BrasileirasPeloMundo.com
5 Motivos Portugal

5 motivos para morar em Portugal

5 motivos para morar em Portugal.

1) Familiaridade com o idioma

Quando comparo em detalhes o português lusitano com o brasileiro é inegável a quantidade de diferenças, desde vocabulário básico, como casa de banho X banheiro, comboio X trem, autocarro X ônibus, até colocação pronominal, gírias e trejeitos. Mas é a nossa língua. A maioria dos portugueses vai te entender, até porque a produção cultural brasileira chega em massa aqui, principalmente através das novelas e música, então eles estão acostumados a ouvir o brasileiro! Eu já morei em outros países (Espanha e Inglaterra) e passar o dia inteiro, a semana inteira, tendo que pensar em outro idioma para falar, até mesmo para comprar um pão, é algo que embora a gente se acostume com facilidade, cansa. Poder falar sem ter que pensar é uma tranquilidade extra no dia-a-dia já bem carregado de quem muda de país e precisa se acostumar a mil fatores novos. Então não ter a preocupação linguística é, talvez, o maior motivo para um brasileiro vir para Portugal. De qualquer forma, para se acostumar com o vocabulário e o sotaque lusitano, aconselho que leiam livros no original português, especialmente pensando nos grandes nomes da literatura portuguesa, como Saramago. E também aconselho que ouçam vídeos, como os do comediante Ricardo Araújo, que inclusive comenta essas diferenças linguísticas com o brasileiro Gregório Duvivier.

2) Proximidade cultural e acordos bilaterais

A proximidade cultural é inegável. Somos mesmo filhos dos portugueses e devemos lembrar que desde 1500 até hoje existe um intercâmbio cultural muito grande entre Brasil e Portugal e muitas ondas de migração de ambos os lados. Isso faz com que da mesma maneira que muitos brasileiros comam bacalhau nas festas de família, aqui em Portugal seja possível encontrar açaí e tapioca no supermercado. Na balada toca Annita e muitos nomes famosos da MPB fazem concertos com frequência. Mesmo morando em Braga, que não tem o foco cultura de Lisboa ou Porto, todo mês há pelo menos um artista brasileiro de renome se apresentando aqui. No currículo escolar as leituras obrigatórias incluem Saramago e também Machado de Assis. Então, por mais que haja também muitas diferenças, não tem como não se sentir em casa.
Além disso existe uma série de acordos bilaterais que facilitam, e muito, a vida de um brasileiro migrante para Portugal. O PB4 para uso do sistema de saúde, ou a possibilidade de trocar a carteira de motorista sem fazer novo exame são só alguns exemplos.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar em Portugal

3) Culinária e vegetarianismo

Se tem uma coisa que Portugal faz muito bem é comida. Literatura e comida são duas paixões nacionais. Além da tradicional culinária portuguesa, cheia de azeitonas, tremoços e bacalhau, Portugal surpreende pelo acolhimento a vegetarianos. Há muita coisa também para veganos, mas ainda não é em qualquer lugar que se consegue comida vegana, embora mesmo em cidades menores existam boas opções. Já para lacto-ovo-vegetarianos, em qualquer bar (ou tasquinha) há algo. E as pessoas não estranham quando você pergunta se há algo sem carnes. Mesmo que não haja, pedem desculpas, mas não se surpreendem. Já escrevi sobre viver como vegetariana aqui em Portugal, mas a culinária como um todo é definitivamente um ponto muito positivo!
E claro, há toda a parte de doceria (pastelaria) portuguesa que é incomparável! Além dos mais tradicionais pastéis de nata, e dos inúmeros doces feitos com ovos (ovos moles, natas, cremes de ovos, usados em recheios para tudo), eles adotaram também o nosso brigadeiro! Aqui o brigadeiro não só é conhecido, como é corriqueiro! Bolos com cobertura brigadeiro, brigadeiro de colher e enroladinho. Não falta!
Aliás, na culinária, o intercâmbio também é forte, vejo muitos pratos típicos brasileiros, como a feijoada, inclusive em restaurantes veganos!

4) Clima

Dizer que os brasileiros todos gostam do mesmo clima seria um crime. Existe o Brasil do Rio de Janeiro, com as praias quentes de águas frias, o de São Paulo, com verão quente e inverno friozinho, o frio do Sul, a neve na serra gaúcha, o mar quente do nordeste, o cerrado com as secas de Brasília, a umidade da Amazônia, o pantanal e todas as outras variações. Mas o que todos os brasileiros têm em comum é que estamos todos acostumados com verões quentes. Portugal, por isso, assusta menos que outros locais, especialmente no inverno. O verão aqui é bem quente. No sul do país ficam as praias mais famosas, no Algarve, como a praia da Marinha. Mas a costa toda é de praias movimentadas, e mesmo aqui no Norte o verão é quente. O inverno é ameno, se comparado com e de outros países europeus. Não neva (exceto em algumas serras, como a Serra da Estrela), e apesar de fazer bastante frio, as temperaturas dificilmente ficam negativas.

Leia também: Portugal casa da Vó 

5) Custo de vida

O custo de vida de Portugal é um dos mais baixos da Europa. Comida especialmente é algo que me chama a atenção aqui. Eu consigo gastar com mercado e umas 2 refeições fora de casa por semana cerca de 200 a 250 euros por mês, para alimentar um casal e um cão. Fazendo um comparativo com o que gastava em São Paulo, chega a ser menos da metade, mesmo fazendo a conversão em reais.
Os custos com aluguel (arrendamento) são os mais altos. Na Europa toda. É comum aqui que o aluguel seja entre metade e dois terços do salário, mas essa proporção se mantém (ou até piora) na Espanha, França, Alemanha, etc.
Mas o custo com serviços em geral é bem menor do que estava acostumada no Brasil. O reparo do computador do meu marido saiu por 15 euros, a mensalidade numa escola de idiomas de altíssima qualidade sai por cerca de 80 euros, e é possível comprar um par de tênis de alta qualidade (embora não de marca famosa) por cerca de 25 euros.

Existem ainda outras qualidades, mas essas já mostram como certamente Portugal é o destino ideal para brasileiros, seja para turismo ou morar! Mês que vem venho contar o outro lado da moeda, com 5 razões para NÃO morar em Portugal, afinal, nem tudo são rosas.

Related posts

Como comprar carro em Portugal

Daniele Bacelar

Vou-me embora para Portugal

Ana Tavela

Crise e os Imigrantes Brasileiros em Portugal

Adriana Silva Couto

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação