BrasileirasPeloMundo.com
Brasil Brasileiras Pelo Mundo Curiosidades Pelo Mundo

A ciência explica por que viajar traz felicidade

A ciência explica por que viajar traz felicidade. 

Ano novo chegando, novas esperanças, novos planos de viagens.

Viajar é mesmo transformador, não importa que seja uma viagem de uns dias, meses ou ano.

Acredito que só a expectativa de fazer as malas e imaginar o futuro incerto, as surpresas e incertezas já nos proporcionam uma noção de bem-estar, de felicidade.

O método S.I.M. – a ciência da felicidade – visa estudar a felicidade, a vida agradável com propósito. A chamada psicologia positiva é um ramo da psicologia voltada a promover o funcionamento positivo, o que dá certo, o bem-estar e a felicidade.

É conhecida como ciência da felicidade devido aos seus estudos iniciais concentrarem-se nesse tema.

Leia também: Recordando experiências de viagem

Luiz Gaziri estudou 4 anos e leu mais de 1200 artigos científicos para escrever o ótimo livro  Descubra a ciência da felicidade – que diz, entre muitas outras coisas, que a ciência ensinou a ele que a felicidade raramente está nas coisas que conseguimos contar facilmente, como dinheiro, carros, roupas, imóveis, bolsas e sapatos.

O professor da disciplina Felicidade, da Universidade de Harvard, Tal Ben-Shahar, e autor do livro – Seja mais feliz, explica que: 

A origem da palavra happiness (felicidade) é a palavra islandesa app, que significa sorte ou chance, a mesma fonte das palavras haphazard (por acaso) e happenstance (circunstância feliz) “e define a felicidade como a experiência de prazer e de significado.

Viajar traz felicidade

Ele diz, ainda, que é possível aprender a ser feliz se soubermos tomar decisões positivas. Viajar é uma delas! 

“Vivemos uma vida feliz quando tiramos prazer e significado do tempo que passamos com as pessoas queridas, ou aprendendo algo novo, ou nos envolvendo em um projeto.

Quanto mais nossos dias se encherem com essas experiências, mais felizes nos tornaremos. É tudo que temos que fazer”. 

Quando conhecemos um país diferente, outra cultura, sempre incorporamos novos sentimentos e uma nova forma de olhar e apreciar a vida, expandindo novos horizontes.

Aprendendo com outras culturas

Posso dizer que aprendi muito com a cultura muçulmana, tanto em Marrocos como em Bali; ou até mesmo em Dubai.

Tinha um pré-conceito que essas mulheres eram infelizes, tristes, reprimidas, mas vi mulheres bem-vestidas, rindo nas ruas com seus filhos e amigas e não posso generalizar ou rotular nenhuma delas.

Foto: acervo pessoal – Marrocos

Conhecer um pouco do budismo para entender a cultura tailandesa e um pouco do hinduísmo para compreender a cultura balinesa foi transformador para minha fé ou a falta dela.

O psicólogo Mihaly Csikszentmihayi reuniu estudos realizados por diversos pesquisadores  que comprovam que viajar melhora a interação pessoal, expande o crescimento e ajuda a desenvolver e fortalecer a nossa identidade.

Fundamentado em estudos da psicologia positiva e por pesquisas relatadas no livro Turismo Positivo, ele mostra como o turismo afeta positivamente pessoas, sociedades e ambientes de várias maneiras.

Experiências próximas da felicidade autêntica

Só o fato de sair da zona de conforto dispostas a explorar algo pouco conhecido ou conhecido em imagens (vide Monte San Michel, na foto acima) desperta um contentamento, uma emoção que palavras não conseguem descrever. Algo bem próximo da felicidade autêntica.

Outro motivo para despertar bem-estar em viagens é a conexão que fazemos com as pessoas, sejam nossos companheiros de jornada ou moradores.

Não entendo o que as pessoas falam em Marrocos; porém, foi lá que, no último dia, aprendi que falar apenas obrigada, por favor e bom dia, na língua local, fazem aparecer sorrisos e consequentemente bom atendimento.

Leia também: Você deve ser um raio de sol

Lição que muito utilizei na França, onde um simples bonjour rendia os maiores croissants da delicatéssen e em Bali e na Tailândia, onde apenas essas palavras eram suficientes para uma feliz conversa.

Em tempos de Covid e máscaras também estamos aprendendo que os olhos podem sorrir e as mãos juntas agradecerem. Lições da Tailândia. 

Sou muito grata por todas as viagens que fiz e farei, de agora em diante, depois da vacina, claro!

Afinal, ser feliz é uma busca para toda a vida, assim como o mundo é redondo e infinito!

Que venham novas viagens junto com os pedidos de um novo e saudável ano!

Related posts

40 fatos que você não sabia sobre a Bélgica

Elisa Penna

Grasse – A Cidade do Perfume

Stephanie Caires

Curiosidades sobre Hong Kong – Parte III

Ana Clara Oliveira Garner

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação