais pra escolher os médicos mas aí morre numa grana preta, mais seu fígado e uma parte do pulmão pra pagar o deductible. Estou grávida e até agora estava fazendo pré natal num.plano ppo com deductible alto, a conta da primeira visita que faz ultra som e vários exames foi uns 1200 dólares. Fora o plano de saúde. Estamos correndo pro HMO de volta.

Resposta
Liliane Oliveira Junho 10, 2019 at 7:35 pm

Olá Claudia,
Como disse em meu texto, eu comentei apenas 5 coisas que acho que são melhores no Brasil, porém, a lista poderia ser muito maior.
Eu achei super interessante saber que você gosta mais do churrasco feito por aqui. Sei que os cortes são diferentes e, pelo que você descreveu, o modo de preparo (aí na Califórnia e/ou família do seu marido) também. Muito legal saber que a gente vai vivendo e aprendendo, não é mesmo?
No quesito saúde, sem dúvida, os preços cobrados são absurdamente caros, ou seja, quem pode pagar por um plano de saúde no Brasil com certeza pagará muito menos do que se paga por aqui.
Espero que dê tudo certo no seu pré-natal.
Obrigada pela leitura e comentário.
Um abraço,
Liliane

Resposta
Fabio Fantato Junho 10, 2019 at 5:30 pm

Legal Lili, quase vale para Portugal também. Exceto o sistema bancário. Aqui temos uma vantagem. existe um aplicativo chamado MBway que integra todos os bancos. Basta registrar sua conta com o número de celular e para enviar e receber dinheiro vc só precisa saber o contato da pessoa que na mesma hora o dinheiro cai na conta. Para pagar qualquer conta ou imposto via multibanco só precisa do numero da entidade e referência e já está.

Abração

Resposta
Liliane Oliveira Junho 10, 2019 at 7:58 pm

Oi Fanta!
Interessante saber que muitas coisas aí acabam funcionando de maneira semelhante com as daqui.
O lance é ir vivendo e aprendendo, não é?
Saudades de vocês!
Beijão,
Lili

Resposta
Maria Junho 10, 2019 at 6:08 pm

Lilian, I melhor do Brasil eh a comida! So amo a comida brasileira, e sinto muita falta, tambem, da s padarias… Ahhhh, um pao fresquinho….

Resposta
Liliane Oliveira Junho 10, 2019 at 8:01 pm

Olá Maria,
Pois é, a comida brasileira é maravilhosa mesmo.
Mas a gente vai aprendendo a lidar, não é?
Obrigada pela leitura e comentário.
Um abraço,
Liliane

Resposta
Aline dos Santos Oliveira Junho 10, 2019 at 6:48 pm

Vou acrescentar o acesso à saúde e medicação.
Nos EUA a saúde é mto cara, um exame simples fica uma fortuna, dentista então, nem se fala… e também o acesso a remédios. Remédios que normalmente compramos sem receita no Brasil, aqui nos EUA precisa. Então muitas vezes aquele medicamento que você está habituado a tomar, tem que passar por consulta e exame para ter a receita toda vez.

Resposta
Liliane Oliveira Junho 10, 2019 at 8:11 pm

Olá Aline,
Eu respondi ao comentário de outra leitora que também falou sobre o sistema de saúde aqui. Assim como ela e você eu também concordo que os valores cobrados aqui são absurdos até se tentarmos comparar a um plano de saúde particular no Brasil.
Obrigada pela leitura e comentário.
Um abraço,
Liliane

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação