BrasileirasPeloMundo.com
EUA

Seis dicas para rápida adaptação em uma nova cidade

AAAAA

Há quatro meses me mudei de San Diego, na Califórnia para Gainesville no estado de Virgínia. Antes disso, já havia feito algumas outras mudanças. Desde criança que mudo de casa com certa frequência, isto era por conta do trabalho do meu pai. Adulta, segui com mais algumas novas casas por motivos diversos.

Já morei na Inglaterra, no México e em diferentes cidades no Brasil e agora nos EUA e, em mais alguns anos, terá país novo pela frente. Na realidade, eu sou uma pessoa que gosta de mudar e viver em lugares diferentes e hoje, em função do trabalho do meu marido, estamos sempre mudando. Mas toda mudança dá muito trabalho, além de ser uma fonte de estresse, especialmente com crianças e bichinhos! Sem contar o eterno recomeçar em cada lugar novo.

Optimized-mapa-mundi-photo-1439218162959-f94eda3a382a
Foto de João Silas – Unsplash

Bom, depois de tantas mudanças, já sigo um roteiro para minimizar eventualidades desagradáveis e tornar minha adaptação ao novo local o mais rápida possível. Algumas destas dicas valem para qualquer local que vá, mas outras se aplicam a realidade nos EUA, onde vivo no momento. Veja abaixo:

Tenha seus documentos com você – Tenha sempre a mão seus documentos de identificação, carteiras de vacinação das crianças e bichinhos, contato dos médicos do local onde vivia, assim como dentista e veterinário, dados bancários, telefone e endereço anteriores. Normalmente nas minhas mudanças, eu chego ao novo destino antes da mudança, então viajo com estes documentos em uma pasta para ter fácil acesso e ir adiantando tudo o que for possível. Desta vez, já tínhamos uma casa nos esperando, mas a mudança estava em trânsito, então do hotel onde fiquei 1 mês, fui adiantando várias coisas: titularidade de contas de utilidade (como água, luz e gás), providenciei a identificação dos meus bichinhos, por aqui precisam andar com uma plaquinha, inclusive para frequentar alguns parques, agendei médicos e etc. Caso fosse esperar minha mudança chegar para ter acesso a algum documento, com certeza perderia mais tempo para resolver esta parte burocrática.

Providencie a troca de endereço para correspondência – Fazer isto o quanto antes é o ideal, parece simples, mas muita gente não faz e normalmente acaba tendo algumas eventualidades desnecessárias. Lembre-se dos cartões de crédito para não ter problemas com divergência de código postal. Se já souber seu novo endereço antes de se mudar, verifique o que pode alterar antecipadamente.

Pesquise sobre o novo local onde viverá antes de se mudar – Verifique online as coisas básicas sobre o local onde irá morar, como supermercados, farmácias, academias, salão de beleza, parques, bibliotecas, creches, escolas, restaurantes, cafés, enfim, tudo que faça parte de sua rotina e que precisará no novo local onde irá viver. Uma dica: salve nos mapas do Google os locais com endereços e rotas que pesquisar, assim já terá estas informações quando chegar ao seu destino. As vezes não temos ainda definido um endereço, mas normalmente sabemos a região onde nos fixaremos, então realize pesquisas pela região onde planeja viver, se este for o seu caso. O quanto antes você encontrar estes locais perto do seu novo endereço mais rapidamente você se associará ao novo local onde viverá e a adaptação será mais fácil e rápida.

Plano de saúde, médico, dentista e veterinário – Isso parece óbvio demais, mas você deve providenciar um bom plano de saúde (médico, visão, dentário, para bichinhos, conforme sua necessidade) e procurar por profissionais de saúde com os quais se identifique na região onde irá viver. Geralmente, as pessoas procuram fazer isto quando ocorre uma emergência e aí poderá ter que pagar valores exorbitantes, caso não tenha um plano de saúde, e ainda ser atendido por profissionais que não conhecem você e seu histórico de saúde. Facilitará muito sua vida se, assim que chegar em sua nova cidade, estabelecer sua rede de apoio com médicos, dentistas, veterinários, pois normalmente demoramos para encontrar profissionais bons. Sugiro pesquisar online antes, além dos sites dos próprios médicos, clínicas e hospitais, encontramos em sites como o Yelp, depoimentos de pessoas, descrevendo e avaliando sua experiência com um determinado profissional ou local. Decidindo-se pelo profissional, ligue para saber mais detalhes sobre ele, horários de atendimento, disponibilidade e, claro, cheque se seu plano de saúde é aceito e então agende sua consulta, desta forma suas chances de acertar com a escolha aumentam. Como é nova na região, acredito que não conhecerá pessoas para pedir indicações de profissionais, então a internet é uma aliada poderosa!

Carteira de motorista e documentação do seu veículo – Providencie sua carteira de motorista caso não tenha uma. Se mudou de estado aqui nos EUA, como eu, sugiro que emita a carteira no novo estado onde viverá. Cheque no site do DMV e agende seu horário. Isso lhe facilitará por exemplo para provar/confirmar seu endereço residencial. Verifique também a documentação do seu carro, seguro e transferência, que deve ser feita e, em alguns casos, pode lhe revelar uma agradável surpresa: aqui no Estado da Virgínia, por exemplo, a taxa anual tem um valor muito menor que no Estado da Califórnia.

Escolas, creches, academia, bibliotecas, etc – Verifique online sobre estes locais antes de sua chegada, no caso de escolas a questão é mais complexa, pois poderá envolver transferência, então realmente é algo que precisa ser planejado antes de sua chegada ao novo destino. Inicie sua rede de amigos e contatos, o quanto antes fizer isto, mais rápido se sentirá em casa no novo local. Com filhos na idade escolar (o que não é o meu caso), acredito que naturalmente uma rede básica de contatos em função da escola, se formará com outros pais e professores. Para as que não têm filhos ou, ainda, para aquelas com filhos fora da idade escolar, vale pesquisar e conhecer locais para realizar atividades. Inscreva-se em uma academia ou estúdio de yoga, faça atividades com seu filho pequeno em creches ou outros locais com aulinhas semanais de música, idiomas, procure por Meetups na sua região, ou crie o seu, e encontre pessoas com interesses em comum para realizarem atividades juntas. Procure também pela biblioteca de sua cidade, sempre tem algo acontecendo. Procure por eventos e aulas, muitas vezes grátis, nos shopping centers, lojas e restaurantes próximos a você, tem mil coisas acontecendo. Eu já participei de workshops (oficinas), degustação e aulas de culinária excelentes e grátis! O importante é se colocar em movimento, estar aberta ao novo e fazer contato, falar com as pessoas. Aos poucos, você formará a sua turma. Beijos e até a próxima. 

Related posts

Tradições de casamento nos Estados Unidos

Carleara Weiss

EUA – Brazilphobia

Felicia Jennings-Winterle

Sexta-feira Negra ou Black Friday

Alessandra Ferreira

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação