BrasileirasPeloMundo.com
Rússia

Estudar Medicina na Rússia

Estudar Medicina na Rússia.

Desde pequena eu ja sabia o que queria ser quando crescer: médica. Cresci numa família tradicional e sempre fui muito ligada a todos. Meus pais sempre foram muito cautelosos com nossa educação e desde pequenos, eu e meus irmãos, sem nem mesmo saber ler já folheávamos os gibis da Mônica. Mais tarde foram substituídos pelos livros, que nos proporcionavam viagens e nos mostravam um mundo que ia além do que conhecíamos.

Assim que eu me formei no ensino médio eu já tinha decidido que eu queria ir estudar Medicina na Rússia. E a pergunta que eu mais escuto é “Por que na Rússia?”. De tantos lugares que eu poderia ir fui parar em um destino tão diferente. Mas não mudaria essa escolha de modo algum.

Descobri que a faculdade aceitava estudantes estrangeiros, e eu adorei a ideia de ir para um pais tao diferente, viver uma cultura totalmente nova para mim. Eu sempre gostei de desafios, de aventuras e sentia que a vida aqui não me proporcionaria o crescimento interior que eu desejava. Eu amo o Brasil, onde eu morava tenho muitos amigos, tenho minha família sempre comigo mas eu abri mão disso tudo porque acredito que o mundo é muito grande e nossa passagem aqui é curta.

Minha viagem estava programada para abril de 2010, estava tudo certo até que 2 dias antes de embarcar uma noticia triste me obrigou a ficar no Brasil. Eu descobri que eu estava com cancer de tideóide e tive que ficar para fazer tratamento.

Um ano depois, curada, eu estava pronta para ir para Rússia. Depois da minha doença tornou-se ainda mais intenso a abordagem aos meus pais, questionando “como deixá-la ir para tão longe? ” mas eles sempre estiveram ao meu lado, e reconhecem quão importante é para mim esta oportunidade. Pesquisamos muito, e só víamos coisas boas à respeito da educação na Rússia. Então com o apoio deles, eu comecei uma vida nova.

 

Ao fundo o Forte de Pedro Paulo
Ao fundo o Forte de Pedro Paulo

Tudo novo: cultura, clima, língua, pessoas, culinária. A Rússia é incrivel, em cada um desses itens. Não foi difícil para mim a adaptação uma vez que eu amo estar vivendo essas novidades. “Mas é tão frio, tão longe..” é o que as pessoas me falam. Sim, é verdade. Eu sou de Tubarão, Santa Catarina, sul do Brasil e lá faz bastante frio. Claro que não se compara ao -30 do frio de Saint Petersburg, mas o fato de não termos no Brasil nenhuma preparação para o frio, isso nos faz ficar mais próximo do que é sentir frio de verdade. Para quem não sabe há cidades em Santa Catarina que nevam no inverno!

O inverno por aqui faz muito frio, mas com as roupas adequadas é possível ter uma rotina normal. Dentro das casas e estabelecimentos, faculdade, mercado, tudo é aquecido. No inverno passado, em janeiro, eu peguei uma semana de muito frio, em torno de -30 graus. Nesses dias então o melhor é sair de casa só para o necessário.

O que para mim mais pesa do inverno é que é sempre noite, não vemos muito o sol, fica apenas com a luz do dia que dura muito pouco. O sol aparece a cada 15 dias.. com sorte uma vez por semana!

Viver fora é um aprendizado diário para mim. Além da cultura do país, na minha sala eu estudo com pessoas de mais de 10 nacionalidades diferentes. São muitas diferenças culturais, muitas linguas, religiões. Todos longe de casa, e ali por um mesmo ideal. Acabamos muito próximos, e nos ajudando bastante.

Kazan Cathedral
Kazan Cathedral

O método de ensino russo é muito diferente do nosso no Brasil, o que nos faz estar o tempo todo estudando, e é muito puxado. Meu tempo é integral para a faculdade, tendo aulas de manhã e a tarde, e o tempo que me resta – que ainda falta – é para estudar. Aprendemos em inglês e em latim, algumas matérias.

Temos aula de russo duas vezes por semana e de acordo com o curso logo estaremos fluentes no idioma. Apesar de parecer muito difícil, não é impossível.

Sou apaixonada por Saint Petersburg, onde eu moro. A cidade, que é muito linda e tem muitas opções culturais,  foi construída para ser a capital da Rússia, e foi toda elaborada para ser uma “Veneza do Norte”.  É romântica e encantadora, a quarta maior cidade da Europa, é muito organizada e tudo funciona muito bem. Sempre que eu posso aproveito para passear em parques, ir ao teatro, balé, e conhecer a cidade. Acredito que eu me formarei e ainda não terei conhecido tudo que tem para conhecer.

Hoje posso dizer com certeza que a minha vida é na Rússia. Pelo menos até eu terminar minha faculdade, não tenho planos de voltar a morar no Brasil. Sim, eu sinto falta da minha família mas a experiência que está sendo fazer meu curso de Medicina fora vale a pena.

Related posts

10 curiosidades sobre a Rússia

Renata Rossi

Festas de fim de ano na Rússia

Renata Rossi

Curso de Medicina na Rússia

Paula Vieira

26 comentários

Aline Generoso Setembro 26, 2014 at 1:17 pm

Nossa fiquei encantada. Tenho uma filha de 3 anos, moramos no Porto, PT, e quero cria-la p ser assim cm vc: destemida, curiosa, c sede de viver o que a vida pode oferecer.
Parabés pela sua coragem, e q de td certo p vc. Alias, já deu!

Resposta
Paula Vieira Setembro 27, 2014 at 5:39 pm

Que legal ouvir isso, obrigada! Tu sendo a mãe dela, já és por natureza a melhor amiga e a figura mais importante que vai acompanha-la por toda vida, tens todo esse poder de influencia. Tenho certeza que ela será tudo isso e muito mais, desejo tudo sucesso para você e sua família. Tudo de bom, abraço!

Resposta
Cintia Setembro 26, 2014 at 3:05 pm

Paula, muito bacana seu texto e parabens pela determinaçao de alcançar seu objetivo Fiquei curiosa de saber como se dá a entrada na faculdade aí na Russia, existe processo semelhante ao vestibular ? bolsa de estudos? Parabens e Sucesso. Cintia

Resposta
Paula Vieira Setembro 27, 2014 at 5:32 pm

Oi Cintia! Muito obrigada, todos temos dentro de nós a capacidade de irmos quão longe quisermos, só basta querer 🙂 A faculdade que tu precisas fazer o teste de entrada, que são três provas: biologia, química e inglês. Além da prova é analisado o histórico escolar. Olha, sobre bolsa de estudos até tem mas é só pra estudar em russo e eu não sei exatamente o procedimento. Todos brasileiros que estudam aqui pagam. Para o próximo mes eu estarei escrevendo uma materia sobre a faculdade. Um abraço!

Resposta
reinilson Maio 3, 2016 at 12:29 am

Leio bastante a respeito da Rússia desde 2000 quando ouve o acidente com submarino nuclear kursk no mar de barents dai nunca mais parei

Resposta
Andreia Senna Setembro 26, 2014 at 11:42 pm

Oi Paula , tudo bem?
Adorei sua história, e adorei ter te conhecido tbm, acho essa iniciativa maravilhosa .
E acho q vc apesar de ser pequenina ehheheheh…. vc é uma grande mulher, corajosa ,muito forte e com muita personalidade .
Continue assim Sempre .

Beijos
Andreia Senna

Resposta
Paula Vieira Outubro 4, 2014 at 4:50 pm

Oi Andreia! Aqui esta tudo certo, e por ai? A Rússia esta te esperando! Muito obrigada, eu adorei te conhecer também e te admiro muito como pessoa, continue sempre sendo quem tu és. Um beijão!

