BrasileirasPeloMundo.com
Argentina

Argentina – Os Argentinos São Mesmo Arrogantes?

Comecei com essa frase porque realmente os argentinos têm fama de arrogantes e eles mesmos reconhecem isso, mas tenho que esclarecer, como fiz antes, que na Argentina existem os argentinos e os portenhos e quando falamos do esteriótipo argentino que todos conhecem estamos falando apenas do portenho. E afinal, eles são realmente assim?

Ao dar aulas de português tive a sorte de estar, conhecer e conversar com argentinos de várias províncias e classes sociais e posso dizer que observei que eles são bonitos. Sim, nada de ficar imaginando que chegará em BAs e encontrará pessoas com rostos de modelos a cada esquina, se fosse assim todos iriam para lá não é?
Fisicamente os portenhos são muito homogênios: brancos, cabelos escuros e muitos têm uns olhos azuis impressionantes de claros. É consenso que os homens são mais bonitos que as mulheres. A descendência italiana é claríssima. Não há como esquecer que a cidade recebeu muitos imigrantes italianos e espanhóis, em sua maioria. Basta olhar para eles. Seja no físico seja no comportamento.

Ir a um bar é muito legal, e muitas vezes em restaurantes também, porque não precisamos ficar tendo o cuidado de falar baixinho, já que eles são barulhentos. Falam alto, gesticulam, riem com vontade e quando você percebe todas as mesas estão assim e você também está falando num tom normal ou mesmo alto, porque se falar baixo, seus amigos não vão te ouvir.

Para entender os argentinos é preciso saber duas coisas importantes: a história econômica e história da imigração.  A vida cultural deles é mais voltada à européia que a norte americana (caso do Brasil e outros países latino americanos). Isso está presente na vida cultural extremamente ativa. Você não passa pela Avenida Corrientes, onde estão vários teatros, numa sexta ou sábado à noite sem ver filas na porta deles. No sábado a tarde, as ruas e avenidas são invadidas por crianças que estão sendo levadas ao teatro pelos pais. É muito comum encontrar princesas e super heróis pelo caminho, porque eles se fantasiam para isso.

A vida ao ar livre é muito importante. A cidade está cheia de praças e parques onde é possível encontrar em qualquer dia da semana pais ou babás com crianças e nos finais de semana  tudo fica ocupado, mesmo no inverno é comum sentar numa praça para tomar um mate com amigos.

A gastronomia argentina é italiana, não apenas pelos imigrantes, mas também pelo clima frio: muito carboidrato, proteína e açúcar. Ninguém senta numa mesa sem ter uma cestinha de pão para acompanhar a comida. Argentinos mesmo são a carne e a bebida nacional: o mate. Até é possível encontrar um argentino que não goste de mate, mas isso é muito difícil. Seja forte, amargo, saborizado, um bom argentino sempre tem seu mate e sua hierba do lado.

Eles realmente acompanham as notícias mundiais. Não é apenas o taxista. Se quer puxar conversa com um argentino seja certeiro: fale sobre política. Ele começará a falar e não parará mais, por isso é bom que você também esteja bem informado. O que percebo nos argentinos, em geral, é que eles acreditam que a Argentina poderia ser o país mais importante do continente sul americano e que ao mesmo tempo muitos gostariam de voltar às décadas onde tudo era dolarizado e seus pais viviam como sempre o primeiro mundo.

Ser argentino é saber exatamente qual a cotação do cambio do dia do dólar, euro, pesos argentinos e agora reais. É fazer alguma atividade física: ir à academia, jogar tênis, futebol com os amigos ou simplesmente caminhar ou correr numa das praças da cidade. Por isso eles não são gordos. Eles comem tanta massa como os italianos, mas como estes, eles saem para fazer picnics com amigos e família, caminham ou fazem esportes. O argentino não gosta de ficar sempre em casa. Aliás é até cansativo perceber como podemos ficar meses sem ter um fim de semana ou um dia somente seu, na sua casa. E isso acontece porque o senso familiar do argentino é sólido como rocha. A família está em primeiro lugar e como os italianos e espanhóis, tudo é motivo para celebrar e reunir a família. E em segundo? Os amigos. Por isso não dá para ficar sempre em casa. Entre um e outro, há gente demais na vida deles.

A amizade na Argentina é algo lindo de se ver e se ter. Amigo lá é para a toda a vida. É para estar junto em todos os momentos. E há uma cultura para fazer isso acontecer. Nas escolas, além das atividades em grupo existem datas que fazem com que os amigos estejam sempre reunidos, como o dia dos estudantes, e assim eles vão crescendo e se mantendo na vida um do outro.

Encontrar um amigo não é arrumar um horário na agenda. Se você tem um amigo, o seu tempo é dele como o dele é seu. Os amigos se encontram de segunda a segunda. Quantas vezes eu saí do trabalho às 22h e não fui sentar num bar, café, restaurante, na minha casa ou na casa dele para conversar um pouco independente de que dia da semana fosse? Basta enviar uma mensagem para uma reunião e em 1h já terá o local, a hora e quem vai. É fácil, é simples. Isso é tão presente, faz parte da vida de quem vive ali. Você nunca é apenas um tempo no meio de uma vida ocupada, você é um amigo.

No Brasil temos o costume de falar “melhores amigos”, a primeira vez que comentei sobre isso muito me olharam estranho e falaram que não existe isso de melhor amigo. Eles consideram esses amigos mais próximos como “amigos del alma”, amigos da alma, então por isso não existe essa idéia de um ser melhor que o outro. Eu achei super legal e menos classificatório: ou são seus amigos ou não são. Simples assim e ninguém fica com ciúmes.

O dia 20 de julho é o dia internacional do amigo. No Brasil, ninguém nem fala a respeito, mas em BAs é um dia importantíssimo. Não é feriado, mas é tão importante que muitos pedem o dia no trabalho e todos planejam esta data com os melhores amigos por semanas. Todos os argentinos que conheço têm um grupo sólido de amigos. Podem ser os amigos da escola ou os da faculdade, ou mesmo os dois. Os homens geralmente continuam fazendo parte do time de futebol e assim se encontram todas as semanas ao longo dos anos. Muitas mulheres têm uma noite ou uma tarde para se encontrar com as amigas todas as semanas também por anos, independente do casamento.

Então imagine cada um com um grupo de 10 amigos que faz aniversário, que se casa, que entra na faculdade, que se forma, que vai morar em outro lugar, que faz uma parrilla, etc, deu para entender porque os fins de semana e tempos livres estão sempre ocupados não é? E o dia 20/07 nada mais é do que se celebrar essa amizade. São restaurantes, bares, casas, tudo absolutamente cheio porque é o dia de estar com os amigos. Muitos casais neste dia vão cada um para um lado para estar com seu grupo de amigos, independente da idade. Para mim é a data e o costume mais lindo do país.

Ser argentino é ir ou fazer um bom “asado”, o nosso famoso churrasco. A carne é motivo de orgulho nacional e tudo é motivo para fazer um “asado”. Ser argentino é aproveitar qualquer oportunidade para viajar. A famosa arrogância existe porque eles são orgulhosos dos seus costumes, da sua veia européia, mas eles não dizem isso a ninguém porque um argentino, um bom argentino mesmo, reclama de tudo.

 

Related posts

Driblando a crise: guia de descontos em Buenos Aires

Sara Martins

O portunhol nosso de cada dia

Juliana Bezerra

Ser brasileira na Argentina e no México Parte I

Flavia Zahn

41 comentários

Juraci Pike Maio 5, 2014 at 1:07 pm

Hi Ina, como voce tambem nao acho os Argentinos arrogantes, talvez caem nessa categoria, por serem pessoas vibrantes, expressivas e intensos. Por outro lado, nao se pode negar que sao gentis e elegantes. Voce os descreveu magnificamente bem! Me vi la, sentada em um café, apreciando o “footing” portenho. Abracos!

Resposta
Suellen Junho 2, 2017 at 3:41 am

Sou brasileira que namorou com argentino. Depois namorei com um boliviano e agora com um chileno. Na verdade, comparando meus exs, posso dizer que o argentino É ARROGANTE PARA CARAMBA. Ele adora falar do pais, segundo ele Argentina e o país superior na AMérica do Sul. E engracado: eles se orgulhan do seu sangue que vem da Europa mas nao conhecem nada da suposta cultura dos avos deles. Além disso, sao muito racistas. Mas tudo é muito subjetivo. Tem pessoal bom e pessoal mau. Em geral, se vc nao for branco o se for mulher sem boa bunda, vc é esquecida.

Resposta
Daniela Maio 5, 2014 at 3:24 pm

Adorei o texto. Sempre bati de frente com brasileiros que vem falar dos argentinos com aqueles clichês de sempre. Sempre fui muito bem tratada na Argentina, não só em Buenos Aires. E gosto muito mais deste estilo de vida herdado da Europa, de apreciar a vida ao ar livre, os cafés, a vida cultural…
O fato de eles serem bem envolvidos com política e assuntos gerais também é um aspecto importante.

Resposta
Ana Cristina Kolb Maio 5, 2014 at 10:18 pm

Nossa Ina, eu tive cada experiência que so es escrevendo livro pra contar rsrrssr concordo que minha impressão era exatamente essa, de que os portentos teem cabelos escuros em geral cheio, meio cumprido, rostos maravilhosos, branquinhas e olhos azulões! conheci muitos assim heheh pena que não tinha maquina digital pra documentar, heheh mas tenho que dizer que tive dificuldades de me safar de tantos galanteadores … naturalmente ha mais de 25 atras! rsrsrsr a comida AMO, este clima de cultura também , mas tenho que dizer que da experiencia que os Portenhos podem sim ser arrogantes as vezes, mas sempre achei que é coisa de cidade grande, capital, a birra mesmo é com o futebol, mas não é nem birra, é porque é bom ter um bom adversário! rsrsrsr No mais adoro este lado de gostarem de cultura, e tenho amigos maravilhosos argentinos aqui na Europa e nos USA. BRAVO, tenho certeza que ainda tera muito pra nos contar sobre a terra do TANGO!!!! hummm ja toh esperando heheheh Parabens pelo texto e Namasté 🙂

Resposta
Tatina Tolima Mattar Junho 2, 2017 at 3:43 am

KKK. Por que a mulher brasileir só gosta dos olhos azuis? Meu Brasil é um país muito triste

Resposta
Gi Maio 7, 2014 at 10:52 am

Oi Ina, adorei seu texto. Engraçado como um ‘vizinho’ nosso pode ser tão diferente. Acho que sempre pensei os Argentinos como gaúchos falando espanhol…rss.

Resposta
armando de souza Julho 11, 2014 at 9:12 pm

Ina, seu olhar sobre o argentino é bem otimista, diferente do meu. Bem tudo é questão de vivência pessoal de experiência, né. E a minha não é favorável ao argentino, não. Isso vai desde minha estada por 3 dias e 3 noites em Buenos Aires, nos idos de 1996/1997 – naqueles pacotes turísticos básicos que se conhece – passando pelo futebol – do qual sou aficcionado, e no qual o argentino mostra toda sua agressividade e, por vezes, anti-desportividade, além da qualidade técnica e física, é claro – e desembocando num relacionamento, apenas de amizade, com uma portenha, psicóloga, em Armação dos Búzios (RJ), cidade que ela amava alucinadamente, a ponto de largar seu consultório em Buenos Aires e se mandar prá cá, às cegas. Em todos essas passagens de convivência e observação do argentino me ficaram a visão da arrogância, da agressividade, da má educação, da deslealdade, da falta de solidariedade, do egoísmo e, às vezes, da honestidade duvidosa, especialmente do chamado portenho, do nascido e/ou criado na Grande Buenos Aires. Talvez seja isso: há o argentino e há o portenho. Também já notei essa diferença entre um e outro. Tinha apartamento em Floripa, na Praia de Canasvieiras, no Norte da Ilha de Santa Catarina, e notava que o argentino do interior – pessoal de Rosário, de Corrientes, etc – com quem já mantive conversa, era mais tranquilo, ponderado, sequioso de saber coisas do Brasil, tudo gente boa. O pessoal de Buenos Aires é que “tem o rei na barriga”, em tudo acha seu país superior, mesmo quando não é, uma coisa irritante de se ouvir. Uma coisa, porém, é certa: SÃO LOUCOS PELO BRASIL. Vem passear e ficam fascinados, muitos a ponto de se mudarem para cá. Aliás, essas características argentino x portenho é muito igual àquela gaúcho de Porto Alegre x gaúcho do interior. São duas pessoas bem distintas.

Resposta
Rodrigo Junho 4, 2015 at 6:32 pm

Morei oito anos na Argentina e minha visao e exatamente igual a sua. So acrescentaria que muitos chegam a ser meio ignorantes de tanta arrogancia perdem totalmente a razao
.

Resposta
Rodrigo Junho 4, 2015 at 6:39 pm

Morei oito anos na Argentina e minha opiniao e que os argentinos sao arrogantes, mal educados, grosseiros, briguentos, egoistas, diria ate meio malucos… tenho muitos parentes argentinos e nem eles eucquero mais ver. Buenos Aires e o inferno na terra. O Brasil e mil vezes melhor. Brasileiro e mil vezes mais gente boa e diria ate mais racional.

Resposta
Fernando Agosto 15, 2014 at 3:10 am

Moro na Argentina 3 anos , já não vejo a hora de voltar para o Brasil porque há que ter uma paciência do tamanho do universo pra aguentar , tamanha arrogância e inveja que eles tem do Brasil, tudo que fazem é olhando pro lado para ver se o vizinho está bem ou não , odeiam o fato de terem estrangeiros estando em suas faculdades , incluso o Brasileiro, são bem mais preconceituosos que o brasileiro em vista que até hoje lemos comentários deles chamando brasileiros de negros de merda ou de “monos” , são extremamente doídos por erros que eles mesmos cometem e não assumem por excesso de orgulho e uma pitada de complexo de inferioridade, ou seja , a argentina vai custar a sair de onde está por causa de sua falta de auto analise e falta de humildade para reconhecer seus erros. Argentina nunca mais!

Resposta
Rodrigo Junho 4, 2015 at 6:43 pm

Concordo plenamente com o Fernando. Ina me desculpe mas voce nao conheceu bem os argentinos… amigaveis?!?!?!!! Se tem um povo poucovamigavel e esse… como disse o Fernando Argentina nunca mais!

Resposta
Ina de Oliveira Junho 5, 2015 at 5:14 am

Como eu já escrevi antes e repito, cada um tem experiências diferentes e o mais importante: as pessoas têm características diferentes. Às vezes a minha personalidade pode combinar mais com outra cultura ou com outro país. Isso acontece com diversas pessoas. O que deve ser evitado é querer que os outros se adaptem aos nossos gostos e culturas. Eu não tenho muito contato com brasileiros aqui, a maior parte do meu contato sempre foi com os argentinos e outras nacionalidades. Ninguém é perfeito, mas eu realmente os entendo e os vejo como amigáveis. Muitas vezes o brasileiro vê como grosso alguém que fala de forma direta. Os argentinos, como diversas outras nacionalidades são assim. O brasileiro num geral evita confrontos diretos, a palavra não é quase uma raridade. Talvez esse tipo de discurso seja forte para uma cultura como a nossa, mas depois de morar tanto tempo aqui e estar todo o tempo em contato com a cultura daqui eu particularmente me canso de ver como no Brasil as pessoas estão sempre falando mal uma das outras ou se fazendo de amigas. Aqui pelo menos não tem isso. Você só será amigo de alguém quando realmente for considerado um amigo e mesmo com amigos o papo é bem reto. Ninguém tem problema em dizer ao outro o que gosta ou não. Para mim isso faz com que ninguém perca seu tempo à toa. Para outros é falta de educação. São culturas diferentes. Não existe melhor ou pior. Cada cultura se entende entre si, porque cada uma tem seus próprios códigos. Nem todos são bons e nem todos são maus. Isso não existe em nenhum lugar do mundo.

Resposta
Lena Janeiro 13, 2015 at 2:03 pm

Achei interessante o que voce escreveu sobre entender os argentinos conhecendo a historia da imigracao e a economia;eu sou casada com um argentino,e tambem ja vivi la por um ano e tres meses,e so continuamos sendo a metade um do outro porque ele entendeu que eu jamais consiguiria viver num pais com uma mentalidade tao estreita;valorizar a historia e algo importante,mas e totalmente sem sentido quando se fala algo e fazem coisas totalmente contrarias;o orgulho que eles tem dessa veia europeia tambem me parece estranho,eles tem com certeza muitos costumes europeus,os bons e os ruins…lol…mas pela tudo pela metade,todos os imigrantes na argentina conhecem muito pouco da propia cultura,o que eu sempre achei e acho muito estranho;a mae da minha metade e descendentes de croatas e italianos,mas nao fala nada de nenhumas das duas linguas,o pai dele foi descendentes de suicos,mas tambem falava muito pouco;valorizam tanto a cultura europeia,se orgulham de muitos terem nacionalidade europeia…mas eles nao mantiveram os custumes nem a lingua materna.

Mesmo os assados,eu as vezes participava e era realmente um exercicio de paciencia,ficar ouvindo que a carne argentina e a melhor do mundo..bem, deve ser no mundo argentino apenas;e o ponto assado demais?Ceus,alguem consegue imaginar comer um assado com 20 medicos tentando me explicar que nao devo de nenhuma maneira comer a carne mal-passada pois posso ficar doente?Mas como se eles mesmo me dizem que e a melhor carne do mundo?A melhor carne do mundo para mim e Wagyu,se come crua tambem e sem problemas;e nao tem como comparar.

Quando minha filha nasceu,recebi a visita dos amigos de minha metade,todos medicos…me dizendo que eu nao podia pensar em dar banho em minha filha ate no minimo uma semana…pois ela corria risco de ter infeccao!?Esperei todos se irem,para perguntar se eles realmente tinham estudado medicina ou realmente um baby corre o risco de ter uma infeccao por ter se banhado quando nasce..sera que esqueceram de me ensinar isso,pensei?ele me explicou que na verdade nao ha riscos,que eu nao sou louca…mas que era um costume de la e que eles repetem essas coisas sem pensar muito,entao da para imaginar como eles sao estreitos?Agora nascer e nao poder tomar banho e algo dificil…aiiaiaiai….minha sogra chegou a me perguntar se eu realmente precisava tomar banho duas vezes por dia,pasmen,na minha propia casa,bem longe da casa dela,do outro lado do mundo.
Achei muito bom poder ler sobre a Argentina escrito por alguem que parece estar encatada em viver la.Existem os dois lados para cada experiencia que podemos ter;tentar enxerguar com outros olhos as vezes faz bem,e me faz lembrar que mesmo um relogio parado consegue estar certo duas vezes num dia,afinal mesmo nao gostando de argentinos,sou casada com um ne.

Resposta
Rodrigo Junho 4, 2015 at 6:50 pm

Me identifiquei muito com vc Lena rsrs eu tambem sou casado com umacargentina apesar de nao gostar desse povo… e minga sogravtambem me peguntou se eu tenho mesmo que tomar dois banhos por dia e se tem quecser tao demorados kkk ah isso na minha casa… haja paciencia…

Resposta
Ina de Oliveira Janeiro 14, 2015 at 1:27 am

Oi Lena,
Moro há quase 6 anos em Buenos Aires e tenho diversos alunos com quem convivo meses e até anos, diversos amigos e frequento suas casas e de alguns conheço suas famílias. Acredito que as suas percepções estão sintonizadas com a realidade da família do seu marido e não de um todo.
Quanto a carne, qualquer especialista ou chef de cozinha do mundo reconhece as da Argentina e da Austrália como as melhores do mundo. É consenso. Claro que cada um tem seu gosto próprio.
Quanto a sua estranheza enquanto aos amigos médicos, cada vez mais os médicos atuais do mundo inteiro estão pedindo em diversos estudos e matérias de revistas que as mães evitem dar banho em recém nascidos porque isso retira a proteção necessária da pele nos primeiros dias. Muitos inclusive recomendam o “banho seco” (o que pode ser encontrado em muitas revistas de primeira linha inclusive no Brasil), apenas com lenços umedecidos ou algodão ou gaze molhado e não banhar os bebes nas 2 primeiras semanas em água e sabão. Agora cada cultura vai fazer o que está acostumado a ver.
Também acho que cada cultura realça seus pontos fortes. Os argentinos falam da carne e do futebol da mesma forma que os brasileiros enaltecem (antes dos 7 a 1, claro) o futebol brasileiro como o melhor do mundo. Claro que quando estamos dentro de um lugar e cultura diferentes percebemos mais porque somos de fora.
Quanto aos descendentes, muitas coisas da cultura dos antepassados passa de uma geração a outra sem nem mesmo ser percebido que isso acontece, sejam boas ou más e quanto ao idioma, nós da cultura ocidental não temos o costume de ensinarmos o nosso idioma aos filhos. Se você perceber os chineses, japoneses, coreanos falam fluentemente com seus filhos e eles crescem falando e escrevendo. Já os descendentes ocidentais não têm esse costume, É difícil encontrarmos um neto de italiano falando em italiano, seja na Argentina seja no Brasil, simplesmente porque não existe a preocupação de ensinar. Conheço vários filhos de brasileiros que falam apenas a língua do país onde está, apesar de entender tudo o que os pais falam em seus idiomas nativos. Tudo isso acontece no mundo inteiro não apenas entre argentinos. O mais importante é aceitar as diferenças, porque não existe o mais correto e o mais errado. São opiniões, modos culturais e de vida diferentes e acho que isso é o que faz o mundo ser tão diverso legal.

Resposta
Lena Janeiro 14, 2015 at 11:32 am

A maioria das pessoas realmente vao fazer as coisas de acordo com o que estao acustumados,isso e logico,quanto ao banho seco e algo bastante controverso tambem,se voce ja leu sobre assunto deve saber que nem todos os medicos concordam com isso,existem estudos sobre o assunto que dizem que tomar o primeiro banho assim que nasce o baby nao tira essa protecao necessaria,e justamente para remover as secrecoes do parto,que podem ocasionar contaminacao;essa de banho seco e um linha seguida por pediatras mais tradicionais,e uma questao de bom senso e escolha;minha cunhada argentina que tambem e medica morreu de rir quando expliquei que achava muito estranho esse:nem te ocorra a banhar o baby…e disse o mesmo que meu marido,sao costumes,e que ela achava errado um medico dizer que nao pode,o certo e conversar,pois banhar ou nao nesse caso e algo quase cultural.

Depois da Argentina sei que alguns paises de lingua espanhola da America do sul tem esse mesmo costume,e algo normal tambem na Alemanha,aqui mesmo depois que crescem nao e comum as criancas tomarem banho todos os dias,eles dizem que tira a protecao necessaria a pele tambem…tenho inclusive uma amiga que sempre diz que nao acho certo os professores dizerem as criancas que tomar banho todos os dias e prejudicial a pele.
Tenho um amigo que e Portugues e nasceu em Macau,ele morreu de rir quando contei sobre o que me disseram sobre banhar ou nao um recem nascido,la os eles sao bem europeus,mas tambem bem orientais; eu sou descendente de japoneses,segunda geracao;sou fluente em minha lingua materna tambem, e meu filho le,fala,entende e escreve em japones,portugues,ingles,espanhol e frances;mas minha filha ainda e pequena,e sim eu falo com ela em japones,o irmao fala em portugues e japones e o pai fala em espanhol e alemao;mas eu espero que ela aprenda a minha lingua materna tambem,e algo importante para mim culturalmente;tambem tenho um sobrinho que fala portugues,mas nao sabe ler,e a irma dele entende portugues mas nao fala;eu e meu filho moramos em 4 paises diferentes,entao entendo e compreendo que nao existe o mais correto ou errado,que essas diferencas culturais fazem o mundo ser tao diverso e legal;por isso tambem sei que essas coisas de aprender ou nao o idioma materno nao e algo que acontece apenas na Argentina ,e tambem nunca dei tanta importancia as diferencas culturais,so me dei conta delas quando fui morar em Rosario,como te disse eu nao sai do Brasil a primeira vez para viver na Argentina..e descobri infelizmente que uma grande parte dos argentinos sao arrogantes e pior,estreitos.Mas isso e claro a minha experiencia,acredito que pode ter muitas pessoas com otimas experiencias de vida la tambem.

A maioria dos especialista em comida do mundo,vao dizer que a carne da Argentina e da Australia sao as melhores do mundo,por causa do preco e a qualidade oferecida;isso e para que venda mais;e chefes tambem,pois e mais facil criar menu com algo acessivel;e todos tem suas propias preferencias apesar disso.

Tambem pude ler o que voce escreveu sobre o copa do mundo na Argentina,acredito entao que posso dizer que minhas percepções nao estao sicronizadas com a realidade da familia do meu marido;pois mostrei para ele o texto e sabe o que ele me disse?Quase o mesmo que voce me escreveu…que isso e algo sicronizado com a realidade das pessoas com as quais voce convive + a classe social dessas pessoas, na opiniao dele os porteños sao em grande maioria assim;mas expliquei para ele que a familia dele e os amigos dele que conheci tambem se comportavam de uma maneira muito parecida,e claro que quando morei ai nao era copa do mundo..mas que tinha sido algo proximo do que voce escreveu,com a diferenca que as pessoas nao se dao conta que eu sou do Brasil ate que eu fale que sou.

Morar fora do lugar que a gente nasceu nao e algo e facil;eu nunca considerei dificil viver fora do Brasil,pais onde nasci,mas eu cresci entre duas culturas,e hoje no meu dia a dia entre levar as criancas a escola e fazer minhas coisas,eu estou sempre entre 4 culturas diferentes;na escola das criancas,os professores sao todos de diversos paises,eles tem todas as linguas europeias com professores nativos,entao algo que eu estou acustumada e com diferencas culturais e como conviver com elas, a parte boa e ver o respeito mutuo entre as pessoas existe.

Resposta
Ana Viana Fevereiro 1, 2015 at 4:36 am

Tenho muitos amigos argentinos e já tive a oportunidade de estar lá várias vezes e vivenciar tudo isso. Eu simplesmente amo a cultura argentina e me emocionei com seu texto porque a cada palavra que lia me lembrava de um ou de outro amigo, do que vi e vivi lá. Nunca deixo ninguém falar mal dos argentinos porque só quem conhece de verdade sabe como são especiais esses nossos vizinhos! Besos 🙂

Resposta
Rodrigo Junho 4, 2015 at 6:55 pm

Ana Viana sou brasileiro filho de um argentino e fasado com uma argentina. Nao sei que Argentina foi essa que voce conheceu, pois esse povo e o cumulo fa arrogancia e da falta de educacao… gente briguenta, grossa, prepotente, sao INSUPORTAVEIS !!!

Resposta
Lucas Novembro 10, 2016 at 1:38 am

Ana, obrigado por seu artigo, adorei. Acho legal vc compartilhar sua experiêcia com as pessoas.
Rodrigo, sou argentino e gosto de ambos os povos.
Estive lendo alguns comentários e acho que vc é insuportável e arrogante.
Em todas as cidades do mundo tem gente boa e má. Outra coisa que tenho a te dizer, hermano, falar que alguém é arrogante não te faz mais humilde do que essa pessoa.

Resposta
Mônica Araújo Maio 26, 2015 at 10:21 pm

Boa tarde,
Cheguei ontem de Buenos Aires, foi minha primeira viagem para lá. Voltei encantada com a cidade, os homens realmente são muito bonitos, as informações que eu tinha é sobre a arrogância e falta de educação, porém voltei com uma impressão totalmente diferente e pretendo voltar para conhecer mais desta bela cidade,

Mônica

Resposta
Ina de Oliveira Maio 27, 2015 at 2:49 pm

Volte sim Mônica! 🙂

Resposta
Rodrigo Junho 4, 2015 at 6:57 pm

Volte e confira o motivo da fama deles… vc nao conheceu direito como eu q morei oito anos la… ficou com uma imagem boa mas nao realista.

Resposta
Mariana Julho 30, 2015 at 7:19 am

A gente besteira isso arrogancia , gente chata pra [email protected]$% kkkkk tem em qualquer parte do mundo inclusive aqui .kkk cara teve um homem na telha norte que quase quebrou a cara de op de caixa , parece que o cartao nao autorizava começou aquele quebra pau rsrs e o desaforado ainda falou pra menina coitada ta com má vontade de trabalhar no domingo vai estudar , meu evito comprar nessa loja nossa fou horrivel mas enfim gente desse tipo tem em todo o lugar é normal suportar gente chata kkkkkkkkk. Eu tenho vontade de conhecer a Argentina e o mundo .

Resposta
JORGE AZEVEDO Agosto 6, 2015 at 4:17 am

OS ARGENTINOS, SÃO SIM, MUITO ARROGANTES !!! SIMPLES ASSIM !!!

Resposta
LUIZ EDUARDO Fevereiro 11, 2016 at 1:23 pm

O povo argentino e tao arrogante que quando invade o Brasil no verao, nao se esforça nem em falar a nossa lingua e quando voçe fala alguma coisa com eles, te respondem no lhe intendo senhor. ALEM SE ACHAREM SUPERIOR AOS BRASILEIROS coisa que europeus e americanos nao fazem e nos respeitam como povo de cultura diferente.ARGENTINOS INFELISMENTE A MAIORIA ,E CLARO QUE HA MUITOS BONS ARGENTINOS SAO O POVO MAIS ARROGANTE DO MUNDO.

Resposta
Aldo Julho 18, 2016 at 11:09 pm

Sua problema é que não quere Argentino…pero Argentino quere as Brasileiras é Brasileiras a Argentinos

Resposta
Ina de Oliveira Julho 22, 2016 at 7:28 pm

Oi Luiz Eduardo,
Obrigada pelo seu comentário e seria bom ler e entender melhor o post antes de comentar.

Resposta
Jonas Celhimn Março 11, 2016 at 7:46 pm

Gente, já ouvi muitas pessoas mesmo falando que os argentinos são arrogantes. A minha dúvida é: somente os portenhos são arrogantes ou todos os argentinos?
Conheci um grupo de argentinos de uma cidade do interior da argentina, achei-os muito simpáticos. Mas, creio que existam pessoas boas e más em qualquer lugar do mundo. No Brasil há muitas pessoas boas, mas tb tem muita gente arrogante.
A pergunta é: pela experiência de vocês, só os portenhos são arrogantes ou todos os argentinos?

Resposta
Jean Abril 1, 2016 at 6:46 pm

Pelos comentários me passou a sensação de que homens não tem boas experiências na Argentina, quanto as mulheres sim. Será pelo fato que eles são galanteadores por natureza? hahaha

Resposta
Ina de Oliveira Abril 3, 2016 at 7:38 pm

Oi Jean,
Acredito que isso possa acontecer porque geralmente as mulheres são sempre mais abertas a novas experiências e mais pacientes que os homens.

Resposta
Eli Agosto 21, 2016 at 12:42 am

Por convivencia com homens e mulheres argentinos, te digo, não conheci ainda uma mulher que não fosse problemática, já os homens são bem resolvidos. Quando querem diversão, são solteiros. Quando querem algo sério, muda totalmente. Não são como os brasileiros que querem tudo ao mesmo tempo! Homem galanteador conquista, mas não mantém

Resposta
Eli Agosto 21, 2016 at 12:36 am

Depois de ler seu texto, tenho a PLENA certeza de que existem dois países chamados Brasil e dois países casados Argentina.
Finalizo com … pais onde amizade eh coisa de gênero e vale mais que sua própria família, pessoas secas de carinho, não curtem abraços, a comida que se come em casa eh a mesma que vai encontrar em MENUS de restaurantes, crianças de 14 anos já são mães de ou dois filhos NUMA BOA, jornais adoram falar mal do Brasil e dos brasileiros, e as brasileiras são pre-julgadas como puras, por usarem roupas de verão todo o ano, e usar biquínis nos calçadões das praias!

Resposta
Ina de Oliveira Agosto 24, 2016 at 4:56 pm

Nao existem dois Brasis ou duas Argentinas. Existem pessoas diferentes que convivem em culturas diferentes e cada um se adapta à sua maneira. Quanto a comida o mesmo acontece em todos os lugares: em qualquer restaurante ou bar brasileiro vai encontrar arroz, feijao, bife acebolado, farinha, etc, ou seja, a mesma comida que podemos comer em casa. Para menus diferentes existem os restaurantes de culiária internacional. Cada país tem seu lado positivo e negativo e esses vão depender do ponto de vista de quem vê. O que é bom, nao é mesmo? Imagine, se fôssemos todos iguais seria muito chato. Diversidade é tudo!

Resposta
Mario Janeiro 10, 2017 at 2:29 am

Ola. Vou tratar escribir em portunhol… sou da Colômbia e acho que os argentinos sao mesmo boas pessoas mas os percebimos arrogantes pelo seu orgulho e barulho. Pero quero opinar da minha experiencia e conocimiento do Brasil: o sul (SP, PR, SC e RS… os últimos até sao chamados gauchos) tem muita similitud com a Argentina em cultura, físico, raza e sim: tambem na arrogancia! Há intençoes separatistas, nao gustam dos pretos do norte, há muitas colonias europeias exemplo italiana e alemana, fazem churrasco, cultivan vinhedos para fazer e beber vino, etcétera. Meu apelhido é portugués e por isso gosto de ler y conhecer todo do Brasil.
Beixos.

Resposta
Gabriel Telezanos McCarthy Junho 2, 2017 at 3:34 am

O Brasil puxa muito o saco para a Argentina. Todos sonham com visitar Buenos Aires. Mas, galera, tenho que dizer que os argentinos sao muito racistas. Sou argentino filho de brasileiros e já percebi. Os brasileiros que visitam Argentina sao pessoas com grana, quase sempre brancos. E os brancos recebem sem pre bom trato, EM QUALQUER PARTE DO MUNDO. Mas o preto, moreno ou indígena é tratado como lixo. Se vcs nao creerem, perguntem para o pessoal peruano ou boliviano. Todo mundo acha que o argentino é legal, mas em geral e o mais racista da América do Sul. Eu sei porque sou argentino e mais de uma vez ouvi que meus colegas fazem piadas com Pretos e índios. Na verdade eu prefiro dizer que sou brasileiro quando vou para outros paises. Vcs acham que um pais gentil de verdade só poder ser bom com os brancos? O argentino só pensa na bunda brasileira e depois faz piada dos “povres neguinhos brasileiros”. Acordem, gente.

Resposta
Ina de Oliveira Junho 6, 2017 at 9:47 pm

Oi Gabriel,
Só gostaria de salientar que não somente brasileiros brancos e com dinheiro que visitam a Argentina ou qualquer outro país. O Brasil mudou muito nos últimos 10 anos e as pessoas têm viajado mais. Vejo no centro de BsAs brasileiros de todos os cantos do país, de todas as cores, de várias classes sociais e escuto os mais diversos sotaques. Acredito que a sua visão está um pouco restrita ao que quer ver ou aos lugares que costuma ir, pois vejo bastante diversidade como é a características de nós brasileiros.
Preconceito e discriminação existem em qualquer sociedade, não é privilégio de nenhuma cultura em específico, infelizmente. O brasileiro é tão racista e preconceituoso quanto qualquer outro e em alguns casos somos mais extremos do que qualquer estrangeiro conseguiria entender se não cresceu dentro de nossa realidade. Neste ponto, não há melhores ou melhores, apenas histórias diferentes e por isso, em muitos casos, alvos diferentes como você mencionou.
E quantos às piadas, o brasileiro tem um relicário completo para os argentinos e não necessariamente são simpáticas. Assim que a recíproca pode ser bastante desconfortável. Enfim, como sociedades, e principalmente latino americana, somos parecidos nas piores coisas como essas. O jeito é esperar por gerações melhores e menos preconceituosas.

Resposta
Nickson Nunes Setembro 8, 2017 at 1:11 pm

Boa tarde Ina, se possível gostaria de contactá-la através do email. Certamente tens uma visão muita rica.

Resposta
MOISÉS PESSOA Agosto 29, 2017 at 1:20 pm

ACABEI DE PASSAR 5 DIAS EM BUENOS AIRES E ACHEI A CIDADE LINDA,LIMPA E ORGANIZADA,MAS OS ARGENTINOS SÃO ARROGANTES DEMAIS,BRUTOS IGNORANTES E MAL EDUCADOS COM OS TURISTAS,OS TAXISTAS TODOS COM CARA FEIA ,PELO AMOR DE DEUS,UNS BONECOS DE CERA MAL HUMORADOS,NÃO DAVAM UMA INFORMAÇÃO!! NÃO SEI PRA QUE ISSO,SE DEPENDEM DO DINHEIRO DO TURISMO COMO EM QUALQUER OUTRO PAÍS!! SÓ UM EXEMPLO, FUI EM UM UM SHOW DE TANGO COM JANTAR INCLUSO,O GARÇOM VEIO DIZER O QUE TINHA PRA BEBER: AGUA,CERVEJA,VINHO,CHAMPAGNE, DAI PERGUNTEI TEM SUCO? ELE DISSE ASSIM MESMO: SE TIVESSE EU JÁ TERIA DITO !! NÃO PRECISAVA SER BRUTO,FIQUEI SEM GRAÇA ,NUNCA VI TANTA IGNORANCIA PARECIA QUE ELES ESTAVAM FAZENDO O FAVOR DE ATURAR A GENTE ,TA NA HORA DE MUDAR ARGENTINA,TRATEM BEM OS TURISTAS,DEVERIAM APRENDER ISSO NA ESCOLA !!

Resposta
Jack Abril 23, 2018 at 5:29 pm

Mais um texto bem parcial, e é incrivel como o brasileiro é vira-latas. Tipo “os argentinos sao maravilhosos e nao sao arrogantes..” e digo isso por minha experiencia propria, e se vc foi mal tratado o problema deve ser com vc… ahahah. A nossa relaçao com os Argentinos é praticamente assim: do Brasil para Argentina :”Hermanos” e da Argentina para o Brasil “Macaquitos”. Existem raras excessoes, mas ver brasileiros se derretendo por um pais patetico economicamente, extremamente arrogante e com uma extrema ilusao de grandeza é digno de pena, na moral..

Resposta
Mary Julho 17, 2018 at 8:57 pm

He loco!! Ustedes son nuestros hermanos también. No macacos
Saludos de parte de Argentina

Resposta
NUMA POMÍLIO Outubro 24, 2018 at 3:20 am

Gente, eu amo esta rivalidade entre o povo Argentino e Brasileiro; parece muito com a eterna briga entre dois irmãos, pelo mesmo brinquedo, pelo mesmo colo etc… O Brasil é cor de bronze, a Argentina é cor de argento, misturem bem estas duas cores e elas se tornarão uma só lindíssima cor APEROLADA!!!!!!!!!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação