A mulher russa

24
17710
Advertisement

A mulher russa.

Elas são conhecidas no mundo inteiro por serem muito bonitas.  Estamos falando de um país machista, muito machista. Antecedendo o dia da mulher, no dia 23 de fevereiro na Rússia comemora-se o dia “o dia do homem”, que na verdade é o feriado para homenagear os homens que lutaram na guerra.

Não há como falar da história da Rússia sem citar as guerras, pois isso tem uma influência importante, até no papel da mulher. Dois importantes pontos:

  •  Quando o homem foi para guerra a mulher assumiu a responsabilidade do trabalho do homem e cuidava da casa.
  •  As mortes na guerra resultaram em uma diferença grande do número de homens para mulheres.

Por conta dessa concorrência em vista da falta de homens a mulher russa se destaca em seu papel de mulher. Elas são muito dedicadas ao lar e estão sempre com uma aparência impecável. A primeira impressão que eu tive das mulheres russas é que elas são maravilhosas, altas, magras, cabelo feito, sempre usando salto, e muito bem vestidas. Elas são assim diariamente, para ir a faculdade, trabalho, e mesmo para comprar pão. São extremamente vaidosas. Apesar de serem fortes e dedicadas, a questão do machismo é praticado por elas.  Querem agradar o seu marido sempre e deixá-lo feliz.

unnamed (5)

Um poeta russso chamado Nikolai Nekrasov escreveu um poema chamado “mulheres russas”. O poema é baseado no seguinte fato histórico: no século 19 a alta nobreza russa queria instalar uma monarquia constitucional no país, limitando assim o poder do czar. O desejo era que a constituição fosse a lei principal. No dia em que Nicolau I recebeu seu título de imperador e ia assumir, os nobres – apoiados pelos soldados – saíram as ruas, na Praça do Senado, em protesto. Porém o plano falhou, líderes foram mortos, e a maioria foi executada ou exilada na Sibéria. Os nobres que foram isolados na Sibéria perderam seus títulos, casas, propriedades e tiveram que servir por 20 anos ou mais de trabalho compulsório. Suas esposas os acompanharam; elas deixaram para trás toda sua riqueza e títulos de princesas para virarem camponesas. E é neste poema que é relatado o papel da mulher russa, baseado nessa história verídica. A mulher largou tudo para acompanhar seu marido, por sua fidelidade e dedicação a ele.

A história russa conta com a figura de uma ilustre mulher que foi imperatriz da Rússia e reinou de 1762 a 1796: Catarina II, a Grande. Ela deu continuidade aos feitos do czar Pedro I , O Grande, em sua construção na cidade de São Petersburgo com a intenção de fazer da cidade a capital do país aos traços europeus. Ela era uma mulher muito poderosa que matou o próprio marido para continuar no poder, fez feitos grandiosos e com certeza teve uma história notável. Mesmo casada ela e seu marido mantinham amantes que eram do conhecimento de toda corte. Catarina era uma amante da beleza. A vida íntima promíscua não a impediu de construir uma sólida reputação como governante respeitada pela população. Mantinha amizade com os intelectuais iluministas da época, como Voltaire e Montesquieu.

A Rússia, além de todas suas riquezas, conta entre elas com a mais especial: a figura feminina, que revigora este país.

Dia 8 de março, o dia da mulher, é feriado nacional, e por todas as lojas e mercados já se vê lembrancinhas homenageando as mulheres. O dia é florido e especial.

24 Comentários

  1. Achei bem interessante, não q as mulheres brasileiras estão erradas em reivindicar seus direitos pela igualdade de gênero, mas o fato de as russas não precisam disso para serem valorizadas por um homem, ainda que com certa submissão como disse, traz a ideia (ao meu ver), de que na rússia as pessoas vivem mais felizes emocionalmente.
    Se souber e puder me responder, os índices de pessoas depressivas, bipolares, etc. aí na Rússia tem que média, ou até mesmo casos de homicídios?!

    • Júnior, vou te responder…
      Na Rússia tem cada caso… É um país gigante e acontece de tudo. Não tenho dados certos. Mas posso comparar com Brasil.
      Eu morava em Cheliábinsk, Montes Urais. É uma cidade milionária (tem mais de 1 milhão de habitantes). E NUNCA vi pessoa bipolar na rua. E olha, eu andei bastante por todos os cantos da cidade na época. Nem na minha faculdade. Quer dizer, vi pessoas meio bipolares. Mas elas pouco e elas não usavam nada de especial para se destacar e dizer quem elas são. Pode ser que não eram mesmo, só eram um pouco mais femininas ou masculinas. Mas sem destaque. Nunca falamos a respeito e não era problema. Sei que tem clubes noturnos para este tipo de pessoa, mas quem não pertence – não vai.
      Sobre depressão: é muito fácil. Brasil está levando muito sério o problema de depressão. Não tem sol – a pessoa já está depressiva. Na Rússia o sol pode não aparecer durante 3 meses ou mais, e ninguém se suicida por isso. As pessoas já estão acostumadas. Claro, sempre tem algum caso grave, mas é tratado dentro das clínicas psiquiátricas e hospícios. A pessoa não pode apenas ficar em casa e receber do governo, se está na depressão. Senão, todo o país para! Acredito que por isso os russos tem caráter forte e conseguem se adaptar à vida nos outros países. Quem aguentou de morar na Rússia, aguenta tudo. Não é um país europeu, é país em desenvolvimento, em reconstrução depois de tantas guerras e mudanças políticas. Mas está superando bem a crise, melhor do que qualquer outro país, porque as pessoas não esperam muito do governo e o que tiver – já é suficiente para viver.

  2. Algumas semanas atrás eu vi um documentário sobre a ‘indústria’ das esposas russas nos EUA. Existem excursões que levam esses homens estadunidenses para a Rússia e Ucrânia, a fim de encontrarem a esposa perfeita. Um brasileiro que mora aqui na Dinamarca uma vez também comentou no meu texto sobre relacionamento com dinamarqueses que odiou estar casado com uma dinamarquesa e que logo após o divórcio, encontrou uma russa com quem se casou e por quem morre de amores. Ele usou os termos “minha adoravel, meiga linda e extremamente linda esposa” e “isso sim e mulher de verdade!!!!!” para se referir a ela. Acho que o machismo que existe em sociedades como a brasileira e a russa colocam essas mulheres na posição que faz com que os homens se apaixonem por elas devido não somente à beleza física, mas também à submissão delas à vontade do marido em muitos casos. Os homens nessas sociedades altamente machistas têm muita dificuldade em lidar com mulheres assertivas e bem-resolvidas, que em vez de serem submissas, fazem sua voz ser ouvida. Mas nem todas as russas são assim. Eu conheço uma que mora aqui perto de casa e que tem um marido que faz tudo pra ela, desde lavar roupa e limpar a casa até deixar a comida pronta pra quando ela chega do trabalho. Penso que o meio social no qual essas mulheres estão inseridas tenha um impacto relevante no seu comportamento, como acontece com todo ser humano… 😉

  3. Gostaria de deixar meu comentário aqui… Sou mulher russa, então vocês poderão ver a opinião “de outro lado” e algumas respostas que surgiram durante a leitura do texto.
    Primeiro gostaria de parabenizar a Paula pela dedicação e vontade de trazer a cultura russa para os brasileiros, tirar as dúvidas e mostrar o mundo tão distante e tão diferente…
    1) Sobre o protesto da aristocracia russa… Não foi um ato comum na história. Um protesto… Que a gente vê muito diariamente… Era o ato da história muito importante. O povo russo ganhou a guerra contra Napoleão em 1812 (Assim como o povo soviético ganhou a guerra contra Hitler e Alemanha nazista em 1945). Não foi Inglaterra, Áustria ou qualquer outro país da Europa.
    E a sociedade russa estava esperando o fim da escravidão do povo russo. Mas isto não aconteceu…
    Por isso depois de 13 anos as pessoas mais educadas do país se reuniram na praça do Senado em São Petersburgo…
    Como sabemos, não deu certo. Morreram muitas pessoas nesta noite na praça. E muitos aristocratas, pessoas mais educadas e mais inteligentes do país foram executadas e expulsadas para trabalhar (a maioria como prisoneiros) na Sibéria. Vocês apenas não imaginam como era ruim naquela época lá na Sibéria no inverno… Neve, frio, sem estradas, sem asfalto, sem eletricidade…
    E as mulheres destes homens foram atrás. Não só porque amaram… Mas porque naquela época não tinha Facebook e celulares e as pessoas FAZIAM história. Além de roupa, dinheiro e poder, tinha outras partes da vida que eles viviam… Eles acreditavam nas ideias e nos ideais. As mulheres foram, porque os maridos deixaram tudo: família, dinheiro, título, vida confortável – tudo para mudar a história, mudar a vida das pessoas pobres.
    No total tinha 11 mulheres russas que foram atrás dos maridos para Sibéria. Inclusive, uma delas era francesa que se tronou russa. Elas não podiam levar juntos os filhos… E filhos que nasciam na Sibéria não eram mais aristocratas, mas eram colonos.
    Elas tinham direito de de divorciar dos maridos e continuar a vida boa… Mas escolheram uma vida bem difícil.
    Hoje, eu sou mãe, e mesmo assim, sabendo da história, não consigo compreender a mulher que deixa seu filho para ir atrás do marido na Sibéria. Sabendo que nunca vai vê-lo, abraçá-lo, vê-lo crescer…
    Só podiam escrever cartas para família e filhos…
    …..
    E depois do falecimento do marido não podiam mais voltar da Sibéria.
    Uma delas, Maria Volkónskaya, escreveu: “No primeiro tempo da nossa expulsão eu pensava que ela vai acabar depois de 5 anos, depois eu me dizia que acontecerá depois de 10 anos, depois 15… mas depois de 25 anos eu deixei de esperar, eu só pedia para Deus que ele tirasse meus filhos da Sibéria. ”

    Ah, sou casada com brasileiro. O fato que na Rússia tem poucos homens por causa das guerras… Parece verdade. Mas para cada pessoa tem sua alma gêmea. Nunca se sabe, onde vai encontrá-la. Mas se ama mesmo, vai atrás. Graças a Deus, que hoje o mundo mudou, e existe aviões e Skype, e posso conversar com minha família e ver pelo menos 1 vez por ano. É o valor que a gente paga pelas suas escolhas. Acredito que mulheres russas não são “submissas”; elas apenas querem encontrar homem de sua vida, ter filhos e cuidar de seu lar, nada demais. E vão atrás dos homens, das ideias, espalhando o amor para todas as pessoas que encontram no caminho para apoiá-las e consolá-las.

    • Muito legal o seu comentário, Natália. Bastante esclarecedor. Quanto a suposta “submissão”… Sinceramente, eu não consigo entender dessa forma, sempre compreendi que, por mais forte que seja uma mulher russa, ela vai querer um homem ao lado dela. Isso para mim é companheirismo, parceria. Eu gosto desses valores familiares bem definidos, eles são basilares… Talvez seja muito bom casar com uma mulher assim…

    • Meus parabéns, quero deixar a minha opinião sobre o que achei do seu texto, primeiramente, eu sou Brasileiro mas tenho uma afinidade quase que incomum com os russos, admiro os homens e as mulheres russas, mas em especial as mulheres russas, poderia ser por causa da beleza delas? talvez, mas não é só isso que gosto tanto nas russas, gosto da sua forma de lidar com as dificuldades da vida, são mulheres que aprenderam a não temer nada e enfrentar os seus problemas sozinhas, elas aprenderam a não depender de um parceiro para que os seus sonhos sejam realizados, elas correm atrás dos seus sonhos sozinhas, elas sentem falta de um companheiro para a vida? sim, sentem, mas isso não a impede de conseguir realizar os seus sonhos… São mulheres honradas, fiéis e um pouco duras talvez, mas isso não a faz ser uma mulher ruim, pelo contrário, faz com que ela seja uma mulher forte, uma mulher que todos os homens do mundo desejam para si, vocês são muito desejadas, nunca esqueçam disso, qualquer homem faria de tudo para ter uma mulher com a personalidade de vocês, meus parabéns… Continuem sempre assim, vocês são mulheres raras e deveriam ter orgulho disso, acho que todas as mulheres do mundo deveriam ser que nem vocês, estou até pensando em aprender russo, acho que casarei com uma russa… Acho que as russas me atiraram uma flecha da sedução, pois não consigo resistir a elas…

  4. As mulheres russas são incríveis, fortes, determinadas entre inúmeras qualidades.
    Uma mulher russa por mais “forte” que seja, procura um homem determinado ao seu lado.
    Tenha pulso firme, faça tudo por sua esposa russa e você terá tudo dessa mulher.
    Em todos os aspectos 🙂

  5. Cuidado que a Rússia é famosa pelos casamentos arranjados e noivas de protocolo. Muitas moças se inscrevem em sites de relacionamentos para conseguir um alguém que as banque e nem sempre são sinceras. Já vi reportagens a respeito. Outro problema é o idioma. Talvez você se comunique com ela em inglês, por e-mail ou mensagens escritas. Muitas dessas moças que se inscrevem nos sites não falam inglês e precisam de um tradutor. Talvez seja esse o motivo de a sua amiga recusar as conversas pelo Skype.

  6. Olá. A Paula parou de colaborar conosco.
    Todo relacionamento online apresenta riscos em maior ou menor grau e é importante se atentar a detalhes como idioma em comum para comunicação e sempre desconfiar de quem pede dinheiro, por exemplo. Temos vários textos no blogue falando a respeito de relacionamentos online, procure dar uma lida.
    Edição BPM

  7. Bruno, há sites especializados em noivas russas e que são bem populares em países como os EUA, por exemplo. As mulheres russas se inscrevem nesses sites para buscar marido que as leve para morar no exterior. Claro que se pode encontrar mulheres honestas e que estejam querendo compromisso nesses lugares, porém há também muitas mulheres que estão apenas tentando encontrar algum inocente que as banque em sua vaidade.
    Tome cuidado e boa sorte,
    Edição BPM

  8. tenho uma amiga Russa a muitos anos e conheço quase toda a família dela. Sempre que podemos conversamos, tenho grande respeito por ela e ela por mim. acho muito bacana quem sabe um dia possamos visitar um ao outro.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.