Resposta
Fabi Mesquita Setembro 27, 2014 at 3:10 pm

que maximo! adorei sua historia! eu tambem sempre tive esse chamado para corer o mundo!
que bacana qdo descobrimos nao estarmos sos nesse impeto
Meu marido tb eh medico e comecamos a rodar o mundo por causa dele que trabalhava na WHO
voltamso ao Brasil, mas a vontade de sair por ai nao sai de mim rs
bjs e continue perseguindo seus sonhos sem medo de julgamento, sem medo de ser feliz

Resposta
Paula Vieira Outubro 4, 2014 at 4:46 pm

Que legal que seu marido trabalhou na WHO! Quando eu me formar pretendo trabalhar no médicos sem fronteiras. Quem sabe ele não me da umas dicas sobre esse tipo de trabalho? Deve ser maravilhoso!
Realmente, temos um mundo inteiro para conhecer, por que ficar só em um lugar ne?
Muito obrigada pelas palavras, te desejo tudo em dobro! Muitas realizações e felicidade a cima de tudo.

Resposta
MARIANE GARCIA DE SOUZA Novembro 6, 2014 at 9:01 pm

Oi Paula me emocionei com sua história ,já que em Fevereiro de 2015 eu embarco para Kursk ,para também cursar medicina, faz um ano que também fui acometida por uma síndrome rara perdi o movimento das pernas e tive problema cardíaco ,fiquei internada em estado grave ,mais fui curada e fiquei sem nenhuma sequela ,graças a Deus ,muitos estão julgando meus pais como loucos de me deixar partir para tão longe,mais isso não importa quero aproveitar o máximo essa oportunidade que a vida me deu .Felicidades ,você é uma vitoriosa.

Resposta
Jaciara Rossoni Janeiro 3, 2015 at 1:16 am

Oi, Paula como sua história é bonita! Encontrei sua matéria pesquisando sobre o meu sonho, estudar medicina fora do Brasil e conhecer um local novo, uma cultura diferente… Como foi todo o processo de ir para a Russia, ingressar na faculdade e morar ai?

Resposta
Eduardo Janeiro 18, 2015 at 12:18 am

Olá Paula é um prazer conhecê-la, lendo o seu relato confesso ter ficado ainda mais apaixonado pela cultura, história e pelo povo russo. Assim como você, ao realizar o seu sonho, eu desde pequeno também desejava seguir carreira médica em um outro país, e a Rússia declaradamente era uma das minhas opções e foi com isso que entrei em contato com a empresa aliança russa.
Não gostaria de incomodada você nem ao menos me conhece, e por conta disso me vejo na obrigação de falar que apenas me responda se ou quando for possível.
Tentarei ser o mais breve que puder, acredito que você tenha realizado os primeiros meses de curso na UNIVERSIDADE MEDICA ESTATAL DE KURSK por intermédio da empresa aliança russa, nos próximos meses pretendo me candidatar a uma vaga nessa mesma instituição, no entanto tal como você tenho preocupação com o ensino, a minha pergunta é: O processo de admissão na sua atual faculdade foi muito conturbado? Seria possível o ingresso direto em outra universidade,como a sua atual se você já não estivesse na Rússia? Lendo o que foi escrito parece improvável, até mesmo porque tenho uma grande amiga que após 4-6 meses desistiu de tudo em Krusk regressou de volta ao Brasil. Desejo apenas um pouco do seu conhecimento e desde já agradeço muito sua pela atenção, tenho outras dúvidas mas não gostaria de parecer indelicado. Bjos.

Resposta
Raíssa Fevereiro 7, 2015 at 9:21 pm

Nesses últimos dias tenho procurado muito sobre a Universidade de Kursk, na Russia e ainda tenho muitas duvidas sobre o assunto e sei que preciso amadurecer a ideia, mas com absoluta certeza ler todos esses incentivos de alguém que esta vivendo o sonho que quero pra mim é encantador, me deixou ainda mais interessada, muito obrigada! Beijos

Resposta
maria rocha Abril 12, 2015 at 7:15 pm

Olá Paula, também sou mãe de uma idealista como você. Minha filha de quase vinte anos está partindo para a Russia também em busca do sonho de criança dela. Ela estava na Argentina, mas as coisas lá não vão bem financeiramente. No Brasil então nem se fala. Então optou por aí porque tem um conhecido nosso já no segundo ano de medicina. Ela vai para Kursk, o que você me diz a respeito? Parabéns pela determinação.

Resposta
Milene Junho 4, 2015 at 5:04 am

Boa noite Maria! Gostaria de saber se a sua filha já foi, e o que ela está achando, pois a minha filha tem 18 anos e está querendo ir em setembro. Se puder me ajudar agradeço! Brigada

Resposta
Aghanemon Outubro 28, 2015 at 12:41 pm

Olá Paula, li seu texto e fiquei impressionado, parabéns pela sua determinação e objetividade.
Temos algo em comum rs, tbm sonho em fazer medicina porém as oportunidades aqui no Brasil estão muito difíceis.
Mesmo assim parabéns, e muita sorte com muita saúde !

Resposta
Gislene França Fevereiro 23, 2016 at 5:27 pm

OI Paula, parabéns pela sua força de vontade e determinação. Obrigada por compartilhar conosco toda sua experiência, temos o mesmo sonho, infelizmente no Brasil as coisas não são tão favoráveis. Porém andei pesquisando bastante sobre as universidades Russas e gostaria de algumas dicas.
Sucesso sempre !!!!

Resposta
Cristiane Leme Fevereiro 23, 2016 at 9:40 pm

Olá. A Paula parou de colaborar com o blog. Procure os textos da nova colunista no país, a Renata, e coloque suas dúvidas como comentário em um de seus textos.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Luiz Henrique Abril 29, 2016 at 10:17 pm

Ola seu q o post e um pouco antigo… Desculpe encomodar mas voce teria um email de contato com a Paula? Poderia me passar? Obrgd

Resposta
Cristiane Leme Abril 30, 2016 at 10:04 am

Olá. Temos outra colunista, agora, na Rússia, a Renata. Procure pelos textos mais recentes dela para comentar.

Resposta
Frank Maio 14, 2016 at 5:34 am

Ola Paula, encontrei seu site hoje… Seus posts são muito informativo e bom de ler.. Estudo medicina em Assunção, primeiro ano ainda. Você saberia me informar alguma coisa sobre transferencia p Russia. Se tem a possibilidade?

De novo parabens pelo blog e pela decisão de ir em busca dos seus sonhos. E parabéns “for beating cancer” that’s awesome!

Valeuu

Resposta
Cristiane Leme Maio 16, 2016 at 8:19 pm

Frank, a Paula parou de colaborar com o BPM.
Consulte os textos mais recentes sobre a Rússia e deixe em algum deles um recado para a nossa nova colaboradora no país, a Renata.
Obrigada
Edição BPM

Resposta
Mara Junho 29, 2016 at 10:26 pm

Boa noite! Qual o contato da Renata? Meu filho tem sonho de ir estudar na Rússia estou com algumas dúvidas?
Obrigada

Resposta
Cristiane Leme Julho 1, 2016 at 11:49 pm

Mara, procure pelos textos publicados recentemente sobre a Rússia para entrar em contato com ela. Basta deixar um comentário no texto de sua escolha.
Obrigada

Resposta
ALINE CUNHA DE MEDEIROS Julho 20, 2016 at 2:02 pm

Nossa que ótimo!!! Eu sou estudante de medicina e penso em fazer uma especialização por aí. Você sabe como funciona?obrigada desde ja

Resposta
Cristiane Leme Julho 24, 2016 at 9:40 pm

Aline, a Paula parou de colaborar conosco. Temos outra colunista na Rússia mas ela não é da área de medicina. Se achar conveniente, repasse a pergunta para ela, comentando em um dos textos publicados mais recentemente no blogue sobre o país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação