Como é a segurança na Turquia?

0
88
Advertisement

Como é a segurança na Turquia?

A Turquia está na mídia principalmente com temas relacionados a guerra e ao terrorismo. Mas você sabia que o país é mais seguro que muitas regiões da Europa ou dos Estados Unidos? Veja como é a segurança na Turquia e o que acham os brasileiros e estrangeiros que vivem em diferentes partes do país.

Recentemente minha família veio me visitar na Turquia e todos ficaram surpresos, encantados e posso dizer que até deslumbrados com o país. Além da história fantástica dessa terra de grandes impérios, seus sultões e palácios, sítios religiosos e regiões únicas no mundo, como a Capadócia. Isso tudo com preços baixos e pessoas amigáveis e um grande detalhes: todos ficaram impressionados também com a segurança.

É clichê de brasileiro no exterior se surpreender com o fato (mais normal do mundo) de se poder usar o celular tranquilamente na rua, seja para ver um mapa, mandar mensagem ou tirar fotos, tudo sem se preocupar que alguém pode tomá-lo de você em questão de segundos.

No Brasil já estamos tão acostumados com a criminalidade que tudo se torna normal, parte da rotina. Estamos anestesiados, que é como se não nos importássemos com o fato de precisarmos de tantos cuidados com nossos pertences e com nossa vida no dia a dia.

Uma das preocupações quando se pensa em viajar para a Turquia é em relação a proximidade com a Síria, que vive uma situação de guerra há muitos anos, mais intensificada nos últimos tempos.

Leia também: Como aluguar apartamento em Istambul

Nós estivemos em uma cidade que fica há 200 quilômetros da fronteira com a Síria. Para nós brasileiros é uma distância muito próxima, mas jamais se nota alguma insegurança nessas regiões, mesmo tão próximas. Se não ligarmos a TV, não sabemos que se passa uma guerra logo ali.

Uma estrangeira que mora na Turquia relatou: “Moro em Hatai, há 100 quilômetros da fronteira com a Síria e é totalmente pacífico”.

Os conflitos do Oriente Médio não devem ser confundidos com a Turquia. E mesmo com a guerra atual na Síria você se sentirá mais seguro nas ruas das grandes cidades turcas que no Brasil, mesmo durante à noite.

A minha impressão da segurança na Turquia é ótima, ainda mais quando comparamos com o Brasil. Em pouco mais de um ano que estou aqui, nunca tive nenhum incidente com minha segurança ou com pessoas próximas. O trânsito maluco é o que existe de mais perigoso na minha opinião.

Mas. para ter uma visão mais ampla de como as pessoas se sentem em relação a segurança na Turquia, e em diferentes regiões, perguntei ao grupo de brasileiros que residem em diferentes partes do país e também a um grupo de expatriados que moram em Ankara. A pergunta foi a seguinte:

“Qual foi pior coisa que te aconteceu em relação a sua segurança aqui na Turquia? Você se sente seguro aqui?” Foram mais de 100 respostas no total e brasileiros e demais estrangeiros que vivem na Turquia deram diferentes respostas sobre o tema.

Como pior coisa, tiveram relatos de mulheres brasileiras que contam sobre assédio dos homens, especialmente em Istambul, pelo fato de serem estrangeiras e inclusive relatos de serem seguidas na rua por “turcos tarados”.

Já para os demais estrangeiros, as respostas foram diferentes das dos brasileiros. Como pior coisa foi citado o atentado de golpe militar ocorrido com 2016, onde algumas têm fortes lembranças do medo que sentiram.

Como positivo, muitos citaram o nome das suas cidades de origem, dizendo que se sentem mais seguros aqui na Turquia do que em Londres, Nova York ou Chicago.

Para o grupo de brasileiros, o que mais se repetiu foi “Vai fazer um ano, nunca me aconteceu nada”, “Comigo nada graças a Deus…em mais de 2 anos”, “Comigo nada… e fazemos picnic no parque de noite e ngm nem olha…” e outras respostas similares.

“Estou aqui desde 2011 e vivenciei muitos protestos, bombas e o atentado de golpe militar, mas ainda sim me sinto mais segura aqui do que em qualquer lugar dos Estados Unidos”, relatou uma das expatriadas.

No grupo de estrangeiros não houve nenhum relato de mulheres assediadas. Houve até elogios por parte das mulheres: “Eu morei na Turquia 1,5 anos e me senti mais segura do que quando morava em Chicago ou Nova York. Eu viajei pela Turquia sozinha e sendo mulher de cabelo loiro de olhos azuis eu esperava ser assediada, mas eu nunca fui. Foi uma experiência maravilhosa”, escreveu uma delas.

Mas toda essa segurança em um país onde há real risco de terrorismo, se faz presente em nossa vida diária. O controle dos órgãos governamentais é notável em diversas situações:

Para entrar em shoppings é preciso passar pela porta giratória, como as de banco no Brasil e sua bolsa passa pelo raio-X. O porta-malas do carro é aberto pelo segurança quando usamos o estacionamento.

Câmeras e radares da estrada normalmente tem outras funções além de controle de velocidade. Há muitas câmeras pelas ruas também.

A internet é supercontrolada. Esse ponto vai bem além da questão da segurança do país.
Para abastecer um veículo, primeiro a placa do carro precisa ser digitada pelo frentista para então a bomba é acionada.

Roubos de carro também não existem. Ver crianças nas ruas drogadas é algo impensável.

Esses são alguns detalhes que demonstram como é a segurança na Turquia, além é claro da questão cultural em sí, que fazem com que ao sair nas ruas você jamais precise se preocupar com criminosos lhe roubando o celular, bolsa ou carteira e muito menos que alguém esteja disposto a lhe machucar por conta disso.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.