BrasileirasPeloMundo.com
Casamento Pelo Mundo Holanda

Casamento na Holanda

Casamento na Holanda

Esse ano eu e meu marido decidimos oficializar nossa união. Confesso que houve várias diferenças culturais que me surpreenderam. Então pensei que seria interessante dividir um pouquinho da minha experiência e de como o casamento é visto aqui na Holanda.

(Lembrando que claro, cada caso é um caso – esse é um texto baseado na minha experiência e recheado de generalizações)

Primeiro, casar aqui não é tão importante assim. Com a secularização da sociedade e o pragmatismo holandês é muito comum que casais construam toda uma vida, com filhos, casa, jardim e cachorro, e nunca oficializem nada. Tenho exemplos disso na minha própria família holandesa, e tudo bem.

Uma opção meio-termo que vários casais holandeses acabam por escolher é registrar a parceria, algo como registro de união estável no Brasil.

Aliás um parêntese aqui: um do motivos para começarmos a falar em casamento é porque eu pretendo pedir a cidadania holandesa no futuro, e a única maneira de manter a brasileira seria ter uma parceria registrada ou estando casada.

Enfim, procuramos um cartório para verificar qual seria exatamente a diferença e os custos de cada opção. De acordo com o cartório que fui não havia grande diferença – a dissolução de uma parceria poderia ser extrajudicial (o casamento seria judicial) e caso tivéssemos filhos meu marido deveria reconhecer a criança na hora do registro. E o próprio cartorário nos recomendou casar de uma vez, mesmo que nesse caso faríamos todo o casamento na prefeitura e não no cartório, ou seja, ele foi super honesto (esse é o cartório que fui, se morar em Eindhoven eu recomendo!).

Leia também: Casamento em Cancun

Pois bem, resolvemos casar aproveitando a viagem dos meus pais para cá para eu ter a minha família comigo. Aqui se casa na prefeitura, e valores e horários variam. Em Eindhoven havia a opção express que seria só assinar, estando presentes somente as testemunhas, ou a opção um pouco mais cara de ter uma cerimônia e convidados. Pensamos em só assinar mas o horário não era legal, aí terminamos optando pela cerimônia.

E foi a melhor escolha que poderíamos ter feito. Nossa cerimonialista escolheu nos casar porque ela tem um projeto social no Brasil e fala português, além de ser uma querida. Foi em casa nos entrevistar para ouvir a nossa história e colocar no texto que ela iria ler, além de pedir que respondêssemos algumas perguntas por e-mail. Ela se preocupou em fazer algo extremamente pessoal.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Holanda

Eu não fui uma noiva padrão – nosso casamento foi pequeno (22 convidados no total), comprei meu vestido online por 50 euros, minha mãe e eu fizemos o bouquet e optamos por casar e irmos jantar em um restaurante perto da prefeitura. Mas quem tem amigos tem tudo: minhas amigas brasileiras compraram um bolo porque eu mesma tinha esquecido, minha melhor amiga fez o meu cabelo, o melhor amigo do meu marido fez um discurso emocionante. E vi holandeses extremamente emocionados e felizes, mostrando que o carinho e o amor sim são universais.

Claro que existem pessoas que casam por aqui, e com grandes cerimônias, mas não é a regra como no Brasil. Uma amiga holandesa me explicou como ela vê: primeiro você tem uma boa vida, uma casa com quem você ama, filhos, e o casamento só complementa tudo isso. É uma visão bem diferente da nossa, mas essa é a graça de emigrar – conhecer outros pontos de vista, outras opiniões e outras culturas.

No fim o amor é sempre igual, e com carinho e paciência tudo se acerta.

Quer saber mais sobre casamentos com estrangeiros? Aqui a colunista Marcele Rask conta o passo a passo do procedimento, vale a pena ler!

Related posts

Natal longe do Brasil ou da minha filha?

Roberta Mellis

Copa do Mundo na Holanda

Giovanna Prata

O azul de Delft

Roberta Mellis

2 comentários

Renata Rocha Agosto 29, 2019 at 4:57 pm

Olá Fernanda, li seu artigo e se puder me auxiliar com algumas dúvidas em relação documentação.
Meu namorado é Holandês, estou me organizando para viajar no próximo janeiro (frio pra caramba rsrs).
O casamento não será logo de imediato, mas como tenho um filho de 15 anos fruto de um relacionamento aqui no Brasil, para levá-lo posteriormente preciso estar devidamente legalizada para fins de obter o visto para meu filho morar comigo.
Se você puder me dar algumas dicas de documentação. Te agradeço.
Sou solteira, nunca me casei. O mesmo pro Robert, acho que isso também facilita, né?!
Um abraço.

Resposta
Fernanda Campestrini Agosto 31, 2019 at 10:05 am

Oi Renata! Então, nesse caso te recomendo checar a documentação de visto para parceiro no site oficial do IND. Aqui está o link direto. E depois, sobre casamento, isso varia de cidade pra cidade, então cheque no site da cidade onde você vai se registrar. Espero ter ajudado! Boa sorte!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação