BrasileirasPeloMundo.com
Brasileiras Pelo Mundo EUA

Ciência e Transformação Social na BRASCON 2018

Ciência e Transformação Social na BRASCON 2018.

Este texto conta o que rolou na BRASCON 2018. A BRASCONBrazilian Students and Scholars Conference é uma conferência para estudantes e Pesquisadores brasileiros nos Estados Unidos. Uma conferência científica aberta ao público em geral. O que isso tem a ver com o Brasileiras Pelo Mundo? TUDO. Já explico!

Cerca de 99% dos participantes da BRASCON é brasileiro, residente no Brasil ou EUA, cursando mestrado, doutorado, postdoc, trabalhando em pesquisa, inovação e indústria. A maioria destes participantes são mulheres (inclusive colunistas e seguidoras do BPM) que se mudaram para os EUA em busca do sonho da educação e treinamento científico de alta qualidade. É uma mudança profissional com grande impacto na vida pessoal para nós e para nossas famílias. Por isso, não dá para falar apenas de ciência na BRASCON: Precisamos falar sobre inspiração. Convidamos palestrantes que possam nos inspirar tanto na vida profissional quanto na pessoal.

Leia também: BRASCON e o empoderamento da Comunidade Científica Brasileira

BRASCON 2018

Na edição 2018 da BRASCON, tivemos o privilégio de contar com cientistas e empreendedores. O primeiro, José Pires (Global Excellence & Innovation Leader – Andeavor) compartilhou sua experiência desde a infância pobre no Rio de Janeiro, a pós-graduação nos EUA, o trabalho na SONY, no Japão, até se firmar como líder global de excelência e inovação. Em seguida, tivemos um painel de discussão com Drs. Roberto Alvarez e Marcio Resende, falando sobre liderança na carreira científica na indústria e na academia. Impossível não se identificar com tanta verdade e transparência!

Já no segundo dia da BRASCON, tivemos o Dr. Ulisses Mello da IBM Research Brasil contando sua trajetória pessoal e os avanços da IBM no Brasil, enchendo-nos de esperança pela valorização dos cientistas e uma porta para repatriação. Completando o programa da conferência, tivemos apresentação de trabalhos nas sessões oral e pôster, nos enchendo de admiração pela qualidade do cientista brasileiro. Não devemos em nada para qualquer outra nacionalidade.

O que nos falta então? Talvez falte transformação social. Pois, nos jornais e na TV só se fala numa imensidão de pessoas querendo ir embora do Brasil. Segundo publicação recente do Datafolha, 43% da população iria embora do Brasil se pudesse. Entre os jovens de 16 a 24 anos esse número aumenta para 62% (19 milhões ou toda a população de Minas Gerais). Vontade de ir embora não é novidade. Porém, estes números nunca foram tão altos. O sonho de morar fora e experimentar o mundo não assusta e seria até hipocrisia criticar quem sonha em se mudar, sendo que eu também me mudei. O que me preocupa é a falta de esperança num Brasil melhor. Se mais de 50% dos jovens querem ir embora, o que será do nosso futuro?

Foto: Arquivo pessoal – BRASCON 2018 na Ohio State University.

Mulheres Cientistas e Transformação Social

Nisso, o BPM e a BRASCON têm algo em comum. Falamos de transformação. Aqui no BPM os textos falam sobre transformação, da mudança para outro país e da necessidade de adaptar-se a uma nova vida. Enquanto isso, na BRASCON, falamos da transformação profissional e da importância de tornar-se um agente de transformação social. As Dras. Duilia de Mello e Joana Felix são exemplos dessa transformação que queremos ser. Dra. Duilia também conhecida como a “mulher da NASA”, transformou a curiosidade de criança numa carreira extremamente bem sucedida. Astrônoma renomada com diversas contribuições como a descoberta de uma Supernova, em 1997, trabalhou na NASA além de orientar diversos alunos durante os 25 anos dedicados à ciência e trajetória acadêmica na Universidade Católica dos Estados Unidos. Duilia também está à frente da Associação Mulher das Estrelas, investindo em estudantes e transformando o sonho deles em realidade, no Brasil e fora dele.

Quem também transforma a vida dos alunos é a Dra. Joana Félix. Na BRASCON, ela contou sua trajetória saindo do curtume, o sofrimento com a fome, o racismo e o retorno ao curtume após concluir o pós-doutorado, em Harvard. Joana transforma a realidade dos alunos até então excluídos da sociedade. Na ETEC em Franca, Joana e seus alunos transformam resíduos em soluções ambientais e biomédicas. E o mais importante – transforma a vida de estudantes marginalizados e contribui para uma sociedade melhor.

A mudança que queremos

Entendo que todos nós temos o dever de colaborar com um Brasil melhor da forma que pudermos, independentemente de onde morarmos. Investir em educação e ciência é um dos caminhos. A BRASCON tem grande responsabilidade neste sentido. Este ano, além da ciência, tivemos uma profunda reflexão sobre o Brasil que queremos mesmo sendo expatriadas. Choramos quando a Dra. Joana contou sobre o racismo e quando a Dra. Duilia contou sobre as crianças no Complexo da Maré. Consegui me ver na história da Jane Aparecido, filha única que lutou para fazer faculdade. Me inspirei com a Kessia Cericola falando sobre envolvimento com a comunidade. Este texto destaca as mulheres que passaram pela BRASCON, mas enfatizo que todos os palestrantes nos inspiraram a sermos melhores. 

Agradeço ao time da BRASCON, a BRASA OSU, a Brazil Gateway, aos palestrantes, patrocinadores e participantes por todo o trabalho para realizar a terceira edição da BRASCON. Fica aqui o convite para 2019!

A vida de expatriada favorece o crescimento profissional que queremos, mas não nos isenta da responsabilidade de contribuir com um Brasil melhor. Encerro citando José Saramago: “É preciso sair da ilha para ver a ilha”. Acrescento que quem saiu da ilha, ainda é parte dela. É preciso contribuir para um Brasil melhor mesmo não morando nele. Visite sua antiga escola, compartilhe o que aprendeu, dê motivação para quem não tem. Precisamos ser a mudança que queremos ver.

Related posts

Dicas para se manter saudável em Nova Orleans

Cristina Wollenberg

Comprar ou alugar imóvel nos subúrbios de Washington

Gabriela Albuquerque

10 mulheres que cooperaram com a minha viagem de volta ao mundo

Vanessa Tenório

2 comentários

Natanael Julho 12, 2018 at 10:41 pm

Achei bem interessante.

Resposta
Carleara Weiss Julho 16, 2018 at 8:35 pm

Obrigada, Natanel! Acesse o site e facebook da BRASCON para ter mais informações. http://www.brasconference.org

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação