BrasileirasPeloMundo.com
EUA

5 Dicas para trocar de carreira nos EUA

Neste artigo vou compartilhar com vocês 5 Dicas para quem pensa, quer, ou precisa, trocar de carreira aqui nos EUA.

Como normalmente faço em meus artigos, me baseio muito na minha própria experiência e no meu caso. Quando me mudei para os EUA, eu ainda trabalhava para uma empresa brasileira, ocupando um alto cargo executivo na área de Marketing. Após mais de 20 anos no mundo corporativo, eu decidi que queria fazer algo diferente aqui nos EUA.

Foram inúmeras viagens Brasil – EUA – Brasil, por quase dois anos (grávida e depois com bebê), mas chegou uma hora que não deu mais e eu realmente precisava tomar algum outro rumo, pois o vai e vem estava se tornando algo cansativo demais. Apesar de ter uma carreira bacana e em uma empresa que tinha, inclusive, diversos parceiros   nos EUA – o que poderia facilitar uma recolocação mais fácil por aqui -, ainda assim, eu resolvi aproveitar a onda de mudanças que aconteciam em todos os setores da minha vida para focar em algo que eu queria fazer há muito tempo. Então decidi deixar o Marketing do mundo corporativo para realizar uma formação em Coaching de Saúde Integrada e foi a melhor coisa que eu fiz.

Eu trabalho em casa ou no escritório compartilhado (coworking), passo muito mais tempo com minha família e realizei meu sonho de empreender e ter finalmente um negócio para chamar de meu, ainda que pequeno, mas todinho meu e que me proporciona liberdade, uma realização e amor infinitos!

Seguem as dicas:

Dica 1 – Informação – Se vai trocar de carreira e tem a opção de escolher o que fazer, procure se informar bem, perguntar e ler sobre tudo o que te interessa na nova área! Ou, se não tem uma área específica, estude e pesquise sobre segmentos que estejam em alta onde você irá morar.

Cada Estado aqui tem suas próprias leis, regras e formas de funcionar, então é fundamental se informar muito antes de tomar uma decisão. Assim, suas chances de sucesso serão ainda maiores.

Faça perguntas!!! Leia os jornais locais, pesquise, entenda como funciona a rotina, o fluxo da vida no Estado e/ou cidade onde vai morar aqui nos EUA, isso é muito importante.

Eu escrevo isso do ponto de vista de alguém que tinha uma carreira sólida no Brasil e, quando se mudou para os EUA, viu-se numa situação de troca de carreira. Isso pode acontecer por diferentes motivos, mas a dica número 1 é válida para qualquer situação. Acessar informação relevante, empoderar-se através do conhecimento, lhe ajudará muito.

Se puder, antes mesmo de chegar nos EUA, inicie sua pesquisa para a tal mudança de carreira.

Dica 2 – Ative seu networking (Contatos) – Importantíssimo ativar sua rede de contatos pessoais e profissionais por aqui, e em qualquer oportunidade e principalmente quando for perguntado sobre o que faz, esteja pronto para explicar/falar de sua nova atividade!

Foto Unsplash
Foto: Unsplash

E se está em busca da nova atividade, mais motivos para não perder a chance de se comunicar e prospectar novas oportunidades, esteja sempre atenta. Converse com as pessoas na escola de seus filhos, na igreja, na biblioteca, na academia, no salão, enfim, por onde for passando e quando a conversa tomar este rumo, aproveite para promover sua nova atividade, que pode ser algo relacionado a vendas ou não, mas que certamente, como qualquer atividade profissional, se beneficia de bons contatos e relacionamentos.

Se possível, tenha sempre seu cartão de visitas (business card) com você e troque sempre que for pertinente. Eu mesma já perdi algumas oportunidades por não ter um cartão de visitas, na hora, comigo!

Dica 3 – Formações, cursos e habilitações para exercer determinadas profissões nos EUA – Na busca por uma nova carreira ou atividade/profissão, pode ser que você se depare com a necessidade de ter que realizar cursos longos ou mais curtos, ou mesmo qualquer outro tipo de formação para poder trabalhar aqui nos EUA. Ou apenas ter que ter alguma documentação e habilitação para exercer a profissão. Então, dependendo da área ou atividade, mais uma vez, informe-se, pesquise.

Se, por exemplo, você quiser ser um corretor de imóveis, verifique o que precisa para adquirir a licença para tal. Cada Estado tem suas regras específicas para cada profissão. Um outro exemplo: Para ser um negociador de obras de arte, existe uma documentação própria. E que varia de Estado para Estado também.

Em suma, para exercer algumas profissões, assim como no Brasil, precisa-se de uma habilitação ou licença. Busque por informação online, ligue e tire suas dúvidas.

Dica 4 – Validação do seu diploma – Apesar do tema aqui ser a troca de carreira/profissão ou atividade profissional e não o exercício de uma profissão que já tinha no Brasil, sempre verifique sobre a validação do seu diploma.

Eu, por exemplo, sou Socióloga, e tenho um MBA com especialização em Marketing, ainda não fui atrás de informações sobre como validar meus diplomas aqui nos EUA, mas o farei em breve. Embora eu tenha tomado outro rumo em minha vida profissional, na área de Saúde Integrada, eu também pretendo realizar uma outra formação/especialização na área de Nutrição e, pelo pouco que pesquisei, pode ser que eu consiga aproveitar alguns créditos de minhas outras formações. Então é sempre muito válido verificar isto.

Dica 5 – Cursos profissionalizantes, de qualidade, com valor acessível –  Procure na Universidade Comunitária perto de você (sua cidade, condado, Estado) sobre cursos profissionalizantes. Normalmente são muito bons e com um valor acessível, às vezes, alguns até são gratuitos. Então não deixe de pesquisar sobre esta opção.

Aqui perto de mim, no Estado da Virginia, existe a NOVA – Northern Virginia Community College. Você também pode acabar decidindo fazer alguma graduação ou pós-gradução e sempre recomendo checar a Universidade Comunitária da sua região. Muitas delas oferecem muito bons cursos e valores.

Dúvidas: deixem seus comentários. Para saber mais sobre mim ou sobre meu trabalho, visite meu sites: patriciapenna.com e maternidadenamaturidade.com.br

Beijos e Muita Vitamina L (Love/Amor)

Related posts

Entrevista com a designer de joias, Claudia Lobão

Thais Amaral Tellawi

Basta só amor para os casamentos multiculturais darem certo?

Cecília Bailey

Um alerta às mulheres que viajam sozinhas

Liliane Oliveira

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação