BrasileirasPeloMundo.com
Turismo Pelo Mundo Turquia

O turismo religioso cristão na Turquia

O turismo religioso cristão na Turquia

Casa de Maria, Basílica de João, Mosteiro Sumela, as 7 igrejas da Ásia menor são cidades subterrâneas por onde passaram os primeiros cristãos. Esses são alguns dos locais religiosos localizados na atual Turquia e que recebe milhares de visitantes todos os anos, porém pouquíssimos deles são brasileiros.

A atual Turquia é um dos mais importantes locais da história do cristianismo e atrai grande número de pessoas interessadas no turismo religioso cristão.

Leia também: 8 suposições errôneas sobre a Turquia

Particularmente eu não fazia ideia de todos esses locais até morar na Turquia. Alguns são famosos, como a Hagia Sophia em Istambul, que já foi a catedral de Constantinopla no século VI. Mas existem ainda dezenas de outros locais e até regiões citadas na bíblia que estão localizadas em terras atualmente turcas. Saiba quais são:

CASA DE MARIA

Na região de Izmir, 9km de Éfeso, esta localizada a casa onde acredita-se que a Virgem Maria viveu seus últimos anos.

Segundo os historiadores, há dois fatos que confirmam que ess casa seria verdadeira:

Primeiro devido a forma como ela foi descoberta. Foi através de visões da alemã Catherine Enmerith, com detalhes precisos da região e de como chegar que deu inicio há expedições em 1890.

O segundo fato, é que nesta região encontra-se também a tumba de João, que segundo descrito na biblia, foi quem Jesus encarregou de manter sua mãe em segurança.

A casa, hoje local de peregrinação e visita turística, fica no alto de uma colina, e requer entre 15 e 20 minutos de carro para ser alcançada.

Ela já recebeu visita de vários papas como Paulo VI, que esteve lá em 1967; João Paulo II, em 1979 e Bento 16 em 2006.

As pessoas deixam seus pedidos e agradecimentos, rezam missas e podem levar muitas lembrancinhas da nossa senhora para casa em diversos formatos, como medalhinhas por exemplo.

BASÍLICA DE JOÃO

A basílica, também localizada em Éfeso, foi onde ele pregou por muitos anos, até seu falecimento, em torno do ano 100. Preserva até os dias atuais diversos escritos originais em pedras, pia batismal, além de ruinas que nos dão grande ideia de como era a dimensão do local.

A construção original era de madeira, e foi reconstruída no ano 500, pelo imperador Justantino.

No ano em torno de 1300 foi transformada em mesquita que foi destruída por terremoto e hoje é um sítio histórico preservado, com fins turísticos.

As 7 igrejas da Revelação ou As 7 igrejas da Ásia Menor

Em um tour de no mínimo 3 dias, peregrinos visitam a região das 7 igrejas citadas no livro de Apocalipse.

Jesus Cristo pediu a João que enviasse  uma mensagem às sete principais igrejas da província romana da Ásia. “Escreva em um pergaminho o que você vê e envie-o para as sete igrejas”:

Lembrando que as igrejas referidas na época de Jesus eram comunidades de pessoas e não edifícios físicos.

As sete igrejas são:

  1. Éfeso(Apocalipse 2:1-7)
  2. Esmirna(Apocalipse 2:8-11)
  3. Pérgamo(Apocalipse 2:12-17)
  4. Tiatira(Apocalipse 2:18-29)
  5. Sárdes(Apocalipse 3:1-6)
  6. Filadélfia(Apocalipse 3:7-13)
  7. Laodiceia(Apocalipse 3:14-22)

Cidades subterrâneas na região da Capadócia

A famosa Capadócia, conhecida pelos passeios de balão ao amanhecer, esta também repleta de história, com ruínas, museus, casas em pedras que já foram monastérios, igrejas, basílicas e onde é possível apreciar afrescos com cerca de dois mil anos nas paredes e tetos.

Quando caminhamos pela famosa região da Capadocia estamos andando sob centenas de quilômetros de cidades subterrâneas ainda pouco exploradas e muito recentes descobertas.

Uma das minhas grandes surpresas ao visitar a Capadocia foi conhecer cidades subterrâneas e poder ouvir histórias de como eram usadas, seus mecanismos de comunicação, ventilação, estoque de alimentos e defesa. É realmente incrível.

As cidades são compostas de muitos andares, extremamente bem preservados e apesar de não terem sido construídas por cristãos, foi utilizada por eles por longos períodos fugindo de invasores de árabes e persas.

Se tiver interesse em pesquisar mais, as duas maiores e mais famosas cidades subterrâneas são Kaymakli que possui 8 níveis e a cidade de Derinkuyu.

 Museu a Céu Aberto de Göreme

Protegido pela UNESCO, do Museu a Céu Aberto de Göreme, conta com um conjunto de igrejas esculpidas em pedra e células-monge que possuem fabulosos frescos. O complexo data dos séculos X a XII, quando a Capadócia era um importante centro religioso bizantino.

Existem várias igrejas e capelas dentro do complexo, mas as mais importantes são:

Elmali Kilise (Igreja da Maçã), com seu afresco da Ascensão acima da porta;

Azize Bárbara Sapeli (Capela de Santa Bárbara), com sua decoração de interior vermelho-ocre;

Yilanli Kilise (Igreja Snake), com suas pinturas de parede de São Jorge e interessante afresco do hermético hermafrodita St. Onuphrius;

Os impressionantes e magnificamente restaurados afrescos da Karanlik Kilise (Igreja das Trevas);

A caverna Tokali Kilise (Buckle Church), com suas deslumbrantes pinturas de parede que cobrem toda a câmara abobadada.

Leia também: A Capadócia além dos balões

Sumela monastery (foto capa deste artigo)

O Mosteiro Ortodoxo Grego da Virgem Maria, mais conhecido como Monastério Sumela, é um dos destaques da região do Mar Negro.

Localizado em Trabzon, o mosteiro, de difícil acesso, foi fundado no século IV, por dois sacerdotes gregos e encanta a todos por sua estrutura robusta cravada nas rochas.

Foi abandonado em 1923 com a fundação da República da Turquia. Em 15 de agosto de 2010, com a permissão do governo turco, uma missa ortodoxa foi realizada pela primeira vez no monastério Sumela desde 1923.

Fechou para reparos em 2015, sendo reaberto recentemente, em maio de 2019.

Mais informações: Sumela

Outros eventos e locais:

A Igreja Apostólica Armênia foi fundada há 1.700 anos no que hoje é a cidade de Kayseri.

O Monte Ararat, nomeado no livro de Gênesis como o local de desembarque da Arca de Noé, uma vez que as águas da inundação diminuíram. Os arqueólogos não encontraram nenhuma evidência de que a arca existiu, no entanto, a lenda que cerca a montanha turca de 5000 metros permanece exatamente assim: uma lenda.

Related posts

Praias na Bélgica

Tábata Senna

Os grafites gigantes de Glasgow

Narister Oliveira

Top 10 lugares para visitar em Taiwan

Gisela Melo

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação