BrasileirasPeloMundo.com
EUA Reciclagem e Meio Ambiente

Carros Elétricos nos Estados Unidos

O Aquecimento Global vem gerando uma grande preocupação pelo mundo, seu impacto já se espalhou pelos quatros cantos, e por aqui, já sofremos com as consequências desse fenômeno.

A mudança climática atinge todo o país. Enquanto algumas partes dos Estados Unidos sofrem com invernos rigorosos, inundações e nevascas, na Califórnia, o clima é de verão o ano inteiro, e a temperatura durante o inverno está cada vez mais alta. Lembro que neste último inverno, tivemos poucos dias frios. Muita gente vê isso como uma bênção, mas a realidade é que a Califórnia está, literalmente, secando.

Parque Nacional Joshua Tree, California. Foto: Pixabay

O problema da falta d’água já afetou todo o Estado, principalmente a parte sul, onde fica a cidade de Los Angeles. Por conta da secura, a pior da história, e altas temperaturas, a incidência das queimadas aumentou.  Todo ano, dezenas de casas são destruídas pelos incêndios.

Uma das grandes preocupações é que os reservatórios de água do Estado estão com níveis baixíssimos. Para tentar conter o desperdício, o governo da Califórnia criou diversas campanhas de preservação como o uso menos frequente da descarga, banhos mais rápidos, e o corte de água usada para molhar as plantas e jardins. Entre os programas mais interessantes, está o projeto da retirada de grama das casas. Os departamentos de água chegam a pagar $20 por metro quadrado aos proprietários de imóveis que decidirem participar.

Outro grande problema que causa o aquecimento global é a poluição. A maioria dos especialistas diz que as emissões de monóxido de carbono, que é lançado durante os processos de combustão que ocorrem em condições não ideais, em que não há oxigênio suficiente para realizar a queima completa do combustível.  A maior parte das emissões em áreas urbanas são decorrentes dos veículos automotores.

Uma das opções que existem no mercado para redução da poluição é o carro elétrico. Quando eu comecei na empresa onde eu trabalho atualmente, eu recebi um carro elétrico como um dos benefícios. Já estou com esse veículo há dois anos, e minha experiência tem sido boa.

Para ser sincera, parece de brinquedo, é super pequeno, mas uma graça, e a melhor parte: há dois anos que eu não preciso pagar pela gasolina. Na verdade, eu não tenho nenhum gasto. A empresa paga o leasing, uma espécie de aluguel por três anos, em que você paga uma taxa mensal como se fosse parcelas de um carro, mas depois dos três anos, eles te dão a opção de devolver, trocar por outro e refinanciar ou comprar o carro pagando a diferença, também por parcelamento mensal.

A primeira vez que eu dirigi meu carro, eu achei super estranho. É como dirigir um carro de golfe. A direção é super leve, aceleração rápida, mas fraca, e o freio bastante sensível.

O que mais me impressionou foi o silêncio. O carro não faz absolutamente nenhum barulho. É tão quieto, que muitas vezes cheguei a sair do carro com a chave na ignição e o carro ligado, mas claro que percebi logo em seguida.

Além de não pagar gasolina, eu não preciso pagar por nenhum conserto – por ser leasing e ter os seguros, a concessionária conserta e faz as revisões de graça. O carro é relativamente novo, dois anos, e eu só tive problema uma vez, então, posso dizer: a qualidade é boa.

Existem diversos modelos e marcas. O meu é bem  pequeno e parece simples, mas na verdade, é completo com ar condicionado, direção hidráulica, etc. É também super confortável para quem senta na frente, já os bancos de trás são bem apertados e o espaço entre os bancos pequenos. Só crianças ou pessoas pequenas conseguem ficar realmente confortáveis atrás. O porta malas também tem pouco espaço. Eu diria que não é um carro para famílias. Aliás, acho que a intenção dessa empresa foi criar um carro para uso moderado.

A aparência do carro elétrico é de um comum. Na maioria dos casos, os veículos desse tipo são feitos a partir da conversão de um a gasolina. A identificação seria praticamente impossível se não fosse pela marcação que diz que o carro é elétrico. Essa é usada para garantir o uso preferencial, principalmente nos estacionamentos.

Sob o capô, a diferença é enorme. Seu motor é elétrico que recebe a força de um regulador, cuja alimentação é feita por baterias recarregáveis, que no meu caso devem ser alimentadas uma vez por dia.

Na empresa onde eu trabalho, temos um carregador de alta potência que, geralmente, leva entre 2 e 4 horas para carregar toda a bateria. Existem diversos tipos de carregador com diferentes potências. Se ligado em tomada 110, pode levar até 18 horas para carregar, mas é possível carregar em qualquer tomada.

Como aumenta cada vez mais o número de carros elétrico no sul da Califórnia é possível carregar em quase todos os estacionamentos de shoppings e grandes empresas. Alguns lugares permitem o uso do carregador gratuitamente, outros cobram apenas o estacionamento, e alguns cobram por minuto. Para usar o serviço pago, você precisa se cadastrar online e a cobrança é automática através de seu cartão de crédito.

pixabay
Exemplo de como carregamos nossos carros. Fonte: Pixabay

Entre os pontos negativos, muitas vezes é difícil conseguir um lugar vazio para carregar e geralmente as pessoas demoram horas para carregar, então, é sempre bom não andar com o carro quase apagando. Se a bateria acabar o carro simplesmente apaga e você terá que ser rebocado para um local com carregador. A bateria, por sinal, dura pouco. Dependendo do carro, apenas 5 anos. Outra coisa que incomoda é que a bateria acaba rápido se você dirigir mais rápido do que 60km/h, por isso, não é recomendado pegar vias expressas e estradas com o carro elétrico, a não ser que seja um mais potente como o Tesla, ou um híbrido. A diferença entre o híbrido e o elétrico é que o primeiro usa o motor elétrico por apenas determinada quilometragem, depois passa a usar gasolina.

Sempre me perguntam se eu recomendaria um carro elétrico. Minha resposta: depende do estilo de vida da pessoa. Este é ótimo para uso diário dentro da cidade sem pegar vias expressas. Se você gosta de alta velocidade ou de viajar de carro, diria que funciona como um segundo carro. O leasing do carro, pela minha empresa, termina no ano que vem, e depois disso eu pretendo pegar um carro híbrido ao invés de elétrico, que atualmente, se você não tem condições para comprar um Tesla (o melhor e mais potente da categoria), eu diria que é a melhor opção até que façam carros elétricos mais capacitados, com preços mais acessíveis, e cuja bateria seja mais prática para carregar, mas vale lembrar que o importante não é só a melhoria no seu bolso, mas também no meio ambiente.

Related posts

Intercâmbio Au Pair nos EUA

Danielle Mello

Brooklyn: uma feliz extensão de Manhattan, em Nova Iorque

Debora L. Juneck

EUA – Festa de São João

Cleo Vassiliou

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação