Cheguei na Áustria! E agora?

5
1120
Fonte: Pixabay
Advertisement

Cheguei na Áustria! E agora?

Mudar de país, como todos sabemos, não é algo simples como mudar de bairro. Quando chegarmos ao novo “lar”, descobriremos uma série de providências a tomar que, simplesmente – para nós, ainda como moradores do Brasil -, não existiam. Deixo aqui a experiência de quem veio morar na Áustria, precisamente na capital, Viena.

Registro de domicílio (Meldezettel):

Assim que mudamos, providenciamos esse documento, que serve para comprovar o domicílio principal e – se houver – o domicílio secundário do declarante. Além dessa função, esse documento é requisitado em várias atividades da vida civil, sendo, por exemplo,  importantíssimo na hora de matricular seu filho na escola.

No Brasil, não existe esse tipo de documento, pois comprovamos nossa moradia com qualquer conta de luz, telefone, ou assemelhado. Aqui, quem emite essa comprovação é a subprefeitura do bairro onde você mora.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Áustria

Muito bem, mãos à obra:

  1. Acessar o site da cidade de Viena acima, no assunto Meldezettel.
  2. Imprimir e preencher o formulário disponível em nome de todas as pessoas que moram na residência, inclusive em nome de crianças, se houver. Cada pessoa, individualmente, terá o seu documento em nome próprio, então, por exemplo, o pai terá um em seu nome, a mãe terá um em seu nome e o(a) filho(a) terá um em seu nome (futuramente, se faltar esse documento em nome da criança, você pode ter problemas para matriculá-la no Jardim de Infância ou na escola).
  3. No campo “Datum und Unterschrift des Meldepflichtigen (Bestätigung der Richtigkeit der Meldedaten)“, último campo, embaixo, à direita, deve constar a assinatura do proprietário da casa/apartamento que você está alugando. Se você é o proprietário da casa/apartamento, então é você quem deve assinar nesse campo. Se você está a trabalho e morando em hotel, sugiro informar-se na subprefeitura em como proceder.
  4. Dirigir-se a subprefeitura do seu bairro, entregar e aguardar a emissão do seu Meldezettel e de seus familiares, que, no nosso caso, foi entregue na hora.

Leia também: aluguel em Viena

Esse documento não é exclusivo de estrangeiros que venham morar aqui. Ele é emitido a todos os habitantes do país, austríacos  ou não.

IMPORTANTE: a toda vez que você se mudar, você deve providenciar um novo documento no novo local de moradia.

Situação no bairro:

Importante uma passeada, a pé mesmo, para que você explore seu bairro e já possa ter noção do que existe nele: supermercados, restaurantes, padarias, confeitarias, farmácia, perfumarias, escolas, pracinhas, enfim. Essa expedição é importante, pois otimiza tempo e, quando a necessidade surge, você já tem noção de onde encontrar solução para o seu problema.

Situação na cidade e meios de transporte:

Aconselho ler esse artigo da minha colega, Kely, sobre meios de transporte em Viena e, em seguida, também um passeio com os coletivos que lhe estão disponíveis.

Viena é extremamente bem organizada quanto a meios de transporte e, se você tiver conhecimento suficiente, pode poupar tempo utilizando o meio que melhor lhe serve, seja ele bonde, ônibus, metrô ou trem.

Aprenda como funciona o sistema de metrôs, principalmente se você vem de uma cidade brasileira onde eles não existam.

Há um aplicativo – que lhe aconselho ter no celular – que traz todas as linhas de bonde, ônibus, metrô ou trem; horários, itinerário, baldeações e destino final em Viena. Chama-se qando Wien.

É possível também acessar esse tipo de info pelo computador aqui.

Dessa forma, você se familiariza com a cidade e tem uma noção das distâncias envolvidas nos seu trajetos diários.

Serviços de farmácia à noite e aos finais de semana:

Quem nunca teve aquela dor de barriga indesejável em pleno sábado à noite? Pois é. Ninguém está livre.

Então, é bom saber como funcionam os sistemas de “socorro” nessas horas. Durante a semana, as farmácias funcionam das 08:00 (algumas 07:30) até às 18:00. Aos finais de semana, funcionam apenas no sábado das 08:00 às 12:00. E assim é no país inteiro.

Caso ocorra uma necessidade durante a semana, após às 18:00, e no final de semana, a partir das 12:00 do sábado, você deve acessar o sistema de plantão, disponível pela internet.

Leia também: Custo de vida na Áustria

O plantão consiste no funcionamento de apenas uma ou duas farmácias por bairro, das 18:01 até às 08:00 do próximo dia, durante a semana; e das 12:01 de sábado até às 08:00 da segunda-feira.

O plantão de farmácias ocorre por rodízio, então, a farmácia que funcionou em determinado final de semana ou durante a noite, não será a mesma da próxima madrugada ou do próximo fim de semana.

Por isso, é importante ter acesso ao site para saber qual a farmácia mais próxima de você está funcionando no momento da sua necessidade.

Há vários sites que lhe auxiliam na busca. Deixo aqui o que eu utilizava: Apotheken-Notdienst

Providências junto à Embaixada do Brasil em Viena:

Matrícula consular: através dela, a embaixada terá seus dados e a informação de que você se mudou, mesmo que temporariamente, para cá. A inscrição é voluntária, ou seja, faz quem quiser. Veja como providenciar aqui.

Troca de domicílio eleitoral: uma vez residindo no exterior e tendo providenciado sua troca de domicílio eleitoral, você só estará obrigado a votar para Presidência da República. Para os demais cargos eletivos, não é  mais exigido que você compareça às urnas.

Se você chegar ao país de destino e nunca trocar de domicílio eleitoral, para o sistema eleitoral brasileiro, você continua lá. E, não comparecendo ou não justificando sua ausência, você estará sujeito a multas e incômodos.

Para evitar problemas, então, com a justiça eleitoral, recomenda-se que se troque o domicílio eleitoral, sobretudo quando a mudança de país é definitiva.

Aqui estão as orientações da embaixada, em Viena, para seu alistamento eleitoral. Não há custo.

Telefones de emergência:

O site acima traz uma gama enorme de telefones de emergência. Aconselho ter sempre a mão, pelos menos, os seguintes fones:

Ambulância – 144

Bombeiros – 122

Polícia – 133

Para finalizar, sei de alguns países que exigem um registro do imigrante junto a seus órgãos policiais. Aqui, não há essa exigência.

Espero ter contribuído um pouquinho para sua ambientação na Áustria.

Caso ainda persistam dúvidas, deixe seu comentário que responderei com prazer.

Até a próxima!

5 Comentários

  1. Olá Ana!
    Amei seu artigo.
    Gostaria de algumas informações, se puderes me ajudar, é claro!
    Atualmente moro nos EUA, mas como meu marido é cidadão austríaco estamos nos planejando morar na Áustria no próximo ano.
    Ele precisa pegar no consulado brasileiro algum documento que mostre nosso interesse em estabelecer moradia fixa no país?
    Existe alguma ajuda temporária do governo para cidadãos recém chegados? Se sim, onde podemos nos informar?
    Tenho filho de 4 anos de idade. Qual período de matrícula?
    E sou terapeuta holística, e mestre em Reiki. Preciso de alguma licença para atuar na minha área?
    Acho que é isso!!
    Desde já agradeço sua atenção!

    • Alô, Greicy.

      Obrigada por ler e comentar.

      Quanto ao consulado: creio não ser necessário nenhum documento, pois como cidadão austríaco, ele estaria retornando para “casa”. Nós não necessitamos de documentação alguma quando meu marido decidiu retornar à Áustria.

      Quanto ao auxílio: da mesma forma, não tenho conhecimento de nenhum auxílio do governo para cidadãos recém chegados. Os auxílios nesse sentido são para refugiados, mas para cidadãos, não tenho conhecimento.

      Quanto à matrícula: agora já é época de matrícula, depende do Estado em que vocês vão morar e da escola, mas já é possível iniciar visitas nos Jardins de Infância e fazer reserva de matrícula, mas isso depende de onde, exatamente, vocês pretendem morar, pois a criança deve ser matriculada no Jardim da sua circunscrição. 4 anos já é idade obrigatória para cursar o Jardim, portanto, assim que chegarem, procurem pela autoridade escolar o mais rápido possível para ajustar a matrícula.

      Quanto à licença para atuar na tua área: isso, quem decide é o governo. Tu precisas fazer o processo de reconhecimento dos teus diplomas e documentos e eles dirão o que tu podes, ou não, fazer na tua área. Se vocês forem morar em Viena, recomendo uma consulta na Waaf (https://www.waff.at/de/startseite/).

      Espero ter auxiliado.

      Grande abraço e até a próxima.

  2. Olá! Tudo bem?
    Tenho uma dúvida quanto ao funcionamento da escola para crianças mais velhas que não falam alemão.
    Existe algum período em escola especial ou com acompanhamento? É necessário algum documento diferenciado?

    Obrigada!

    • Oi, Fernanda.

      Obrigada por ler e comentar.

      Quanto ao acompanhamento para alunos mais velhos que não falem alemão, varia de escola para escola. Informe-se na instituição de ensino onde sua/seu filha/o está se matriculando.

      Quanto a documentação, creio que não haja necessidade de algo diferenciado. Apenas o que é de praxe na hora da matrícula, mas é sempre bom perguntar diretamente na escola para evitar vai e vem de papeis.

      Pedir uma hora para conversar com a Diretora ou com a pessoa diretamente responsável pelo teu caso, é sempre recomendável. Nesse momento, podes expor todas as questões que entendas importantes e necessárias.

      Espero ter auxiliado.

      Abraço.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.