BrasileirasPeloMundo.com
5 Motivos Escócia

Cinco motivos para não morar na Escócia

No ano passado escrevi um texto listando dez motivos para morar na Escócia. Mas, principalmente nestes tempos em que tanta gente nos procura para saber como sair do Brasil a qualquer custo e acha que tudo são flores fora daquele pedaço de terra entre Oiapoque e o Chuí, é sempre bom lembrar algumas coisas que devem ser consideradas ao pensar em mudar. Nem todas são negativas, mas podem se tornar obstáculos e impactar seriamente suas vidas.

1 – Clima

“Mas é frio aí?”, eu ouço com frequência. Obviamente SIM. Claro que é. O país está na mesma latitude que Suécia e Rússia. Mas curiosamente não é tão frio como estes lugares e certamente bem menos frio no inverno que o Canadá e norte dos EUA. Temperaturas ficam em uma média de 0°C no inverno e 18°C no verão. Isso é um problema? Não necessariamente. Aqueles que, como eu, gostam muito mais do tempo frio vão se sentir em casa. Entretanto, se você é daquelas que curtem o calor tropical do Brasil, a Escócia pode não ser pra você.

Talvez mais do que o frio, o que pode impactar a vida de brasileiros morando aqui é a mistura de chuva, vento e céu nublado, principalmente no inverno, onde há pouca luz solar. De tanto que eu ouvia algumas pessoas reclamarem, eu vim pra cá achando que seria bem pior do que realmente é. Mas, novamente, não é pra todo mundo. Minha irmã por exemplo, já visitou o país mas afirma categoricamente que não moraria aqui mesmo com tudo de bom que tem, por conta do clima. Então leve este aspecto em consideração.

"Estou esperando pelo verão. A chuva fica mais quente." (fonte: Imgur)
“Estou esperando pelo verão. A chuva fica mais quente.” (fonte: Imgur)

2 – Vida social

Se você é daquelas pessoas extremamente sociais, que adoram o jeito brasileiro de se relacionar, conhecer alguém e cinco minutos depois já engatar longas conversas com a pessoa, adicionar no Facebook, chamar de amigo, vai sentir bastante a diferença, o que pode levar a um sentimento de isolamento. Diferente do que alguns brasileiros normalmente dizem, eu não considero os britânicos – e principalmente os escoceses – frios ou insensíveis. Eles simplesmente possuem uma forma diferente de se relacionar. Os escoceses são super receptivos, mas cada um no seu quadrado. A amizade é construída com o tempo e com a confiança que vai se adquirindo.

3 – Idioma

O idioma oficial da Escócia é o inglês, que é uma língua amplamente falada no mundo. Mas não pense que falar inglês no Brasil é igual a passar a viver falando a língua 24h por dia, em diferentes situações, e com um sotaque, gírias e expressões que certamente você não aprendeu naquele curso de idiomas. Pode levar um tempo pra você se acostumar. Novamente, não é um problema em si pra todo mundo, mas eu já vi vários brasileiros que diziam ter inglês fluente tendo muita dificuldade quando chegam aqui.

4 – Trabalho

Quando você começa em um novo emprego se depara com todas as normas e procedimentos daquela empresa, novos colegas e administração. Agora imagine isso sendo levado a um novo patamar, para o bem e para o mal. Não são somente as políticas internas, mas ter que lidar com outra cultura de trabalho, outras leis, falando uma língua que, por mais que você entenda bem, não é a sua primeira, e com colegas que têm costumes diferentes em uma sociedade em que, pelo menos nos primeiros anos, você não está totalmente imerso. Você sempre será o imigrante, a pessoa que não veio da cultura deles, independente do quanto se esforce em se integrar. Sempre vai ter um momento em que você será lembrado disso. Não estou falando de xenofobia, mas que isso vai criar uma camada extra de desafios, já que você não está mais naquela zona de conforto, que é lidar com costumes e políticas de seu país de origem.

5 – Imigração

Muitos comentários que recebemos vêm de brasileiros que conseguiram a cidadania europeia e acham que é simplesmente escolher o país que mais convém, “chegar chegando” e facilmente arrumar um trabalho. Tenho visto nos últimos tempos gente que chegou assim, sem muito planejamento e com essa falsa esperança de que arranjaria emprego fácil, e aí se decepcionam, voltando para o Brasil meses depois ou ficando infelizes com empregos que pagam o salário mínimo ou vivendo de benefícios, bem longe do sonho de “morar fora”. Aqui também tem desemprego e concorrência, gente. A menos que você seja o diretor dos diretores de alguma multinacional ou que experiência no exterior seja um requisito para a vaga, as empresas não valorizam quase nada experiência profissional no Brasil. Bote os pés no chão e a humildade na cabeça, e planeje muito bem antes de fazer as malas, pensando em todos os cenários possíveis.

Outro mito famoso é que “lá fora” quem vive de salário mínimo vive muito bem, ou pior ainda, que ganha-se “muito” lavando pratos ou fazendo faxina. Pelo menos aqui no Reino Unido não é assim. Pelo contrário, o salário mínimo aqui é o suficiente para viver no limite, mesmo se você tiver direito a benefícios pra complementar. Se tiver uma família para sustentar, pior ainda. Muitos que têm salário baixo trabalham em dois empregos pra conseguir viver e, mesmo assim, não conseguem pagar nenhum “supérfluo” como passeios, refeições fora de casa, viagens, etc.

Aos que não têm a cidadania europeia, a recomendação é planejar mais ainda, porque não é fácil conseguir um emprego que permita que você tenha um visto de trabalho. Experiência própria. E, mesmo que você consiga, deve levar em consideração que aquele visto vale apenas para aquele emprego com aquele empregador. Não gostou, não foi o que esperava, quer mudar de emprego? Você terá que começar do zero, buscar novamente uma vaga que permita o visto, ou pensar na sua saída do país, porque se seu contrato termina, seu visto também, e você terá menos de um mês pra fazer as malas.

Portanto, pense com muito cuidado e seja realista. Mesmo com todos os pontos positivos que podem existir, há de se levar em conta também os desafios que essa experiência traz.

Related posts

Educação Infantil na Escócia

Anelise Kaminski

Cinco coisas que eu levaria da Polônia para o Brasil

Vivian Kulpa

5 motivos para não morar na Hungria

Mayra Di Domenico

34 comentários

Regina Oki Maio 15, 2016 at 5:10 pm

Oi, Daniela! Gostei muito do seu texto. Muito pontual e verdadeiro. Nunca morei na Escócia, mas já estive aí três vezes, a última há uma semana. E a sensação que tive, todas as vezes, foi de que o céu está quase sempre cinzento… pode ter sido coincidência, mas foi a impressão que ficou… moraria aí, sim. Gosto do frio e estou acostumada a ele. Porém, acho que a Holanda, neste quesito, tem a pequena vantagem de ser bem fria, mas ensolarada…E o idioma, também, é um desafio… mesmo tendo trabalhado com o Inglês por mais de dez anos, confesso: às vezes levo um tempo para decifrar o que foi falado… rs… Um lindo país, com uma rica história e uma gama de desafios que, na minha opinião, deixam-no ainda mais fascinante! Grande abraço!

Resposta
Daniela Madureira Maio 15, 2016 at 6:15 pm

Oi Regina! Engraçado que tive a mesma impressão na… Holanda! 🙂
Todas as vezes que fui pra Holanda estava frio e nublado na maior parte do tempo.
Mas, assim como na Escócia, quando o céu está azul, tudo se torna tão bonito!

Obrigada pela leitura e me avise quando estiver de volta à Escócia.
Abraço!

Resposta
Regina Oki Maio 15, 2016 at 6:37 pm

Com certeza… da próxima vez, faço questão de tomar um café com você. E lhe espero por aqui, também. Com sorte, com um solzinho bem gostoso… 🙂

Resposta
Flavia Maio 15, 2016 at 11:27 pm

Adoraria passar um tempinho na Escócia, estudando, explorando e fotografando. Existiria algum curso de inglês no país que possa recomendar? Obrigada.

Resposta
Daniela Madureira Maio 16, 2016 at 9:11 pm

Oi Flavia, não tenho nenhuma escola em particular para indicar. Sugiro acessar o site da English UK, que é a associação de escolas de língua inglesa do Reino Unido.

Obrigada pela visita ao blog!

Resposta
Yara Maio 16, 2016 at 9:04 am

Oi Daniela você disse tudo! Aqui em Londres é a mesma coisa e tenho os mesmos desamores com os brasileiros que me procuram para informações, eles pensam que aqui tudo é fácil e que gente que já passou por tantas queremos dificultar a vinda deles quando dizemos a verdade sobre trabalho, e socialização.
Obrigado pelo teu texto muito bom, e boa sorte pra você, se vier a Londres venha tomar um café pilão comigo.

Resposta
Daniela Madureira Maio 16, 2016 at 9:09 pm

Oi Yara, obrigada pelo comentário! Pois é, uma mudança grande como essa não é fácil e exige bastante planejamento.

Um abraço!

Resposta
Marina Julho 10, 2016 at 4:48 am

Olá Daniela,
me chamo Marina e adoro tudo que você escreve!! Nunca comentei aqui mas não resisti porque é muitooo verdadeiro o que você escreveu.
Eu e meu marido nos mudamos para Aberdeen em abril desse ano. Ele foi contratado e viemos para cá com a cara e a coragem!
Amo o frio, a segurança etc… Massss
Achar amigos ou apenas colegas legais humm bem complicado ! Aqui é realmente cada um no teu quadrado! E agora o Brexit veio para dar aquela esfriada. Odeio forçar intimidade então acho que amizade de verdade vai demorar um século kkkk
Mas, um dia de cada vez e simbora!
Obrigada por escrever e ajudar em cada post!! E principalmente, a sinceridade de cada palavra porque não são só flores morar aqui!!
Bjssss

Resposta
Daniela Madureira Julho 10, 2016 at 10:58 am

Oi Marina, obrigada pelo gentil comentário!
Aqui no blog tentamos mostrar a realidade mesmo, não ficar floreando uma vida no exterior que tem sim muitos benefícios, mas é longe de ser perfeita. E pra algumas pessoas algo tão simples como qualquer um dos pontos que coloquei neste texto é suficiente para estragar tudo.
Por incrível que pareça, já recebemos críticas por causa disso, sendo acusadas de tentar desmotivar quem vem pra cá. Fazer o que? Tem gente que prefere ver só o que quer. Eu prefiro continuar sendo honesta 🙂
Abraços e sinta-se livre pra comentar sempre que quiser, principalmente agora que também está tendo esta experiência.
Daniela

Resposta
Marina Julho 10, 2016 at 1:45 pm

Obrigada Daniela!! E não se preocupe com as críticas! Só quem mora aqui sabe das dores e delícias ????????. Se com emprego (no caso do meu marido) já é um choque, difícil e solitário…
Não consigo imaginar como uma pessoa pode se mudar para cá sem o mínimo como um emprego ou convite para entrevistas????.
A vida aqui é boa , temos dias ótimos. Outros nem tanto. Outros dias péssimos …de realmente nos perguntarmos: que *^%#}}} viemos fazer aqui?
Mas estamos nos dando a chance de esperar pelo menos 1 ano para saber se foi a escolha certa .
Mas uma vez, obrigada por tudo Daniela! Você sem saber me ensinou muito ( li muita coisa tua antes da mudança) e suas dicas daqui foram de uma ajuda que você não imagina.
Um abraço enorme ????????????????

Resposta
Daniela Madureira Julho 10, 2016 at 2:48 pm

Tão bom ler comentários assim! 🙂
Obrigada novamente e seja sempre bem-vinda aqui no BPM!

Resposta
Luciano Agosto 9, 2016 at 6:20 pm

Ola Daniela . Muito interessante seu blog. Estou em Cardiff e, penso em passar este final de semana em Edimburgo . Vc pode dar alguma dica de onde ficar ,até por se tratar de alta temporada. Pelo menos qual localização e se consigo fazer o básico em dois dias. Muito obrigado . Luciano . Obs: preciso levar tudo quanto é roupa de frio ou aí é mais ou menos como em Gales ? Muito obrigado . Luciano

Resposta
Daniela Madureira Agosto 9, 2016 at 6:38 pm

Oi Luciano, o ideal pra ver as principais atrações sem pressa seria um pouquinho mais, mas o basicão você consegue ver em dois dias. Eu recomendo o castelo, Calton Hill e uma caminhada na Old Town.
Sobre acomodação, tá bem difícil nesta época por conta dos festivais, a cidade está lotada e os preços devem estar astronômicos. A parte central da cidade é sempre melhor, mas se precisar ficar mais afastado, procure lugares que sejam próximos dos pontos do tram, que faz ligação com o centro da cidade.
Eu nunca fui pra Gales, mas imagino que o clima seja parecido, talvez um pouquinho mais frio por ser mais no norte. Ultimamente eu tenho andado só de camiseta, levando uma jaqueta corta-vento/impermeável a tiracolo para qualquer mudança no tempo. Nada muito pesado.
Boa viagem!
Daniela

Resposta
Beatriz Godoy Agosto 10, 2016 at 5:21 pm

Oi Daniela, concordo com tudo que disse. Morei um ano na Irlanda e adorei! MAS fui pra lá bem consciente que ia lavar pratos e dividir o apartamento. Tive sorte e o pessoal do coffee shop que trabalhei era um barato e conheci meus roommates (brasileiros!) no hostel. Como tinha objetivos bem claros, explorar outra cultura e conhecer pessoas de outros países foi tudo uma delícia. Mas conheci gente que se decepcionou profundamente com Dublin. Gente que se formou em arquitetura aqui e foi pra lá distribuir currículos em escritórios e empresas!!! Doce ilusão! Uma vez um moço me parou na rua e perguntou se eu era brasileira, quando disse que era ele pediu pra eu ir no hotel dele falar com a esposa dele que não parava de chorar porque eles venderam TUDO pra ir pra lá e não conseguiam emprego porque não falavam a língua com fluência. Fiquei chocada!!! Morar fora é uma experiência maravilhosa pra quem se planeja, falou tudo!!!

Resposta
Daniela Madureira Agosto 10, 2016 at 7:10 pm

Oi Beatriz, exatamente! Planejamento cuidadoso, ter uma visão realista das coisas e obter o máximo de informações sobre o país de destino são ações essenciais. Se a pessoa puder fazer uma visita antes da decisão para ter uma ideia mais clara do que esperar, melhor ainda.
Que bom que sua experiência foi super positiva!
Obrigada pela visita ao blog e pelo comentário!
Daniela

Resposta
Cesar Henrique de Melo Outubro 14, 2016 at 7:17 pm

Adoro ler sobre pessoas que vão embora do pais tentar a vida em outra paragens. Tenho quase 50, nunca sai do Brasil para nada. Tentei imigrar para Canadá e também para Austrália quando era mais novo, infelizmente nunca fui aceito pois não tenho nenhuma graduação e nenhuma profissão que pudesse me dar algum tipo de acesso, assim como também não tinha e não tenho ainda nenhum conhecido que pudesse me ajudar.
Hoje passo as horas vagas a vagar no google maps, que foi como me aprofundei em passeios pela
Escócia.
Navego pelo street view caminhando por pequenos vilarejos ao redor do mundo, me sinto como se estivesse no local.

Grande abraço e boa sorte sempre..

Resposta
rosi silveira Agosto 11, 2017 at 6:23 pm

Oi Cesar me sinto assim como tu, sou gaúcha!!!!!!
Adoraria morar fora ,estou planejando uma viagem para 2018 em minhas férias,para Irlanda,Escócia e londres.

Resposta
Maysa Outubro 15, 2016 at 9:14 am

Meu marido ( italiano) e eu viajamos pra escocia na epoca da nossa lua de mel. Adoramos tanto que é a terceira vez que estamos viajando para Edimburgo..os escoceses sao muito gentis e falam ingles de uma maneira um pouco exotica ( quando digo exotica é que voce tem de esforçar para entender bem) nao é como nos EUA. Bem, na nossa ultima viagem o clima começou a ”pesar”, isto é, começou a ficar FEIO MESMO! Uma chuvinha fina e chata que parece que te penetra até os ossos, um frio horroroso e muita névoa! Depois disso, acho que o encanto com Edimburgo passou! Voltaremos ainda esse ano pra fazer o tour ao redor da Escocia, mas definitivamente so como turistas! Prefiro a Italia!!

Resposta
Adriana Outubro 17, 2016 at 9:57 am

Oi Meu Nome e Adriana to querendo ir PRA Escocia MA’s gostaria de saber se estando ilegal se EU consigo uma Escola PRA minha Filha de 7 anos POI’s estou a seis meses em londres e nao foi aprovada Escola PRA ela obrigada

Resposta
Gabriel Novembro 5, 2016 at 4:37 pm

Daniela, é super comum nos U.S o pessoal ir a passeio com o visto de seis meses e depois ficar sem status, ai na Escócia é possível fazer o mesmo ?

Resposta
Silvia Regina Portella Figueredo Fevereiro 12, 2017 at 10:04 am

Olá, estou com uma viagem marcada para Inverness , me falaram que os escocês eram alegres e receptivos como o brasileiros. Ficarei 14 dias em Inverness a passeio.
No período de maio.

Resposta
Guilherme Fevereiro 16, 2017 at 10:32 pm

Brasileiro, fugindo dos problemas do Brasil, sem muito planejamento, e assustado apos começar a procurar emprego em Edimburgo…

Resposta
Jonathas Março 23, 2017 at 2:33 pm

Oi.Sou jogador de futebol profissional,existe algum tipo de bolsa atleta na escócia que você possa me recomendar ?
Parabéns pelo blog e mt interessante ,tudo que vc falo que é ruim ai ,eu acabei me identificando com alguns dos meus gostos! Kkk

Resposta
Terezinha de Jesus Bandeira Vieira Abril 14, 2017 at 4:00 pm

Olá Daniela, qual é a religião predominante na Escócia? Ah, 44 é código de área de Aberdeen? Estou pensando em conhecer esse lugar. Obg.

Resposta
Sérgio Santos Agosto 25, 2017 at 10:08 pm

Oi Daniela como esta? Eu pretendo estabelecer recidência na escócia o que faço? não virei como estudante ném como profissional, mas pretendo vir e arranjar um emprego e ficar. quais são os requisitos para viver ali?

Resposta
Andressa Manuel Agosto 30, 2017 at 7:15 pm

Olá adorei seu ponto de vista sobre a Escócia , é um lugar que gostaria de vistar pela grandeza das suas construções e da sua beleza natural. Gostaria de tira uma duvida se na área da engenharia civil e arquitetura tem bastante opotunidade de trabalho ai na Escócia? Obrigada ??

Resposta
Renan capra Outubro 9, 2017 at 11:44 pm

Muito bom, vivo em Glasgow desde 2005 e concordo , sucesso

Resposta
danilo dos santos Outubro 16, 2017 at 2:05 am

oie, eu gostaria de poder viajar e estudar na escócia ,e infelizmente não sei por onde começar .. o minimo que sei é tirando um visto de estudante.

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 18, 2017 at 2:17 pm

Olá Danilo!
A Daniela Madureira parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Escócia.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
jose henrique nunes Fevereiro 21, 2018 at 6:18 pm

ola boa tarde a ESCOCIA e um pais pais de racismo sou formado em engenharia tive uma proposta dai na area de negocios.

Resposta
Liliane Oliveira Fevereiro 22, 2018 at 5:56 pm

Olá Jose Henrique,
A Daniela Madureira parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Escócia que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Ricardo Março 9, 2018 at 10:10 pm

Boa noite Daniela. Achei muito interessante seu blog. Ajuda em muitas dúvidas q temos. Agora, pediria um favor a vc. Recebi proposta de trabalho na empresa Morrison construction de Glasgow, onde estou dando encaminhamento nas documentações. Disseram em e-mail que ficarei alojado em apartamento da Zoho. Inicialmente, irei só, para certificar as condições de lá, para posteriormente levar esposa e 3 filhos. Meu contrato inicial é de 2 anos. O que vc pode me dizer a respeito? Já ouviu falar ou conhece alguém que trabalhe nesta empresa? Está Zoho, é conhecida, idônea? Se puderes, me dê uma luz por gentileza. Obrigado.

Resposta
Liliane Oliveira Março 10, 2018 at 4:29 pm

Olá Ricardo,
A Daniela Madureira parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Escócia chamada Narister Oliveira que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Nao viu falar Junho 28, 2019 at 11:16 am

Eu odeio a Escócia, me sinto presa desde que engravidei. Penso que meu marido alcoólatra como todos que vivem lá, fazem isso de propósito. Já até tive depressão. País lindo pra viajar, mas o alcoolismo, drogas e as brigas de ruas são horríveis. Vá passear e cuidado ao se casar por amor!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação