BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Singapura

Cingapura, a cidade mais tecnológica da Ásia

Morar em Cingapura é estar todo tempo em contato com o novo e moderno. Tudo que lançam de tecnologia está aqui ou é criado aqui. Às vezes parece que estamos na cidade do futuro mesmo.
Ao mesmo tempo em que possui raízes na cultura chinesa e malaia, com templos chineses e prédios que datam mais de 50 anos, a cidade respira tecnologia.

A tecnologia está presente para facilitar a vida de todos que moram aqui, da internet rápida em qualquer lugar, até um sistema integrado de pagamento, que permite pagar desde uma compra no supermercado até todos os pedágios com o mesmo cartão.

Optimized-Cinga1

1. Internet móvel – especialmente se você vem do Brasil ou outros países não muito desenvolvidos nessa área, vai ficar muito alegre ao chegar aqui. Os 4G de Cingapura são rápidos e pegam em qualquer lugar. Sim, faço facetime/skype dentro do trem do metrô, nas passagens subterrâneas. Com isso, o uso de smarthphones é grande,  para tudo e o tempo todo.

2. Metrô – Na verdade, metrô não é nenhuma novidade. Mas o de Cingapura é. Aqui os trens não têm “motorista”. São todos computadorizados e automatizados. Os trens são super modernos, com sistema de segurança impecável e todos já possuem a porta externa eletrônica anti suicídio (ou que evita alguém cair no trilho). A rapidez também impressiona; o intervalo entre um trem e outro não demora mais que 3 minutos.

Além disso, o metrô possui um aplicativo grátis (do governo) que permite você visualizar qual o trajeto mais rápido e mais barato para chegar ao seu destino. Você escolhe a estação de origem e a final, e ele diz qual melhor caminho pelo metrô; chama-se “MyTransport”. E com esse mesmo aplicativo é possível também ver trajeto de ônibus e quanto tempo falta para o ônibus chegar ao ponto.

3. Sistema Integrado de Pagamento – Esse sistema é uma das coisas que mais me impressiona. Aqui ele é chamado de NETS. Para tudo em Cingapura você precisa ter um cartão NETS. Alguns cartões de débito já possuem esse sistema embutido, o que facilita mais ainda.

Todos os estacionamentos da cidade, seja em shopping, rua, supermercado, estacionamento de parques e os pedágios eletrônicos (sim, o pedágio não é uma cabine, e sim sensores que ficam espalhados por alguns pontos da cidade – Electronic Road Pricing), são pagos através desse sistema. Não existe cupom de estacionamento, nem pagar o pedágio para a mocinha da cabine. Para circular de carro, todos precisam ter acoplados em seus painéis um cartão, que ao adentrar os estacionamentos e passar por pedágios, tem o valor automaticamente debitado nele. É como se fosse o sistema “Via Fácil” do Brasil, mas feito pelo governo, e que funciona na cidade toda. Esse cartão pode ser adquirido em qualquer loja de conveniência e custa 7 dólares. Aí é só colocar crédito e pronto! Você pode nunca mais precisar usar dinheiro vivo. Aqui a propaganda para todos é “GoCashLess” (não use dinheiro vivo) e sim, NETS.
Além dos carros, os pedestres também o utilizam. O mesmo sistema pode ser usado para pagar contas em restaurantes, compras e até o metrô, ônibus e táxis.

4. Encoste o cartão e pague – Ainda no tópico cartões e finanças, uma das funções que mais amo é um método de pagamento chamado PayWave. Para valores de até 100 dólares, muitos estabelecimentos já possuem uma nova máquina, onde basta encostar o cartão por menos de 1 segundo, que a conta já é paga. Não precisa de senha, não precisa de assinatura. O dinheiro sai do cartão de débito. Rápido e prático. Nada de esperar a máquina processar e ainda colocar senha ou assinar.

IMG_7771

5. Sistema de Câmeras, Sensores e GPS – a cidade toda é coberta por câmeras (todo canto tem, por mais escondido que seja), sensores nos semáforos e GPS acoplados nos táxis, que permitem que os mesmos consigam medir o trânsito e fazer a melhor rota, além  de também alertar os demais taxistas. Isso evita congestionamentos desnecessários (realmente, aqui nunca vi engarrafamento) e, claro, ajuda na segurança. O sensor de pedágio (de que falei acima) foi inventado aqui, e criado para diminuir o congestionamento. É chamado de sistema congestionamento “precificado”. Nas regiões mais movimentadas da cidade, sensores de pedágio cobram do motorista a cada passada, que é debitada automaticamente de seu cartão, fazendo com que o trânsito na região diminua. Os táxis possuem sistema de comunicação integrado (ambas as companhias de táxi – aqui há duas principais), onde recebem mensagem em telas de mini TV a bordo o todo tempo, sobre informações de trânsito e passageiros. Caso você esqueça algo no veículo, é só ligar para a central do táxi e avisar. Na mesma hora, todos os táxis receberão a notícia de que alguém esqueceu um item, na corrida tal, no horário x.

6. Sinais de trânsito tecnológicos – os pedestres aqui também se beneficiam da tecnologia. Nos cruzamentos, todos sinais possuem avisos sonoros para deficientes visuais e idosos, e deficientes conseguem ter mais tempo para atravessar utilizando um cartão especifico que se encosta nos leitores localizados nos postes.

IMG_7769

7. Aeroporto – Sim, não é à toa que é considerado o melhor do mundo. Já passei por muitos aeroportos e nenhum é tão prático e rápido quanto o de Cingapura. Entre sair do avião, pegar a mala e passar pela imigração, você não leva mais que 20 minutos. A imigração é rápida e eficiente. O aeroporto tem o tamanho certo, não é gigantesco, nem pequeno. O sistema de metrô e táxi funciona perfeitamente.

A tecnologia não se resume nesses tópicos. Até mesmo o sistema de fornecimento de água em Cingapura é um dos mais modernos e revolucionários do mundo. E  não acaba aí, onde estudo, por exemplo, a presença é marcada pela leitura eletrônica dos olhos. Sim, isso existe além dos filmes Missão Impossível!

O governo de Cingapura pretende que a cidade-estado seja nomeada ou vista como a cidade mais inteligente do mundo em poucos anos.

Amém para a tecnologia!

Related posts

Cingapura – Primeiras Impressões da Cidade Leão

Fernanda Froimtchuk

O que se come em Dubai?

Juliana Bordião

Os modos de dizer adeus em um funeral romeno

Bruna Roland

3 comentários

Gisele Março 20, 2016 at 2:17 am

Amo Cingapura! Pode parecer cara demais quando você chega, mas imagino que viver com todas essas facilidades vale o quanto se paga. E o aeroporto…ah, eu poderia morar lá: limpo, organizado, prático e tem de tudo um pouco. Muito bom!

Resposta
geovan silva Junho 7, 2016 at 12:30 am

Amei estas informações. Gostaria de saber como morar em um ligar tão maravilhoso. Quais os primeiros passos. Fiacaria muito grato por estas informações.

Resposta
Lauvir Soldateli Junho 1, 2018 at 6:57 pm

Prezada Fernanda Froimtchuk e marido

Sou engenheiro,tenho um projeto sobre GRAFENO-derivado do grafite,para uso na construcao civil.
E uma transformacao mundial.Penso encontrar em CINGAPURA o interesse de um investidor.
Voces,teriam interesse em estabelecer contato seguro e participar se houver aviabilidade do negocio

atenciosamente
[email protected]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação