A encantadora sobremesa francesa

0
423
O Favorito by Rafa Honorato
Advertisement

A encantadora sobremesa francesa.

Olá! Depois de tantos momentos turbulentos que passei nos últimos meses, dúvidas surgiram sobre o que escrever. Na verdade, minha mente ainda está confusa, estou me encontrando dentro de um vazio que se preenche aos poucos, mas sei que com o tempo tudo se ajusta e escrever me ajuda, por isso, bora lá!

Este mês resolvi fazer um texto leve e explicar para vocês (e aprender também) sobre algo que passei a amar muito e que conheci aqui na França, o café gourmand, uma sobremesa que apresento para todos os meus amigos que vêm para cá de férias ou para os que conheço por intermédio de outras pessoas. Apresentei Toulouse lá no início da minha colaboração aqui no Brasileiras Pelo Mundo e falei um pouco sobre o café gourmand aqui. 

Como muitos sabem, a arte de comer está em mim e, definitivamente, a França é um dos países mais famosos na gastronomia e reconhecida por suas escolas e chefs incríveis. Ainda acho que os argentinos e nós ficamos à frente deles em relação a carne vermelha, mas quando se trata do charme e elegância de um prato, apresentação, entrada e sobremesas, os franceses são maravilhosos.

No entanto, minha análise será apenas em relação a essa curiosa sobremesa pela qual sou completamente apaixonada.

Breve história

Essa sobremesa me foi apresentada por um amigo francês e que ao meu ver, acaba acalentando o coração dos que, como eu, acabam indecisos na hora de escolher o que pedir após uma refeição. Pelo menos para mim, quando viajo quero conhecer e aproveitar o máximo tudo, por isso, todas as novidades são muito bem-vindas e por esse motivo apresentarei essa encantadora sobremesa.

Pesquisei sobre o assunto e não há muitas explicações conclusivas sobre o “nascimento” do café gourmand e nem mesmo os restaurantes sabem dizer muitos detalhes, mas os textos que encontrei, remetem seu surgimento em meados dos anos 50, na cidade de Paris com a ideia de “suprir, concorrer ou ganhar” o público em relação ao famoso “chá da tarde inglês”. E, por aqui há duas versões da sobremesa, as mais comuns se assim posso dizer são: café e o thé gourmand (café ou chá gourmand).

Apesar da história falar sobre Paris, confesso que não foquei muito em procurar a tal sobremesa por lá, talvez porque já conhecesse as daqui de Toulouse, mas pode ter certeza que você encontrará facilmente em toda a França.

Leia também: O Natal no norte da França 

Curiosidades

A tradução da palavra gourmand nada mais é do que guloso. Sim, eis a primeira palavra que descobri em francês. Fui chamada assim por esse mesmo amigo que me apresentou o café e que também se denomina gourmand. Me encontrei muito nela, então, a tradução da sobremesa ao pé da letra seria “café ou chá guloso” ou para gulosos (como eu) e também para os indecisos como mencionei acima.

Um item interessante é que não há um padrão a ser seguido para todos os restaurantes – cada restaurante terá sua própria definição sobre o que acompanhará o café ou chá e, nesse ponto há apenas o padrão da casa que dificilmente muda. Às vezes, há variação de um item, como por exemplo, no Grand Café Albert, eles acrescentam uma bolinha de sorvete no verão, mas normalmente o restaurante não muda muito, varia apenas de acordo com as frutas da estação e, no caso dos sorvetes e crepes variam as coberturas.

Você escolhe se quer o café ou thé gourmand e caso tenha curiosidade, pode perguntar ao atendente o que compõe o café gourmand da casa e ele lhe explicará quais seriam as pétit pâtisserie ou dessert (pequenas sobremesas), pois no cardápio, normalmente não vem detalhado a composição da sobremesa, apenas vem escrito café ou thé gourmand que muitas vezes serão servidas com mini versões das sobremesas do restaurante ou café.

Quando entregarem o seu café ou chá, virá acompanhado com 4 mini sobremesas – a quantidade varia entre 3 e 5 como podem ver na foto abaixo. Dentre essas mini sobremesas temos: tiramisù, crème brûllée (ainda estou em busca do perfeito), sorvete, crepe, gaufre (waffle), brownie, foundant au chocolate (um bolinho mais cremoso, conhecemos como petit gateau no Brasil), canelle (um bolo pequeno e com uma massa mais dura, parece um pudim de pão), profiterole (tipo a Carolina que temos no Brasil e são recheadas com doce de leite, aqui usam sorvete ou creme), mini tortas, enfim, coisinhas apaixonantes e deliciosas.

Diversos “Café Gourmand” – by Rafa Honorato

Preço

Não acho os valores altos. Os preços de um café ou thé gourmand, variam de € 4,50 a € 7,00 (de quatro e cinquenta a sete euros). Já degustei em diversos lugares, mas ainda tenho uma lista de outros tantos para conhecer. Os meus preferidos até o momento são: Bistro Regent em Toulouse, na foto acima é o que está no centro da montagem e La Tartine em Albi (uma cidade pequena que fica a uma hora distância de trem de Toulouse), esse é o que coloquei como foto de capa. Achei super fofo eles servirem em um prato que lembra “uma bandeja aquarela” (pinturas), pois é em Albi que está localizado o museu Toulouse Lautrec.

Leia também: Tipos de vistos e residência na França

Também há muitas outras opções para se conhecer pelo centro de Toulouse como o da Haagen Darz, que fica na Place Wilson, Grand Café Albert e Café Florida – ambos localizados na Place Capitole além do Café Capitole que fica mais escondido, mas também no centro – esse é o número três no meu ranking.

Relatei aqui um pouco sobre o meu carinho por esse mimo francês e o quanto sou encantada e totalmente a favor que essa parte da culinária francesa seja exportada para o mundo. Para terem uma ideia, visitei um restaurante no Líbano que possui a iguaria em seu cardápio e também achei uma delícia. Quando estive lá, em 2017, pude conferir a sobremesa neste país que também tem suas raízes francesas.

Bom, recomendo provar tantos quantos forem possíveis e assim tirarem suas próprias conclusões para elegerem seus favoritos. Além de encantar os olhos, fará bem ao coração, a alma e de quebra, ao estômago, pois são deliciosas.

Pontos importantes: apesar de ser considerada uma sobremesa, ela também é servida fora de horários considerados “padrão” como almoço e jantar – é uma excelente pedida para qualquer hora do dia. Alguns cafés ou salon de thé (que falarei mais em outro post) também têm a opção chocolat gourmand, portanto, há opções para todos os gostos!

Bonne dégustation, boa degustação!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.