BrasileirasPeloMundo.com
5 Motivos França

5 motivos para estudar francês em Montpellier

5 motivos para estudar francês em Montpellier.

Minha história com o francês é bem interessante. Apesar da minha mãe, tia, avó e algumas primas terem aprendido francês na infância, eu não fui “premiada” com essa língua. Na época em que estava na escola, o Mercosul estava “em alta” e minha mãe resolveu me matricular na aula de espanhol.

Tempos se passaram, eu estudei, trabalhei e estudei mais um pouco, o bichinho da viagem me picou e, muitos anos depois, resolvi aprender francês, pois percebi que podia ser interessante tanto para a minha carreira, quanto para uma possível imigração (contei um pouco dessa história aqui).

Apesar do francês não ser uma língua muito “famosa” no quesito intercâmbio, quando pensamos no público brasileiro, morando em uma cidade 100% universitária, resolvi fazer esse post falando cinco motivos para se fazer um intercâmbio em Montpellier.

Mas, antes de pensar nos motivos incríveis de se conhecer essa cidade encantadora no sul da França, também acho interessante falar um pouco sobre o porquê de se aprender francês.

1. O francês pode enriquecer sua carreira

Segundo o site do consulado da França em São Paulo, em 2016, 15 grupos franceses de capital total ou misto figuravam no ranking do Valor Econômico entre as 200 maiores empresas no Brasil.

Além da França, existem 80 estados e governos que utilizam o francês como língua oficial, entre eles o Canadá – quem tem uma política de imigração diferenciada, através de Québec.

Leia também: custo de vida na França

Acredito que existam muitas profissões em que o estudo na língua francesa seja importante, mas em algumas, sem dúvida, o francês é um diferencial:

Gastronomia – a culinária francesa é considerada uma das melhores do mundo, se não a melhor! Então se você gosta de cozinhar, ler e ouvir conteúdo em francês irá aprimorar a sua técnica.

Psicanálise – como alguns já devem saber, sou psicóloga e sigo a psicanálise como minha orientação na clínica. Apesar de Freud, o fundador da Psicanálise, ser alemão, existem grandes teóricos franceses e, sem dúvida alguma, poder ter acesso aos originais fará uma enorme diferença na sua formação profissional. Lembro de que o momento decisivo para começar o curso de francês foi quando, na faculdade, minha professora passou um vídeo sobre uma autora francesa, Françoise Dolto, e eu não sabia se fazia anotações ou lia a legenda. Foi terrível!

2. Montpellier tem um clima quase tropical

Se ao pensar em intercâmbio para aprender francês você automaticamente pensar em passar frio, está muto enganado! Apesar de Montpellier ter um ventinho característico que pode assustar alguns, dependendo da época do ano, o tempo é bem ameno.

Montpellier é conhecida por ter 300 dias de sol por ano. Ou seja, faz sol o ano inteiro! Por mais que o inverno ou o outono cheguem, sempre haverá um sol para animar o dia e permitir os tradicionais pic-nics franceses.

O verão é bastante quente e, para uma ex-moradora de Curitiba, chega até a ser quente demais. Mas, sem dúvida, isso faz diferença para se aproveitar mais os dias, fazer passeios e carregar a vitamina D.

Segundo o site “Ou et Quand” (Onde e Quando), mesmo no inverno, as menores temperaturas registradas, em Montpellier, na média dos últimos anos, tem sido 8 graus. Segundo alguns amigos que moram há mais tempo, a sensação térmica pode ser mais fria do que isso, devido ao vento, e o inverno passado chegou a ser um pouco mais intenso. Mas, se formos pensar bem, se compararmos com o inverno de Paris ou do Canadá, isso não chega nem a ser frio!

3. É uma cidade preparada para receber estrangeiros

Como comentei, Montpellier é uma cidade universitária. Por isso, todos os anos a cidade recebe estudantes de todos os cantos do mundo! Andando na rua podemos ouvir sotaques de vários lugares, estando a cidade preparada para receber esse público.

Também brinco que aqui é um pouco como Florianópolis! Me explico: se você conversar com um estrangeiro vindos dos EUA, ou de algum lugar da Europa, Canadá ou Ásia, e perguntar se ele conhece algum lugar do Brasil, muito provavelmente ele vai te responder Rio de Janeiro. Mas, se você conversar com alguém da América do Sul ou com algum brasileiro, perguntando uma praia para se visitar no Brasil, é bem provável que a resposta seja Florianópolis.

E assim é Montpellier, vários europeus vêm passar as suas férias, pois além da cidade ser linda, existem praias e cidadezinhas nas redondezas.

Leia também: sistema de saúde francês

4. Riqueza cultural e histórica

Algo que é comum de se dizer entre as pessoas que moram na França, mas não em Paris, é que existe muita coisa para se conhecer fora da Cidade Luz! E, sem dúvida, o sul da França dá um show quando o assunto é riqueza cultural e histórica.

Montpellier é uma cidade repleta de lugares para se conhecer. Apesar de o novo e do antigo estarem sempre se cruzando, dando um charme a mais para a cidade, também existe a parte histórica repleta de monumentos e com uma arquitetura característica da época em que a cidade foi fundada (há 10 séculos!), e a parte mais moderna com centros comerciais e arquitetura contemporânea. Aqui apresento a cidade com mais detalhes!

Se não bastasse, Montpellier também pode ser ponto de partida para vários outras cidades, tanto na França quanto fora dela!

É possível chegar às praias próximas, a uma média de 10km de distância, como Palavas, Sète, Maguelone. Além disso, a famosa Riviera Francesa não é muito longe, sendo possível  conhecê-la em um final de semana.

Além disso, existem as cidades históricas que ficam na região, como Saint-Guilhem e Carcassone! (Falo sobre turismo na região aqui)

E se o interesse for conhecer outros países, percorrendo 300 km é possível chegar na Itália e na Espanha. Nada mal, né?

5. É uma cidade mais barata!

Por último, mas não menos importante, está o fato de que o seu dinheiro vai valer mais! Apesar de ainda se pagar em Euro, quando comparamos o custo de vida com outras cidades francesas, Montpellier sai na frente quando o assunto é economia.

Desde aluguel, a compras no mercado, como também em relação aos cafés e restaurantes, segundo o site Numbeo, que compara o custo de vida em várias cidades do mundo, Montpellier tem o custo de vida mais baixo que duas famosas cidades francesas: Paris e Lyon. O que consequentemente impacta no valor de um curso de francês!

Com o valor de aluguel, comida e de curso mais baratos, com certeza, fica mais fácil, com esforço e planejamento, realizar o sonho de fazer um intercâmbio!

Dica:

Pra quem já está aprendendo francês e tem um nível próximo ao intermediário, seguem duas dicas de cursos on-line e gratuitos:

Related posts

Festa da Música na França

Ana Lozon

Verlan, um jeitinho bem francês de falar

Rosana Alcântara

O que os franceses comem no inverno?

Lilian Moritz

4 comentários

Esmeralda Basílio Plaza Setembro 17, 2017 at 8:42 pm

Amei.
Parabéns!
A vida precisa de pessoas com o seu Dom.

Resposta
Júlia Lainetti Setembro 17, 2017 at 8:55 pm

Querida, muito obrigada! <3

Resposta
Luiz Setembro 25, 2017 at 9:55 pm

Que legal seu post. Estou pesquisando cidades para ir estudar Francês e estava quase decidido a ir pra Lyon, pois tinha lido que era mais barato.
Você tem indicações de escolas em Montpellier que tenham bom custo beneficio?
Muito obrigado pelo post.

Resposta
Sayuri Fevereiro 8, 2018 at 2:24 am

Júlia, amei suas dicas parabéns! Eu queria saber se você sabe quais as universidades em Montpellier dão cursos de francês, tipo essas por semestre sabe. Já tentei achar pela internet mas sem sucesso. O que eu vi muito são escolas particulares mas eu queria cursar mesmo em uma universidade. Se você puder me ajudar fico imensamente grata. Bjs!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação