Cinco atrações turísticas em Braga

0
49
Mosteiro de Tibães. (arquivo pessoal)
Advertisement

5 atrações turísticas em Braga.

Estou em Braga desde dezembro de 2017 e agora já consigo entender melhor o slogan oficial da cidade: Braga, Cidade autêntica! De fato, Braga é autêntica. Braga fica na região do Minho, e conta com um pouco menos de 200.000 habitantes. Está a apenas 1h de comboio (trem) do Porto, e conta com uma infraestrutura completa, com a Universidade do Minho, as principais lojas grandes, IKEA, Decathlon, todas as redes de mercados famosos, 3 shopping centres, cinemas, teatros, entre eles o Theatro Circo, que costuma receber atrações internacionais e por aí vai. Ou seja, não há motivos para sair de Braga, exceto para ir ao Consulado Brasileiro, que aí só no Porto mesmo. Mas é daquelas cidades nas quais você se resolve!

Apesar disso Braga conserva uma atmosfera interiorana. A cidade é muito segura, o centro histórico é lindo, é uma cidade relativamente fácil de se deslocar a pé (se você, como eu, considera normal andar até 30 minutos a pé para ir a diferentes locais). As festas de rua, tradições locais são famosas e gostosas e é possível se divertir bastante a baixo custo (ou nenhum). A cidade foi considera a cidade jovem da Europa de 2018, e é também uma das capitais do esporte.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar em Portugal

Com tudo isso, fica fácil se acostumar, né! Mas vamos às atrações turísticas mais famosas, que ainda está em tempo de aproveitar o verão por aqui!

Santuário do Bom Jesus do Monte

O Santuário do Bom Jesus do Monte é o cartão postal de Braga! Uma coisa que me impressionou muito aqui em Portugal é o turismo religioso! Existem muitas igrejas e santuários que são visitados diariamente, não só em Braga, mas em muitas cidades, por turistas que buscam conhecer especificamente esses templos católicos. Alguns desses turistas vêm pela arte, arquitetura e peregrinação. Mas muitos vêm por motivos religiosos. Na Semana Santa a cidade fica lotada! Páscoa, São João e outros feriados tipicamente católicos são os mais importantes, extremamente celebrados. O Bom Jesus do Monte é, na minha opinião, o mais bonito da região. Não é tão grande ou imponente quanto o Sameiro, por exemplo, mas é o mais charmoso. As escadarias brancas são de uma arquitetura marcante e vale a pena subi-las para conhecer as estátuas e dizeres a cada lance. Além de ser o melhor ponto para as fotos. Para quem não consegue subir há um funicular (de 30 min em 30 min), além do acesso por carro ou autocarros (ônibus). O Santuário em si é muito bonito também. Mas minha parte preferida é o parque que fica logo atrás. A mata da uma sensação acolhedora no frio e refrescante no verão. Aconselho subir a pé e depois fazer um piquenique no parque!

Bom Jesus do Monte (arquivo pessoal).

Santuário do Sameiro

O Sameiro é um santuário mariano e é o maior e mais imponente da região. Existe todo um complexo anexo, com locais para reuniões, festas religiosas, congressos, etc.   A vista de lá é impressionante. Não aconselho subir a pé pois já fica um tanto mais isolado da cidade do que o Bom Jesus, mais alto e o que há de melhor para visitar fica na parte alta mesmo. A menos, é claro, que você seja um peregrino e deseje fazer a Via Crucis até lá. É possível ir de autocarro (ônibus) ou carro.

Santuário do Sameiro (arquivo pessoal)

Leia também: Cheguei em Braga, e agora? 

Mosteiro de Tibães

O Mosteiro de São Martinho de Tibães é também imperdível. A construção é dos séculos XVII e XVIII e é possível visita-lo, com áudio-guia. Aos domingos a visitação é gratuita. O Mosteiro foi abandonado, depredado, depois queimado. Mais tarde revitalizado e hoje ainda é possível ver parte dos azulejos originais, numa arquitetura muito bonita. O fato de estar sobre uma colina também torna a vista muito bonita. Para os que gostam de trilhas e caminhadas, há algumas que podem ser feitas a partir do Mosteiro e subir ainda mais na direção da Capela de São Filipe.

Mosteiro de Tibães (arquivo pessoal).

Bracara Augusta: Termas Romanas do Alto da Cividade e Fonte do Ídolo

Antes da Braga religiosa e medieval havia a Bracara Augusta, a Braga Romana, aqui ainda muito presente, preservada e celebrada. Todo ano, em maio, é comemorada a Bracara Augusta, com um festival romano, muito bonito, com a reconstituição da vida romana na cidade, apresentações se feiras. Além disso há várias ruínas e monumentos que podem ser visitados. As Termas Romanas estão bem preservadas e há um ótimo centro de interpretação anexo. Além delas, vale a visita a Fonte do Ídolo, que é na verdade um monumento pré-romano, dos povos que aqui viviam a mais de 2000 anos. O vídeo que mostra a evolução do local e uma reconstrução de como era é fantástico. Eu citei as Termas Romanas do Alto da Cividade e a Fonte do Ídolo, mas existem muitos pontos de visitação de ruínas romanas na cidade, um deles o balneário  pré-romano que fica embaixo da estação de comboios (trem) já te convidando para uma visita gratuita logo na chegada!

(*por serem em ambientes fechados, as fotos amadoras não ficam muito boas, só na parte externa dos edifícios, que não mostram as ruínas. Mas nos sites oficiais há muitas imagens de alta qualidade ilustrativas).

Centro Histórico e Torre de Menagem

O Centro histórico é o melhor passeio a pé. Pequeno o suficiente para poder conhecer em um dia, ou mesmo algumas horas, mas cheio de beleza, sempre decorado de acordo com as festas e comemorações da época, é aquele ponto charmoso, cheio de lojinhas, restaurantes e coisas bonitas e gostosas para comer, ver, ouvir. É comum, nos fins de semana, que ver concertos, fado, jogo esportivos televisionados ou outras atrações gratuitas pelo centro. Há também uma bela fonte central e o nome da cidade em grandes letras brancas, às vezes decoradas, que sempre atrai a famosa foto turística.

Braga – centro histórico (arquivo pessoal)

Ainda no cento é possível visitar a Torre de Menagem, que foi o que sobrou da antiga muralha medieval da cidade. É chamada também de Castelo de Braga, uma vez que as fortificações de estilo militar e defesa são comumente chamadas aqui em Portugal de castelos, e não aquela visão de palácios de contos de fadas. A Torre de Menagem costuma abrir boas exposições sobre a cidade, a última que vi era sobre o período romano e estava impecável!

E você, já conhece Braga? Tem sugestões de mais lugares para visitar? Deixe aí seu comentário!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.