BrasileirasPeloMundo.com
Inglaterra

A diversidade londrina

A diversidade londrina

Entenda por que aqui você pode ser quem quiser e não será julgada.

Uma das coisas que mais gosto de fazer é observar as pessoas e o mundo. Gosto do convívio, do dia-dia e do desgaste. Sempre tive inveja de quem consegue entrar na rotina. Eu nunca fui capaz disso, mesmo fazendo todos os dias a mesma coisa ou vendo as mesmas pessoas, sempre enxergo tudo absolutamente diferente a cada segundo.

Pessoas mudam o tempo todo, mesmo quando acham que estão iguais. Londres tem me proporcionado muita coisa boa, me sinto mais moderna, mais tolerante e muito mais leve. Hoje vejo tudo com outros olhos, outro coração e, principalmente, com outra cabeça. Mas você deve estar se perguntando: O que de fato mudou? Mudou tudo.

Em Londres você pode ser basicamente o que quiser ser e ninguém liga a mínima pra isso. Um dia desses, em uma mesma noite, vi uma menina andando de maiô pela rua (detalhe que é outono – 10 graus, na média) e outra, dentro do metrô, com um vestido que tinha uma fenda até o umbigo. Adivinha quem ficou olhando e julgando? Só eu, claro! As pessoas passavam e continuavam andando, sem rir, comentar ou esfregar os olhos para ter certeza que estavam vendo aquilo mesmo. Naquele momento, percebi que quem realmente tinha problemas era eu. Eu precisava aceitar o diferente, o chocante e até mesmo aquilo que vai contra minha cultura e meus princípios, basicamente, eu precisava ser mais tolerante.

É claro que aqui as pessoas não são malucas e se vestem assim, mas elas simplesmente não julgam da mesma forma que estamos acostumados a fazer e a receber no Brasil.

Incontáveis vezes já fui ridicularizada no trabalho por usar uma roupa diferente demais que algumas pessoas não entendiam, e achavam que podiam fazer piada, ou até mesmo pelas minhas amigas, quando eu disse que nunca tinha ido ao cabeleireiro antes de um casamento; ou pelas mesmas amigas, quando usava uma blusa sem sutiã. Enfim, o bullying é cultura no Brasil. Mas, é com muita satisfação que encho meu pulmão e digo:

– Meus problemas acabaram!! Hoje moro na terra do “Faz o que tu queres”.

Na verdade, existem várias explicações para essa postura londrina, a primeira é que os ingleses são uma sociedade mais antiga e com muito mais diversidade cultural, principalmente em Londres. Sei que no Brasil, metade da população é descendente de outra nacionalidade, e que nós somos um verdadeiro mix de raças, mas acontece que essa imigração aconteceu há alguns anos, hoje a maioria dos jovens no Brasil nasceram e foram educados no Brasil. Aqui em Londres não é bem assim, no passado a maioria dos jovens eram britânicos, mas hoje a diversidade é tão grande e tão presente, que todos se acostumaram com a ideia de que sair na rua significa ver um roqueiro de dreads (aquele cabelo tipo “rastafari”) e uma muçulmana de lenço na cabeça andando lado a lado na calçada.

Acho que o choque das diferenças culturais e raciais já foi banalizado nessas bandas, e é por esse motivo que sua calça de pijama é aceita em qualquer ambiente sem julgamentos. O mundo não ficaria bem mais leve se todos fossemos assim?

Outra coisa por aqui que contribuiu para eu passar a ser mais tolerante é que as pessoas vivem de maneira mais simples. Mas, calma, antes que você diga que aqui reside o maior número de milionários do mundo, eu explico o que eu quero dizer: No geral, as pessoas nas ruas (me refiro a gente como a gente, a famosa maioria) não estão tão preocupadas em serem as mais elegantes, malhadas, fashion ou até mesmo bonitas, elas simplesmente são o que são.

Aqui é normal ver meninas com as unhas descascando até a metade do dedo, ou com o sapato todo gasto já quase furando. Esse tipo de coisa arrepia muitos brasileiros até a alma; não é novidade para ninguém que no Brasil a cobrança pela perfeição da imagem é insana, principalmente para mulheres. A maioria das minhas amigas brasileiras sempre estavam com unha, maquiagem e cabelo em dia, mesmo se estivessem cansadas ou doentes. Eu mesma nunca fui exemplar na questão unhas e cabelos, mas hoje estou entre as 10% mais ajeitadas do metrô de Londres – pois é, nunca é tarde para se destacar, afinal, o que faz o padrão são as referencias em volta, né?

Brincadeiras à parte, é muito legal estar em um lugar que te permite ser natural, ter cabelo castanho, não estar bronzeada, deixar a unha por fazer ou até mesmo usar sua camiseta velhinha tão amada.

É como eu sempre digo, para quem é feliz consigo mesma, uma camiseta branca e calça jeans viram vestido de gala. Seja tolerante, a tolerância move o mundo e proporciona a paz interior e exterior.

Hoje precisamos entender que aceitar as diferenças fará bem ao mundo. E se, por acaso, achar que por aí a coisa está morna, venha para Londres estagiar, basta sentar em um cantinho em Camden Town e você verá de tudo e mais um pouco, uma produção mais linda que a outra, uma liberdade mais radiante que a outra, afinal, morar em Londres é quase como morar no mundo todo.

Leia mais sobre a Inglaterra: Tudo o que você precisa saber para morar na Inglaterra!

Related posts

Escala em Londres

Daniela Madureira

Como fazer amigos na Inglaterra

Betina Vargas

Dicas de turismo em Londres: Borough Market, London Bridge e região

Natália Rodrigues

8 comentários

Isabela Dezembro 6, 2016 at 12:44 pm

Amei o seu texto, e aquela parte de ser ridicularizada no trabalho, nossa ! Como é verdade ! O povo julga muito no Brasil … ah, queria fazer um comentário meio aleatório mas .. muito lindo seu cabelo e a franja ! Hehe anyway, tudo de bom ! Abs

Resposta
Johana Quintana Dezembro 6, 2016 at 12:51 pm

Oi Isabela! Fico feliz que se identificou, acompanhe no blog meus textos e vai me contando o que acha. Obrigada pelo elogio do cabelo!!

Resposta
Claudio Fett ( claudião) Dezembro 7, 2016 at 2:54 pm

E ai JOH!!

Super texto! adorei
O que mais me impressionou foi a educação nas ruas. Tudo limpo.
Mas eles tem um motivo para serem tão educados porque qualquer deslize é processo. Foram o que els me falaram.
Mais ai é um lugar aonde eu posso andar, com a camera no pescoço e sem medo de ser feliz.

Resposta
Johana Quintana Dezembro 8, 2016 at 3:32 pm

Que bom que gostou Claudião!!! Sobre Londres vc tem razão, aqui podemos ser livres. Bjs

Resposta
Isabella Dezembro 8, 2016 at 3:41 pm

Tão verdade, eu sinto a meeeesma coisa (e me sinto julgada aqui no Brasil)! Que orgulho de vc, Joh! Seu texto está uma delícia de ler e vou te acompanhar sempre por aqui. Beijo! Isinha.

Resposta
Johana Quintana Fevereiro 19, 2017 at 2:27 pm

Fico feliz em saber que está gostando!!! Entra lá no meu blog que tem coisa nova. Bjs

Resposta
luciana Outubro 12, 2017 at 5:54 pm

oi johana tudo bem aqui no brasil tambem tem algumas mulsumnas eu pensava que era fantasia no inicio e depois eu aprendi que existia realmente pessoas vestidas todos os dias de preto do nordeste ao parana eu nunca imaginei. Devemos sair mais de casa e conhecer mais os outros beijos.

Resposta
Johana Quintana Outubro 13, 2017 at 12:05 pm

É isso mesmo, Luciana. Sempre haverá pessoas diferentes de nós, e é muito importante para a nossa evolução conhece-las e respeitá-las.
Beijos!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação