BrasileirasPeloMundo.com
Singapura Turismo Pelo Mundo

Tiong Bahru: o bairro tradicional e descolado de Cingapura

Tiong Bahru: O bairro tradicional e descolado de Cingapura.

Para a maioria das pessoas, Cingapura é sinônimo de modernidade, tecnologia e futuro. Tendo como cartão postal da cidade os prédios modernos, futurísticos, carros importados e tudo de mais inovador que existe no mundo, os turistas vêm em busca de conhecer o famoso prédio com a piscina em cima, a maior roda gigante do mundo, shoppings e luxo.

No entanto, Cingapura guarda alguns segredos que muitos turistas e até pessoas que moram por aqui não conhecem ou não aproveitam muito. Apesar de Cingapura como todos conhecem só ter 50 anos e, por esse motivo, a fama de uma cidade super avançada, a história do país começa bem antes disso e ainda está preservada em alguns locais – como por exemplo, o bairro Tiong Bahru.

O nome do bairro é uma mistura da língua malaia e chinesa que significa respectivamente cemitério e novo (em inglês cemetery and new). Isso porque antes de seu desenvolvimento no final dos anos 20, a região continha restos mortais da comunidade Cantonesa e Hakka, dando então o nome ao bairro. 

Leia também: Bairros mais procurados pelos estrangeiros em Cingapura

Tiong Bahru surgiu em 1930 e foi justamente nesse período que o governo criou o Singapore Improvement Trust (Projeto de Melhoramento) elaborado pelos britânicos antes da independência de Cingapura em 1927 com o intuito de dar início a construção das novas moradias do país, ou seja, um projeto em resposta a grande necessidade habitacional que o país necessitava. A partir de então, foram construídos pequenos condomínios com a arquitetura típica da época para abrigar à população em crescimento. Após a Segunda Guerra, o bairro foi ficando mais populoso e com o tempo, mercados locais foram se instalando assim como os moradores de classe média.

Nos anos 60 e 70 com o governo já independente, o projeto do House Board Development (Grupo de Desenvolvimento de Moradia) foi criado e colocado em prática o plano HDB flats (apartamentos construídos pelo governo) – veja um post sobre o assunto aqui, com isso, toda à população foi transferida para os novos locais, ou seja, prédios altos com toda infraestrutura de eletricidade e saneamento básico fazendo com que muitos moradores saíssem de Tiong Bahru que consequentemente foi ficando um pouco abandonado.

A arquitetura tradicional da época com prédios que não passam de 5 andares com escadas em espiral por fora, janelas, toldos verdes e varandas com curvatura típica da época dos anos 20 é o que dá o charme ao bairro e o diferencia de tudo que tem Cingapura. Eles se mantiveram intactos mesmo após o boom de crescimento nos anos 60 e 70 dos prédios construídos pelo governo.

Uma das atrações mais famosas do bairro e que mais atrai visitantes são os murais de rua do artista local Yip Yew Chong. Pinturas espalhadas pelas paredes do bairro refletem o dia a dia dos moradores de Tiong Bahru no passado. A qualidade da pintura impressiona e dá a sensação de estarem saindo da parede. Para saber onde estão os murais veja neste site um guia das ruas onde os murais estão localizados. Vale o passeio!

Foto: Arquivo pessoal – Um dos murais do artista Yip Yew Chong em Tiong Bahru

Além de arte, o bairro é muito bem servido de comida. O famoso mercado central de Tiong Bahru atrai a todos é um dos mais charmosos hawker centers (centros de comida típicos em Cingapura) – veja um post sobre o assunto aqui. Construído em 1955, sofreu uma renovação em 2006. Por lá é possível fazer suas compras de verduras, frutas, temperos, carnes e flores no primeiro andar e no segundo piso, deliciar-se com comidas típicas locais e do restante da Ásia.

Hoje o bairro é considerado por moradores locais e expatriados o pedaço mais cool (legal) ou hipster (palavra inglesa que descreve algo ou pessoas únicas, descoladas com estilo próprio) do momento. Muitos cafés independentes, livrarias, pequenas lojas de arte e bares diferentes se misturam com a arquitetura antiga e o comércio local, dando charme ao bairro.

Muitos estrangeiros já estão se mudando para lá e se rendendo ao estilo de vida mais calmo e peculiar. Com seus pequenos prédios, nada se compara aos grandes condomínios luxuosos com piscinas e vagas de garagem. Por isso, a maioria dos estrangeiros que estão migrando para lá são jovens solteiros ou casais sem filhos, já que os prédios não contam com grandes áreas de lazer. Lá privilegia-se andar a pé e comprar pão na padaria da esquina. Aliás, a padaria local também é a mais famosa da cidade, a Tiong Bahru Bakery, que atrai multidões para comer suas delícias francesas e principalmente o croissant. A padaria foi fundada por um francês e é parada obrigatória para saborear um verdadeiro pão francês na Ásia.

Leia também: tipos de visto para morar em Cingapura

O acesso ao bairro é fácil, pois fica na região central e muito próximo aos bairros River Valley e Chinatown. A estação Tiong Bahru do metrô chega pela linha East West Line. Além disso, há diversas linhas de ônibus que também passam pela avenida principal, a Tiong Bahru Road. Para saber qual o melhor trajeto e meio de locomoção para chegar lá, clique aqui.

Se você tiver tempo para desbravar os encantos de Cingapura, não deixe de considerar um passeio pelo bairro Tiong Bahru – vale a pena visitar!

Related posts

Turismo pelo norte do País de Gales – Parte 2

Daniela Pesconi-Arthur

Kruger ou Pilanesberg?

Viviane Schäffner

Por que conhecer as quatro províncias da Catalunha

Carolina Lauzen

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação