BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica França

A paixão pelo ciclismo na Bélgica

A paixão dos belgas pelo ciclismo.

O ciclismo é o esporte mais popular na Bélgica, mesmo com a seleção belga alcançando boas marcas nas últimas Copas do Mundo, o ciclismo por aqui tem sua força da mesma forma que o futebol no Brasil. Temos vários “Tours” – competições anuais que não são tão divulgadas internacionalmente –, como  o “Ronde van Vlaanderen”  (À volta à Flanders), realizado entre os meses de março e abril, e considerado um dos mais difíceis, por conta do trajeto de montanhas íngremes e que exigem muita força física. Se você ficou curioso a respeito do “Ronde van Vlaanderen”, acesse o link aqui.

Eu pude acompanhar a mais recente competição que, claro, é a maior e mais popular ao redor do mundo, o “Tour de France”.  Fiquei impressionada com a paixão dos belgas pelo esporte. Na TV local, a competição é exibida do início ao fim, com o narrador esportivo e algum comentarista que geralmente é ex-ciclista. A competição dura praticamente o mês de julho inteiro, de 06 a 28, que é o ápice do verão, o que eu acredito que contribua ainda mais para a alegria dos belgas e europeus no geral. Após a competição, temos mais comentários nos jornais sobre os acontecimentos do Tour, além de um jornal especial na TV sobre o Tour, com convidados, ciclistas, entrevistas, muito sobre história e, inclusive, arte, algo que é super fora do comum em jornais ou programas esportivos.

Leia também: Lugares incríveis para conhecer na Bélgica

Mesmo acontecendo no território francês, o Tour também atravessa algumas partes da Bélgica. Para quem tenha interesse em saber sobre o itinerário, pode acessar o link aqui.

Conversando com alguns belgas, perguntei o que mais os agrada no esporte, o que faz com que eles tenham essa paixão. A resposta foi simples, eles sentem-se mais próximos dos esportistas, sentem-se respeitados e gostam de incentivar os competidores a vencer. Caso você busque algum vídeo na internet sobre algum Tour, verá que os torcedores ficam muito próximos às ruas onde os ciclistas estão, super empolgados e tentam animar os atletas em todos os momentos, principalmente quando chegam às cansativas montanhas.

É de impressionar essa paixão! Muitos viajam com suas caravanas e ficam à espera dos competidores durante o caminho, para torcer e vibrar pelo seu time ou competidor favorito. Além de ser o esporte mais popular, assim como na Holanda, a bicicleta por aqui é muito utilizada, muitas pessoas preferem o transporte de duas rodas para ir ao trabalho, faculdade e/ou fazer alguma compra rápida em algum supermercado, sem contar que a Bélgica e a Holanda fabricam as melhores bicicletas do mundo, sem sombra de dúvidas.

Leia também: Ne me quitte pas”: o ilustre belga Jacques Brel

Nas opções de transporte público, dependendo da distância que você precisa recorrer diariamente, o preço acaba não compensando – além de pedalar também fazer bem à saúde, faz bem ao bolso. Essa é a dica para quem está interessado em conhecer um pouco mais sobre esse esporte que mora no coração dos belgas.

No ano de 2019, o Tour de France fez uma bela homenagem em celebração aos 50 anos em que um dos maiores ciclistas belgas ganhou o Tour pela primeira vez, seu nome: Eddy Merckx – considerado pelos belgas o deus do ciclismo. Eddy é super popular no país, podemos pensar em referência com o nosso ex-jogador de futebol Pelé. O ciclista fez história pelas terras das fritas e, após o término de sua carreira esportista, criou sua própria marca de bicicletas para competições, a Race Bicycle, considerada de boa qualidade e com um preço mais acessível a quem deseja começar a carreira pelas duas rodas.

A paixão pelo ciclismo, o orgulho que os belgas têm pelas conquistas dos pódios, e o apoio que eles dão aos competidores, é de nos deixar encantados, pois os belgas são reservados em suas emoções. Acredito que a chegada do verão e, consequentemente, o Tour de France, que ocorre no ápice do calor, despertam muita gente para olhar a vida com outros olhos e apreciar o sol,  que é uma das coisas que eles sempre sentem muita falta.

Viva o verão e o Tour de France!

Related posts

Festivais de verão: minha experiência no Rock Werchter

Marcela Vitarelli

O que dá para copiar da Bélgica

Bruna Cely Silva

Um Passeio Por Paris – Parte 2

Ana Lozon

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação